Confira os melhores clipes lançados em setembro de 2019 em seleção especial feita pelo Hits Perdidos!

Melhores Clipes 2019

As listas de melhores clipes 2019 estão a todo vapor no Hits Perdidos. Você já conhece e acompanha por aqui elas todo mês e damos o pontapé inicial pelo terceiro ano consecutivo.

Para quem é novo por aqui seja bem-vindo e acompanhe o Hits pelas redes sociais (temos InstagramFacebookSpotify…).

2017 foi marcado pelo grande sucesso dos listões de videoclipes que até deram origem a um estudo super detalhado sobre a produção audiovisual do independente brasileiro.

Em 2018 veio a parceria com o UDIGRUDI da Play TV onde escolhemos os mais legais para passar na programação aos domingos.

Agora temos mensalmente a lista de melhores clipes do mês e a de sessions.

A de lyric videos foi encerrada, e singles ganharão espaço na programação do Dezgovenadoz sob a curadoria do Hits Perdidos na Mutante Radio (Toda quarta-feira às 16 horas)

Udigrudi na Play TV

Em Setembro continuamos a parceria com o programa Udigrudi da Play TV, onde o Hits Perdidos seleciona semanalmente alguns clipes para aparecer por lá.

Inclusive fizemos um guia completo de “Como fazer para seu clipe aparecer na TV?“.

Vários clipes dos listões já tem aparecido na programação. Lembrando que o programa vai ao ar todos os domingos às 20:30h.


Lista de Clipes

Ga Setubal, foi um dos destaques do programa do último domingo. O Udigrudi chegou a sua edição de número 415 na telinha da Play TV.


LISTAS 2019

Janeiro 
Fevereiro
Março
Abril
Maio
Junho
Julho
Agosto

Os Melhores Clipes lançados em Setembro

Neste mês de Outubro trarei os melhores que saíram no último mês e que merecem destaque. Claro que o listão continua democrático e no fim você encontrará uma playlist no youtube –  e Spotify – com os 124 coletados ao longo do mês.

A produção independente cresce a cada dia que passa e o investimento na divulgação também. Em uma geração em que poucos escutam um disco do começo ao fim, o artifício dos web clipes tem sido uma boa maneira de expor seus trabalhos.

E estes são feitos de todas formas, com alto ou baixo custo de produção. Com ideias mais certinhas a criativas. No fim das contas o que interessa é eternizar aquele momento e expor seu trabalho com a estética que mais convém atrelar a imagem da banda.

Os “Scouts” dos clipes
lançados em Setembro

Em Setembro inúmeras bandas começaram a divulgar seus curtas promovendo singles antigos ou que estarão presentes em seus futuros álbuns ou EP’s.

Reunimos 124 clipes lançados neste mês que mostram alguns dos novos talentos da música independente brasileira.

O que impressiona é termos uma média de 4,13 clipes sendo lançados no independente por dia. Na lista temos 123 artistas de 19 estados.

OS SELECIONADOS TAMBÉM FAZEM PARTE DA PLAYLIST CRIADA ESPECIALMENTE PELO HITS PERDIDOS PARA ETERNIZAR OS VÍDEOS LANÇADOS NESTE MÊS DE SETEMBRO. ALIÁS NÃO DEIXE DE SEGUIR O PERFIL DO HITS NO SPOTIFY!

1 Maquinas
“O Silêncio é Vermelho”



A sensibilidade e as metáforas do clipe para “O Silêncio é Vermelho” são tocantes. A banda Maquinas de Fortaleza (CE) na última sexta-feira lançou seu novo álbum, O Cão de Toda Noite, mas antes, no dia 20/09, disponibilizou um vídeo um tanto quanto cinematográfico para ilustrar a faixa instrumental que tem pouco mais de 8 minutos.

