Os Melhores Clipes lançados em Junho

As listas de 2019 estão a todo vapor no Hits Perdidos. Você já conhece e acompanha por aqui elas todo mês e damos o pontapé inicial pelo terceiro ano consecutivo.

Para quem é novo por aqui seja bem-vindo e acompanhe o Hits pelas redes sociais (temos InstagramFacebookSpotify…).

2017 foi marcado pelo grande sucesso dos listões de videoclipes que até deram origem a um estudo super detalhado sobre a produção audiovisual do independente brasileiro. Em 2018 veio a parceria com o UDIGRUDI da Play TV onde escolhemos os mais legais para passar na programação aos domingos.

Agora temos mensalmente a lista de melhores clipes do mês e a de sessions. A de lyric videos foi encerrada, e singles ganharão espaço na programação do Dezgovenadoz sob a curadoria do Hits Perdidos na Mutante Radio (Toda quarta-feira às 16 horas)

Em Maio continuamos a parceria com o programa Udigrudi da Play TV, onde o Hits Perdidos seleciona semanalmente alguns videoclipes para aparecer por lá. Inclusive fizemos um guia completo de “Como fazer para seu clipe aparecer na TV?“.

Vários clipes dos listões já tem aparecido na programação. Lembrando que o programa vai ao ar todos os domingos às 20:30h.


UDI 402
Neste domingo (07/07) no Udigrudi (Play TV) teremos Aldo como um dos grandes destaques.

LISTAS 2019

Janeiro 
Fevereiro
Março
Abril
Maio

Neste mês de Julho trarei os melhores que saíram no último mês e que merecem destaque. Claro que o listão continua democrático e no fim você encontrará uma playlist no youtube –  e Spotify – com os 92 coletados ao longo do mês.

A produção independente cresce a cada dia que passa e o investimento na divulgação também. Em uma geração em que poucos escutam um disco do começo ao fim, o artifício dos web clipes tem sido uma boa maneira de expor seus trabalhos.

E estes são feitos de todas formas, com alto ou baixo custo de produção. Com ideias mais certinhas a criativas. No fim das contas o que interessa é eternizar aquele momento e expor seu trabalho com a estética que mais convém atrelar a imagem da banda.

Em Junho inúmeras bandas começaram a divulgar seus curtas promovendo singles antigos ou que estarão presentes em seus futuros álbuns ou EP’s. Reunimos 92 clipes lançados neste mês que mostram alguns dos novos talentos da música independente brasileira. O que impressiona é termos uma média de 3,06 clipes sendo lançados no independente por dia. Na lista temos 91 artistas de 14 estados.

OS SELECIONADOS TAMBÉM FAZEM PARTE DA PLAYLIST CRIADA ESPECIALMENTE PELO HITS PERDIDOS PARA ETERNIZAR OS VÍDEOS LANÇADOS NESTE MÊS DE JUNHO. ALIÁS NÃO DEIXE DE SEGUIR O PERFIL DO HITS NO SPOTIFY!


1 Jair Naves
“Gira”



De certa forma o primeiro clipe de Rente , lançado em Premiere no Hits Perdidos no dia 26/06, homenageia toda a classe artística. Seja ela da música, do cinema, das artes plásticas, do teatro, etc. Muito por trazer um olhar singular sobre o que é fazer arte. O que é largar de um estilo de vida convencional para se dedicar a ela como seu ofício. Seus hábitos fora do 9 to 5, seu método de trabalho e até mesmo a maneira que tem com o lidar com o tempo.

“A ideia era mostrar os desdobramentos práticos da escolha de ter o ofício, de fazer arte como prioridade, que faz com que muitas vezes abdiquemos de um estilo de vida mais convencional ou que a gente se divida em mil para tornar essa opção viável”,
explica Jair Naves

Uma opção que definitivamente não é para todos que muitas vezes além da música acumulam empregos em áreas bem distintas do que gostariam para conseguir suprir suas necessidades, carências e ambições. Esse choque ganha poesia nas mãos da diretora, e atriz, estadunidense Meredith Adelaide com certa plasticidade.

O vídeo dirigido e assinado por Meredith Adelaide, ainda traz em seu elenco os atores Ahmed Alabaca e Britt Haris.

