Audições da Lôca #5 - Mineiros Da Lua, Juvenil Silva, Fabiana Santiago, Mini Lamers

Seguindo a série dessa coluna de audições da lôca com muita alegria apresento à vocês, pessoas que descobriram esse espaço agora e outras que já vem nos acompanhando, aos sons que chegam e vou colocando na listinha de ouvir, ler o release, conhecer a trajetória do artista, buscar me sentir tocada pelas poesias e pela construção musical de tanta pessoa criativa da música que o Brasil possui e continua surgindo.

De cancioneiro, rock progressivo à hip hop, todos esses artistas estão vivendo seu tempo intensamente, subvertendo distâncias, hackeando metodologias de trabalho, tateando novas formas de lançar um disco ou single, contando suas histórias e criando livremente. E sentimos o quanto é importante manter esse rio fluindo, no objetivo de alcançar novos lugares e novos públicos pra esses criativos.

Nessa quinta edição do #AudiçõesdaLôca coloquei em 5 nomes pessoas que me chamaram atenção recentemente ou já acompanho há tempos suas produções. Indico ouvir um pouco mais cada artista, buscar conhecer mais suas músicas e obras, exercitarem a escuta, abrir mão de preconceitos e fruir de mente aberta.

Boa viagem!

Juvenil Silva Lonjura



Após três anos do lançamento de seu último álbum, Suspenso, de 2018, disco financiado pelo público através de uma campanha de crowdfunding, Juvenil Silva lançou “Lonjura”, disponível nas principais plataformas de streaming.

O quarto álbum de sua trajetória contém 6 faixas, foi gravado à distância durante esse período de isolamento social, sem ensaios e com músicos convidados espalhados por várias cidades do Brasil e em Londres (Inglaterra). Estão no álbum nomes como Irmão Victor (RS), músico em ascensão na música independente, o braço direito de Siba, Mestre Nico (PE), e Marcos Gonzatto (SC), da Faichecleres, banda clássica de Curitiba com relativo sucesso na era da MTV.

Fabiana Santiago “Florescer”



Fabiana Santiago lançou seu primeiro álbum autoral, trazendo a seus ouvintes seu melhor com música brasileira popular, nordestina e petrolinense. O álbum Florescer é mais um grande passo da cantora na estrada artística.

Fabiana gravou as canções em Petrolina (PE)e  não só  compôs as canções e cantou todas, como também as produziu, dirigiu e acompanhou cada parte do processo de construção do projeto.

Com a pegada de bailes de forró, misturado ao universo orgânico da música, com bateria marcada. Canções repletas de poéticas simples sobre romance, amor, ansiedades e suas experiências de vida a autora apresenta uma poética particular, autentica e brasileiramente dançante.

Lurdez da Luz “Um Maracatu Desse”



O lançamento antecipou o EP de remixes que foi lançado durante uma festa junina online, no dia 26 de junho, na rádio Cafuné. A letra busca fazer uma conexão com a situação política do país, como se fosse uma declaração de amor ao povo e a cultura brasileira. A poética da compositora se mantém cada vez mais assertiva e elaborada. A canção conta com voz e letra de Lurdez, produção de Thomas Arndt (Another Magic) e a participação de Adrienne Kerr, no saxofone.

A colaboração da Lurdez da Luz com o Another Magic traz algo diferente do que a artista faz há 20 anos, porém conectado com uma das principais características de sua arte: mixar o mais profundo do Brasil com tudo que se absorve do resto do mundo. Lurdez é referência de investigação de estéticas e modos de fazer rap e seus projetos novos tem sido cada vez mais surpreendentes e originais.

Mineiros da Lua “Nas Suas Mãos” part. Nena (La Leuca)



“Nas Suas Mãos” é uma janela para o que há de vir em novo álbum a ser lançado pelo selo Seloki Records abrindo as portas para nova fase da banda belo-horizontina

Dirigido pelo próprio baixista da banda, Diego Dutra, o vídeo traz como personagem um homem-pássaro, interpretado pelo ator Rogério Tavares, isolado em meio à natureza numa jornada de auto-descoberta e memórias de quem ele já foi (ou pensa ter sido) algum dia.

“Nas suas Mãos” conta com a participação especial de Helena Cagliari, integrante da banda catarinense La Leuca e revela a primeira de uma série de conexões com artistas contemporâneos brasileiros e estrangeiros que os Mineiros da Lua trouxeram para este novo trabalho. 

Mini Lamers “Quiet for a Bit”



“Quiet for a Bit” é EP de estreia da cantora, compositora e instrumentista Mini Lamers que conta com parceria do Selo Cada Instante e produção da baterista e produtora musical Naná Rizinni.

Possui duas faixas que fazem parte da trilha sonora da série LGBTQIAP+ brasileira “Seus Olhos”, dirigida por Angélica Di Paula e Julia Rufino, disponível na Amazon Prime Video, Net Now, Vivo Play e no Looke. A série foi indicada em 9 categorias no Rio Web Fest 2020 e levou dois prêmios: Melhor Trilha Sonora e Melhor Produção.

Enquanto prepara o lançamento de seu primeiro álbum “Luta ou Fuga” para agosto deste ano, Mini Lamers criou uma sonoridade verdadeiramente tocante. Rebuscada, sensível, envolvente e com poética e som bem cuidados a cantora e compositora segue uma trajetória muito bonita e já madura musicalmente ao apresentar seu EP de estréia.

”Como uma mulher lésbica, sinto a necessidade de criarmos um imaginário afetivo feliz para nossos corpos, seja para satisfazer um vislumbre de presente/futuro mais leve para nós ou para naturalizar nossa existência na sociedade mesmo que muitas vezes essa não seja a realidade”, diz Mini.

Créditos foto capa:

Fabiana Santiado por Wendson Teixeira
Juvenil Silva por Thais Rodrigues
Mineiros da Lua por Manuela Ventura e Gabriel Almeida

Confira também:

Audições da Lôca #1
Audições da Lôca #2
Audições da Lôca #3
Audições da Lôca #4