O clipe foi escrito, produzido e dirigido pela Muto, com Amanda Camargo, Joel Dornelas, Juan Francisco, Samantha Francisco e Pedro Bueno. A canção ainda conta com a participação especial da também cearense, clau aniz nas vozes, além de outros nomes locais como o tecladista Eros Augustus e Felipe Couto (Astronauta Marinho).

Sua narrativa traz a tensão para a primeira pessoa, entre o frio do azul de sua fotografia e clima de apreensão. É no movimentar e nos detalhes que o vídeo constrói seu anti-clímax.

O abatimento e tristeza dos personagens acabam mostrando o drama de milhões de brasileiros que por algum motivo ou outro se sentem desacreditados e sem forças para lutar. Entre seus lapsos de apatia e forças para seguir sua jornada, a progressão das cenas consegue captar e desenvolver para o espectador as etapas do conflito que envolve cada um de seus personagens.

2 André Prando
“Fantasmas Talvez”



No dia 03/09 foi a vez do capixaba André Prando disponibilizar em Premiere no Hits Perdidos (Confira Entrevista) o vídeo para “Fantasmas Talvez”, esta que conta com uma produção, e roteiros, dignos de cinema.

O músico capixaba continua a trilhar seus caminhos e viajar pelo país; mas agora pega carona na sétima arte para apresentar sua nova produção audiovisual.

Para ela, convocou a dupla, Diego Locatelli e Felipe Amarelo – Locatelli que inclusive já dirigiu outra produção de Prando, o vídeo de “Ode à Nudez”, para discorrer sobre fantasmas.

Temática por sua vez cheia de mistérios. Entre traumas, medos, frustrações; e a profundidade da morte. Me lembrando até mesmo o livro As Intermitências da Morte – do escritor português José Saramago (baixe aqui).

A poesia da canção de André Prando também contagiou os diretores. Locatelli se viu com a missão de retratar todas as faces – e silhuetas – dos fantasmas.

A própria definição do termo “fantasma”; e sua subjetividade, contribuiu para a abstração de seu conceito na peça audiovisual.

“Cada um possui seu fantasma e por isso não tivemos a intenção de demonstrar todos, seria muita pretensão. Após muitas conversas com toda a equipe, elencamos alguns tipos.” – conta Locatelli

“A música e o clipe partem de uma ideia de que devemos enfrentar nossos fantasmas, saber identificar e lidar com eles. E o que eles são? Escolhas que fizemos, perdas, vitórias, traumas, superações, ausências, presenças, morte e vida“, reflete Prando

Referências

O músico ainda conta mais sobre o processo e referências da produção audiovisual.

“Quando começamos a pensar o videoclipe, uma das referências que eu trouxe foi o filme Magnólia (1999), além da temática, a ideia de ilustrar diferentes histórias que se cruzam de alguma forma foi um mote. Quando fui assistir o filme novamente, me lembrei de algo fundamental!

Na época que comecei a escrever a música, eu tava super inspirado por ter acabado de assistir Magnólia pela primeira vez. Bingo!

Minha intenção na música não foi ilustrar situações tão claramente concretas como as histórias contadas no filme, mas sim oferecer sugestões pra que o ouvinte faça relações e identifique suas próprias histórias. O videoclipe também propõe essa experiência.”, finaliza Prando

3 Neptunea
“AUM”



No dia 13/09 foi a vez da Neptunea, de São Paulo, estrear com direito a videoclipe gravado direto das geleiras.

Depois de tocar ao lado do BIKEAntiprismaFluheLeza e Sara Não Tem Nome…ufa! Rafael Bulleto decidiu se aventurar em um novo voo. Dá até para imaginar o misto de empolgação com o frio na barriga de assinar um projeto em sua totalidade. Ele logo tratou de colocar o nome do projeto solo de Neptunea.

A Viagem

O diretor foi até a longínqua Antártica para explorar os takes de seus densos horizontes. A luz, o espaço, o tempo e seus contornos acabaram por si só se tornando personagens que dialogam com o aventureiro.

O vídeo foi dirigido por Matias Borgström, da Salga Filmes que aproveitou de uma grande oportunidade.