Para a diretora Meredith Adelaide, a mensagem de “Gira” diz respeito a “acreditar no agora. Para honrar a si mesmo e os obstáculos que você deve superar. Para se concentrar no presente e ver quem está aqui, te apoiando. Para usar sua voz”, reflete.

“É sobre fazer o que amamos, sobre sacrifícios e estilos de vida. Sobre o conceito do tempo e onde e como encontramos conexões”, conclui.

“Quis mostrar isso de modo mais sutil, apresentando duas atuações diversas – a Britt, com sua carreira nas artes dramáticas e o Ahmed, que é um pianista clássico -, que traduzem em suas particularidades do cotidiano um pouco do que a letra fala, deste ‘amor que não tem mais volta’. ‘Gira’ é sobre a poesia do dia a dia que observo na minha vida e na vida dos artistas ao meu redor”, completa Naves.

A plasticidade, e carga energética densa, se dá desde a escolha pelos tons em p/b e a maneira que constrói sua narrativa, explorando luzes e sombras. Até o recurso de mostrar uma estrada nublada, e turva, ajuda poeticamente a traduzir em cenas os caminhos trilhados por quem opta por um estilo de vida com menos regras do que convencional (ou esperado pela sociedade).

A maneira como a solidão, os medos, as aflições e os obstáculos são colocados dão ainda mais brilho para a delicada direção. Sua fotografia destaca as expressões das atrizes com simplicidade e mostrando a essência do que é ser um artista. Sua metamorfose, sofrimento, transgressão e vontade de viver até as últimas consequências.

Vontade essa que se confunde com o cinza e agito da cidade, seu refúgio na escuridão e seu medo de não ter como voltar para casa. Outro detalhe muito belo do vídeo é justamente sua forma sutil em mostrar o sofrimento da criação e concepção da arte. Algo singelo, doloroso, latente e, por sua vez, bastante singular.

2 Emicida, Pabllo Vittar
e Majur 

AmarElo



No dia 25/06 Emicida nos emocionou com o sensível videoclipe para “AmarElo”, faixa em parceria com Majur e Pabllo Vittar. O clipe foi gravado no Complexo do Alemão (Rio de janeiro / RJ).

“No primeiro passo desse processo, a nossa intenção era que as pessoas se sentissem grandes ao olharem no espelho. Agora, a ideia é que elas observem ao redor e se enxerguem maiores do que os seus problemas, independente de quais sejam”, diz Emicida. 

A produção audiovisual teve roteiro assinado por Emicida e direção de Sandiego Fernandes coloca os holofotes sobre as dificuldades enfrentadas todos os dias por negros e pela população LGBTQ+.

Dados estatísticos: A cada 23 minutos, um jovem negro morre no país (segundo relatório do Mapa da Violência, de 2014); enquanto, a cada 20 horas, um LGBTQ+ tem morte violenta no Brasil, sendo mais de 72% dos casos assassinatos e 24% de suicídios (este levantamento foi feito pelo GGB – Grupo Gay da Bahia, mais antiga associação de defesa dos direitos da população LGBTQ+ no país).

O registro audiovisual abre com um áudio de uma pessoa próxima ao rapper que tentou o suicídio, o que explica muito sobre a importância da produção. Emicida, Pabllo Vittar e Majur também participam do clipe.

“A música é cheia de mensagens importantes, atuais e que retratam a diversidade, a luta e a força que vivemos todos os dias. O valor social que ‘AmarElo’ carrega é enorme e vai promover reflexões que precisam, cada vez mais, ser levantadas”, reflete Pabllo.

“Dividir a cena com eles dois é um marco na minha carreira e, principalmente, na música brasileira”, define a cantora não-binária Majur.

“É muita representatividade em um momento que precisamos ter voz. ‘AmarElo’ traz na sua poesia o retrato de um Brasil de multiplicidade e que ressignifica a sobrevivência de um povo que me identifico muito. Canta a busca por nosso lugar social”,  completa.

Leza “Eu Nem
Imaginava Que
Você Fosse Vir”



Quem também elaborou um videoclipe com ambientação incrível foi a Leza, de São Paulo. O cenário escolhido pelos diretores Cristiano Soares e Duda Aukar, assim como a estética da banda, carrega a aura e fotografia dos anos 70.

