Por aqui já fizemos listas dos países: Austrália (Parte 1 | Parte 2), PalestinaTurquiaPaíses ComunistasHolandaCoréia do Sul, Colômbia (e de Videoclipes), Artistas Africanos, Porto Rico e Espanha. Foi conversando com a Laure Briard, de França, que decidimos trazer para vocês um especial com bandas e artistas franceses.

Nossa série de volta ao mundo musical continua, Laure Briard que recentemente gravou uma versão para “Grandeza” do Sessa, reuniu de uma só vez 30 artistas da França para apresentar para o público brasileiro.


Laure Briard -AfterlightImage

Laure BriardFoto: Divulgação


Laure Briard “Grandeza”

Em 2018 à partir do EP Coração Louco, gravado com os músicos do Boogarins, Laure Briard se aproximou cada vez mais da música brasileira. Tendo lançado seu primeiro EP em 2013 com a ajuda de Julien Barbagallo, do Tame Impala, ela tem facilidade em transitar por gêneros musicais e referências. Seu som bebe do pop, do garage rock, da bossa nova e até mesmo do yeah-yeah-yeah psicodélico.

Sua conexão com o Boogarins aconteceu em 2017 quando participou do SXSW. Depois se reencontraram no México e no ano seguinte ela veio ao Brasil para gravar o EP; com produção e mixagem por Benke Ferraz.

No ano passado ela lançou seu terceiro álbum, Un peu plus d’amour s’il vous plaît, via Midnight Special Records (Europa), Michel Records (Canadá) e Burger Records (Estados Unidos).

A Versão

O plano inicial seria uma versão em francês mas no fim ela optou por manter a sonoridade do português. A faixa contou com a colaboração de Vincent Pieuvre e Emmanuel Mario (Laetitia Sadier, Julien Gasc, Ricky Hollywood).

“Um amigo de Montreal me falou sobre o artista Sessa há uns meses e fiquei fascinada a música Grandeza. Lofi com muito reverb que dá uma dimensão mística”, conta Laure Briard.

“As vozes femininas como sereias, tão perto e tão distante ao mesmo tempo, as letras tão abstratas e doidas. Os arranjos são muito sonhadores e ao mesmo tempo tão brasileira. Fui seduzida por essa declaração destemida. A escolha da música ficou muito óbvia pra mim”, relembra Laure Briard



A Lista de Laure Briard

A artista utilizou alguns critérios para realizar sua seleção e revelou. Uma boa hora de conhecer novas bandas e artistas franceses para adicionar em sua playlist.

“Eu conheço todos os artistas da lista. Alguns deles são meus amigos. Você pode ver que cada um tem uma vibe bastante diferente. Todas essas pessoas são muito talentosas e únicas em sua maneira de fazer música.

Tem gente de Toulouse, de Paris, tem gente que não mora na França. Alguns deles são famosos, outros não. Mas todos vivem para sua paixão e gosto de ouvi-los.”, conta Laure Briard ao formular a lista

1) Sarah Maison



Sarah Maison é natural de Hyères les Palmiers e seu som tem muita influência da música tradicional produzida em Casbah (Argélia).

2) Halo Maud



De Paris, Halo Maud é cantautora e multi-instrumentista e faz um som pop e cheio de reverb. Com melodias leves, guitarras viajantes e explorando as frequências do tempo.

3) Norma



Norma lançou seu álbum de estreia, Female Jungle, no ano passado com direito a diversas baladas para corações partidos. “Hysterical Wife”, por exemplo, é bela e conduzida no piano.

4) Cléa Vincent



Com materiais também lançado pelo mesmo selo de Laure Briard, Midnight Special Records, Cléa Vincent é de Paris e tem como influências artistas como Dick Annegarn, Michel Berger, Thelonious Monk, Kim, The Cure, La Femme, Daft Punk, Kylie Minogue, Niagara, Rita Mitsouko e Carole King. Com canções em francês seu som é bastante dançante.

