O disco de estreia da dupla carioca Troá, Eu Não Morreria Sem Dizer (PWR Records), foi definitivamente uma das gratas surpresas de 2019. Não é por acaso que o disco acabou entrando no nosso TOP 10 entre os Melhores Álbuns Nacionais de 2019.

No álbum Carol Mathias e Manuella Terra puderam colaborar com ÀIYÉ, Chico Chico e Dedé Teicher; o que ocasionou grandes momentos de experimentação e catarse ao longo do registro. Até por isso a natureza torta do som que funde rock, blues, jazz, funk e muita experimentação, o que não impõe limites e funciona como uma espécie de força motriz para o projeto.

Mas nada como um som que se propõe em criar diversas imagens e neurais ganhar uma produção audiovisual à sua altura. Cores, cenários, teatro, fotografia e a plasticidade da natureza enchem as telas no clipe de “Você Me Dá Medo de Morrer Antes da Hora”.

A proposta artística passeia por uma espécie de diário visual produzido entre 2018 e 2019. A terra em constante rotação e os tempos que temos vivendo acabam ressignificando toda a experiência de trocas que a produção audiovisual nos propõe.

“Com a liberdade que o cotidiano nos possibilitava entre 2018 e 2019; filmamos outra época das nossas vidas e do mundo, que acreditamos ter tomado outras formas e significados agora que boa parte de nós está vivendo um dia-a-dia drasticamente diferente”, diz a Troá.


Troá - Você Me Dá Medo de Morrer Antes da Hora

Frame do clipe para “Você Me Dá Medo de Morrer Antes da Hora” – Foto: Reprodução / Youtube


Os Cenários do Rio de Janeiro

A experiência sonora e sensorial tem como cenário da cidade do Rio De Janeiro e a Joatinga; que também acabaram servindo como cenário para a capa do disco – e o vídeo. Aliás são vários locais da cidade retratados em diferentes momentos do dia feito uma colcha de retalhos.

Do amanhecer na Floresta da Tijuca, entardecer na Praça Mauá, do ambiente controlado das luzes de um estúdio, das madrugadas no Centro, “tudo que era banal pra gente, tudo que a gente quer de volta.”, relata a Troá

Troá “Você Me Dá Medo de Morrer Antes da Hora”

A Cidade e a Não-Cidade

O fator geográfico, as diferentes belezas e conexões acabam ilustrando a paisagem visual e, como consequência, dialogam com a música plural que elas produzem.

Existe muito o contraste entre o que é natural e o que é projetado, e acreditamos que o encantamento venha de enxergar a particularidade na mistura entre os dois.

Muitas vezes íamos para lugares “não-cidade”, como a floresta que aparece em vários momentos do clipe, para também ver o contraste completo e provar que o mais interessante é a mistura.”, completa a dupla carioca

As belas imagens acabam mostrando a cidade do Rio de Janeiro através de outros ângulos, entre o urbano, as curvas da natureza e o olhar delicado da fotografia. Entre cores, experimentações, sensações e a busca por novos horizontes…feito a dança da vida.



A Produção e a Websérie Espio

Carolina Mathias (Vocal/Baixo/Teclado) e Gabriel Castilho (Fotógrafo e Diretor de Arte da Troá) foram em busca de tentar enxergar a vida da maneira mais encantada possível até então, sempre com a ideia de treinar o olhar pra ver acontecimentos, pessoas, espaços e momentos com mais curiosidade. 

A maior parte das imagens foi captada durante a produção de Espio, websérie sobre fotografia, filmada com câmera e celular e você pode conferir quatro episódios da saga no Youtube.

O enredo se desenvolve através de experimentos visuais para traduzir os conceitos fotográficos. O conceito guia a quem quer se encartar por este tipo de arde de uma maneira criativa e simples sem tantos termos técnicos.

Tudo isso se soma a imagens analógicas captadas por Marina Chuva e digitais de Úrsula Barreto e Guilherme França.