Os 25 melhores discos lançados por mulheres em 2020 no Brasil

 Os 25 melhores discos lançados por mulheres em 2020 no Brasil

Os 25 melhores discos lançados por mulheres em 2020

Com todo setor da cultura impactado pela pandemia, paralisando a todas atividades e eventos onde as manifestações artísticas aconteciam.

Se sabemos como nesses espaços já são raras as presenças femininas imagine num mercado fonográfico onde os meios de produzir música ainda é em sua maioria dominado pelos homens brancos heterossexuais, muitos deles herdeiros de poder ou diretamente beneficiados pelas redes de oportunidades dentro desse universo.

Resolvi fazer o levantamento desses 25 álbuns, que criam um panorama médio da produção musical feminina no país, mas com nomes conhecidos e outros nem tanto que vem construindo suas trajetórias e apresentando suas estéticas através de suas presenças na internet em forma de playlists, videoclipes, shows online e diversas plataformas possíveis hoje.

Sugiro que façam uma audição cuidadosa e atenta de cada trabalho, pois são muitas sonoridades diferentes e interessantes e, que mesmo diante da nebulosa paralisação dos shows se lançaram no universo digital com suas narrativas artísticas pessoais. Vale experimentar cada projeto celebrando essas produções. Parar pra ouvir mesmo, pois são todas realizadoras muito vitoriosas e corajosas ao se lançarem em seus projetos musicais nesse momento, diante de tanto obstáculo colocado dentro da rede social, pessoal e cibernética de produção musical no país.

Que em 2021 possamos ouvir ainda mais mulheres e toda diversidade que merecemos.

Os 25 melhores discos lançados por mulheres em 2020 no Brasil

Esse levantamento foi realizado não só a partir de listas já publicadas nas redes como de audições e pesquisas particulares.

Sabemos que haverão mulheres que ainda não ouvimos e que merecem estar numa lista. Seguimos ouvindo o que chega até nós, buscando sempre e compartilhando com todas pessoas.

Há duas menções honrosas que não podiam ficar fora:  uma para um álbum audiovisual experimental e outra para um álbum de rap lançado no finzinho de 2020 que achei importante incluir.

Ouçam mais mulheres.

25) Teresa Cristina canta Noel (ao vivo) de Teresa Cristina (RJ)



24) Pueblo de Sarah Abdala (GO)



23) Moonlight de Caroline Alves (RJ)



22) Iceberg de Priscila Tossan (RJ)



21) Entre de Mari Blue (RJ)



20) Do desapego ao amor de Juyè



19) Tempo sem Tempo de Joana Queiroz (RJ)



18) Enquanto tiver funk é carnaval de MC Rebecca (RJ)



17) Perfume de Daniela Mercury (BA)



16) Não É Doce de Olívia de Amores (AM)



15)  de Adriana Calcanhotto (RJ)



14) Aos Prantos de Letrux (RJ)



13) MEO de Bruna Lucchesi e Vinicius Bastos (PR)



12) Direto da Gringa de Giovana Moraes (SP)



11) Gratitrevas de ÀIYÉ (RJ)



10) Carabobina de Carabobina com Alejandra Luciani e Raphael Vaz (SP/GO)



9) Rhonda de Silvia Machete (RJ)



8) EVA de Ligiana Costa (SP)



7) Bivolt de Bivolt (SP)



6) Taxidermia de Jadsa e João Meirelles (BA)



5) Origem de Obirin Trio (MG)



4) FREE ABYA YALA de Brisa Flow (MG)



3) Bom Mesmo É Estar Debaixo D’Água de Luedji Luna (BA)



2) Mundo Novo de Mahmundi (RJ)



1) Corpo Sem Juízo de Jup do Bairro (SP)



MENÇÃO HONROSA:

1. DO LADO DE FLORA de Flora Matos (SP)


https://www.youtube.com/watch?v=MJwdvfFTmZ0&ab_channel=AfterSound


2. espaço-tempo – Bianca Godoi (SP)



Gostou da lista com Os 25 melhores discos lançados por mulheres em 2020? Na sua opinião, qual faltou?

Cris Rangel

Related post

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *