Junho tem sido um mês repleto de lançamentos e para conseguir dar espaço para as bandas independentes temos feito uma série de drops com lançamentos de artistas de todo o país. Desta vez trazemos uma seleção especial com lançamentos do hardcore nacional. Confira a nossa seleção e não deixe de seguir nossa playlist oficial do gênero no Spotify!

Confira também: Lançamentos Punk Rock Nacional

Lançamentos Hardcore Nacional


Zander - Crédito Julia Magalhaes (@jmag.photo) - Lançamentos Hardcore Nacional 2021

ZanderFoto Por: Júlia Magalhães (@jmag.photo)


Colligere “Luz e Sombra”

O quinteto de hardcore punk Colligere apresenta seu segundo single após o retorno as atividades e mantém o estilo que consagrou os curitibanos. Com produção de Gabriel Zander (Zander) e Cyro Sampaio (menores atos), e apoio da Powerline Music & Books, a faixa traz referências do hardcore melodico e old school, com direito a dinâmicas de guitarras, melodias bem trabalhadas. Um lançamento Flecha Discos.

A faixa também marca a entrada do baterista Tiago Barbosa na formação que conta também com Brunno Covello (guitarra), Gabriel Covello (baixo), Artur Roman (guitarra) e Rodrigo Ponce (vocal).

A superficialidade da era do algoritmo e o ego ligado a competição por “likes” é a temática da letra de autoria de Ponce. A inspiração veio do documentário e livro Dilema das Redes (disponível na Netflix), de Jeff Orlowski, e o livro Cypherpunks – Liberdade e o Futuro da Internet, de Julian Assange.

“As máquinas fazem tudo isso, mas só outra pessoa, com o contato, pode saber quem você é, e esse contato que tanto é raro hoje”, questiona Ponce.



Zander “Síncope”

O Zander continua a lançar singles para o seu próximo disco que deve ser lançado em Outubro via Olga Music. O emo volta a cena em uma faixa mais confessional que segundo a banda “aborda angústia, ansiedade e frustração em não controlar as pequenas e grandes rupturas e mudanças do mundo e do nosso cotidiano”.

O choque está presente em nosso cotidiano, do ler as hard news nos portais, o ódio compartilhado em correntes de Whatsapp, a ansiedade e frustração oriundas da vontade de querer dar o primeiro passo atrás do sonho mas muitas vezes se ver impossibilitado devido ao medo – e as responsabilidades da vida mundana.

“Foi a primeira música que surgiu de todas as que estamos lançando agora. Com certeza ela abriu, marcou e definiu um novo caminho sonoro, por onde seguimos experimentando texturas, sonoridades, contrastes e dinâmicas, buscando referências antigas, combinando com atuais e trazendo para o nosso universo, dialogando com o nosso agora, nesse exato momento para dividir com o público.”, conta Gabriel.



O Zander também apresentou um mini-documentário mostrando um pouco mais dos bastidores da gravação.



Bayside Kings “Existência”

Os veteranos do Bayside Kings deram o pontapé em uma série de lançamentos que acontecerá mês a mês e culminará no disco #livreparatodos, que abordará conceitos sobre lutas internas e sociedade.

O primeiro single a ser revelado é “Existência” que ganhou uma excelente animação que irá agradar aos fãs de HQs. O clipe é uma produção da Baia Filmes, a animação é assinada por Arthur Feltraco e som por Rodrigo Acedo.

A Mudança para o Português

A faixa, inclusive, marca a estreia a banda cantando em português, sendo a primeira vez em uma década de existência que optam por gravar em seu idioma natal. Tudo isso sem perder a intensidade marcante em seu hardcore old school.

“Queremos abrir novos campos de diálogo”, revela o vocalista, que estudou as métricas do português para adequar a sua forma de cantar – bandas como Colligere e Mais que Palavras são algumas referências para este processo. O resultado está em Existência, em que cada palavra da música é entendida.

“Um recomeço, com a experiência e maturidade de 10 anos. “Queremos coisas novas e esse é o momento ideal”, conta Milton sobre a mudança

“Existência é o tempo do agora – o ontem já passou e o amanhã não chegou. Por isso, precisamos sentir, fazer valer e perpetuar o aqui e o agora, dar o nosso melhor no momento para existir, como um tributo ao ontem e um pavimento ao amanhã”, relata o vocalista Aguiar



Projeto Pancada “Pancada”

De Rio do Sul (SC), o Projeto Pancada conta o vocalista e guitarrista Alex (Homem Lixo/Incorbus) e o baixista Frank (Homem Lixo) e Gabriel (Rhestus/Homem Lixo). O primeiro single “Pancada” tem participações especiais de: Anie Pukall, Cícero (Master Churros/X-Play) e Quique Brown (Leptospirose).

O hardcore visceral do grupo é fruto de um desejo antigo de Alex e Frank que tinham o desejo de fazer um projeto com participações de amigos. A faixa sintetiza a linha de frente em colisão e o espírito do projeto, em um estilo hardcore old school sem tempo para firulas que irá agradar a fãs de Gang Green, Madball e Agnostic Front.



TØSCA “Na Cidade Inteira”

Com direção da cineasta Flora Nakazone utilizando imagens de Super8 encontradas literalmente no lixo em Barão Geraldo/Campinas e retratando um pouco da revolta coletiva que temos vivido ultimamente, a TØSCA lançou o clipe para “Na Cidade Inteira” via PWR Records.

“No momento que escrevi a letra, tínhamos acabado de passar pelas eleições de 2018, um momento em que as pessoas estavam se comportando de forma abertamente agressiva, intolerante, e em algum nível, ameaçadora e animalesca.

Acho que foi aí que tracei um paralelo com os cachorros. Tanto no sentido de demarcar nossos espaços para não sermos apagados como de não ter medo de se impor diante dessas ideias repressivas”, conta a guitarrista Letícia Fran Soto sobre a faixa lançada no bandcamp em 2019

Os trechos que retratam famílias de décadas atrás foram se transformando e se repetindo até trazerem visualmente um pouco da confusão mental, do caos e da pane quase mecânica que a faixa tem naturalmente.

“Pensando no paralelo com o momento da criação da música e com o período que estamos vivendo hoje, se assemelha ao sentimento de dissociação, loucura, um tempo de mundo meio selvagem”, acrescenta Fran. 



Lançamentos Hardcore Nacional continua!

Gostou da nossa seleção de hardcore nacional? Fique ligado que em breve voltamos com mais lançamentos do gênero.