Os Melhores Clipes lançados em Fevereiro

Enfim as listas de 2019 começam a sair do forno no Hits Perdidos. Você já conhece e acompanha por aqui elas todo mês e damos o pontapé inicial pelo terceiro ano consecutivo.

Para quem é novo por aqui seja bem-vindo e acompanhe o Hits pelas redes sociais (temos InstagramFacebookSpotify…)

2017 foi marcado pelo grande sucesso dos listões de videoclipes que até deram origem a um estudo super detalhado sobre a produção audiovisual do independente brasileiro. Em 2018 veio a parceria com o UDIGRUDI da Play TV onde escolhemos os mais legais para passar na programação aos domingos.

Agora temos mensalmente a lista de melhores clipes do mês e a de sessions. A de lyricvideos foi encerrada, e singles ganharão espaço na programação do Dezgovenadoz sob a curadoria do Hits Perdidos na Mutante Radio (Toda quarta-feira às 16 horas)

Em Fevereiro continuamos a parceria com o programa Udigrudi da Play TV, onde o Hits Perdidos seleciona semanalmente alguns videoclipes para aparecer por lá. Inclusive fizemos um guia completo de “Como fazer para seu clipe aparecer na TV?“.

Vários clipes dos listões já tem aparecido na programação. Lembrando que o programa vai ao ar todos os domingos às 20:30h.


UDI 384
A parceria Play TV e Hits Perdidos continua à todo vapor.

Neste mês de Março trarei os melhores que saíram no último mês e que merecem destaque. Claro que o listão continua democrático e no fim você encontrará uma playlist no youtube –  e Spotify – com os 121 coletados ao longo do mês.

A produção independente cresce a cada dia que passa e o investimento na divulgação também. Em uma geração em que poucos escutam um disco do começo ao fim, o artifício dos web clipes tem sido uma boa maneira de expor seus trabalhos.

E estes são feitos de todas formas, com alto ou baixo custo de produção. Com ideias mais certinhas a criativas. No fim das contas o que interessa é eternizar aquele momento e expor seu trabalho com a estética que mais convém atrelar a imagem da banda.

Em Janeiro inúmeras bandas começaram a divulgar seus curtas promovendo singles antigos ou que estarão presentes em seus futuros álbuns ou EP’s. Reunimos 121 clipes lançados neste mês que mostram alguns dos novos talentos da música independente brasileira. O que impressiona é termos uma média de 4,32 clipes sendo lançados no independente por dia (mesmo em um mês de eleições). Na lista temos 119 artistas de 19 estados.

OS SELECIONADOS TAMBÉM FAZEM PARTE DA PLAYLIST CRIADA ESPECIALMENTE PELO HITS PERDIDOS PARA ETERNIZAR OS VÍDEOS LANÇADOS NESTE MÊS DE FEVEREIRO. ALIÁS NÃO DEIXE DE SEGUIR O PERFIL DO HITS NO SPOTIFY!


1 My Magical Glowing Lens “Space Woods”



Desde que saiu Cosmos, primeiro álbum do My Magical Glowing Lens, projeto da capixaba Gabriela Deptulski, fiquei imaginando o quanto este registro possibilitava produções audiovisuais incríveis. Tanto por sua estética, como por sua capacidade de abstração e inspirações psicodelia.

Conversando com ela você percebe que o MMGL não se limita a psicodelia e acaba bebendo também de outras fontes. O videoclipe de “Space Woods” vem para coroar justamente este universo de possibilidades.

Produzido pela Chaleira Filmes e EXP Filmes e lançado no dia 23/02, o videoclipe surpreende por suas transições, viagem no tempo e espaço, linguagem e desprendimento da matéria. O clipe por sua vez “procura adentrar na realidade subjetiva dos sentimentos contraditórios que nos atravessam na busca pelo significado da existência e pelo autoconhecimento.”

Sobre o sonho que deu origem à música e ao vídeo, Gabi conta: “Desprendia da terra e ia parar no espaço sideral, vagando sem rumo e sem nenhum astro para me atrair. A sensação era a de que eu pairaria pelos confins do universo para sempre, completamente sozinha”.

Assina a direção Gustavo Senna (EXP Filmes), já a produção executiva ficou por parte de Mirela Morgante (Chaleira Filmes). As referências e ideias vieram de um brainstorm coletivo entre Deptulski e os dois.

