São Paulo é um pouco de seus encontros e desencontros. Está em seu DNA. Como toda cidade cosmopolita permite encontros, grandes sonhos, frustrações e amizades. É como se sempre estivéssemos correndo atrás de algo, mesmo que, não saibamos direito o quê. Fato é que a amizade muitas vezes é capaz de diluir e diminuir a insalubridade da selva de pedra. Gabo+Zeiveen se conheceram desta forma, entre copos vazios e conversas jogados ao vento.

A colaboração de Gabriel, o Gabo, e Sávio (Zeiveen) de Aracaju (SE), nasceu à distância após uma tentativa frustrada. O processo levou cerca de um ano e meio.

“Num bar qualquer do antigo Largo da Batata, sugeri “quero que você escreva uma letra pra esta música aqui”.

A música em questão não saiu mas gerou um incômodo, a necessidade de que finalmente realizássemos um projeto juntos.”, relembra Gabo


Gabo+zeiveen

Gabo+ZeiveenFoto Por: Rafaela Romano


São Paulo

O espaço físico do “Lugar”, e suas inúmeras narrativas construídas a cada uma de suas travessas, servem de mote para a faixa. Lembrando até um pouco a temática que permeia “Não Existe Amor em SP” do Criolo.

Fato que o hip hop acaba entrando no caldeirão efervescente de suas curvas que bebem também da MPB e da “fritação” de seus sintetizadores.

As pequenas confidências do dia-a-dia, os conflitos, as divergências, as desigualdades e falta de ar puro, acabam por si só equalizando em seus versos que mesclam a insanidade da correria de uma cidade que insiste em não dormir com o medo de quem vive tem de não acordar.

Entre uma roda de samba, uma lanchonete 24 horas e a discrepância de oportunidades. É do choque de “realidades”, e dicotomias, que a cidade se destrói e se reconstrói a cada dia que passa. Choque esse que seus versos com astúcia deixam claras em suas estrofes que constroem imagens de um cotidiano viciado. Trazendo para seu “samba-enredo” ironias, metáforas e a vontade de emancipar-se da realidade.

“O single “Lugar” é o esforço de muitos na busca de retratar o panorama de uma sociedade em que cada vez mais se espera padronização dos indivíduos.”, finaliza Gabo

A faixa foi mixada e masterizada por Luiz Café. Já a ilustração do single é assinada por Fellipe da Silva.

Ouça “Lugar”