Categories: NacionalVideoclipes

A ternura e espontaneidade de Ambivalente em “Verde”

Após a estreia de seu primeiro disco Memorycard, Ambivalente, projeto musical do cantor Rodolfo apresenta seu novo single “Verde” que chega acompanhado de um videoclipe, e traz elementos do Pop Alternativo, MPB e música eletrônica.

A nova canção trata do amor e das questões contraditórias que envolve sentir-se apaixonado, além do  turbilhão de sentimentos e pensamentos vividos pelo cantor. 

Verde traz reflexões profundas e revela principalmente as semelhanças entre a paixão e o vício de forma melancólica. Na canção, Rodolfo explora a outra face do amor e, de forma autêntica e agridoce, levanta todas as dúvidas que envolve estar apaixonado.

“Ao se apaixonar, você pode ficar um pouco alienado, sabe? Desconectado da realidade, igual quando você usa alguma droga. Então eu tratei o amor como vício, porque quando apaixonado, você fica como se fosse uma dependência, querendo sentir toda hora”, reflete o artista que assina seu trabalho sob o codinome de Ambivalente


AmbivalenteFoto: Divulgação

Ambivalente “Verde”

A dependência de drogas e o amor podem de fato ser sensações semelhantes, em ambos os cenários, a droga ou o sentimento são capazes de gerar “vícios” porque regulam processos no cérebro atrelados a recompensa. É assim que Rodolfo é sincero sobre o que sente, e trata com originalidade os aspectos do amor ao questionar sobre como tais sentimentos podem ser prejudiciais.

“Eu quis questionar até onde viver um amor é saudável, porque às vezes a gente sente umas coisas extremas e eu quis explorar até onde isso é um vício e o quanto faz bem”, contou ele.

Rodolfo possui composições espontâneas que tratam de muitos assuntos que permeiam suas vivências.



No clipe de “Verde”, produzido pelo selo Primata, representa alguns momentos solitários vividos no isolamento social, a falta de contato com outras pessoas e o uso excessivo da internet. O cantor conta que as ideias para as gravações foram surgindo sem muito planejamento.

“A gente começou a gravar as cenas aleatoriamente. Não tínhamos nada planejado além de algumas estéticas que a gente gostava, mas o enredo todo foi acontecendo, nada premeditado. Foi tudo bem orgânico”, revela.

O amor é um sentimento um tanto confuso, cabível de reflexões estimuladas por Ambivalente e quando somados a sonoridade leve e prazerosa, se torna uma canção sincera. Confira os demais trabalhos de Rodolfo aka. Ambivalente no Spotify.

This post was published on 24 de maio de 2021 12:03 am

Fernanda Decaris

Jornalista e colaboradora do Hits Perdidos. Gosto de descobrir coisas novas enquanto ouço música boa, tenho 23 anos de muita curiosidade, curto séries, gatos e já gostei de fazer poesia. Nas horas vagas me arrisco a fazer arte.

Posts Recentes

Festival Rock na Praça celebra seus 20 anos neste domingo (04/12)

O indivíduo não é nada sem sua cultura, sem o entretenimento. Cultura é patrimônio e…

1 de dezembro de 2022

Referências a músicas brasileiras em Cyberpunk 2077 abrangem mais de 50 faixas

Quando lançou Cyberpunk 2077 dois anos atrás, a CD Projekt RED recebeu inúmeras críticas por…

1 de dezembro de 2022

Balaclava Fest revela o line up completo da edição de 10 anos; Pluma, Bruno Berle e Jennifer Souza são confirmados

O selo musical, produtora cultural, editora fonográfica e revista, Balaclava, apresenta hoje, o line up…

30 de novembro de 2022

Rita Zart eleva a potência feminina em videoclipe para “O Que Range”

A gaúcha Rita Zart, fundadora e que integra até hoje o Coletivo Gogó, é cantora,…

29 de novembro de 2022

“Sêr Estrela”, Jennifer Souza homenageia Vander Lee em canção interestelar

Assim de mansinho em plena segunda-feira de Copa do Mundo Jennifer Souza, conhecida por seu…

28 de novembro de 2022

FERALKAT olha para o abismo em “Existo”, single ganha clipe produzido inteiramente por mulheres

A vocalista, guitarrista e tecladista da banda curitibana The Shorts, Natasha Durski, apresenta mais um…

25 de novembro de 2022

This website uses cookies.