“Ao ouvir pela primeira vez uma incipiente versão da música, a imagem que se formou foi a de uma jornada infinita no deserto. Apesar das diferentes fases da canção, o andar sempre estava presente. Foi então que recebi um convite para velejar até a Antártica.

A bordo conheci o francês Jérémy, que topou vestir uma túnica bereber – vestimenta tradicional do Marrocos – e encarnar o personagem que peregrina eternamente, enquanto as diversas paisagens imprimiam as sensações que buscava.”, conta o diretor

A beleza das cores frias, seus detalhes acizentados, e o horizonte parecendo que vai engolir a tela acaba por sua vez passando uma noção de enormidade. E isso tem tudo a ver com a estética do projeto.

Para vocês terem uma ideia, a faixa “AUM”, tem como inspirações a frequência essencial do Universo. De forma metafórica, suas origens e transformações abruptas, acabam originando novos ambientes.

É através das camadas que seu som acaba por sua vez ganhando corpo e a cada detalhe de sintetizador, ou efeito na guitarra, ele se transforma. Por meio de abstração, feeling e explosão de grooves.

4 Ga Setubal
“Canção de Partida”



Quem não curte um stop motion bem feito que atire a primeira pedra.

O multi-instrumentista Ga Setubal, que fez parte da banda Pitanga em Pé de Amora, e há tocou com bandas como Trupe Chá de Boldo, O Terno, Garotas Suecas, Rafael Castro…agora em 2020 lança seu disco solo. E para sua divulgação lançou no dia 11/09 o vídeo para “Canção de Partida”.

O videoclipe foi produzido pelo artista plástico Deco Farkas, que também assina o roteiro, e teve como assistente de direção Carolina Bernardo. O vídeo demorou cerca de um mês para ser concluído.

“Fiquei horas me arrastando pelo chão, trocando de óculos e roupas a cada frame. No fim de cada diária eu estava exausto, mas o resultado valeu muito a pena!”, lembra Setubal

Dá até para entender a dificuldade em trazer vida a este videoclipe. Imagina quantas tomadas foram realizadas para cada cena envolvendo Gabriel. O resultado impressiona não apenas pelo uso do recurso mas pela narrativa consistente e o bom uso das luzes, dos objetos e do escuro.

5 Pedro Vulpe “Trouble”



No dia 26/09 foi a vez do músico catarinense, Pedro Vulpe, disponibilizar um vídeo que faz tributo ao cinema, segundo o próprio, uma de suas influências. O músico convocou o diretor e motion designer Ricardo Kump que misturou referências cinematográficas ao seu enredo.

Que vão do noir e o expressionismo alemão de obras como Nosferatu (1922) e Fausto (1926) de F.W. MurnauO Gabinete do dr. Caligari (1920) de Robert Wiene, chegando ao cinema experimental e demoníaco dos anos 60 de Kenneth Anger.

Curiosidades

“O diretor trouxe conjunto de inspirações como as obras de Man Ray e Edward Steichen – que inclusive tem uma cena em que Vulpe está folheando um livro do fotógrafo luxemburguês no clipe”

Outras referências citadas: “Hourglass” de Rodrigo Amarante, “Hold On” de Tom Waits, “Philander” de Glen Hansard, “Thirst” do City & Colour e de Jeff Buckley, “Last Goodbye”. A música e o cinema andando de mãos dadas.

“São trabalhos em que o músico está em primeiro plano, mostrando o rosto, além de serem obras que quebraram de alguma forma o que cada um deles estava fazendo até então. Isso casa perfeitamente com esse momento de maturidade de um segundo trabalho.

É um mergulho interno e intenso após um primeiro EP mais voltado para um folk acústico e canções que vieram de inspirações do que me rodeava”, explica Vulpe.