Entre os locais escolhidos para a locação estão o Parque Nacional Cavernas do Peruaçu (MG) e o sítio Javali (ES).

2 Lupa “Oi :)”



Quem volta aparecer por aqui – e de música nova – foram os brasilienses da banda Lupa. Irreverentes e cheios de duplo sentido, diga-se de passagem. O desafio não era dos mais fáceis já que se trata do primeiro single deles via Sony Music.

O vídeo, lançado no dia 08/02, foi dirigido por Lucas Tobias e João Pires e vai direto ao ponto. Ou seja, melhor não tentar explicar e deixar a interpretação aberta para vocês. A produção audiovisual recentemente foi escolhida como “Favorita do Hits Perdidos” dentro da programação do UDIGRUDI.

3 Tagua Tagua “Desatravessa”



Um dos vídeos mais impressionantes do mês sem a menor sombra de dúvidas foi o curta-metragem para “Desatravessa” do Tagua Tagua. O projeto do Felipe Puperi (Wannabe Jalva) caprichou na produção que contou com a direção de Otavio Machado,  realização da Paranoid, e co-produzido pela produtora gaúcha Fill Content.

Estivemos presentes em seu pré-lançamento realizado na Fauhaus, casa localizada na Lapa (em São Paulo), e lá Felipe contou que as arestas e ideias para o roteiro vieram de prosas entre ele e Otávio na mesa do bar.

As inspirações vieram também do cinema inventivo de diretores como Rogério Sganzerla, que defendia a aproximação entre as duas artes como força estética.

“Queríamos mostrar isso de vários pontos de vista, desde o fim de um ciclo, tipo perder a virgindade, até o não mais sentido em estar vivo, também a perda, a solidão da velhice. Tudo acontecendo em um mesmo hotel, vidas cruzadas em diferentes estágios e com diferentes sentimentos envolvidos. Acho interessante como a letra da música dá abertura para várias interpretações”, explica Felipe.

“Meu negócio é contar histórias. É o que me motiva. Neste trabalho com o Tagua Tagua tive a oportunidade e a liberdade de trazer o cinema para o videoclipe, e isso se deu a partir de uma parceria e trocas muito naturais entre mim, Felipe e toda a equipe”, afirma o diretor.

Com personagens com personalidade, o que os conecta é justamente estar no mesmo local, além disso o curta permite que quem assista continue a história dentro de sua mente. Permitindo desta forma que tenha diversas continuações e narrativas paralelas. A fotografia, locação de uma casa do século XX, roteiro e interação entre os personagens é o grande trunfo do videoclipe.

4 Androide Sem Par “Ruynas”



Criatividade, literalidade, luzes e trabalho de produção se destacam no videoclipe para “Ruynas” da banda Paulista-Potiguar Androide Sem Par. Inclusive o ativismo e causas sociais são temas discutidos no segundo álbum do grupo. O registro lançado no dia 22/02 traz a tona temáticas como a ancestralidade e identidade indígena, migração nordestina, relações homoafetivas, equidade de gênero e os direitos da comunidade LGBTQ.

Já o videoclipe disponibilizado no dia 08/02 foi dirigido por Dennis Siqueira e Paloma Bertissolli, do coletivo Coagula. Em entrevista para o portal Tenho Mais Discos que Amigos Juão Nyn até comentou sobre a invisibilidade da comunidade indígena em seu estado natal.

“Infelizmente, a ficção que aceitamos e chama-se Brasil, começou pelo Nordeste. No Rio Grande do Norte, além do enorme genocídio indígena causado pelos Holandeses, pelos Portugueses e a obsessiva catequização cristã, Natal foi base dos EUA durante a 2° Guerra Mundial (por ser o lugar mais próximo da Europa), criando um processo de aculturação irreversível.

O que aconteceu com o Rio Grande do Norte é o que todo o resto do Brasil profundo tem medo que aconteça com ele: chegar ao Futuro e parar no Tempo. Uma Ruyna maquiada, uma cidade sem emblemas além dos turísticos, identidades diluídas. Então, me autodeclarar indígena é uma escolha política, que passa pela retomada de consciência e pela importância social de não romper essa ponte com o passado.”, conta Nyn

5 Biltre part. Letrux
“Vamos Gozar”



A cada dia mais collabs tem chamado a atenção dentro do mundo da música e esta não foi diferente. No dia 04/02, um planeta alienígena foi o cenário escolhido para o videoclipe de “Vamos Gozar”. Com muito bom-humor a Biltre se juntou a Letrux tanto na faixa como em seu divertido vídeo.

