Apesar do ano todo diferente de pandemia a Pitty tem apostado forte no digital. De microssérie (VideoTrakcz), clipes (“Submersa”), o filme MATRIZ.Doc que estreou no festival In-Edit a programação na Twitch. Agora é a vez dela apresentar um videoclipe para uma faixa inédita e com uma temática vivida por muitos durante a pandemia: o web flerte.

“Na Tela” surgiu no começo da quarentena, quando os computadores e celulares ganharam papéis fundamentais na nossas vidas e nos nossos relacionamentos. O fator multitelas, a “nova TV” e a vontade do contato físico para ver se “dá match” na vida real ganha os versos da canção que entra no cotidiano dos solteiros durante o isolamento.

“Fiquei imaginando um roteiro inspirado nisso. Primeiro veio o groove do refrão, uma coisa rítmica e percussiva, gosto de brincar com ritmo nas palavras”, diz Pitty.


Pitty Na Tela Hits Perdidos


O Processo Criativo de “A Tela” primeira produção da Pitty ao lado de Daniel

Com a ajuda do produtor Daniel Weksler, foi criado o beat. Depois Martin gravou as guitarras para “manter o rock dentro de uma música pop”. O próprio Daniel gravou bateria. Como novidade fica o fato de ser o primeiro trabalho que Pitty e Daniel produziram juntos.

Já o clipe foi dirigido por Fernando Mencocini (mesmo diretor de “Ninguém é de Ninguém”). Pitty comenta: “Ele apresentou um roteiro bastante sensorial, uma viagem para esse olhar para dentro que o distanciamento traz”.  A escuridão e as luzes dão a sensação de estar tateando no escuro enquanto procura distração a até mesmo a cara-metade.