Com estética em P/B o vídeo aproveita de objetos, como o espelho, o vidro e a silhueta da garrafa, como recurso para auxiliar na narrativa. Até mesmo o árduo processo de composição acabam sendo teatralizado dentro do curta que entretem quadro a quadro. Entre colagens, sobreposições e sombras. O domínio das técnicas faz este clipe estar no nosso Top 5.

6 Letrux “Vai Render”



No dia 06/09 foi a vez da carioca Letrux lançar o clipe para “Vai Render”. Com a direção de Zoe Guglielmoni, o vídeo contou com a atuação das atrizes Alice Marcone, Karine Teles (a vilã em “Bacurau”) e Magali Biff.

O registro que encerra a divulgação do disco aclamado pela crítica e público, Letrux em Noite de Climão traz para cena nossos diferentes estados de espírito. Da euforia a calmaria. Sua sensibilidade, fotografia impecável e tensão prendem a atenção de quem assiste.

7 BAAPZ “Nervoso”



Baapz, o projeto solo de Pedro Baptista, mineiro de 23 anos, baixista da banda shoegaze Alles Club apostou em uma animação no vídeo para “Nervoso” e foi gol de placa.

Se você se diverte com as animações no melhor estilo [Adult Swim] ou é fã de BoJack Horseman vai entender o tipo de humor e se encantar pelo vídeo dirigido por Fernanda Roque, do estúdio Inhamis. O nervoso vai de encontro ao nonsense em uma narrativa bem humorada – e trágica – contada por personagens no mínimo desajustados.

Recriando uma narrativa pitoresca com entregadores do uber eats que dançam em cima da mesa, cachorro acima do peso que está próximo de um surto, um brigadeiro de panela – com pernas – que ganha a vida…além de uma porção de tiques nervosos e uma panela de pressão prestes a explodir.

Ironicamente, por sua vez, a canção lo-fi tem todo um swing dançante. Diversão para toda a família brasileira. Stewie Griffin aprovaria!

8 francisco, el hombre
“Travou:: Tela Azul”



Com uma das videografias mais impressionantes da música brasileira, a francisco, el hombre no dia 25/09 voltou a surpreender com o videoclipe para “TRAVOU:: tela azul”. O vídeo foi dirigido por Kael Gonçalo, conta com roteiro de Rafael Gonzaga e Kael, e contou com Mariana Frantz como assistente de direção.

A produção audiovisual nos leva para o ano de 2038, em uma realidade na qual as pessoas tem uma espécie de “caixa luminosa” sob suas cabeças. Algo um tanto como 1984 e com uma crítica afiada ao autoritarismo. O futuro distópico ganha uma narrativa que prende entretem quem assiste do começo ao fim. “TRAVOU:: tela azul” integra o recém-lançado RASGACABEZA.

9 Duda Beat + Mateus Carrilho + Jaloo
“Chega”



No dia 25/09 foi a vez de uma grande collab do pop brasileiro ganhar as telas. A pernambucana Duda Beat juntou forças com Mateus Carrilho e Jaloo no vídeo para “Chega”.

O vídeo dirigido por João Monteiro, teve a produção de UMANA, ilustrações de Thiago Biazzoto e ótimas animações de Fernando Jurado e Italo Bustamante. Com uma explosão de cores e flores, as colagens, os recortes e a edição ganham um destaque dentro da sua construção. Esta que por sua vez conduz o olhar do espectador.

10 Rapha Moraes
“Coragem”



No dia 10/09 em Premiere no Hits Perdidos o músico Rapha Moraes disponibilizou o videoclipe para “Coragem“.

Batalhas, perdas e ganhos. Estão são marcas do novo videoclipe do Rapha Moraes. O curitibano filosofa através do recurso da produção audiovisual para dar terreno as pequenas batalhas do dia-a-dia.

Coragem pode ter um sentido tão metafórico que traduzir isso em telas é por si só um ato plástico. Ainda mais envolvendo uma fotografia com qualidade de cinema, atuação e a tão importante dança.