O vídeo tem direção de Anna Costa e Silva e Isis Mello e apoio da marca Ahlma.

“Comecei a fazer essa música inspirado na minha relação com minha companheira! Nós estamos apaixonados e a letra e a música vieram bem humoradas e leves! Daí, pensamos em alguma mana que pudesse somar com a gente nesse rolê do single.

É uma vontade da banda continuar com parcerias com manas artistas! O nome da Letícia foi o primeiro que a gente pensou. Ela mandou a voz que gravou no homestudio dela e nós juntamos tudo num orgasmo musical massa demais”, conta Vicente Coelho da Biltre.

“Conheci os Biltres com a maravilhosa música “Pissaicou”, 2015, creio. Foi uma bomba, ri, dancei, me diverti, tudo que gosto com música e letra. Já fui DJ em algumas festinhas e sempre incluí essa canção.

Já conhecia o Vicente de um filme maravilhoso que participamos e tive a honra de participar de um show deles em 2018, no Oi Futuro, foi um dia intenso, apenas uns dias após a morte da Marielle, então havia um clima de tristeza na véspera, mas foi maravilhoso perceber com o show deles, como a alegria é uma força revolucionária, nos impulsiona, nos catapulta.

O show deles, a energia deles, é bem assim: deliciosa e cativante. Foi um prazer gravar a música, o clipe, letra gostosinha, clipe intergaláctico, amei muito”, conta Letrux.

6 Tatubeleza
Totipotência



No dia 24/02 foi a vez do Tatubeleza, do Rio de Janeiro, lançar na telinha do UDIGRUDI, na Play TV, o videoclipe para “Totipotência”. O lançamento só foi possível graças ao contato da banda com o Hits Perdidos.

Então se sua banda – ou projeto solo – tem um excelente videoclipe para lançar estamos abertos a parcerias. Quem sabe nos empolgamos por aqui e topamos disponibilizar antes na TV do que na internet. Não deixe de entrar em contato conosco.

O videoclipe, lançado também em Premiere no Hits Perdidos no dia 26/02, foi idealizado pela banda em conjunto com o Raphael Hollanda (Direção e Fotografia), Alice Botelho (Produção e Atuação), Joana Uchôa e Billie Jean Veloso (Diretoras de Arte).

A ideia de movimento e transição é bastante explorada. Até por isso o videoclipe não nos permite tirar os olhos da tela durante sua exibição.

“….Trazendo essa ideia de que tudo muda muito rápido, os lugares, as roupas, o cabelo, as cores, a própria música, a fotografia do clipe, a perspectiva (1a pessoa e 3a pessoa), as ilustrações, enfim, basicamente tudo (risos)…e mesclando com ideias surreais que foram surgindo dessa possibilidade (da “Totipotência” e letra) de ser qualquer coisa, ser o que quiser.”, explica Rohloff

Até mesmo a atuação dos personagens, o campo das metáforas, locações e cores foi bastante explorado criando diversos caminhos por onde o espectador pode percorrer.

“No clipe, a Alice interpreta o personagem da própria folha em branco. E os personagens cômicos de preto (chamamos eles de PEPs) são os fantasminhas que vão intervindo ao longo da sua trajetória no vídeo. Como se simbolizassem a vontade, a curiosidade, os desejos, o ambiente, o acaso, os outros, a mente, enfim, qualquer coisa que possa querer se expressar de qualquer forma. É essa ansiedade da folha em branco de querer saber o que ela vai ser.

De certa forma, todos somos ou fomos folhas em branco, que podem ter sido desenhadas, mas podem também, e devem, ser o que quiser.”, filosofa o músico

7 Ana Frango Elétrico “Roxo”



A simplicidade do videoclipe da carioca Ana Frango Elétrico para “Roxo” nos agradou bastante. O vídeo lançado no dia 20/02, e dirigido por Lucas Cunha, parece até brincar com o universo surrealista da capa de Mormaço Queima, seu primeiro álbum.

“Escolhemos “‘Roxo” porque ela representa bem o modelo de produção musical que escolhemos pra gravar meu primeiro disco, Mormaço Queima, que se baseia em mim e na minha guitarra, sem click, em que o restante dos instrumentos vem colorindo as bases, dando textura, num processo de pintura mesmo”, explicou a artista em entrevista para a Revista Rolling Stone durante seu lançamento

Sobre os versos tortos da canção ela explica: “Acontecimentos paralelos [como o caso das noções de dia e noite para peixe] e relações insuspeita [o encontro com a figura similar à Lenny Kratitz] norteiam toda a minha produção, seja na escrita, na música ou nas artes visuais.”

