Os Melhores Clipes Independentes | Julho (2021)

 Os Melhores Clipes Independentes | Julho (2021)

Confira os melhores clipes independentes lançados em Julho | 2021 em seleção especial feita pelo Hits Perdidos!

Melhores Clipes Independentes 2021

As listas de melhores clipes independentes 2020 estão a todo vapor no Hits Perdidos. Você já conhece e acompanha por aqui elas todo mês e damos o pontapé inicial pelo quinto ano consecutivo.

Para quem é novo por aqui seja bem-vindo e acompanhe o Hits pelas redes sociais (temos InstagramFacebookSpotify…).

2017 foi marcado pelo grande sucesso dos listões de melhores clipes independentes que até deram origem a um estudo super detalhado sobre a produção audiovisual do independente brasileiro.

Em 2018 veio a parceria com o UDIGRUDI da PlayTV onde escolhemos os mais legais para passar na programação aos domingos. O programa encerrou em Agosto de 2020 suas atividades (saiba mais como ajudar para que ele volte clicando aqui).

Listas de Melhores Clipes (2021)

* Janeiro
* Fevereiro
* Março
* Abril
* Maio
* Junho

Seu Clipe na TV

Fizemos um guia completo de “Como fazer para seu clipe aparecer na TV?“.

Os Melhores Clipes Independentes | Julho (2021)

Neste mês de Agosto trarei os melhores que saíram no último mês e que merecem destaque. Claro que o listãocontinua democrático e no fim você encontrará uma playlist no youtube – e Spotify – com os 107 coletados ao longo do mês.

A produção independente cresce a cada dia que passa e o investimento na divulgação também. Em uma geração em que poucos escutam um disco do começo ao fim, o artifício dos web clipes tem sido uma boa maneira de expor seus trabalhos.

E estes são feitos de todas formas, com alto ou baixo custo de produção. Com ideias mais certinhas a criativas. No fim das contas o que interessa é eternizar aquele momento e expor seu trabalho com a estética que mais convém atrelar a imagem da banda.

Os “Scouts” dos clipes independentes lançados em Julho

Em Julho inúmeras bandas começaram a divulgar seus curtas promovendo singles antigos ou que estarão presentes em seus futuros álbuns ou EP’s.

Reunimos 107 clipes lançados neste mês que mostram alguns dos novos talentos da música independente brasileira.

O que impressiona é termos uma média de 3,45 clipes sendo lançados no independente por dia. Na lista temos 106 artistas de 16 estados.

OS SELECIONADOS TAMBÉM FAZEM PARTE DA PLAYLIST CRIADA ESPECIALMENTE PELO HITS PERDIDOS PARA ETERNIZAR OS VÍDEOS LANÇADOS NESTE MÊS DE JULHO. ALIÁS NÃO DEIXE DE SEGUIR O PERFIL DO HITS NO SPOTIFY!

1) Terno Rei “Medo”

Que o Terno Rei tem planos de lançar os primeiros singles do sucessor de Violeta, não é nenhum mistério. Inclusive, os paulistas revelaram em suas redes sociais que estavam finalizando os detalhes do novo disco e que iriam surpreender. Enquanto isso não acontece, eles aproveitam para lançar o videoclipe para “Medo”, uma das faixas mais sensíveis do álbum lançado em 2019.

Talvez por essa sensação de vulnearabilidade – que a canção nos transmite – que materializar em um vídeo seja um desafio à parte aberto as mais diversas interpretações.

Os próprios diretores deixam claro como a música se ressignificou durante o processo, da audição, passando pelo argumento, ao produto final. Diferentemente de outras produções, eles puderam contar com o tempo como aliado, ao todo foram quase 4 meses.

O clipe, idealizado ainda em 2019, tem direção da VIRA-LATA (Giordano Maestrelli e Duran Sodré), produção assinada por THE YOUTH estrelando Matheus Henrique, Laremi Paixão e Ailén Scandurra como protagonistas.

A maior parte das imagens foram rodadas no Paraná em dezembro de 2020 e o restante em abril de 2021, em locações como Ilha do Mel, Cânion Guartelá (situado no planalto dos Campos Gerais) e região metropolitana de Curitiba (PR).