Representando a dança da vida, seus compassos e sua métrica toda quebradiça. Feito um acorde dissonante, feito uma caminhada cheia de pedras. A coragem cria um poder magnético para superar as barreiras que muitas vezes nem nós mesmos acreditamos.

Profundidade é o sobrenome da música. A coragem por lidar com dores difíceis acaba sendo elemento crucial na jornada representada no curta-metragem que teve co-direção de Gustavo Anitelli; roteiro de Rapha Moraes e Gustavo Anitelli e produção assinada pela O Filme Produções.

O desabafo também cabe muito aos dramas vividos na atual conjuntura do país onde o diferente é tratado com desdém; e a coragem serve como motor para evitar dar fim a vida.

“Essa letra parte de um ponto de vista bem pessoal sobre a necessidade de ter coragem para enfrentar os desafios mais íntimos de perdas e despedidas.

Da necessidade de evoluir, melhorar. E acho que esse discurso se encaixou bem com o momento do país também. A coragem está sendo tão necessária”, reflete Rapha Moraes.

11 SASKIA
“Tô Duvidando (part. Edgar)”



Foi no dia 02/09 que a gaúcha SASKIA disponibilizou o vídeo para “Tô Duvidando”, faixa em parceria com o rapper Edgar. Sendo o preconceito o tema principal da composição.

“Pelas ruas de SP vi muito tipo de gente. Sincera, falsa, quem não quer que tu seja gente. Vários episódios de um preconceito não declarado que fica ali de canto, que todos coçam na tentativa da ferida fechar, mas quanto mais coça mais vai coçar.

‘Tô duvidando’ é minha proposta de ignorar um pouco essa coceira, deixar ela arder e passar”, comenta SASKIA

Já no videoclipe o destaque fica por parte da cenografia, coloração, edição e pós-edição que dão todo o clima de tensão que a música pede. O álbum pq saiu no dia 20/09 via Natura Musical.

12 Theuzitz “Noite II”



Já no dia 18/09 foi a vez do Theuzitz, de Jandira (SP), lançar em Premiere no Hits Perdidos o clipe para “Noite II”, faixa que integrará o álbum Juventude Sônica.

A violência e as vozes palpáveis e subjetivas da noite dão o tom da produção audiovisual. A tão sedutora noite reserva seus mistérios, encanta mas também traz seus perigos. É dessa realidade das ruas, seus clarões, escuridão e subjetividades que o músico de Jandira traz sua perspectiva.

Theuzitz juntou forças com a produtora MIG (Guarulhos/SP) e dirigiu seu primeiro videoclipe. Nele ele traz corpos que habitam em si próprio – nos piores e melhores dias.

Já no campo das influências, Theuzitz cita Tyler, The CreatorEarl SweatshirtElliott Smith e Cocteau Twins.

“Essa canção fala sobre a violência e o lado sombrio da noite. Violência que se dá muitas vezes pela nossa consciência, mas que também surge deliberadamente nas relações da rua, os carros seus falantes, no som dos bares e igrejas, e também no silêncio do sono que potencializa cada pequena ação. São algumas dessas vozes e lugares que eu quis representar”

A poesia que sempre o acompanhou em sua trajetória: ganha novos holofotes. E por consequência, dão toda uma nova mística dentro da produção audiovisual.

Essas vozes da consciência, muitas vezes expressas na subjetividade das coisas, acabam por sua vez sendo estravassadas. Sem delirar ou forçar a barra para chamar a atenção.

É deste conflito que sua narrativa explosiva acaba ganhando contornos.

No vídeo podemos ver faíscas e um território inseguro que feito nossa mente acabam por sua vez mostrando a força sobre as transformações de nossas próprias perspectivas.

Sejam elas sobre nossos rumos, aflições ou traumas. Tudo soma e se encaixa mas sem ter medo de se sentir eternamente no escuro.

13 Vício “Fique em Paz”



No dia 06/09 foi a vez dos paulistas da Vício lançarem o clipe para “Fique em Paz”. Este que foi dirigido por Bianca Souza e foi produzido pelo Studio Cabrera.