Mas com certeza ter conseguido explicar tanta coisa com apenas o auxílio de um fundo verde que deu toda a graça para a produção. Destaque para a solução criativa dos envolvidos.

“[O fundo verde] permitiu que a gente inserisse algumas pinturas em acrílica minhas como cenário, algumas que já existiam, outras feitas para o clipe”, explica Ana

“A gente chamou as figurinistas Raquel Dimantas e Bárbara Tavares, que são duas figurinistas incríveis, e elas bolaram os figurinos todos pintados à mão”, ela ressalta.

Por fim, ela explicou durante o lançamento: “Na verdade, é uma grande metalinguagem, uma sinestesia que fala de som e de cor, mas, dentre várias coisas, fala principalmente desses mini-universos, e também da transposição do pensamento da pintura para o universo sonoro e poético.”

8 Laboratório Suicida “313 Experimentos de Gerson”



Animações sempre são bem vinda por aqui, ainda mais as bem feitas como é o caso de “313 Experimentos de Gerson” da banda de stoner Laboratório Suicida, de Pelotas (RS).

O clipe foi produzido pelos acadêmicos Emmanuelle Schiavon, Dalton Lourence, Jefferson Nascimento e Ruben Ferreira Júnior da Universidade Federal de Pelotas (UFPEL). O trabalho era um requisito da disciplina de VideoClipe, uma optativa na matriz curricular do curso.

O roteiro do clipe consiste em o Gerson realizando o arriscado experimento 313 e as coisas não se desenrolam como o esperado. Porém a tensão da trama e sua animação nos levam para o clímax e nos instiga até o final. Ótimo trabalho de convergência entre música e arte visual. Já o trio gaúcho de música instrumental atualmente prepara seu primeiro disco.

9 Palamar “Rebordose”



No dia 08/02 foi a vez dos brasilienses da Palamar lançarem o videoclipe para “Rebordose”. O vídeo é o resultado de um trabalho realizado de forma colaborativa entre  a banda, estudantes de cinema e amigos dos integrantes.

O roteiro e direção são assinados por Isabel Lootens. Já a direção de fotografia ficou sob a responsabilidade de Bruno Azamor, a direção de arte por Rosa Morbach e a produção e edição ficaram por conta de Mikael Kluge.

“O clipe foi roteirizado de forma que a narrativa visual e a música percorressem caminhos semelhantes simultaneamente, porém mantendo uma conexão bastante metafórica e que brinca o tempo todo com o nonsense.

Assim, o clipe acompanha a dualidade fortemente presente na música, mantendo uma atmosfera surrealista e, assim, aprofundando a experiência sensorial daquele que entra em contato com o som”, conta a diretora

Quem gostar dos filmes de David Lynch, metáforas, e cores vivas com certeza será conduzido pelas ondas psicodélicas deste som.

10 Alienpovo “A melhor hora pra voltar”



No dia 28/02 foi a vez da Alienpovo de Sorocaba (SP) disponibilizou a animação para “A melhor hora pra voltar”, faixa do álbum de estreia Rör. O roteiro e animação são assinados por Victor Fortes.

Intergaláctico, “chapante”, cheio de epifanias e com formas geométricas que fazem com que não tiremos os olhos da tela. Consequentemente entramos em órbita.

11 Caio Falcão “Vulgar” (feat. Savana)



No dia 12/02 foi a vez do paulistano Caio Falcão disponibilizar o clipe para “Vulgar”. A canção tem a participação especial de Tim Bernardes nos backin vocals e ganhou clip dirigido pelos Irmãos Guerra (diretores dos clipes: “Camarim” – Camila Garófalo, “Lá Em Casa” – Tonico Reis e “Marreton” – Charlie e os Marretas).

Já o vídeo tem participação da atriz Savana Regina, e narra sobre o flerte com pop e com os hits de Karaokê. Destaque para a ambientação, produção, fotografia e atuações.

12 Little Room “Tangled”



Logo no começo do mês, no dia 06/02, foi a vez da Little Room, banda de indie pop / garage rock do Rio de Janeiro, lançar o videoclipe para “Tangled”. Inclusive no último domingo a produção audiovisual ganhou os selos “Favorito do Hits Perdidos” e “Gostamos Muito” da Play TV e estrelou na telinha da TV.