“Este clipe é um ensaio que tenta entender um pouco melhor esse misto de sentimentos a partir do seus dois extremos – ao falar sobre o Inferno e o Paraíso, geram-se meditações muito interessantes acerca do Purgatório.

É um filme sensorial e sinestésico, criado nas margens da realidade e que se preocupa muito mais em levantar questões do que respondê-las com exatidão. Não é uma estória, e sim uma atmosfera, uma distopia, um não-lugar que tenta ser palco para reflexões acerca da liberdade, angústia, ansiedade e convivência.”, conta Giordano, um dos diretores da produção audiovisual

O Argumento:

“O primeiro argumento desse roteiro data dos primeiros meses de 2020, logo, qualquer relação com a pandemiaé certamente obra do acaso. Na primavera do mesmo ano, quando iniciou-se a produção, instantaneamente percebemos como toda a narrativa falava sobre sentimentos muito contemporâneos, aflorados durante todos aqueles meses de reclusão.

Não gostamos de ver essa peça como uma “obra pandêmica”, mas é interessante perceber que muito do que retratamos nesse filme ganhou uma potência ainda maior frente à pandemia – assim como tantos outros e outras, o nosso entendimento espacial e emocional fora fortemente afetada por tanto tempo de confinamento e, certamente, isso imprime nas nossas decisões como diretores.”, completa Giordano

Uma das produções mais sofisticadas do Terno Rei no campo audiovisual até então, “Medo”, utiliza da coloração e das cenas de plenitude, em contraste com os belos takes da natureza paranaense, para trazer à tona a intensidade e o peso sentimentos. O próprio despir para se libertar vira poesia para a obra sinestésica.



O Processo

“Foram três meses em pré-produção discutindo cenas, rodando milhares de quilômetros pelo interior do Paraná em busca de locações e traçando planos para, finalmente, em dezembro de 2020, entrar no sonho que passamos tanto tempo criando.

As filmagens se estenderam até o outono de 2021 (fomos surpreendidos por intensas chuvas durante janeiro, fevereiro e março e tiramos esse tempo para deixar o projeto marinando dentro de nós), quando num entardecer levemente gélido rodamos aquele que hoje é o primeiro plano do filme.

Lembramos muito bem da sensação de plenitude enquanto caminhávamos de volta para nossa pousada sob um pôr-do-sol muito similar àqueles que víamos pela janela quando tudo isso começou.”, finaliza o diretor lembrando das nuances do processo

2) Sandyalê “Pensando em Mim”

A sergipana Sandyalê em Julho encerrou a Trilogia do Desapego, uma série de três videoclipes (“Sua“, “Bruta” e “Pensando em Mim“) com direção do conterrâneo Raymundo Calumby.

Com temática de ficção científica, o vídeo traz referências de clássicos como Barbarella e Flash Gordon. Em seu enredo não há espaço para vilões e sim para o autocuidado, na abertura para o outro e no contato com a natureza.

Uma narrativa tão poética que se traduz em paisagens exuberantes e tem a cura como seu ponto central. A produção audiovisual teve como locação a cidade de São Cristovão (SE), à beira do rio Vaza-Barris.



3) Mariana Cavanellas “Eu e Tu”

Conhecida por seu trabalho ao lado da Rosa Neon, Mariana Cavanellas parte em vôo solo em um novo single com produção do Tropkillaz. Como temática a canção discorre sobre reencontrar o libido após a gravidez. “Veio de um momento de paixão forte, que dá vontade de atravessar o mundo com a pessoa”, conta a cantora sobre o momento que impulsionou a retomada de seus próprios desejos carnais.

“Venho pensando em outras formas de amor pra vida – pensando e vivendo. Acho que existem formas que são mais amplas e prazerosas [do que a convencional]. Eu espero que, ao ouvir essa música, as pessoas não enquadrem as várias possibilidades de afeto e desejo em uma definição”, conta Cavanellas

Já o vídeo foi gravado em Lapinha da Serra, distrito de Santana do Riacho (MG), que se destaca pela biodiversidade.

