Basement Tracks abraça os mistérios da noite em clipe para “Blooming Inside”.

Luz, câmera, ação! O novo clipe da Basement Tracks mergulha na noite sem ter horas para acordar. Para fechar o ciclo de Rave On (2018), os mineiros escolheram disponibilizar o videoclipe que faz uma ponte interessantíssima entre os anos 80 e 90.

A história por trás dele é no mínimo curiosa. Até por isso pedimos para eles nos contarem mais detalhes sobre.

Basement Tracks “Blooming Inside”

“O clipe de “Blooming Inside” começou de maneira muito espontânea. Digo isso porque inicialmente, tínhamos como projeto lançar um clipe para “Daydreamin’” mas acabou que não chegamos a um ideia concreta que transmitisse o feeling da música.”, conta Victor


Basement Tracks "Blooming Inside"

Basement Tracks “Blooming Inside” – Foto Por: Rodrigo Baumgratz


A Protagonista

“Conhecemos a Vírginia Loures, a atriz do clipe, em uma noite em que Ruan e eu estávamos discotecando. Já conhecia a Virginia de matérias de jornal e de documentários voltados para a história do movimento punk em Juiz de Fora no início da década de 80.

Virginia tem uma história muito interessante; fez parte da primeira leva punk brasileira, dirigindo uma casa noturna, NAC (Núcleo de Ação Cultural) – voltado para o estilo que ainda tinha poucos adeptos e uma pequena divulgação na cidade – seu codinome era “Virgin Punk” e organizava shows e festivais mais voltados para o gênero em Juiz de Fora.

Jornalista e radialista, ela trabalhou em um jornal local e no incío do anos 90 mudou-se pra Nova York. Tendo trabalhado como correspondente de música e cinema de publicações alternativas brasileiras como a International Magazine. Além da Bizz e Set.

Hoje, vive em um sítio próximo a Juiz de Fora onde se dedica ao cultivo de alimentos orgânicos.

Digo que o clipe de Blooming Inside teve uma origem espontânea porque toda ideia surgiu ao ver Virginia dançando enquanto discotecavamos. Ela tem uma forma muito original e autêntica de dançar.”, relembra o músico

A Dança

“Sempre tivemos a vontade de fazer um clipe com dança mas ainda não tínhamos a oportunidade. A música ou a personagem que casasse com essa proposta. Naquela noite, veio em mente que tínhamos de fazer o clipe de “Blooming Inside”, até então a música mais “dançante” do Rave on.

Pouco tempo depois, fiz a proposta do clipe para Virginia e ela topou. Não sabíamos, mas ela já havia comparecido em dois shows a convite de uma grande amiga e DJ local, Rosa Martins, e super se identificou com a ideia.”

O Roteiro

“Para poder desenvolver a ideia, chamamos Ivan Cunha. Ele que havia feito parte do embrião do clipe de “Daydreamin” e que demonstrava muita vontade produzir algo conosco.

A ideia, pelo menos para mim, era de fazer algo simples. Sempre prezamos mais pela parte estética dos clipes do que por um enredo. Mas com “Blooming Inside” queríamos conciliar os dois.

Inicialmente, gostaríamos de que o clipe fosse todo em plano sequência, o que se mostrou inviável após as primeiras reuniões com o Ivan.

Queria trazer uma identidade mais urbana para o clipe, com uma pitada oitentista, porém com um toque mais dark e decadente. Sempre me referi ao clipe como a versão dark de “Hung Up” da Madonna. Acho que é possível notar a referência logo no início do clipe.

Muitos elementos sugeridos na concepção original foram mantidos, como o caso dos lasers, aqueles canhões de luz Made in China que tem corações e estrelas. (Risos)”, descreve Victor



As Gravações
Basement Tracks “Blooming Inside”

“O clipe saiu de uma esfera muito simples. Antes sugerida, graças ao Ivan. Além de assinar o roteiro (junto com a gente), direção e edição, ele trouxe Tauá Klonowski e Igor Tibiriçá Mendes para a direção de fotografia e Camila Mozart (Mia) e Anna Onofre da Submerso Produções para a produção, direção de arte e figurino.

Participaram também, Renata Falci na maquiagem e Márcio Júnior, com as projeções. Márcio é proprietário do Maquinaria, uma casa noturna e também estúdio, onde gravamos Rave on. Ele sempre está conosco, fazendo as projeções durante as apresentações. Praticamente um quinto beatle, no nosso caso o sexto. (Mais risos)

O vídeo foi gravado em Juiz de Fora nos dias 2 e 3 de Junho, na Necessaire, casa noturna na qual Ruan e Victor estavam discotecando, quando conhecemos a Virginia.

A Necessaire e seu slogan “Make Jufas Great Again” vem dando uma cara nova pra noite de Juiz de Fora trazendo muitos artistas do circuito underground brasileiro.”


Basement Tracks "Blooming Inside"

Basement Tracks “Blooming Inside”


O Momento

“O clipe de “Blooming Inside” é muito significativo para banda pelo motivo de que era importante para todos nós lançar algum material para o Rave On.

Tínhamos lançado o clipe de “Ocean’s Son”, nosso primeiro single. E de “Walls Drama”, do nosso primeiro EP. Mas até então não tínhamos tido a oportunidade de promover Rave on com um clipe.

Isso só foi possível devido a toda a equipe que abraçou a ideia e topou fazer tudo com o menor orçamento possível.

Geralmente, o mercado conta com artistas lançando clipes para promover o lançamento de um novo trabalho. Para nós, “Blooming” é o desfecho de todo um trabalho realizado com o nosso debut.

Continuaremos tocando e divulgando o disco, mas agora temos a sensação de encerrar um ciclo e de poder focar em um novo trabalho.”, contam Victor e Ruan

Agradecimentos

“Queria aproveitar a matéria pra agradecer ao Hits Perdidos. A Stephanie Fernandes que fez nossa ponte com a Eduarda Ferraro do MVF Comission. E ao Ivan, Virginia e todos os envolvidos no clipe.

Juiz de Fora tem muita gente talentosa. E assim como nos outros clipes, tivemos a sorte de estar rodeados de pessoas que se identificam com a banda e com muita vontade de fazer algo especial.”

Ouça “Rave On”