As referências aos anos 80 e 90 se destacam no vídeo com direito até ao revival dos fliperamas (populares nas décadas entre os jovens), algo um tanto Stranger Things. Assina a direção Lucas Alves.

“Fomos encontrados pelo Lucas, diretor do clipe. Na nossa primeira conversa, ele já trouxe uma ideia pronta pra Tangled, música favorita dele no EP. Foi amor à primeira vista. E conseguimos trazer pro cenário algumas referências dos anos 80 e 90 que foram grandes inspirações na concepção do EP e da música em si”, recorda a vocalista e guitarrista Ana Julia Braga.

13 Letrux “Ninguém
Perguntou Por Você”



A carioca Leticia Novaes no dia 10/02 em seu projeto Letrux disponibilizou o clipe para “Ninguém Perguntou Por Você”, uma das mais queridas do álbum Letrux em Noite de Climão (2017). O vídeo ainda contou com a participação especial de duas atrizes globais Camila Pitanga e Bruna Linzmeyer, além da direção de Pedro Henrique França, e se destaca pela maneira sutil de suas passagens, uso das cores, plasticidade e fotografia.

“Há muitas maneiras de falar sobre ódio. Uma delas é não falar sobre ele, é falar sobre amor”, opina Bruna Linzmeyer, atriz atualmente de O Sétimo Guardião, da TV Globo.

“Vivemos um tempo em que é urgente falar do fundamental. Amor é fundamental em todas as suas possibilidades. Amor não pode ter limite, precisa ser multiplicado em forma e volume. Precisa ser presente, porque é urgente”, reflete a também atriz Camila Pitanga. 

“É uma música sobre a liberdade de pensamento. Ninguém pode mandar no nosso pensamento, em quem desejamos, com quem queremos fazer uma suruba ou ter um filho, ainda que só em pensamento. Isso nos pertence, isso é nosso”, reforça Letrux durante o lançamento exclusivo feito via Revista Rolling Stone

14 Samuca e a Selva “Fé Cega, Faca Amolada” (feat. Luedji Luna)



No dia 27/02 foi a vez do Samuca e a Selva lançar o clipe para “Fé Cega, Faca Amolada”. A canção e vídeo contam com a participação da baiana Luedji Luna e é descrito pelo grupo como um “clipe-manifesto”.

O registro ainda conta com as performance de Alma Negrot (que também assina figurino e maquiagem), Maravilhosas Corpo de Baile, a bailarina e atriz Luiza Magalhães e Carlos França, acrobata e multicampeão de pole dance. Já a produção audiovisual foi dirigida por Pedro MSL.

“É nossa forma de dizer que estamos aqui, vivos, atuantes, munidos de inteligência, amor, escuta, fibra, sagacidade e, principalmente, acompanhados de pessoas incríveis”, diz Samuel Samuca, em entrevista para a revista NOIZE durante o lançamento

Segundo Ronaldo Bastos, coautor dessa canção clássica, a letra de “Fé Cega, Faca Amolada” retrataria uma juventude “de saco cheio” com a Ditadura Militar brasileira, mas que queria promover uma revolução que fosse tão combativa quanto “positiva, afetiva, inclusiva e otimista”.

15 Dona Onete “Festa do Tubarão”



No dia 14/02 foi a vez da lenda viva Dona Onete lançar o videoclipe para “Festa do Tubarão”. A direção, roteiro e montagem ficaram sob a responsabilidade de Natara Ney e Lírio Ferreira.

A produção audiovisual retrata sobre a lenda da cobra grande, que protege Belém escondida debaixo da Igreja da Sé. Ela vira uma brincadeira de duplo sentido com a chegada de um tubarão na água doce da Baía do Guajará, onde não tem piranha e nem traíra.

O registro foi filmado no mercado Ver-o-Peso, na Ilha do Combú e na Marina Amazônia Legal. “Foi muito bonito ter o Boi de Máscaras Faceiro junto comigo”, conta Dona Onete.

“Sou fã de várias cantoras brasileiras, escutei muitas na minha vida inteira, mas um dia uma mulher no Pará rebujou e aí fomos fazer um clipe com ela. Vocês precisam ir na Festa do Tubarão, só Dona Onete pode criar uma festa tão linda como esta”, Lírio Ferreira, diretor do clipe.