“Todo relato que já ouvi sobre a Lapinha é mágico. Ali, realmente, é de uma beleza e simplicidade exuberante. Minas tem lugares inexplicáveis e era isso que queríamos no clipe: trazer a mineiridade pra cena”, conclui.



4) Matheus Godoy “Bendegó”

Adoramos animações e a do paranaense Matheus Godoy fez jus a estar em nossa lista. A técnica escolhida no vídeo para “Bendegó” foi o stop motion. O vídeo, inclusive, nos leva direto para as aulas de história e impressiona por sua execução.

“Comecei fazendo algumas chamadas para o álbum, usando massinha, e conforme fui pegando alguns objetos de casa deu vontade de fazer um novo clipe.

Me pareceu que a bendegó tinha um bom espaço para explorar algumas histórias e criar contrastes entre imagens alegres e significados nem tanto. Tem um pouco de invasão espanhola, colonização, e o final é livremente inspirado em Moby Dick, explica Matheus.



5) Academia da Berlinda “Derrotas e Vitórias”

Outro clipe que teve um esmero artístico foi o da Academia da Berlinda com o intenso e interativo vídeo para “Derrotas e Vitórias”. O vídeo em animação ganhou cores, formas e pinceladas dos artistas plásticos pernambucanos Elvira Freitas de Lira e Daaniel Araújo, com animação assinada por Paulo Leonardo.

“Chamei o Paulo Leonardo, que eu já tinha trabalhado no curta de animação, Bolha, do diretor Mateus Alves, para dividir a direção de arte e fazer animação. Usando as pinturas que eu e Elvira já tínhamos e completando com novos desenhos que fizemos, fomos passando as ideias a Paulo”, conta Daaniel.

“Tinha muito a ver com essa coisa de buscar uma dicotomia entre situações positivas e negativas. Acho que as escolhas foram baseadas no desejo de ressaltar esses nuances de momentos universais cotidianos e opostos que sempre estão em nossa vida”, explica Elvira.

Seu enredo, assim como a letra, mostra os altos e baixos da vida, e seu fim deixa claro que o que move tudo é a batida do coração.



6) Samuca e a Selva “Coragem”

Animação também foi a solução do Samuca e a Selva que em seu retorno no formato Big Band apresentou um vídeo assinado pela designer e ilustradora Thai Gomes que soube explorar da explosão de cores, contornos e vibração da composição. “Coragem”, lançamento do selo Relva Music, conta com vocais de Laylah Arruda e Nina Girassóis nas participações especiais.

“Entendemos que a música precisava de um apoio visual marcante, que pudesse realizar algumas vontades utópicas nossas, mas que não expusesse ninguém a nenhum risco. Decidimos que seria uma animação com o trabalho primoroso da Thai”, conta o cantor da banda.

“A animação traz possibilidades de inovarmos nas narrativas neste momento em que a produção de conteúdo presencialmente está complicada. O primeiro desafio na realização do clipe foi entender como traduzir a energia única da banda em cores e formas.

Com traços fluidos e imperfeitos, que estão sempre se transformando e vibrando, a banda virou desenho e foi possível manter a dança, o movimento e a energia forte que eles transmitem com a música.”, explica a Thai



7) Tagore “Capricorniana”

O pernambucano Tagore Suassuna está prestes de lançar seu novo álbum, Maya via selo Estelita, que conta com produção do ex-baterista da Nação Zumbi, Pupillo Oliveira. No novo single ele conecta o baião e as referências da psicodelia nordestina a astrologia, algo que em seu primeiro EP já havia realizado.

Para acompanhar o lançamento, o single ganhou um videoclipe divertido com direção e roteiro de Fabrício Koltermann, tirando onda com os programas de auditório dominicais.



8) Luíza Boê “Azul”

A compositora carioca Luíza Boê que está prestes de lançar seu segundo álbum se inspirou em nomes como Yoko Ono (referência a obra “Ceiling Painting/YES Painting”) e Mamma Mia (“Super Trouper”) no ótimo videoclipe para “Azul”. Com leveza em sua narrativa a artista definiu o trabalho como “um gole de esperança em tempos difíceis”.