5) Michelle Blades



Com raízes do Panamá e do México, Michelle Blades vem de uma família de músicos da Salsa. Depois de mudar para Miami ela cresceu convivendo com ritmos como a Cumbia e a Salsa em um ambiente musical.

Após esse período mudou para o Arizona e começou a lançar seus primeiros trabalhos com selos independentes ao lado de amigos. Depois de alguns lançamentos acabou se mudando para Paris onde tem lançado seus materiais via Midnight Special Records.

Entre suas referências ela carrega consigo Cate Le Bon, Frank Zappa, Delia Derbyshire, rock progressivo e o glam rock. Ela também trabalha por trás das câmeras e já produziu videoclipes para artistas como Cléa Vincent, Laure Briard, Numb Bats, Sofía Bolt, KIM, Alma Forrer e seu próprio projeto.

6) Fotomatic



Fotomatic é um trio de post-punk e garage rock de Toulouse. Em sua formação eles contam com Maxime Costa, Guillaume Thiburs e Laura Zanti. Entre suas referências está o punk rock e powerpop de bandas como o Buzzcocks.

7) Camille Bénâtre



Também de Toulouse, Camille Bénâtre é um cantautor de música folk. Ele também já colaborou com diversos artistas como Tango Juliett, Laure Briard, Thomas Pradier entre outros.

8) Thomas Pradier



Thomas Pradier, de Toulouse, carrega em seu som referências de pop e folk. O som tem referências da arte de Andy Warhol e da música de Lou Reed e seu Velvet Underground. Você pode ouvir no Bandcamp do selo Lunadélia Records o álbum Où cette histoire nous mènera lançado em março do ano passado.

9) Marie Mathématique



Um duo vanguardista formado por Mademoiselle Emmanuelle e Monsieur Jazz. Entre as referências estão France Gall, Evariste, The Who, Creation, Velvet Underground, TV Personalities, Andy Warhol, Gainsbourg, Kim Fowley, The Vaselines e The Pastels. Ou seja, lofi, psicodelia, garage rock, pop e punk.

10) Vivre



O som da Vivre também é bastante vanguardista e carrega referências dos anos 70.

11) Kevin Colin et les crazy antonins



Kévin Colin & Les Crazy Antonins define seu som como rock psicodélico existencialista. O sexteto de Toulouse conta em sua formação com Kévin Colin, Antonin Dupety, Valentin Cambou, Louis Labro, Tristan Luginbuhl e Arnaud Sontag.

12) Vermeil Solarium



Vermeil Solarium também é um dica de Toulouse.

13) OE



OE é o projeto de Olia Eichenbaum, de Toulouse, que ainda conta com Vincent Pieuvre
e Pedro Riofrío. De maneira elegante eles definem o som como do pop ao suspense.

14) Renarde



De Toulouse e repleto de referências dos anos 60 o Renarde é formado por Bruno Dibra, William Pieuchot, Simon Tirel, Etienne Bally e Cédric Poudroux.

15) Ricky Hollywood



Ricky Hollywood é um artista de Paris e tem lançado trabalhos desde 2010 através dos selos Futur Records, Dokidoki, Clapping MusicGonzaï Records. Seu lançamento mais recente é Le sens du sens, lançado em abril.

16) Julien Gasc



A banda atualmente baseada em Londres conta em sua formação com Alice Perez (vocais), Salomé Genès (vocais), Aurélie Mestres (teclados), Eno Inwang (percussão), Harry Bohay (guitarra), Syd Kemp (baixo) e Cédric Monzali (bateria).

O EP mais recente da banda, Serpentes EP, lançado em maio conta com uma versão para  “Tatuagem” do Chico Buarque que na releitura é cantada em francês foi batizada como “Tatouage”.

17) Forever Pavot



De Paris quem também aparece na lista da Laure Briard é o Forever Pavot. Rock Progressivo, Jazz e Rock’n’Roll na sonoridade desta banda.