“Nos encantamos com a cultura paraense, que é forte, intensa, e com essa mulher, que é militante, professora e foi secretária de cultura. Ela é linda, corajosa e tem uma história de vida que é exemplo para todos nós. O clipe ficou lindo e espero que vocês assistam e gostem”, Natara Ney, diretora do clipe.

O single é primeiro a ser lançado de Rebujo (Natura Musical), o novo disco de Dona Onete. O lançamento deste trabalho está previsto para maio via AmpliDiversão. Já o destaque fica por conta da narrativa que os diretores construíram para contar esta história.

16 MC Tha “Rito de Passá”



No dia 01/02 foi a vez da MC Tha disponibilizar o clipe para “Rito de Passá”. A faixa que foi produzida por Tide DJ, e composta pela MC, teve vídeo dirigido por Rodrigo de Carvalho e da nome ao álbum de dez faixas que será lançado neste ano.

As cenas documentais foram captadas em Nazaré Paulista – Cantinho dos Orixás, em um dia de ritual externo do terreiro de Umbanda Caboclo das 7 Pedreiras que é localizado na Zona Leste de São Paulo.

Segundo a artista: “Rito de Passá” encerra, comemora e inicia ciclos. É ritual diário e nos ensina a viver o hoje. As dores, as alegrias, as inseguranças, a espera. É um levantar de bandeiras brancas para a nossa própria guerra interna.

Rito de Passá são os Orixás em cada canto da natureza auxiliando com suas vibrações em cada fase. Em cada tempo. É a analogia deles. Rito de Passá é o grito de liberdade dos excluídos socialmente por suas crenças. É afirmação.”

Místico, poético e sensível, o vídeo se destaca justamente por sua construção, respeito e espiritualidade.

17 Leela “Momento Presente”



No dia 01/02 foi a vez do Leela lançar o videoclipe para “Momento Presente”. O vídeo foi gravado na cidade de São Francisco Xavier (SP) e mostra um ritual xamânico em noite de lua cheia. O clipe foi dirigido pela fotógrafa Carol Righetti

Participam das filmagens o músico xamã norueguês e terapeuta do som, Kjell Sandvik, que também tocou Didgeridoo na gravação da faixa; além da atriz, taróloga e make-up artist Carol Mendes e a terapeuta holística Eliana Correa da Sommaterapia, espaço de Terapias Integradas em São Francisco Xavier.

O destaque fica justamente para a imersão, iluminação, roteiro e convergência.

18 Mariana Volker “Gigantesca”



No dia 15/02 foi a vez de Mariana Volker disponibilizar o videoclipe para “Gigantesca”. Em sua narrativa a produção aborda o empoderamento feminino. Mariana resolveu propor pensarmos, através do clipe, que meninas estamos criando, e como criarmos elas sem que precisem de tanto tempo, já na vida adulta, pra superar traumas e gostarem de si. A inspiração veio das sessões de análise que a artista participou.

“Foi muito inspirada em algumas sessões de terapia onde, para trabalhar algumas questões internas, a minha terapeuta me colocava para conversar com essa ‘Mariana’ pequena, e dizer algumas coisas para ela.

É uma forma de olhar para a infância e pensar como podemos formar mulheres sem traumas, pessoas que não demorem tanto pra gostar de si mesmas, que não precisem reinventar uma identidade somente na vida adulta. Essas meninas são pedaços de um todo.”, comenta Mariana.

Assina a direção Letícia Pires que teve como assistente Isadora Cavalcanti. O destaque fica para a sensibilidade que a narrativa se propõe e sua execução.

19 BAKA “Daime & Mel”



No dia 22/02 foi a vez do mineiro Rafael Braga, que assina seu projeto como BAKA lançar o videoclipe para “Daime & Mel”, que contou com a direção e edição de Flávio Charchar.

Aliás o estilo musical do projeto é bastante inusitado, fundindo a canção brasileira, o hip-hop de Los Angeles e também o minimalismo tecnológico japonês. Exótico assim como o videoclipe que explora do minimalismo, tons de amarelo, luzes e muito (mas muito) mel.

20 Auri “Cais”



A Auri, de Vitória (ES), no dia 04/02 lançou o videoclipe para “Cais”. O baixista Gabriel assina a direção e fotografia do clipe.

