Por aqui já fizemos listas dos países: Austrália (Parte 1 | Parte 2), PalestinaTurquiaPaíses ComunistasHolandaCoréia do Sul, Colômbia, Artistas Africanos e Espanha. Foi conversando com o baixista da banda Epilogio, Fernando L. Rivera, de San Juan, que decidimos trazer para vocês um especial com bandas de Porto Rico.

Nossa série de volta ao mundo musical continua de uma forma mista. Fernando selecionou 10 bandas com o seguinte critério “são bandas que tem um projeto e conceito muito bem desenvolvido, sobretudo, com muito potencial.”

Ele ainda afirma que claro, existem outras bandas mas em sua opinião são os mais consagrados para apresentar para os leitores do Brasil. Eles lançaram no dia 23/05 o disco En Vivo Desde Tu Pantalla (Ouça no Spotify), este que foi produzido, gravado e mixado durante a Quarentena.

Nós também decidimos pesquisar um pouco e trazemos 15 artistas do país.
Totalizando a lista com 25 bandas de Porto Rico.


Epilogio - Bandas de Porto Rico - Foto_Por_irwinarmando

EpilogioFoto Por: @irwinarmando


1) Epilogio (indie psychedelic, rock-funk)



Da capital, San Juan, a Epilogio é uma das bandas de Porto Rico que faz uma fusão interessante de estilos que passeia pela lisergia da psicodelia e o groove dançante do funk. O embrião do projeto nasceu com o multi-instrumentista e produtor Armando López Brignoni.

Além de Armando (voz principal e guitarra), Fernando Rivera (voz e baixo), Gustavo Sánchez (bateria) e Marco Torres (voz, guitarra e teclado). Seu primeiro álbum, Modo, foi gravado e produzido diretamente do quarto de López.  O lançamento de estúdio mais recente é o disco Te Sobran Las Razones que foi lançado em dezembro de 2019; sem contar claro o disco ao vivo lançado na última sexta-feira (23/05).

2) Nutopia (indie rock)



Formada em 2012 a Nutopia conta com Francisco Santiago (Vocais, Guitarra e Sintetizador) e Ricardo Santana (Bateria e Vocais). A banda inclusive já chegou a se apresentar em festivais como SXSW e LAMC, em Nova Iorque. Recentemente eles lançaram a canção “Todos a Casa” uma canção de Quarentena.

3) Buscabulla (dream pop, indie)



Representando o pop experimental na lista temos o projeto Buscabulla, de Porto Rico mas atualmente residindo em Nova Iorque. O projeto é composto por Raquel Berrios e Luis del Valle. Até o momento eles contam com dois EPs, sendo o mais recente lançado em 2017 via Baby Making Records, além do recém-lançado álbum de estreia Regresa (2020) via Ribbon Music.

4) Campo-formio (post-punk)



A Campo-Formio surgiu em 2008 e faz um som instrumental que funde elementos de post-punk, kraut rock, noise rock, experimental e alternative rock. Na linha de frente eles contam com Diego Bernal, Ricardo Pérez e Fernando Quintero.

5) Avandra (prog. metal)



Também de San Juan quem aparece por aqui é a Avandra. O grupo de Rock Progressivo / Metal nasceu como um projeto solo mas depois de dois discos e com a vontade de realizar shows acabou incorporando outros membros. O que acabou abrindo diversas oportunidades para o grupo que conta com Christian Ayala (Guitarra, Vocais), Luis Javier Rivera (Guitarra), Gabriel Alejandro Rodriguez (Baixo) e  Adrián Arroyo (Bateria).

6) Sr. Langosta (fusion, jazz, experimental)



Sr. Langosta é uma banda que funde diversas sonoridades em seu som instrumental e de improvisação. Jazz, eletrônica, rock, funk e ritmos africanos e latinos acabam entrando no caldeirão do grupo formado em 2013. Jorge Andres Ferreras (guitarra), Manuel Rodriguez (baixo) e Gamaliel Santiago (percussão) compõe a formação da banda que conta com já alguns discos e uma carreira internacional.

7) Andrea Cruz (folk-pop)



A cantautora Andrea Melina Cruz Tirado, conhecida como Andrea Cruz ou sob o pseudônimo de Amapola, mistura o folk com a música pop para criar seu estilo próprio.

8) Los Wálters (indie pop)



O duo de synthpop Los Wálters é um projeto a distância formado por Ángel Figueroa e Luis López. Surgido em 2011 eles viveram ao longo do tempo em diversos países, em diferentes locais da América e Europa. O som flerta com o sombrio mas sem perder o calor dos trópicos.

9) International Dub Ambassadors (Dub, Reggae)



Da capital San Juan um som que empolga da lista é o do International Dub Ambassadors que como o próprio nome já deixa claro é um projeto que funde estilos como Dub e Reggae. O baixo é pegado, os sintetizadores psicodélicos deixando o som, consequentemente pulsante feito um som sistema. As frustrações e a política acabam entrando no som naturalmente e gêneros como punk e ska acabam entrando na linha de frente.

10) iLe (folk, fusion, indie)



Desde os 16 anos em contanto com o mundo da música iLe é um dos grandes destaques entre os artistas e bandas de Porto Rico justamente pela pluralidade rítmica e potência vocálica. Em 2016, seu primeiro álbum oficial veio ao mundo.

Bandas de Porto Rico

A partir daqui começam as dicas da pesquisa feita pelo Hits Perdidos com artistas e Bandas de Porto Rico.

11 Polem (Funk, Eletrônica, Experimental)



A Polem surgiu em 2012 com Carlos Rodríguez que para apresentar seus sons ao vivo integrou ao projeto Elías Cuevas e Christian Acevedo. O primeiro disco, intitulado Lo Sencillo (2016) mostrou o resultado dos primeiros dias da banda que ainda naquele ano se apresentou no LAMC.