O quarteto de Americana (SP) sintetiza o que buscamos na curadoria do Udigrudi, na Play TV, ideias simples mas com um roteiro bem executado e narrativa instigante. Já o som irá agradar a fãs de Terno Rei, Def, El Toro Fuerte, gorduratrans e Raça.

14 Sandyalê “ÁRVORE ESTRANHA”



No dia 10/09 foi a vez da cantora e compositora sergipana Sandyalê disponibilizar o videoclipe para a envolvente e misteriosas “ÁRVORE ESTRANHA”, faixa que integra o recém-lançado álbum de mesmo nome. A direção e roteiro foram realizados em parceria entre Sandyalê e Gabriel Barreto.

Já o clipe tem uma narrativa lenta mas que aos poucos vai causando estranhamento. Feito um thriller, lembrando um pouco o filme A Bruxa, de Robert Eggers.

“O ‘Árvore Estranha’ é um álbum muito pessoal, fala muito sobre mim, minhas relações afetivas e sociais, sobre como me sinto em meio as pessoas, tanto no meu lugar quanto fora dele.

É uma metáfora, uma analogia entre as árvores que nascem no solo árido, no sertão, e as que nascem no solo fértil, na capital.

Da dificuldade enfrentada por cada uma para germinar, brotar, crescer, florescer e dar seus frutos. O processo é parecido como o de gravar e lançar um álbum”, explica Sandylaê.

15 Céu “Coreto”



Já cotado como um dos melhores álbum brasileiros de 2019, Céu no começo de setembro disponibilizou o vídeo para “Coreto”, faixa que integra APKÁ!.

E é na simplicidade que o videoclipe conquista o espectador. Com direito a figurações de artistas como bem lembrado em post do Música Pavê, é na delicadeza da narrativa que tem como cenários o quarto, uma festa e até mesmo um lago. Sendo um dos grandes destaques a bela fotografia.

Direção geral por Aline Lata que teve como assistentes Camila Andreoni e Mari Prado, direção de fotografia por Erico Toscano e a direção de arte é assinada por Rodrigo Saraiva.

16 A Transe feat. GAVI “Floresceu”



Dia 26/09 foi a vez de uma dobradinha capixaba estrelar um videoclipe em conjunto. A Transe disponibilizou o vídeo para “Floresceu”, no qual a faixa conta com a participação de GAVI.

“Foi muito massa compor com a GAVI, mandamos um áudio com a música com o refrão e algumas vocalizações e em pouco tempo ela respondeu. GAVI criou uma nova melodia e letra com o refrão, quando ela cantou a gente se derreteu imediatamente, a composição estava pronta, risos”, lembra o duo

A data de lançamento ser “coladinha” na primavera não foi por acaso.

“Botar no mundo ‘Floresceu’ no início da primavera faz parte da intenção de seguir o fluxo dessa estação revolucionária da natureza, para podermos florescer juntos”, reflete o casal que compõe A Transe.

O clipe teve direção, roteiro, fotografia e edição de Francisco Xavier, e a psicodelia ganha as telas entre sobreposições, caras e bocas, cores quentes e um lado místico bastante afinado.

Assim como uma das tendências no audiovisual, cada tela se assemelha a um quadro, basta pausar o vídeo para notar a preocupação na direção de arte do curta-metragem. Ou seja, deixe-se levar pela espiritualidade e belas imagens desta produção.

