A Churrus, de São João Del Rey (MG), no ano passado lançou seu quarto álbum, Atlantic Railroad (2019) via Fleeting Media. O quinteto mineiro tem influências do powerpop e do shoegaze, passando por nomes como Teenage Fanclub, Ride, Guided by Voices, Beatles, Beach Boys, Elliott Smith, WilcoPernice Brothers entre muitos outros.

As novidades da banda mineira em 2020 estão a todo vapor, primeiro com o relançamento do primeiro álbum, The Greatest Day, que foi remasterizado em parceria entre midsummer madnessFleeting Media e Rapadura Records. Nesta quinta-feira (05/11) é lançado o disco Besides. Mesmo com duplo sentido no nome, é realmente um disco com sobras de estúdio, os famosos B-Sides.

Churrus Besides midsummer madness

Churrus Besides

Ao todo são 10 faixas que refletem o período de incubação bastante fértil do disco. Se nesse ano shows não são uma realidade, o lançamento tende a ser um grande presente aos fãs.

“Broken Pen” poderia até mesmo ser um B-Side dos Oasis, por exemplo, mas também acaba abraçando outros elementos das bandas de Manchester. Já “Chasing” flerta com o alternative rock com direito a pedais de efeitos. Uma imersão no rock de garagem com doses de nostalgia e uma energia (quase) espacial. “Kingdom Of Lords” é completamente diferente e flerta com o brit pop dos anos 90, o que faz todo sentido dentro das referências do grupo mineiro.

“Loser” é uma balada soturna com direito a camadas que dão a sensação de peso, guitarras cheias de efeitos e emoções à flor da pele. É interessante o trabalho dos vocais e lembra até mesmo a aproximação com a música gospel que alguns grupos ingleses de rock vira e mexe tem. Uma lonely ballad que vai te deixar com vontade de ouvir na sequência discos de bandas como RIDE e Spiritualized.

“Midnight Noise” é a mais energética, acelerada e até mesmo powerpop até aqui, mesmo que sua letra não seja das mais otimistas. Mais uma vez os backin vocals se destacam em uma faixa onde as guitarras são as protagonistas. Já “Once Again” vai fisgar com facilidade os fãs de guitar bands…com direito a riffs que grudam na sua cabeça em uma faixa melancólica.

A arte da abstração e o detalhe dos arranjos

“So Red” conta com interferências que soam como frequências de uma base de Roswell em sua introdução e desemboca em uma faixa delicada que poderia fazê-la até mesmo um lado A de um disco. Daquelas que para fechar os olhos e deixar-se levar. Destaque também para as transições e a capacidade de abstração.

“Thousand Bees” irá agradar a fãs de Dinosaur Jr. e Guided By Voices tranquilamente. Intensa e nostálgica por natureza, ela nos reserva bons arranjos e faz até com que imaginemos um videoclipe. “Tomorrow” fecha a seleção misturando violões, guitarras e uma letra bastante intensa que nos faz refletir sobre a relatividade do tempo e nossa vida.

Yesterday’s Park

Na última sexta-feira (30/10) também foi lançado um videoclipe para “Yesterday’s Park”, faixa presente no álbum Atlantic Railroad, lançado em 2019.



Ouça o álbum do Churrus no Spotify