O vídeo lúdico contou com a participação das atrizes Carolaine Kuppfer e Patricia Falção. A produção é assinada pela produtora Cinegoria.

“Esse clipe foi um presente que ganhamos da produtora de audiovisual Cinegoria, de Marília (SP), que utilizou nossa música como trilha para um vídeo que eles estavam produzindo que acabou resultando num clipe muito massa!

Esse trabalho conta com a nossa única música instrumental que dá início ao nosso disco e é muito importante mostrar nossa parte mais experimental pro nosso público”, explica Gustavo Athayde, guitarra e voz no Leza.

4 Zé Pereira
Monotonia



Em junho quem também fez bonito foi o trio pop Zé Pereira que nos apresentou o ótimo videoclipe para “Monotomia”, curta-metragem que definitivamente não deixa ninguém parado. Em parceria Hits Perdidos + Play TV o vídeo inclusive teve Premiere no Udigrudi.

“O clipe traduziu bem a forma como a gente e tantas outras pessoas vivem nos dias
de hoje, nesse loop entre casa, trampo, rolê (nem sempre nessa ordem), que sufoca
e, ao mesmo tempo, alivia”, comenta o vocalista Felipe de Paula.

O single teve produção da Vênus Filmes​, com direção de Alice Stamato​.

5 Liniker &
Os Caramelowns

Intimidade



No dia 19/06 para promover o segundo disco (Goela Abaixo / Natura Musical) o projeto Liniker e os Caramelows disponibilizou o videoclipe para “Intimidade”.

Um vídeo delicado e sensível como não poderia deixar de ser. “Até por isso, acho que ela traz uma camada sensorial muito forte, uma verdade diferente e um sentimento cru”, pensa Liniker.

Com cenas gravadas no icônico Edifício Copan, o vídeo traz a intimidade da Liniker com a atriz, cantora e compositora Linn da Quebrada.

“Tinha como ideia ressignificar o sentido de intimidade e da existência da gente no clipe”, diz Liniker. “A Linn é minha grande amiga e, com ela, foi possível falar além de um amor romântico, mas um amor de cuidado mesmo”, relembra.

“Demonstrações de afeto devem ser mais naturalizadas, falar sobre amor sem rótulos é um ato político”, diz a diretora. “A ligação que existe entre elas fez com que a direção fosse fluida, e o resultado é um registro puro e real de intimidade”, diz a diretora Sabrina Duarte.

Sobre como a cidade afetou a composição, e consequentemente, o clipe, Liniker comenta: “Eu me sinto um pouco estrangeira em São Paulo. Às vezes, a cidade engole a gente pela proporção dela, então acho que se encontrar dentro dessa metrópole é um exercício de escuta e atenção o tempo inteiro”, diz Liniker.

“Só assim para você não esquecer do que te influencia, o que te faz bem, não esquecer da gente mesmo. Então acho que São Paulo também traz um pouco disso nesse sentido da música”, finaliza.

6 Rosa Neon
feat. Djonga
“Vai Devagar”



De Belo Horizonte (MG) a Rosa Neon volta a aparecer como destaque nos listões do Hits Perdidos. O clipe para “Vai Devagar” lançado no dia 30/06 conta com a participação do rapper mineiro Djonga.

Sobre a opção por apostar em singles e clipes Tofani comenta:

“As pessoas perderam o costume de ouvir álbuns completos. Quando a gente faz um lançamento por mês, o público tem a chance de apreciar melhor e a gente pode trabalhar melhor também.”, diz Tofani

O vídeo tem direção geral de Belle Melo e Vito Soares, direção de fotografia, imagens e roteiro escritos em conjunto por Vito Soares e Belle. Na trama a dança, o bom uso luzes e o clima de suspense entram em cena. Intrigante do começo ao fim!

7 Fêmur
thekinghastodie
(aka rei da balburdia)



Coletar videoclipes também é se surpreender com bandas novas. Algumas, inclusive novíssimas, como é o caso da Fêmur que faz uma rica mistura entre Lo-Fi, Psicodelia, NeoSoul y Latinidades, como eles mesmo definem.