18) This is the kit



This is The Kit é o codinome de Kate que mudou-se de Paris para Bristol, na Inglaterra, ainda nos 00’s. Seu som mistura blues e folk e entre os selos que já lançaram seus trabalho está a aclamada Rough Trade.

19) Maxwell Farrington



De Saint-Brieuc/Toulouse, Maxwell Farrington que nasceu na Austrália, mas a banda que o acompanha é francesa, traz em seu som referências de pop psicodélico.

20) Aquaserge



Misturando rock, psicodelia, rock progressivo, noise rock, jazz e kraut rock a Aquaserge é um supergrupo de Toulouse. Em sua formação eles contam com Julien Barbagallo (Tame Impala), Julien Chamla, Julien Gasc, Audrey Ginestet, Benjamin Glibert, Manon Glibert e Olve Strelow. Além de uma orquestra formada por Robin Fincker, Sébastien Cirroteau e Olivier Kelchtermans

21) Eddy Crampes



De Auga mas vivendo em Toulouse, o cantautor Eddy Crampes também aparece na lista de Laure Briard. Suas músicas são bastante relaxantes e parecem até mesmo trilhas de cinema.

22) The Rodeo



The Rodeo é o codinome de Dorothée musicista de Paris. Entre suas influências estão nomes como The Walkmen, Dusty Springfield, Nina Simone, Nick Cave, Marcello Mastroianni, Edvard Munch e Saul Leiter.

23) Noir Audio



De Toulouse a Noir Audio é um quarteto de shoegaze/alternative rock que lançou seu EP de estreia no ano passado via Lunadélia Records. Entre as referências estão bandas como Mazzy Star a Patsy Cline, passando por Courtney Barnett e Big Thief.

24) Astrobal



Astrobal é o projeto solo do parisiense Emmanuel Mario, baterista e produtor de projetos como Laetitia Sadier, Arnaud Fleurent-Didier, Pink Shabab, Marker Starling, Institut, Iko Chérie entre outros. Seu som passeia por gêneros como a psicodelia e a música eletrônica.

25) Ashtray



Ashtray de Paris no vídeo é acompanhado por Yvonne La Nuit (backin vocals) Manouela Menty e Morgan Goethals. Depois de muitos anos tocando em bandas de rock de garagem e música eletrônica bands, ele se tornou o engenheiro de som do selo Midnight Special Records. Marius Duflot em seu projeto solo traz consigo a música folk.

26) Dorian Pimpernel



Misturando ritmos e com uma atmosfera beatlemaníaca, a Dorian Pimpernel dialoga com a música pop de uma forma aberta e não se fecha apenas a uma sonoridade o que deixa suas faixas interessantes.

27) Ad Libidom



De Paris a Ad Libidom faz um pop eletrônico bastante envolvente e cheio de camadas. Assim como a Melody Chamber Echo, basta fechar os olhos para se deixar levar pela atmosfera reverberante do seu som.

28) Ojard



Também da capital francesa a Ojard é o projeto de Maxime Daoud que acompanha projetos como Forever Pavot, Ricky Hollywood e Adrien Soleiman. Com um EP e um álbum de estúdio lançado em 2017, o som passeia por gêneros como eletrônica, folk e música clássica.

29)  Pi Ja Ma



De Paris Pi Ja Ma é o projeto de Pauline de Tarragon e passeia por gêneros musicais como alternative rock e indie pop. Ela possui um álbum completo, Nice To Meet U, e um EP, Radio Girl EP.

30) Pearl and the Oysters



Situada em Los Angeles a Pearl & The Oyesters é uma banda que mistura bedroom pop, pop, eletrônica, R’n’B e já teve trabalhos lançados pela extinta Burger Records.

Playlist No Spotify

Preparamos uma playlist no Spotify com as 30 dicas de artistas e bandas escolhidas pela Laure Briard.

Siga o Hits Perdidos no Spotify

Confira a Playlist da Laure Briard