“‘Cais” fala sobre como podemos conseguir ser resilientes através do amor. E isso vai muito além do que um amor entre duas pessoas. É algo sobre como através do amor, se superam todas as adversidades.

No caso, escolhemos uma atriz onde o cais dela não é uma pessoa, um amor encontrado num(a) parceiro(a), mas sim em uma atividade. Dessa forma, colocamos sua performance e paixão dela pela dança, representada como parte principal do clipe”, explica Everton Radaell, vocalista e guitarrista da banda.

“A gente espera que a música ajude as pessoas que precisam de uma mensagem de otimismo, seja por saudade, por se sentir só, pela simples tristeza cotidiana, pelas decepções, pela falta de esperança… enfim, esperamos que quem precise consiga ver na música algum ‘cais’ para si”, reflete Thaysa (Teclados e Sintetizadores).

Outros videoclipes

Além dos 20 eleitos como melhores do mês nas playlists do Youtube e Spotify vocês poderão encontrar os clipes dos artistas e bandas:

Rosa Neon “Ombrim” (Goiânia / GO), Catavento “Se Não Vai” (Caxias do Sul / RS), The Outs “Mistério” (Rio de Janeiro / RJ), Criolo “Etérea” (São Paulo / SP), Alaska “tem que ver isso aí” (São Paulo / SP), Giovani Cidreira “Pode Me Odiar” (Salvador / BA), Mombojó “Cometa Mambembe” (Recife / PE), francisco, el hombre “Chama Adrenalina” (Campinas / SP), Teco Martins “Sal Grosso” (São Paulo / SP), Pseudo Banda “Sobre Fracassos, Fiascos e Fossa” (São Paulo / SP), Illy e Duda Beat “Só Eu e Você na Pista” (Tomás Tróia Remix) (Salvador / BA), Betina “Hotel Vülcânia” (São Paulo / SP), NUDZ “Occasional Mistake” (Belo Horizonte / MG), Tropkillaz “Bola Rebola” (São Paulo / SP), Karol Conka “Saudade” (Curitiba / PR), DER BAUM “French Fries” (São Bernardo do Campo / SP), Pense “Eu Não Posso Mais” (Belo Horizonte / MG), War Industries, Inc. “Daddy Got Him A Gun” (Santo André / SP), Jaloo ft. Nave “Dói d+” (Belém  / PA), Edi Rock e Xande de Pilares “Corre Neguin” (São Paulo / SP), Strawberry Licor “Caballero” (Sorocaba / SP), Dossel “Canoa Nova” (Rio de Janeiro / RJ), Picanha de Chernobill “Venha Logo e Pegue Esse Trem (Porto Alegre / RS), Capital Inicial e Far From Alaska “Invisível” (Brasília /DF e Natal / RN), Leo Fazio “Porra” (São Paulo / SP).

Jeff Moraes “Eu sou o carnaval” (Belém / PA), Alceu Valença “Nas Asas de um Passarinho” (São Bento do Una / PE), Abstrato ZK + Lado B “Balangandã” (São Paulo / SP), Clau “Moreno” (Passo Fundo / RS), Daniela Mercury feat Caetano Veloso “Proibido o Carnaval” (Salvador / BA), Pabllo Vittar “Buzina” (São Luis / MA), Filipe Catto “É Sempre o Mesmo Lugar” (São Paulo / SP), Lara Aufranc “Llena de Água” (São Paulo / SP), Rodrigo Alarcon part. Liniker “Amor Acidente” (Sorocaba / SP), Johnny Franco “Treated like grass”, Ted Marengos “I’m Not Going Back” (São Paulo / SP), Lucas Não Tem Amigos “Sonhando Acordado” (São Paulo / SP), Seu Juvenal “O Pior Cego” (Uberaba / MG), Madame Bogardan “Cada Pedacinho” (Porto Alegre / RS), EMET “Look In Your Eyes” (Rio de Janeiro / RJ), Stoyca “Alongamento” (Brasília / DF), Black Days “Espelho” (São Paulo / SP), Señores “Revolta no Terminal” (Goiânia / GO), Os ToRto “Vinícius” (Porto Alegre / RS), Uganga “Servus” (Uberaba / MG), Cães de Caça “Todos de Você Contra Todos de Mim” (Fortaleza / CE), Jimmy & Rats “Sol Menor” (Rio de Janeiro / RJ)

