Categories: Nacional

Sonho Estranho vai do lo-fi as guitar bands em sensível debut

Sonho Estranho lança álbum de estreia

Muitas vezes o dream pop carrega melodias tão bonitas que até parece que algo vai se quebrar. Algo tão frágil como ser jovem e ver seus sonhos mudando com o passar dos anos, sabe quando dizem que o que importa não é o destino e sim a viagem? São das derrapadas, pneus furados, paradas para abastecer e até mesmo pequenos conflitos que fazem com que tudo faça um pouco mais de sentido.

O cenário é de uma pandemia que não parece ter um fim tão próximo (ao menos para nós brasileiros) e almas jovens e criativas inquietas em busca de fazer o que esse momento proporcionou para quem tem acesso a internet: fazer projetos à distância. É esse o caminho da Sonho Estranho, uma banda que não tem a menor pretensão de ter qualquer tipo de fronteira.

Idealizada por Whatsapp, e unindo membros de diversas bandas de uma nova geração que busca trilhar caminhos no rock alternativo (Abre o olho Guitar Days), o grupo viu a possibilidade de expandir horizontes e até mesmo manter a cabeça nos eixos fazendo o que mais gosta. Um escapismo ótimo, diga-se de passagem.


Sonho Estranho – Foto por Eduardo Possa e colagem por Eduardo Possa e Antônio dos Anjos

Sonho Estranho Moro no mesmo lugar que você

A Sonho Estranho é um projeto concebido inicialmente por Eduardo Possa, de Passo Fundo (RS), começou a ganhar forma e aos poucos eles foram a chegar na formação que ainda conta com João Pretto, Antônio dos Anjos (Exclusive e Os Cabides), Vitória Saiago, Wagner Almeida e Carolina Werutsky (La Leuca). Os integrantes se dividindo entre Santa Catarina, Minas Gerais e Rio Grande do Sul.

Com um edital em mãos a bateria antes eletrônica pôde ser gravada por Martin Simonovic no estúdio Fiaca (SP). Destilando lo-fi, emo, e shoegaze, o material passa pelos conflitos dignos do momento que está imerso na reflexão, valorização dos elos humanos, olhar em direção ao passado, fragilidades, prazeres, nostalgias e até mesmo o lado pueril pode ser sentido ao longo da audição.

Um passeio pelo universo dos sonhos, sobre o que pode e o que poderia ter acontecido neste meio tempo onde tudo está “parado” mas a vontade por fazer a diferença segue intacta entre sentimentos, força de vontade e devaneios de mentes sem freios. Um disco divertido, que pode até mesmo te levar a brincar com guitarras imaginárias, com direito a letras sensíveis características da estética que se propõe e o espírito de quem ainda quer explorar muito o mundo a sua volta.

Mas o momento exige uma pausa e desta forma projetos à distância tem nascido aos montes, agora é esperar e ver os frutos disso quando o mundo voltar a ser mundo.

O material foi produzido por Eduardo Possa e Yann Dardenne com mixagem de Yann e Martin Simonovic no Estúdio Fiaca (SP) e masterização de Christiano Tavares Kuntz no Estúdio O&O. Ouça no Bandcamp!


Rafael Chioccarello

Editor-Chefe e Fundador do Hits Perdidos.

View Comments

Recent Posts

Os Melhores Clipes Independentes | Setembro (2021)

Confira os melhores clipes independentes lançados em Setembro | 2021 em seleção especial feita pelo…

20 horas ago

As Melhores Live Sessions | Setembro (2021)

As Melhores Live Sessions | Setembro (2021) O Que São Live Sessions? Live Sessions tem…

6 dias ago

Supergrupo Vacilant lança novo álbum em tempos bravos

O supergrupo cearense chamado Vacilant, formado por Yuri Costa, músico e produtor da banda maquinas,…

2 semanas ago

Como fazer sua música bombar no TikTok?

No dia 27/09 o TikTok, plataforma de vídeos curtos na vertical, alcançou a marca de…

2 semanas ago

Bemti busca por refúgios, afetos e possíveis recomeços em “Logo Ali”

Quando um mineiro vira para você e diz que algo é logo ali, desconfie, muitas…

3 semanas ago

As aventuras de Djane Fonda, o projeto eletrônico de Bárbara Eugênia

Feito um projeto que veio de uma brincadeira com amigos, Djane Fonda surge em meio…

3 semanas ago

This website uses cookies.