12 Dogos (Post-Punk, Dream Pop)



Surgida em 2015 depois de uma série de demos caseiras a Dogos é um projeto de Ferdy Valls (Furry Vowels, Los Wálters) e Deko (Dan Siego, Labajura). Depois o projeto se tornou uma banda com o adendo de Jorge Perez (Las Abejas) nas guitarras e vocais e Josean Alicea, na bateria.
Em 2018 veio o álbum autointitulado que conta com faixas como  “Madrid,” “La Linda” e “Como Te Va”.

13 Los Bronson (Surf Rock, Funk, Punk)



Uma das ótimas descobertas da lista é a banda de Surf Rock / Funk, Los Bronson. Em sua formação eles contam com Yunke, Migui, Gugo e Vanjo. Seus materiais tem sido lançados pelo selo Caneka Records. O álbum mais recente é o Febre Insular lançado em 2018 (Ouça no Spotify).

14 Un Final Fatal (Punk, Hardcore)



Formada em 2003 e com influências de punk, hardcore e post-hardcore a Un Final Fatal conta em sua formação com Enrique Hernández (guitarra), Darío Morales (guitarra), Jonny (baixo), Hommy Cabrera (bateria) e  Omar Quiles nos vocais.

15 Isla Invisible (Post-Rock, Dream Pop)



Atualmente vivendo em NY, o projeto Isla Invisible é formado por Rebecca Adorno, Julian Brau e Ryan Correira. Dark, melódico e experimental, o som irá agradar aos apaixonados por dream pop, shoegaze e até mesmo post-rock.

16 Fantasmes (Rock Psicodélico)



De Santurce, a Fantasmes é um grupo que faz uma rica mistura entre psicodelia, eletrônica, rock, drone e ambiente. Tendo registros lançados desde 2007, aliás você pode conferir todos eles no Bandcamp oficial do projeto (Clique aqui)

17 Rick Moon (Rock Psicodélico)



Nascido em Porto Rico, Rick Moon atualmente vive em Miami. Com contato com a música desde os 12 anos desde 2006 ele tem si dedicado a este projeto que tem como referências principais bandas como The Beatles, Oasis e Radiohead. Em 2012 veio o debut e em 2019 o mais recente lançamento Electric Lunch.

18 Los Nadie (Powerpop, Punk Rock, Garage Rock)



Na ativa desde 2008 a Los Nadie se formou em Trujillo Alto Puerto Rico por amigos. A afinidade pela música, televisão, filmes, videogames entre outras coisas os aproximaram. Seu som vai agradar a quem curtir power pop, punk rock e garage. Uma fórmula açucarada que nunca cansa.

Na formação eles contam com Chino Wong (voz, guitarra), OddMan (guitarra, voz), Javier Rivera de Jesus (baixo, voz) e Julio Alberto Figueroa (bateria, voz). Ouça no Bandcamp.

19 Skapulario (Ska)



O amigo Victor Gasulla, entusiasta do ska e apresentador do Deskarrego na Mutante Radio, soube que este post estava sendo preparado e tratou de indicar os veteranos do Skapulario. Ska, rock, reggae, pop acabam entrando entre as principais referências do trio formado por David Ramos (Voz), Toño Jaume (Guitarra) e  Tito Trabal (Baixo).

Formado em 1992 o grupo tem uma história bonita já tendo tocado ao lado de artistas e grupos como Café Tacuba, Los Pericos, Miguel Bosé, Desorden Público, Seguridad Social, Fobia, Fito Páez, La Ley, Toreros Muertos, Aterciopelados e Los Fabulosos Cadillacs.

20 Chango Menas (Alternative Rock)



Algo muito comum das bandas de Porto Rico presentes na lista é a migração para os EUA. O Chango Menas é um dos casos. O projeto é capitaneado por Xavier Rodríguez conhecido pelos projetos Los Convertibles e Indigo.

21 Los Vigilantes (Rock, Punk Rock)



De San Juan a Los Vigilantes conta com Javier Garrote (Baixo e voz),  Pepe Carballido (Guitarra e Voz),
Jota Mundo (Guitarra e backin vocals) e  Rafael Díaz (Bateria e Backin Vocals). Fãs de punk rock e rock’n’roll setentista provavelmente irão curtir. 

22 Sebimor (Psychpop)



Fãs de Boogarins irão curtir o psychopop da Sebimor.

23 Bad Bunny (Reggaeton, Trap)



Benito Antonio Martínez Ocasio, mais conhecido como “Bad Bunny,” é um cantautor de música urbana, conhecido como Trap Latino. Entre as referências entram rap, reggaeton, salsa, rock e artistas como Tego Calderón, VicoC e Marc Anthony. É um fenômeno da música pop mundial.

24 Balún (Eletrônica, Dream Pop)



A Balún é uma banda de Porto Rico mas vive no Brooklyn. Na formação eles contam com José, Angélica, Nora, Raúl, Shayna, Bayoán e Darian. O dancehall, dream pop, shoegaze, reggaeton e o pop acabam entrando como referências que compõe a sonoridade da banda.

25 Émina



Flertando com o R&B, hip hop, ritmos latinos, jazz e eletrônica outra dica da lista é a Émina. Formada em 2015 por Janice Maisonet (Sax, Efeitos), Ama Ríos (Percussão, Voz), Aniela Batrés (Teclados MIDI) e Angelica Kólsan (Baixo).

Playlist No Spotify


25 Bandas de Porto Rico


Preparamos uma playlist no Spotify com as 25 dicas de bandas de Porto Rico do post.

Siga o Hits Perdidos no Spotify