Monoclub “Anzóis” (Sorocaba / SP), Dramón “Gestos” (São Paulo / SP), Yhago Sebaz “Vou Embora” (São Luis / MA), Aqui Em Marte “osreveR” (Congonhas / MG), Sta. Rosa “Paraíso” (Duque de Caxias / RJ), Alteris “Salamandra” (Barra Mansa / RJ), Spidrax “Filhos da Necrópole” (São Paulo / SP), Zimba Selektor e Dropê Selva “2 de Fevereiro” (Salvador / BA), Pocket Calculator “Hedwig’s Dance” (Mogi Das Cruzes / SP), Verônica Magalhães “Além de Mim” (Belo Horizonte / MG), Marcelo Falcão “Hoje Eu Decidi” (Rio de Janeiro / RJ), Cynthia Luz “Não Sou Sem Nós” (São Paulo / SP), Ana Gabriela “Mais De Nós” (São José dos Campos / SP), Laura Petit “Namorado” (Curitiba / PR), Pabllo Vittar “Seu Crime” (São Luis / MA), Aline Lessa “Não Foi Por Mal” (Rio de Janeiro / RJ), Naiá “Tigresa” (São Paulo / SP), Arthur Melo “Tormenta” Part. Lucca Noacco (Belo Horizonte / MG), As Longas Viagens “Amantes” (Porto Alegre / RS), Colobos “Edênia” (Canoas / RS), Elba Ramalho + Barca dos Corações Partidos “Calcanhar” (Conceição / PB), Carlinhos Brown “O Que Seria (Carnavalesca)” (Salvador / BA)

Amanda Magalhães “Vai Ouvir” (São Paulo / SP), Luiza Caspary “Cada Coisa” (São Paulo / SP), 3030 “Mapa Astral” (Rio de Janeiro / RJ), Olívia de Amores “Sankyu” (Manaus / AM), Litieh “Aquele Moço” (Brasília / DF), Octavio Cardoso “Debaixo D’Água” (Belo Horizonte / MG), Anny Petti “Parará” (Bauru / SP), Bruna Lucchesi “Antes de Libertar” (Curitiba / PR), Brenda Luce “Degradê” (Rio de Janeiro / RJ), Alter Ego “O Quadro” (Balneário Camboriú / SC), Sanitário Sexy “A Saudade é uma Cela” (Juazeiro / BA), Capitão Nemo “Ser O Mesmo” (Piracicaba / SP), Reis do Nada feat. Barrabás “Califórnia” (Florianópolis / SC), Distintos Filhos “Contradições” (Brasília / DF), Ravenc “Palavras de Um Terráqueo (Belém / PA), Lê Coelho “Cinema” (São Paulo / SP), Patricia Marx “Faz” (São Paulo / SP), Mártires&Cia “Areia de Algodoal” (Belém / PA), Sarah Abdala “Migrante” (Rio de Janeiro / RJ)

Persie “saudade só existe no Brasil” (São Paulo / SP), Gu7o “Sente Falta” (São Luis / MA), Four To Cast “Black Notes” (São Paulo / SP), O Retrô Ativo “Não Há Razão” (Ouro Preto D’Oeste / RO), Caprieh ft. Enézimo “Na Levada do Guetho” (São Paulo / SP), Diego Karter “Irresistível” ft. Mariana Valadão (Salvador / BA), SVI “Prefácio” (Rio de Janeiro / RJ), Victor Caesar “Quiet” (Maceió / AL), Ruimaraes “Eu te amo, peste!” (Maceió / AL), Apolo “Cada Canto” (São Paulo / SP), Difusa “Príncipe” (Rio de Janeiro / RJ), Costa Gold “Sereia (São Paulo / SP), Hauser “Messias” (Jaraguá do Sul / SC),

PLAYLIST NO YOUTUBE

Preparamos também uma playlist no Youtube com os 121 videoclipes coletados durante o mês de Fevereiro. Assim quem quiser ver tudo de uma vez basta apertar o play.



Melhores Clipes FEV19


PLAYLIST NO SPOTIFY


Desta forma chegamos a playlist com os clipes independentes lançados no mês de Fevereiro (2019). Dos 121 vídeos do post, 110 possuem as faixas no Spotify. Muito disso por conta que algumas faixas serão disponibilizadas quando o EP ou álbum forem lançados na plataforma e outros pelo artista/banda não ter material por lá.

-> Siga o Perfil do Hits Perdidos no Spotify <-



Qual você gostou mais?

Conta para gente nos comentários deste post!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s