O músico Rafael Negrini, de Sorocaba (SP), lançou em janeiro o EP Oscilação Interna em Janeiro. O projeto que ele assina como Mundo Inverso tem nos últimos meses disponibilizado produções audiovisuais para reforçar o trabalho.

Agora é a vez de “Janela dos Sonhos ganhar um videoclipe dirigido pelo próprio músico mas antes vamos relembrar o que o músico paulista disse na época sobre esta canção.

“Talvez a música mais dream pop do EP, muito por conta dos sintetizadores com efeitos flutuantes e a voz viajante. Foram explorados muitos sintetizadores e timbres diferentes nessa música. Essa música a princípio não tinha nenhum sintetizador era para ser algo bem cru, apenas guitarra, baixo e bateria meio post-rock.

Mas na época eu voltei a escutar muito Smashing Pumpkins e a música “1979” me influenciou muito na criação das guitarras e para a ambiência da música. Bandas como WildNothingMogwai e WRY me inspiraram muito. Sempre tenho uma curiosidade em saber quais são as metas, os sonhos e onde cada pessoa quer chegar. E se ela transformou em algo real o seu ideal.

O sonho de muitas pessoas apenas vive na cabeça delas e em algumas vezes eles acabam não se tornando real, por conta de fatores que os fazem ficar em segundo plano, tipo trabalho, insegurança, vergonha e medo de falhar. E isso é uma frustração muito grande, frustração de não ver aquilo se concretizar e o pior de tudo é se conformar com a situação.

Pessoas vivendo no automático sem perspectiva alguma de mudança. Me vi algumas vezes nessa situação de conformidade, parecia que tudo estava parado e sem vontade. E que só na minha cabeça aquilo que eu queria muito ia acontecer.”, descreve Negrini


Screen Shot 2019-06-26 at 23.21.00

Rafael Negrini durante as gravações do clipe. – Foto Por: Fred Guerrero


O Cenário

O mundo dos sonhos é a “casa” do videoclipe que tem direção da dupla Rafael Negrini e Fred Guerrero, Lucas Oliveira como assistente, Larissa Malagrine na produção e edição e finalização também sendo realizadas por Negrini.

Para trazer esta sensação de solidão, vazio e reflexão o músico foi atrás de uma locação um tanto quanto “macabra” e com aura fantasma. Se trata especificamente de um hotel abandonado, com corredores escuros e repleto de “marcas do tempo” em suas paredes.

“Foram 4 horas de viagem de Sorocaba até a cidade de Novos Campos Paulista, onde até então o desconhecido Hotel Climático, abandonado desde os anos 90, foi usado de cenário para o clipe. Chegamos lá sem saber o que íamos encontrar pela frente, não sabíamos qual era o real estado do hotel, como iríamos entrar e se encontraríamos alguém lá dentro.

A princípio, o cenário foi meio assustador e de cena de filme de terror, demorou para acostumarmos com o clima do lugar.

Apesar de estar abandonado há quase 30 anos, o lugar tinha seu charme e nos proporcionou fotografia e enquadramentos muito bonitos.”, relembra Rafael



“Desde o clipe do nosso primeiro single “Caminho Cego“, a preocupação estética e a fotografia é algo que priorizamos bastante. Acreditamos que os dois clipes têm uma ligação visual e conversam entre si.

Em “Caminho Cego”, o enredo gira em torno dos caminhos que escolhemos. Já em “Janela dos Sonhos”, falamos sobre tornar sonhos em algo real, mas que muitas vezes eles se perdem no meio do caminho, ficam esquecidos ou não chegam a ser concluídos.

No vídeo, isso é simbolizado através do corredor, onde pessoas andam com seus sonhos por ele, mas nunca chegam no final, sempre entrando em portas ou desviando do seu caminho.

Os sonhos movem as pessoas e concretizar esses sonhos é o que fazem as pessoas se manterem vivas. Esse segundo clipe é fazer mais um sonho do Mundo Inverso virar realidade.”, explica Rafael sobre a trama e a direção artística dos vídeos