OUTROS VIDEOCLIPES

Além dos 16 eleitos como melhores do mês nas playlists do Youtube e Spotify vocês poderão encontrar os clipes dos artistas e bandas:

Miguel EV “Não Voltar” (Igrejinha / RS), Luísa e os Alquimistas “Olhos de Tocha” (Natal / RN), Zé Pereira “Desejo” (São Paulo / SP), menores atos “Além do Caos” (Rio de Janeiro / RJ), Ava Rocha “Pangeia” (Rio de Janeiro / RJ), Raissa Fayet feat. Russo Passapusso “Capim”  (Curitiba / PR), Hot e Oreia part. Mc Caverinha “Autoridade” (Belo Horizonte / MG), Bike “Divorium” (São José dos Campos / SP), Caimans “Come and Go” (São Paulo / SP), Vinil Moraes “Meets RedSkyWalker Sounds” (Campo Grande / MS), Early Morning Sky “If I See You Again” (São Paulo / SP), Ceano “A Campina” part. Natália Noronha

ABRONCA “Oh Shit” (Rio de Janeiro / RJ), Paes “Fala” (Recife / PE), Lucas Santtana ft. Duda Beat “Meu Primeiro Amor” (Salvador / BA), Nomade Orquestra part. Siba “Temporada de Caça” (ABC paulista), KISSA “Estrela Roxy” (São Paulo / SP), Emicida “Libre” part. Ibeyi (São Paulo / SP)

A Pedra do Reino Animal + Bloco Da Casa Velha “Dentes de Leão” (Franco da Rocha / SP), Agapantos “Chico” (São Paulo / SP), Yanna “Não Abro Mão de Mim” (Aracaju / SE), Una “Faz Ideia” (Recife / PE), Cavve “Black Mass” (Santos / SP), MC Soffia “Money” (São Paulo / SP), Nana “W.O.” (Salvador / BA), Drik Barbosa “Liberdade” part. Luedji Luna e R.A.E (São Paulo / SP), Vivendo do Ócio “Cê Pode” (Salvador / BA), Elza Soares “Comportamento Geral” (Rio de Janeiro / RJ), Atønito “Decline” (São Paulo / SP), Selvagens à Procura de Lei “Intuição” (Fortaleza / CE), Picanha de Chernobill “Não Sou de Esperar” (Porto Alegre / RS), Heavy Baile, Luísa Sonza “Cavalgada” (Rio de Janeiro / RJ)

Clipes de Setembro (Parte 2)

Áudio Contexto “Fragmentos de uma longa jornada” (Ribeirão Preto / SP), Mulamba “Vila Vintém” (Curitiba / PR), Gabriela Viegas “Aceso” (part. Marina Sena) (Belo Horizonte / MG), Astro Venga “Vulcão” (Rio de Janeiro / RJ), Flanders 72 “Boring” (São Leopoldo / RS), Esquimós “Petricor” (Pelotas / RS), Josefe “Rio de Janeiro” (São Paulo / SP), Verdan “Outra Vez” (Guarulhos / SP), Laori “Erros” (Campos dos Goytacazes / RJ), Léo Soma “DD” (Rio de Janeiro / RJ), O Branco e o Índio “Orelha Negra” (Rio de Janeiro / RJ), The Dead Suns “Better Man” (Rio de Janeiro / RJ)

Rodrigo San “Se a Canoa Vira” (Maceió / AL), Anna Triz “Culpa” (Rio de Janeiro / RJ), Malvina “The Anomie” (Niterói / RJ), Caos Lúdico “Liberdade” (Brasília / DF), Minerva “Dormente” (Brasília / DF), Gabz “Noite de Verão” (Rio de Janeiro / RJ), Não Não Eu “Tormenta” (Belo Horizonte / MG), Jade Baraldo “nós 2” (Brusque / SC), Yhago Sebaz “Meio Amargo” (São Luís / MA)

Gabriel o Pensador “Sobrevivente” (Rio de Janeiro / RJ), Spiral Guru “Signs” (Piracicaba / SP), Matheu Corrêa “Meu Black É Rock” (Porto Alegre / RS), Casa de Sal “Barco” (Itapetininga / SP), O Tarot “Fogo” (Brasília / DF), Guma “Destilado” (Recife / PE), Dani Vellocet e Rogério Flausino “Lado Bom (Acústico)” (Santos / SP), Feiticeiro Julião “Mantra Térmico” (Recife / PE), Moblins “Jaguaratica” (São Paulo / SP), Dona Cislene “Temporei” (Brasília / DF)