Assim como o nome a ideia é mostrar a capacidade de criar dias azuis e encontrar algum motivo de entusiasmo.

“Lançar ‘Azul’ não é negar as minhas dores e as dores do mundo, mas é ir na contramão do amortecimento que nos quer tristes e apáticos”, conta a artista




OUTROS CLIPES INDEPENDENTES

Além dos 8 eleitos como melhores do mês de Julho | 2021 nas playlists do Youtube e Spotify vocês poderão encontrar os clipes dos artistas e bandas:

Cigana “Robabrisa” (Limeira / SP), Rafa Canovas “Cabeça Forte”, TCHELO GOMEZ “Resiliência” (SP), Ana Cañas “Alucinação” (São Paulo / SP), Felino e Mariana Ramos “Na Cidade” (RJ), Angélica Duarte feat. Juliana Linhares “Mais Discreto” (RJ), Rafa Martins “Passarinho Louco” (CE), Marisa Monte “Portas” (Rio de Janeiro / RJ), Bruna Mendez ft. Davi Sabbag “Mapa” (Goiânia / GO), My Marga “How Great You Were”.

Melhores Clipes Independentes | Julho (2021)| Parte 2

Kafé “Te Groovar” (BA), Bits em Chamas “Cave” (RS), Chapéu de Palha “O amor do mundo inteiro” (Manaus / AM), Lucas Félix, Mestrinho “Saudade é Tempero de Vó” (Niterói / RJ), Lamparina e ÁTTØØXXÁ “Pequim” (MG / BA), Viridiana “3×4” (RS), Sara e Nina “A História de Mafalda”, Chal “Sinto Muito” (DF), Pitty “Tempo de Brincar” (Salvador / BA), Débs “Domínio”, Rosa Chá “O Que Ficou Pra Trás” (ES).

Melhores Clipes Independentes | Julho (2021)| Parte 3

Beduino “Fogo” feat. Gabriê (Curitiba / PR), Letrux “Dorme com Essa” (RJ), Nectarina “Cabelera” (São Paulo / SP), Gabriel O Pensador “Patriota Comunista” (Rio de Janeiro / RJ), Lua e Dada Yute “Flor da Lua” (São Paulo / SP), Larissa Luz “Cante Pra Chamar” (BA), Zeeba “Passeio”, Nat Guareschi “Cansadita” (SP), Rodrigo Amarante “Tango” (Rio de Janeiro / RJ), dereco “psychoda’s shower”, Sabrina Lopes e Rincon Sapiência “Exceção” (São Paulo / SP).

Melhores Clipes Independentes | Julho (2021)| Parte 4

Bullet Bane “Sentir” (SP), Rodolfo Garcia “Som dos sonhos” (Bauru / SP), Rincon Sapiência “Todo Canto” (SP), Tasha & Tracie, Yunk Vino “SUV” (SP), Jess “Envolvente” (RJ), Tuyo “Do Lado de Dentro” feat. @RDD (Curitiba / PR), Luísa Sonza “penhasco.” (RS), Kynnie “Alucinação”, Kamaitachi “A Canção da Viagem” (RJ), Marina Gold “Até Você Chegar” (RJ), Mallu Magalhães “América Latina” (São Paulo / SP), Desalmado “Hollow” (São Paulo / SP), Jimmy & Rats “Anne Bonny” (Rio de Janeiro / RJ).

Melhores Clipes Independentes | Julho (2021)| Parte 5

Agenor, Agostinho e Léo “Juruparylson” (Manaus / AM), Gabriel Henriques feat. SPVic “Impreciso” (Porto Alegre / RS), Julia Branco “Cheia de Dobras” (MG), Corte Aberto “Casa Corte Aberto” (SP), Vinícius Terra, Elza Soares, Linn da Quebrada, Dino d’Santiago, Sara Correia “Meu Bairro, Minha Língua” (RJ/SP/Portugal), 43duo “Same Road”.

Tarde Mais Densa “Sinais” (Vitória / ES), Lagum, L7NNON, Mart’nália “EITA MENINA” (MG), Os Últimos “Respirar flutuar” (AM), Tripa Seca “Solstício de Inverno” (Rio de Janeiro / RJ), Gagui Tatto “Serpente”, Iasha “Red Love”, Sidarta Riani “Essa Coisa Boa” (MG), Junio Barreto feat. Tika “Dois Corações Pertinhos”, Jova “Onde tudo foi” (Belford Roxo / RJ).

Melhores Clipes Independentes | Julho (2021)| Parte 6

UmQuarto “O Mar de Madalena” (SC), Mitomano “I Like Trying to Be Cute” (SP), KADESH X PSICO “Sempre Ouvindo Rap l feat. Uterço, DJ Kiko, Dexter, Sharylaine e Thaíde (SP), Renegado “Tá Gostosin” (RJ), L7NNON “Vivendo No Auge” part. Mc Maneirinho” (RJ), Ymbu “Cajueiro” (São Paulo / SP), DurangoKid “Flow Petrópolis” (Petrópolis / RJ), Lucas Baha “Tua Cara” (PE), Felipe Parra “Neve” (São Paulo / SP).

Lovnis “Tudo Isso Eu Já Sei” (SP), Melvin e os Inoxidáveis ft Badke “Pés no Chão” (Rio de Janeiro / RJ), Taco de Golfe “Tratados de Obrigação” (Aracaju / SE), Paulo Rocker & os Rockaways “Mau Humor” (DF), Playmoboys “Linha Imaginária” (RJ), Projeto Pancada “País de Merda” (Rio do Sul / SC), Caradura “Fogo” (RS), Space Rave “Pra Quem Nunca Sai de Casa” (RS).

Melhores Clipes Independentes | Julho (2021)| Parte 7

rafeau “BABEL” (RJ), João Gurgel “Conversação de Paz”, Marina Lutfi “Barravento”, Jotapê “Contêiner” (Guarulhos / SP), Felipe de Oliveira “Descasos” (Belo Horizonte / MG), Potyguara Bardo, Kaya Conky “Karamba” (RN), Fino Trapo “Feliz” (Barretos / SP), Mayí e Malcolm VL “REAI$” (prod. Coyote Beatz), Letrux “I’m Trying To Quit” (Rio de Janeiro / RJ).

Joabe Reis feat Síntese “I Just Wanna Breathe” (São Paulo / SP), Karen Nascimento “Santos Orixás” (MG), ColdFire “Another Way To Live” (Santa Cruz do Sul / RS), Sub Midian “Explodir” (SP), Mc Sid “Casacão de Pele” (Brasília / DF), Mc Igu x Yunk Vino “Margiela” (SP).

PELANZA “Saudade” (SP), Blowdrivers “Looks Like Me (part. Marcos Jeeves)” (GO), Maíra Freitas “Tambor Atento”, Leviano “Oração” (Fortaleza / CE), Fabrízio Rubinstein “Meus Olhos, Seus Olhos” (Brasília / DF), Madú “(não) quero falar de amor” (Rio de Janeiro / RJ), Lemori “Espelho do Fracasso” (Fortaleza / CE).


Melhores Clipes Independentes | Julho (2021) Terno Rei


PLAYLIST NO YOUTUBE (Julho | 2021)

Preparamos também uma playlist no Youtube com os 107 videoclipes coletados durante o mês de Julho | 2021. Assim quem quiser ver tudo de uma vez basta apertar o play.



PLAYLIST NO SPOTIFY (Julho | 2021)

Desta forma chegamos a playlist com os melhores clipes independentes lançados no mês de Julho (2021). Dos 107 vídeos do post, 4 não têm as faixas disponíveis no Spotify, 103 estão em nossa lista!

Muito disso por conta que algumas faixas serão disponibilizadas quando o EP ou álbum forem lançados na plataforma. Já outros singles por conta do artista (ou banda) não ter material por lá.

-> Siga o Perfil do Hits Perdidos no Spotify <-



Qual dos melhores clipes independentes você mais gostou?

Conta para gente nos comentários deste post qual dos Melhores Clipes Independentes | Julho (2021) você mais gostou!

Rafael Chioccarello

Editor-Chefe e Fundador do Hits Perdidos.

Related post

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *