Recentemente um vídeo do skatista do Idaho, Nathan Apodaca, de 37 anos, com o nick Doggface no TikTok, viralizou com a canção “Dreams” da banda anglo-americana Fleetwood Mac. O que levou a banda pela primeira vez em 40 anos ao terceiro lugar nas paradas além de transformar a vida do fã – rendendo comerciais, aparições em reportagens e programas de TV.

A história é curiosa e totalmente por acaso, apesar de ele já produzir vídeos na plataforma, ele acordou com a bateria do trailer arriada, sem poder contar com a ajuda de ninguém, ele viu que o único meio de conseguir chegar no trabalho a tempo era pegar o skate.

Depois de escolher uma música que gostava para dublar, aleatoriamente, ele editou e publicou na hora com as tags. O fato curioso disso tudo: ele não gostou do resultado e quase não postou.



A Repercussão do vídeo viral no TikTok de “Dreams” do Fleetwood Mac

O sucesso já rendeu um dinheiro importante para Nathan que passa por diversas dificuldades financeiras e ele pode também ajudar a família. Ele atualmente sonha em comprar uma casa, quem sabe ele consegue com tudo de bom que tem rolado depois do incidente.

Com efeito viral muitos começaram a imitar, inclusive o Mick Fleetwood, baterista e fundador (Veja Aqui), e posteriormente a carismática Stevie Nicks fez um vídeo brincando com o viral (Veja Aqui).

O impacto em números: somente entre 25 e 27 de setembro foram 2.9 milhões de plays de “Dreams” somente nos Estados Unidos, além da venda de 3 mil cópias digitais. Posteriormente o álbum, Rumors (1977), voltou ao TOP 10 e até este post estava em terceiro lugar apenas de nomes como o BTS que não larga o osso há mais de 2 meses.


fleetwood mac dreams tiktok viral

Mick Fleetwood e Nathan ApodacaFoto: Montagem


O Resgate do Fleetwood pelos jovens

Pude conhecer o som do Fleetwood Mac ainda pequeno pois meu pai tinha os LPs dos discos Rumors (1977) e Tusk (1979) mas sei que nem todos puderam conhecer antes. Conversando com amigos que residem nos Estados Unidos há mais ou menos uns 3 anos fiquei sabendo do fenômeno de bandas citando o grupo como referência e realizando diversas versões em seus shows.

Por mais que isso possa parecer influenciar indiretamente é um fato que não pode deixar de ser considerado ao analisar o fenômeno do hit e do álbum nas paradas. Independente do poder do viral algumas canções já estavam no imaginário de muitos. A filha de Nathan, por exemplo, ao ser questionada qual seria sua música favorita do Fleetwood Mac respondeu: “Landslide”, faixa do álbum Fleetwood Mac (1975).

Os covers mais inusitados do Fleetwood Mac

Ao ver toda repercussão do viral pensei em quantas bandas pude conhecer ao longo da vida justamente porque outras que eu admirava fizeram versões. Sejam elas de estúdio como também por covers em seus respectivos shows.

Sendo assim resolvi apresentar algumas faixas da longa carreira do grupo para quem sabe vocês irem atrás da discografia do Fleetwood Mac.

“Dreams”

Versões para “Dreams” não faltam e por aí você encontra versões de bandas como Yo La Tengo, Bastille, The Kills, Lissie, The Morning Benders, Vance Joy, Augustana…mas a do The Corrs realmente ficou diferente com o toque do violino e batidas eletrônicas.



“Storms”

Em 2012 o Best Coast regravou a canção “Storms” para o álbum The Only Place. A versão para o programa do Jimmy Fallon ficou tão legal, e intimista, que subiram no youtube.



“Sisters of the Moon”

Craig Wedren (ex-Shudder to Think) e St. Vincent para um álbum tributo ao Fleetwood Mac (2012) que reúne algumas das versões que citaremos ao longo deste post.



“Landslide”

Campeã de regravações diferentes com direito a Miley Cyrus, Bush, The Japanese HouseDixie Chicks, Harry Styles e até mesmo o Smashing Pumpkins de Billy Corgan.