O primeiro single/clipe “thekinghastodie (aka rei da balburdia)” dialoga sobre  vivências em um país de terceiro mundo, enquanto cidadãos pensativos e sensitivos que sonham com um planeta sem tiranias e muros, sejam eles reais ou imaginários.

O registro tem produção assinada pela Pelo Mar Produções, direção coletiva de Guilherme Bezerra, Tai Bialoglowka, Luana Karoo, Pedro Guinu e Zé Roberto; e edição de Guilherme Bezerra.

A fotografia, luzes, sobreposição de imagens e imersão no campo poético da faixa são os destaques para o vídeo de estreia do grupo. Que além do cuidado ainda traz um Hit Perdido como fio condutor.

8 Dois Barcos
“Submerso”



Outro videoclipe que fizemos Premiere em conjunto com a turma da Play TV, no Udigrudi, foi o da Dois Barcos, de São Paulo. Na “internê” o vídeo que tem direção assinada pelo trio Elisa Monasterio, Gabriel B. Ferreira e Isabela Moreira só foi lançado no dia 24/06.

Entre as referências visuais para o clipe estão Billie Eilish (“bury a friend”), Paramore (“Hard Times”), Son Lux (“You Don’t Know Me”), entre outras. Cada cena traz um significado e cada elemento no vídeo, da maquiagem, dos cenários, da edição, são inseridos a fim de montar uma mensagem.

Com diversas transições o vídeo justamente se destaca por sua interatividade e bom trabalho de produção.

9 Apeles
Torre dos Preteridos



O vídeo do Apeles para “Torre dos Preteridos” é o segundo single de Crux que em breve deve ser lançado via Balaclava Records. O destaque para o clipe fica justamente pela adequação e linguagem, que de sua proposta sonora. A conexão entre música e vídeo.

O registro conta com imagens captadas pelo artista Britânico Adrian Cousins, que também assina a direção em uma viagem à Liverpool (UK) e Içmeler (TR) em 1994.

“Torre dos Preteridos é uma ode solitária à nostalgia. Imagine-se sozinho em uma estação espacial durante um sonho diurno, ouvindo o barulho do vento, com o cheiro do sol batendo na pele.

“Calma, prometo ir com calma”, verso que abre a última faixa do álbum coloca o ouvinte em uma viagem imersiva de camadas e texturas sonoras que revisitam um pouco de cada parte do álbum.”, lembra o músico

10 Flávia Ellen
“Desperta”



Os sentimentos à flor da pele despertam no novo clipe da mineira Flávia Ellen.

O registro inclusive foi lançado no dia do orgulho LGBT+ (28/06) e conta com a direção geral de Ana Moraes, Bruna Freitas e Olivia Franco, direção de cena de Bruna Freitas, direção de fotografia feita por Olivia Franco e Ana Moraes; e direção de Arte assinada por Lorena Zschaber.

“Coragem é meu sentimento mais marcante. Porque é preciso ser corajosa pra amar. É preciso ser corajosa pra viver – e não apenas sobreviver – enquanto minoria nesse
mundo.

E é preciso ser corajosa pra fazer arte, expor meu íntimo e meus defeitos. Ana Flávia dos Reis Santos é minha Coragem no novo disco. Medo é um sentimento de várias faces. Ele me paralisa em alguns momentos, e haja coragem para vencê-lo! Mas também me deixa alerta, cautelosa. Traz racionalidade. No nosso trabalho novo, Alexandre ROIZ é o Medo.

Desejo é movimento. Uma vontade arrebatadora de seguir em frente. Eu tenho um desejo urgente de evolução. Lang Soares é o Desejo no novo disco.

O Amor é o sentimento que me guia. É o que sobra em mim. É o que faz valer a pena.
Rhaynne Rodrigues é o Amor em nosso novo disco.”, a artista abre o coração ao comentar sobre as motivação para o lançamento 

11 Venuz
“Deixa Ela Entrar”



No dia 10/06 a banda Riot Grrrl Venuz lançou na internet o videoclipe para “Deixa Ela Entrar” mas antes teve Premiere no Udigrudi <3.

O vídeo dirigido pela dupla Bruna Santiago e Felippe Ferreira se destaca pela fotografia, luzes, produção, suspense e clima de bruxaria no ar. Trazendo para as telinhas subversão e uma sociedade “secreta” composta apenas por mulheres.

