Black Alien evoca o espírito “Peaky Blinders” em novo clipe

 Black Alien evoca o espírito “Peaky Blinders” em novo clipe

Black Alien no clipe para “Pique Pink Blinders” – Foto: Reprodução/Youtube

O rapper carioca Black Alien está de volta e hoje apresenta seu novo clipe para a até então inédita “Pique Peaky Blinders”. Por aqui em 2019, inclusive, seu último disco Abaixo de Zero: Hello Hell foi eleito o melhor disco do ano (confira a lista completa). Com versos inspirados na série de TV, e também referências a clássica “Everybody Hates Chris”, ele se mostra pronto para acertar as contas com seus inimigos em uma saga audiovisual com inspirações no estilo Blaxploitation.


Black Alien Pique Peaky Blinders
Black Alien no clipe para “Pique Peaky Blinders” – Foto Por: Premiere King

Black Alien “Peaky Pink Blinders”

O vídeo que foi dirigido por Premiere King teve como referência filmes de diretores como Sam Peckinpah e Quentin Tarantino. O que traz uma atmosfera ainda mais cinematográfica, com direito a cores fortes e o clima de guerra. Black Alien, inclusive cont que para entrar no personagem se inspirou no filme Godfather 2 e na clássica atuação de Michael Corleone.

“A ideia foi criar uma textura de paleta forte mesmo com uma linguagem bem a linha Blaxploitation. A música é sobre o conflito de dar o troco ou não. Mas, nessa história não há vencedores, porque se há guerra, não há vencedor”, comenta o rapper

“Pique Peaky Blinders” faixa que traz também referências de Sexta-Feira 13 e clima de Revenge, tem produção de Papatinho está sendo lançado pelo selo Extrapunk Extrafunk.

O roteiro é assinado por Premiere King ao lado de Black Alien, a direção de produção ficou sob a responsabilidade de Carol Taveira, já a direção de arte foi realizada por Keops e Raony.



Confira também nossa playlist de Hip Hop
Leia a resenha do álbum Abaixo de ZeroHello Hell  no Hits Perdidos

Letra “Peaky Pink Blinders”

Quando me enterraram deram terra pra semente, irmão

Híbrido raro quebra o que quer que acimente o chão

Cada um sabe o que tem que fazer, e adivinha só

Não faz o que tem que fazer também, desses não tenho dó

Visto máscaras do Jason, não consigo mais tirar

Frito inimigos que nem bacon, me diz quem vai me tirar

Se devolvo na mesma moeda, gosto de brincar com a comida prolongando a queda

A vida é bela poxa, olha pra cara desses trouxa

Nem escuto, ela tapa meus ouvidos com seu par de coxas

Do camarote sem brahma o mundo dá volta e eu tô vendo

Acham que passou batido, a vida passa batendo

E só respiram porque eu deixo

Filhos da puta são filhos de alguém, e quando eu respiro é um boxe no seu queixo

Satisfação quebrar mas eu não fecho

Não vivo de satisfação, so I can get no satisfaction

Silent assassin, quiet money maker

Tu sabe que é assim

Cê na Colômbia, eu na Jamaica

Tomo meu café na fé que sempre me conduz

Todo mundo ama o Cris, todo mundo odeia o Gus

Silent assassin, quiet money maker

Tu sabe que é assim

Cê na Colômbia, eu na Jamaica

Tomo meu café na fé que sempre me conduz

Todo mundo odeia o Cris, todo mundo ama o Gus

Aumenta o som que aqui é Black Alien

Aumenta o som porque guerra é war

Aumenta o som que aqui é Black Alien

Paz na Terra porque guerra é uó

Mas se me der guerra eu quero mais,

Mas se me der guerra eu quero mais

O paraíso e o inferno sim, são estados portáteis

Visto um belo terno pra isso, sinto saudades saudáveis

Bólo formas de tê-los no forno, formas formidáveis

Picados no picador de gelo pique Peaky Blinders

Cretinos na cidade eu passo com calma

Já passei da idade, sua alma no microondas da comunidade

Só dor, direto pro Criador, não se cria com Aquele que sabe fazer perguntas de verdade

À meia noite eu tô nos mix mix mixes

Eles no açoite entregues aos six six sixes

Eu no sex sex sex em tela grande nos pixels, taco fogo no set, cuspo versos que nem mísseis

Pois a vingança é um prato que a gente come frio

Alto verão, devoro ratos que nem sorvetes no Rio

Amordaçados na mala do Kadett, a vida por um fio

Olha bem pra mim e vê que eu só sorrio

Silent assassin, quiet money maker

Tu sabe que é assim

Cê na Colômbia, eu na Jamaica

Tomo meu café na fé que sempre me conduz

Todo mundo ama o Cris, todo mundo odeia o Gus

Silent assassin, quiet money maker

Tu sabe que é assim

Cê na Colômbia, eu na Jamaica

Tomo meu café na fé que sempre me conduz

Todo mundo odeia o Cris, todo mundo ama o Gus

Aumenta o som que aqui é Black Alien

Aumenta o som porque guerra é war

Aumenta o som que aqui é Black Alien

Paz na Terra porque guerra é uó

Mas se me der guerra eu quero mais,

Mas se me der guerra eu quero mais

Rafael Chioccarello

Editor-Chefe e Fundador do Hits Perdidos.

Related post

error: O conteúdo está protegido!!