“I Don’t Want To Know”

A versão de “I Don’t Want To Know” feita pelo Goo Goo Dolls foi gravada como faixa bônus para o disco Legacy (1998).



“Future Games”

Outra do disco tributo ao Fleetwood Mac foi a versão do MGMT para “Future Games”. A versão ficou com a cara do grupo repleto de sintetizadores, pedais de efeito e vibe espacial: como não poderia deixar de ser.



“The Green Manalishi”

A briga aqui foi boa pois afinal uma canção que tem versões de Corrosion of Conformity, Judas Priest e Melvins é páreo duro para qualquer um. Mas a banda do polêmico Buzz levou a melhor e entrou na nossa lista.



“Hold Me”

A canção já teve cover ao vivo da Carly Lee Jepsen mas para a lista separamos a das Haim que acredito que captou a essência da versão original com direito a sing alongs.



“Somebody’s Gonna Get Their Head Kicked in Tonite”

A faixa ganhou uma regravação da banda punk/new wave The Rezillos em 1979. Detalhe que a música também acabou ficando bem popular na versão deles.



“Go Your Own Way”

A Dolores O’Riordan do The Cramberries chegou a gravar para uma rádio uma versão acústica ao vivo (veja aqui) e os Bleachers fez uma versão plugada mas por aqui trazemos a versão do Silverstein.



“Rhiannon”

Os australianos do Sticky Fingers fizeram uma versão para “Rhiannon” especialmente para o programa da rádio local Triple J que sempre encoraja bandas a fazerem versões. A faixa acabou virando um reggae acidental o que eu achei bastante curioso.



“The Chain”

Com versões da Evanescence, Florence + The Machine, Reignwolf, Silkworm, Harry Styles e The Show Ponies foi difícil escolher então recomendo a todos uma rápida conferida nas versões bastantes distintas da original mas de fato a faixa ganhou boas releituras.

A mais diferentona é a do Evanescence gravada para um jogo de videogame no começo de 2020 mas a minha favorita é a versão blues do Reignwolf. Sendo assim logo abaixo você confere as duas.




“Straight Back”

Quando descobri essa versão do Washed Out nunca mais consegui ouvir a original da mesma forma e isso é mérito do Ernest com certeza. Um dos caras mais legais que o Hits Perdidos já entrevistou, inclusive, confira aqui o papo.



“That’s All for Everyone”

Na releitura do Tame Impala a canção ficou bastante psicodélica, e derretida, como é o esperado e assim como o MGMT deu uma boa repaginada para esse lado da esfera.



“Silver Springs”

A canção ganhou boas versões como da ótima australiana Angie McMahon, da LORDE, Florence + The Machine mas por aqui destacamos a da Lykke Li.



“Albatross”

A faixa ganhou uma releitura do encontro entre a banda do Lee Ranaldo (Sonic Youth) e J. Mascis (Dinosaur Jr.) preciso falar mais alguma coisa?



“Don’t Stop”

Não é qualquer banda que tem um cover do Elton John, não é mesmo? Em 1988 ele regravou “Don’t Stop” para comemorar as duas décadas do Rumors.



“Songbird”

Uma das versões mais conhecidas de músicas do Fleetwood Mac é o cover da Eva Cassidy para “Songbird” então não poderia faltar em nossa lista.



“Second Hand News”

Embora uma das músicas mais conhecidas do Rumors a faixa não tem tantas regravações assim e a da KT Tunstall é bastante competente no que se propõe.



“Gold Dust Woman”

Embora a versão do Halestorm seja bastante inusitada por si só não é qualquer música que ganha uma versão do Hole, não é mesmo?



“Stop Draggin My Heart Around”

Mais inusitado do que bem executado o cover aparece no álbum de versões do Puddle Of Mudd que até outro dia tava cantando Nirvana desafinado por aí mas o que vale é a intenção. Vale lembrar que a versão original foi escrita por Stevie Nicks e Tom Petty.