“Foi um clipe totalmente diferente do que estamos acostumadas a fazer, devido ao fato de não ter cenas nossas tocando, o foco é no roteiro. Trata-se de uma estória que aborda a questão do poder feminino, da sororidade e espiritualidade da mulher.

Com esse novo projeto pretendemos impactar o público através da qualidade da apresentação. Até os aspectos mais minuciosos foram elaborados com zelo total para que tivéssemos um resultado exatamente como esperávamos”, comemora Carol Vianna, baixista da Venuz.

O vídeo também empodera trazendo referências de mulheres fortes que viraram sinônimo de luta, como por exemplo, Marielle, Olga Benário, Clarice Lispector, Lucrézia Bórgia, Joana D’arc e Marilyn Monroe.

“Várias facetas de mulheres incompreendidas e desmerecidas pela história por serem mulheres, mas donas de poder, beleza, inteligência. Foi um homenagem pra quem sofreu por ser mulher, pra quem não teve tanto direito de voz. Acho que essa é a principal ideia de deixa ela entrar, mostrar que juntas somos mais fortes”, define a vocalista Aila Dap.

“O clipe nos mostra como se fôssemos verdadeiras bruxas urbanas, para esse resultado, nos inspiramos nos seriados estadunidenses ‘American Horror Story – Coven’ e ‘As Aventuras de Sabrina’.

Dessa forma, o clã no clipe cultua o poder feminino exaltando a sensualidade e a força da mulher. O fogo representa esses valores e também remete a destruição, que se faz necessária para o nascimento de algo próspero”, finaliza Aila.

O roteiro é assinado pela própria banda, Bruna Santiago e Felippe Ferreira, que também foram responsáveis pela direção de arte. Já a direção fotográfica, é de Felippe Ferreira.A produção foi feita por Úrsula Silva, que também operou como gaffer.

Já a montagem do vídeo, foi de Bruna Santiago, e por fim, a colorização é de Felippe Ferreira. Como matriarca da estória, a atriz convidada, Teresinha Andrade.

12 Murillo Augustos
“Ora-Pro-Nóbis”



O músico folk Murillo Augustus, de Itú (SP) mas que reside em Salto (SP), no dia 19/06 disponibilizou nas redes sociais o vídeo para “Ora-pro-nóbis”, este que contou com a direção de Davi Camargo da Artefato e participação mais do que especial de Martin Paulucci Borges, filho de Murillo.

A canção é a quarta faixa de seu mais recente trabalho, Sanatório Hostil e teve como cenário o quintal de sua própria residência.

“Quando meu filho nasceu, eu construí esse espaço para que ele tivesse a  oportunidade de crescer com a perspectiva de que a felicidade está nas coisas simples da vida. Ao ver o vídeo, fiquei maravilhado com o resultado!”, diz o artista.

E realmente é através da simplicidade de brincar no quintal, sua edição, e bela fotografia que o vídeo se destaca.

13 Marrakesh 
Defectively



No dia 13/06 foi a vez da banda Marrakesh, de Curitiba (PR), lançar o vídeo para “Defectively”. O clipe da faixa inédita foi dirigido por Giordano Maestrelli e Duran Sodré.

O vídeo filmado no estilo Old School com uma câmera V8 traz na dança, metáforas e poesias seu norte. Destaque para a fotografia e filtro que passa uma sensação de nostalgia – e distanciamento..

14 GABZ +
BACO EXU DO BLUES

“Nada Vai Nos Parar”



No dia 06/06 foi a vez da GABZ em parceria com o rapper baiano Baco Exu do Blues lançar o clipe para “Nada Vai Nos Parar”. O vídeo tem roteiro e direção assinados por Juh Almeida. Já a direção de fotografia ficou por conta de Edvaldo Raw.

“‘Nada vai nos parar’ é um desabafo ao mesmo tempo que é celebração. É papo de futuro, autoestima, coisas que todo mundo deve ter e muitos de nós passamos grande parte da vida sem sentir isso.

No beat também eu quis passar essa ideia de ‘resgate futurista’. As tragédias não podem ser esquecidas. Temos que aprender com elas, mas temos que exaltar quem somos. Eu não quero só o mínimo, eu quero tudo”, discursa a cantora. 