Clipes de Setembro (Parte 3)

Lyria “The Rain” (Rio de Janeiro / RJ), Corona Nimbus “Path to Self” (Teresina / PI), Jefferson Keen “Ghost Of Dance” (São Paulo / SP), Black Bell Tone “Amor, Ordem e Progresso” (Porto Alegre / RS), Bloco da Laje “O Que Tu Tem Cidadão” (Porto Alegre / RS), Combover “Slave To The Like” (São Paulo / SP), Dead Fish “Sombras da Caverna” (Vitória / ES), Agona “Sol Morto” (Rio de Janeiro / RJ), Dope Times “Wasted Ways” (São Paulo / SP), Herderoz “Calmaria” (Vila Velha / ES), COUT “Viviajei” (Belém / PA), NOAL “Repensar” (Porto Alegre / RS), Indy Naíse & D’Ogum “Fogo No Baile” (Juazeiro / BA), Justu “Vai Embora.” (Ribeirão Preto / SP)

ROSA NEON “Cê Não Tem Dó De Mim” (Belo Horizonte / MG), Congadar “Batuque” (Sete Lagoas / MG), Versalle “Luz” (Porto Velho / RO), Sapataria “M.S.B. (Movimento das Sem Banheiro)”, Jade Baraldo “Perigo”  (Brusque / SC), Rashid, Dada Yute “Todo Dia” (São Paulo / SP), Paula Santisteban “Enquanto Não Passar” (São Paulo / SP), Lúcio Maia “A Melhor de Todas” (Recife / PE), Bizibeize “Você Só Vive Uma Vez” (Florianópolis / SC), Kilotones “Girassóis” part. Carol Navarro (Ribeirão Preto / SP), Mateus Carrilho “Amor sem Lei” (Goiânia / GO), Long Past Overdue “Make It Back” (Curitba / PR), The Zasters “Going Down” (São Paulo / SP)

Mais Clipes (Parte 4)

Organa “Persona” (Americana / SP), Rockstrada “Incivil” (São Paulo / SP), Bibiana Petek “Hotel Graciosa” (Porto Alegre / RS), DOZZ “Accelerate” (Vila Velha / ES), Linguachula “São Bento” (Campinas / SP), Teorias do Amor Moderno “Ansiedade” (São Bernardo do Campo / SP), A Banca 021 “A Lua” (Rio de Janeiro / RJ), daBossa “Pensa Bem” (Rio de Janeiro / RJ), Terceiro Mundo Bom “Pérolas Irregulares” (Rio de Janeiro / RJ), Peixota e Gouveia “Quando Acende” (Belo Horizonte / MG), Octorama feat. Cristaniel MC “Seguindo o Coração” (Paraisópolis / MG), Otávio Bacchin “Teu Inverno” (Piracicaba / SP)

Science Toys “Hybrid” (São Paulo / SP), Trezedog “No fear” (Maresias / SP), Dum Brothers “Everybodys Dead” (São Paulo / SP), Job Remote “Abutres” (São Bernardo do Campo / SP), Felipe FLIP “My Name Is” (SP) e Sorry For All “Funk Always Win” (Socorro / SP).

PLAYLIST NO YOUTUBE

Preparamos também uma playlist no Youtube com os 124 videoclipes coletados durante o mês de Setembro. Assim quem quiser ver tudo de uma vez basta apertar o play.




PLAYLIST NO SPOTIFY

Desta forma chegamos a playlist com os clipes lançados no mês de Setembro (2019). Dos 124 vídeos do post, 115 possuem as faixas no Spotify.

Muito disso por conta que algumas faixas serão disponibilizadas quando o EP ou álbum forem lançados na plataforma. Já outros singles por conta do artista (ou banda) não ter material por lá.

-> Siga o Perfil do Hits Perdidos no Spotify<-



Qual você mais gostou?

Conta para gente nos comentários deste post!