No meio da pandemia do coronavírus os Boogarins apresentam um novo single. Fefel 2020 conta com duas faixas inéditas, “Inocência” e “Tanta Coragem”. Ambas já disponíveis para download e streaming no site oficial dos goianos.

Entre 2016 e 2018, o Boogarins gravou seus últimos dois discos no Texas (Lá Vem a Morte, 2017 e Sombrou Dúvida (2019) que ficou entre nossos melhores álbuns do ano). Processos que aconteceram tanto em estúdio quanto numa casa (chamada por eles de Manchaca, nome da rua onde a casa ficava).

A intensidade dos Boogarins

Foram muitos anos de uma guinada impressionante para a banda. Chegando a tocar em festivais como Coachella, Primavera SoundSouth by SouthwestRock in Rio Brasil e Lisboa, entre outros.

“No início desse processo, em 2016, iriamos fazer uma residência no Hotel Vegas em Austin. Tocar todo sábado lá durante um mês e gravar material novo na casa onde ficaríamos por quase dois meses. Moramos juntos em uma casa que ficava distante do centro, não tinha internet e onde tínhamos o dia todo para produzir ou ficar à toa.

Nesse ano foram quase cinco meses seguidos nos Estados Unidos entre shows e essas gravações no nosso home/studio texano, começando com uma turnê de abertura para o Andrew Bird por palcos clássicos da costa leste norte americana e outra por clubes da costa oeste com banda sueca Dungen”, conta Fefel.

Depois das turnês que passavam por locais como Estados Unidos e Europa, os Boogarins começavam a rascunhas novas canções. Ao fim de uma turnê que se encerrava em Portland, Fefel comprou um pequeno violão de nylon, desses de viagem. Depois de dois anos ele finalmente estreou o instrumento, e num quarto de hotel, onde ele dormia com Markola, tour manager e amigo gringo nascia “Tanta Coragem”.


Boogarins Fefel 2020

Boogarins lança Fefel 2020. – Foto Por: Valéria Pacheco


Boogarins “Tanta Coragem”

“Gravei os acordes e balbuciei melodias. Nesse dia meu inglês falhou em uma conversa com Mark e coloquei na letra o que eu tentava dizer para mim mesmo. Voltamos pra Austin para gravar, dessa vez em estúdio, as primeiras sessões do que seria para o Sombrou Dúvida e essa demo ficou no meu computador por uns dias. O ócio do artista que cultivávamos lá me permitiu acabá-la”, complementa Fefel

A canção chega de mansinho e faz com que viajemos para bem longe. A calmaria e a psicodelia derretem na horizonte entre um reverb e uma distorção. Delira e arde feito uma viagem alucinógena, entre experimentações e epifanias, o som se condensa.

Boogarins “Inocência”

Benke em 2018 foi convidado para uma espécie de residência artística por dez dias em Berlim, na Alemanha, entre outros presentes ele trouxe na bagagem um presente para Fefel. Uma Kalimba de 4 notas.

Ele decidiu então encomendar uma música par o companheiro de Boogarins. A faixa viria a se tornar “Inocência”, era, inclusive, a primeira viagem que fazia sem a banda.

“Ao me entregar o presente ele encomendou uma música. ‘Inocência’ é a encomenda, um loop de dois acordes do violão pequeno, onde a kalimba e a melodia fazem a função de separar as partes da música. Uma canção lúdica e singela.

Mostrei a música e meus amigos choraram muito, disseram que a banda não iria gravar aquela demo nunca. Benke me disse que tinha muitos planos para me ajudar a realizar meu sonho, que é o sonho de ser importante. Este ano meus amigos acharam que era o meu ano, 2020, o ano em que faço 30 e meu cabelo cai”, diz Fefel.

Já “Inocência” traz mais elementos e a kalimba dá um brilho todo diferente. As possibilidades deixam a faixa ainda mais imersiva, entre um misto de eletrônica e psicodelia. O silêncio que derrete e o universo em transe.

Fefel 2020

O compacto Fefel 2020 que antecede o álbum de outtakes Manchaca que eles lançarão em breve já está disponível no site oficial dos goianos (aqui) e em breve estarão presentes nas principais plataformas digitais.


Boogarins Fefel 2020 Capa