“A conexão rolou primeiro pela afinidade musical. Temos referências parecidas e a GABZ tem um talento gigante. Juntou tudo isso pela admiração pessoal que tenho por ela. Tinha mesmo que acabar em som”, conta Baco.

15 LETO “Johnny”



Um dos clipes mais divertidos do mês ficou por conta da LETO com “Johnny”. O single está presente em seu álbum de estreia intitulado Sugar Mama (Freak), até tem como descrição de seu vídeo com “Essa é a história do meu melhor amigo.” o que diz muito.

A direção é assinada por Anna Penteado, que assina também a fotografia, e LETO. O destaque fica para o figurino e styling, assinados por Marina Costa, e fotografia um tanto quanto Cheech and Chong. Um clipe um tanto quanto literal, e justamente por isso, provoca o riso fácil.

16 Rohmanelli
“Macho Discreto”
ft. Raphael Warlock



No Dia do Orgulho LGBT, o italiano radicado no Brasil, Rohmanelli lançou o irreverente, transgressor e bem produzido videoclipe para a faixa “Macho Discreto”. O vídeo foi dirigido por Marco Martins e Loli Menezes.

O registro caminha entre o mundo LGBT, o BDSM, o pole dance e a dança em geral, a tattoo e o punk. A produção foi gravada em apenas um dia.

“Pensamos conceitualmente em dois blocos em que houvesse uma iniciação ao masculino primeiro, com a raspagem do cabelo e sobrancelha, a tatuagem, seguido a uma iniciação ao feminino como corpo, o movimento, o pole dance para chegar ao final a uma síntese entre os dois numa mesma pessoa”, explica ele.

“Com esse trabalho, quero mostrar a vitória e a superioridade da liberdade sobre toda e qualquer moral. No vídeo, pretendo representar o equilíbrio entre o masculino e feminino. Aquela coincidentia oppositorum que os alquimistas renascentistas e neoplatônicos buscavam, o Andrógino”, conta Rohmanelli.

“O fato dela estar me libertando das amarras nesse clipe e de ser sua primeira aparição pública depois do ataque me deixou muito orgulhoso e emocionado durante a filmagem, pois tem uma carga simbólica muito forte”, finaliza o artista. 

OUTROS VIDEOCLIPES

Além dos 16 eleitos como melhores do mês nas playlists do Youtube e Spotify vocês poderão encontrar os clipes dos artistas e bandas:

Radio Front “Black Soldi (Rio de Janeiro / SP), Dona Onete & BNegão “Musa da Babilônia” (Belém / PA), Dolores 602 “Astronauta” (Belo Horizonte / MG), Zéfiro “Lábios” (Brasília / DF), Mombojó “Tudo vai mudar” (Recife / PE), Picanha de Chernobill “Hey Você” (São Paulo / SP), Mundo Inverso “Janela dos Sonhos” (Sorocaba / SP), Léo Soma “Queria Mais” (Rio de Janeiro / RJ), Linn da Quebrada “Fake Dói” (São Paulo / SP), Ojo “Derreter” (Umuarama / PR), Phill Veras “Fantástico” (São Luís / MA), Aiure “Ocre” (Brasília / DF), Laura Petit “Bonito” (São Paulo / SP), São Yantó & Chicão “Palha de Arroz” (São Paulo / SP), Heavy Baile “Ciranda (feat. Goes)” (Rio de Janeiro / RJ)

LILA MAY feat. Totó La Momposina (Colômbia) “Saluba”, Johnny Hooker “Touro” (Recife / PE), Mad Monkees “My God” (Fortaleza / CE), Tasha, Tracie e Ashira “Cachorraz Kmikaze” (São Paulo / SP), Jai Mahal “Om Nama Shivaia” (São Paulo / SP), Marcelo Callado “Corais Laranja” (Rio de Janeiro / RJ), Lagum “Oi” (Belo Horizonte / MG), Matheus Who “Deeply” (Rio de Janeiro / RJ), Darshan “Pensador” (Brasília / DF), Ventilas “Gameplay” (Sorocaba / SP), Personas “Nunca Foi Para Dar Certo” (São José dos Campos / SP)

