Infraaudio tenta entender os mistérios do tempo em novo clipe

A Infraaudio de Jacareí (SP) lançou ainda no ano passado seu quinto material de estúdio o EP Tempo (2019). Inclusive você conferiu por aqui em primeira mão o clipe para “Vice e Versa” (Leia), faixa que compõe também o lançamento dos paulistas.

O registro carrega influência de estilos como rock alternativo e noise pop. O lançamento conta com cerca de 20 minutos e 5 canções. Nas suas faixas a temática que transparece é a do tempo. Suas ações, reações e contradições recebidas ou impostas.

Formada por Célio Esmério (voz e guitarra), Felipe Fênix (guitarra), Daniel Paiva (contrabaixo) e Rodrigo Silva (bateria) a banda neste ano completa 10 anos de atividade. Ontem a produção audiovisual teve Premiere realizada no Udigrudi; programa da Play TV em parceria com o Hits Perdidos com foco 100% em clipes nacionais. Inclusive, descubra também como enviar seu videoclipe (leia mais).

Infraaudio “Tempo”



“A música “Tempo” fala de relacionamentos, o passado, e de como é importante esperar o tempo passar para transformar o futuro, mas para o vídeo trouxemos a ideia de um viajante do tempo que tenta entender os mistérios do tempo.”, comenta Fênix da Infraaudio

Já o videoclipe traz a sina de OZNE, um viajante do tempo o qual tudo admira de sua poltrona e tenta entender os mistérios do tempo. Segundo os músicos, “Ele cria faces para sua sobrevivência nos mundos criados pela fenda do tempo” A partir daí o roteiro se desenrola.

Os mensageiros oferecem então para OZNE, o “Monolito”, o “Black Mirror” (o espelho novo) que aguça sua curiosidade, fazendo-o transportar-se ao início e ao fim, uma vez que os mensageiros brincam com o tempo. O resultado desta epopeia você confere logo abaixo.



Entrevista

Conversamos com Felipe Fênix, da Infraaudio, que trouxe depoimentos do diretor Thiago Vinicius e de Isabela Correia que ficou responsável pelo figurino. Ao todo a produção envolveu cerca de 15 profissionais que contribuíram durante meses para o resultado final.

A Direção

Esse trabalho envolveu em torno de 15 pessoas na produção, e segundo os envolvidos, isso fez diferença no resultado final; todos os setores alinhados com a proposta.

Thiago conta que foi feito um roteiro baseado nós anseios da banda e levando em conta a temática da música, foi bastante pesquisa, acertos e erros, ressalta a participação do artista plástico de Jacareí (SP) Raico Rafael, que foi responsável pelas máscaras que deram o tom para o clipe, a confecção levou cinco meses.

Ele comenta: “um trabalho dedicado ao clipe, alinhado aos signos que buscamos”. Sobre a relação ele conta: “Foi fácil trabalhar com a Infraaudio, pois eles já tem 10 anos de estrada e isso faz com que o profissionalismo apareça, todos comprometidos a um resultado elevado.”

O Figurino

O processo de figurino foi elaborado por Isabela Correia. Com uma produção independente, toda a produção do figurino foi formada com peças de garimpos em brechós e bazares da cidade.
O desenvolvimento da estética foi pensado em conjunto com o diretor e banda. Assim, teve como resultado a influência do estilo vintage formal, anos 70 no personagem principal. A relação entre a Infraaudio e a estória do videoclipe foi figurada por meio da utilização das cores, uma paleta terrosa utilizada nas roupas em conversa com a direção de arte presente no cenário.

InfraaudioFoto: Divulgação

A Produção

Felipe Fênix  que integra a Infraaudio também assina a produção executiva do vídeo e contou mais detalhes sobre o momento e o curta-metragem.

“A Infraaudio completa 10 anos em 2020 e não tínhamos ainda um videoclipe com um roteiro bem formulado. Ou seja, que não era uma monte de imagens da banda tocando, então era uma vontade grande em ter um material bem produzido e com uma história; fazendo da banda apenas coadjuvantes.

Como sabemos que toda carreira independente e que vive no underground é difícil e cheia de desafios, principalmente econômicos, consegui montar uma equipe incrível com profissionais fantásticos, de forma totalmente colaborativa.
Me ajudou trabalhar com TV e ter trazido esses amigos para compartilharmos uma produção fora da TV Câmara Jacareí. O processo correu bem, foram alguns meses de desenvolvimento de roteiro, confecção de máscaras, culminando em 2 diárias de gravações.”, comenta Felipe Fênix

Infraaudio “Tempo” (2019)


This post was published on 4 de maio de 2020 10:22 am

Rafael Chioccarello

Editor-Chefe e Fundador do Hits Perdidos.

View Comments

Posts Recentes

Rosa Chá aposta no groove e no poder das conexões em “Nada Mudou”

Após no ano passado lançar seu EP de estreia, a Rosa Chá prepara uma série…

21 de janeiro de 2022

Pitty lança o documentário “Casulo Musical” com participações de Drik Barbosa, Jup do Bairro, Badsista, Pupillo e Monkey Jhayam & Rockers Control

Depois de lançar seu novo EP, Casulo, através do seu novo selo independente homônimo, Pitty apresenta…

19 de janeiro de 2022

Terno Rei abraço o pop na nostálgica “Dias da Juventude”

Após o bem sucedido Violeta, as expectativas pelos próximos trabalhos do Terno Rei se elevaram.…

18 de janeiro de 2022

Coletânea “Futuro do Passado” celebra os 40 anos de carreira de Lulu Santos com releituras indies

O ícone do pop nacional, Lulu Santos, é mais um dos artistas nacionais a ganhar…

14 de janeiro de 2022

Os 250 álbuns mais aguardados de 2022

Se 2021 foi marcado pelo lançamento de diversos singles e muitos discos durante o segundo…

13 de janeiro de 2022

Nietts traz à tona o momento político e sanitário do país em “Doloribus”

Quem no finzinho de 2021 voltou a apresentar um novo material foi o duo Nietts que…

12 de janeiro de 2022

This website uses cookies.