Vagale “Descomunal” (Campinas / SP), Limonge “Humanos” (São Paulo / SP), Abacaxepa “Remédio Pra Gente Grande” (São Paulo / SP), Olívia, Carine Luup e Janine Mathias “Vem Jogar” (São Paulo / SP), Tássia Reis “Pode Me Perdoar” (Jacareí / SP), Clarice Falcão “Esvaziou” (Recife / PE), Alexandre Marzullo “Primeiro Oceano” (Rio de Janeiro / RJ), Fábio Cardelli “A Carne da Flor” (São Paulo / SP), Gal Costa “Motor” (Salvador / BA), Breu “Sucata” (Brasília / DF), Fairy Goat “Underwater” (São Paulo / SP), Agapantos “Andei Pensando” (São Paulo / SP)

O Inimigo “Alzheimer” (São Paulo / SP), Burning Rage “Outra Porta” (Goiânia / GO), Ravel “Conexão” (São Paulo / SP), Backdrop Falls “Out Of My Mess” (Fortaleza / CE), Ralo “St. Light” (São Paulo / SP), Melyra “Fantasy” (Rio de Janeiro / RJ), The Zasters “Awesome Dance Moves” (São Paulo / SP), Bizibeize “100% Nem Aí” (Florianópolis / SC), Disordia “Normal” (Jundiaí / SP), Parque FLORENZA “Pessoas” (São Paulo / SP), Resilienz “Ventos do Leste” (Jundiaí / SP), Gaby Amarantos “Cachaça de Jambu” e “Ilha do Marajó (Gira a Saia)” (Belém / PA), Bruno B.O. “Calor, suor e paixão” (Belém / PA)

Filipe Ret “SESSÃO DO DESCARREGO” pt. Dfideliz (Rio de Janeiro / RJ), Matéria Prima “Clássico” (Belo Horizonte / MG), Hot e Oreia part. Djonga “Eu Vou” (MG), Renan Inquérito “Voz do Coração 2.0” (Campinas / SP), Projota “Perto do Céu” (São Paulo / SP), Aliados da SulFaculdade das Ruas parte 2″ (São Paulo / SP), Tritom, Buddy “Convite” (Rio de Janeiro / RJ), Pxrtela “nada” part. Ruby Labeija (Brasília / DF), DaPaz “O Tempo Vai Dizer FT. Sant & Pelé MilFlows” (Rio de Janeiro / RJ), AS LONGAS VIAGENS “Sede de Sangue” (Porto Alegre / RS), Gatunas “Anônima” (João Pessoa / PB), Mazuli “Gilmar” (Recife / PE)

Decurso Drama “Nenhum Lugar” (Florianópolis / SC), Toca-Fita de Corcel “Nosso amor” (Mossoró / RN), GABBS “Silêncio” (Maringá / PR), Continue “Em Pedaços” (São Bernardo do Campo / SP), O Mangue “Mentalize” (São Paulo / SP), Laika Não Morreu “Levante” (São Paulo / SP), CALI Rock “Sobre Nós” (São Paulo / SP), Infuria “Fique Aqui” (Porto Alegre / RS), Lucas Guido “DM (Mensagem Indireta)” (Assis / SP), Eletroacordes “Aquele Beijo” (Porto Alegre / RS), Brasativa “Se Desistirem de Você” (São Paulo / SP) e Kalu, PH, Remp “Não se cale” (Niterói / RJ).

PLAYLIST NO YOUTUBE

Preparamos também uma playlist no Youtube com os 92 videoclipes coletados durante o mês de Junho. Assim quem quiser ver tudo de uma vez basta apertar o play.



Melhores Clipes JUNHO 19


PLAYLIST NO SPOTIFY

Desta forma chegamos a playlist com os clipes independentes lançados no mês de Junho (2019). Dos 92 vídeos do post, 85 possuem as faixas no Spotify. Muito disso por conta que algumas faixas serão disponibilizadas quando o EP ou álbum forem lançados na plataforma e outros pelo artista/banda não ter material por lá.

-> Siga o Perfil do Hits Perdidos no Spotify <-



Qual você mais gostou?

Conta para gente nos comentários deste post!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s