Jup do Bairro mistura funk, rap e rock’n’roll no Sesc Pompeia

 Jup do Bairro mistura funk, rap e rock’n’roll no Sesc Pompeia

Jup do Bairro e Mulambo no Sesc Pompeia – Foto Por: Fernanda Decaris

No último sábado, 18, Jup do Bairro subiu no palco da choperia do Sesc Pompeia em São Paulo para comemorar dois anos de lançamento do seu EP de estreia, Corpo Sem Juízo.

Acompanhada de sua banda de rock, vestido preto e segurando um buquê de flores brancas, a cantora inicia o show com: “É como estar diante da morte e permanecer imortal. É como lançar a própria sorte e não ter direito igual. Mas eu resisto, eu insisto, eu existo.”

A casa estava cheia e o público animado. O EP Corpo sem Juízo carrega dores e fala de uma realidade dolorida. De forma impecável, Mulambo (voz de apoio), Diane (voz de apoio), BADSISTA e os demais, não deixam passar despercebidos como presença de palco e importância cultural.


Jup do Bairro e Mulambo no Sesc Pompeia
Jup do Bairro e Mulambo no Sesc PompeiaFoto Por: Fernanda Decaris

O Ponto Alto do Show da Jup do Bairro no Sesc Pompeia

O ponto alto do show foi o momento da canção “Pelo amor de Deize” em que, segundo a própria Jup, a funkeira Deize Tigrona estava lá por acaso e subiu no palco para marcar presença. A música destoa de forma positiva em relação às outras canções durante o show. Com riffs de guitarra, é uma música de rock digna de bate cabeça no Sesc Pompeia.

Sem respiro, ao fim da música Jup do Bairro apresenta Mulambo, rapper que faz voz de apoio na banda e canta “Luta Por Mim”. Os dois travam um dueto com muita revolta. Mulambo não dá espaço pra trégua e com muita garra protagoniza o palco com a letra: “Cês nunca colaram no meu show. Mas agora usam meu nome pá pedir por justiça!”


Jup do Bairro e Deize Tigrona no Sesc Pompeia
Jup do Bairro e Deize Tigrona no Sesc PompeiaFoto Por: Fernanda Decaris

Ao fim da canção, Mulambo sai de cena e Jup chama BADSISTA, que sai da guitarra e ocupa o palco sozinha com “Chega nas Ideia” onde a DJ canta e performa muito bem. Com uma batida de techno e melodia dançante, é possível ver o público se animar.

Até que chega o momento de “O Corre”. Jup do Bairro mudou seu visual em poucos minutos e retorna ao palco com glamour carregando uma bolsa e pergunta quem da plateia ainda não tinha o CD físico de Corpo sem juízo e distribui aos seus fãs.

A performance de “O Corre” fecha com chave de ouro sua apresentação. Com um coro forte do público, a música celebra toda a caminhada da artista, que recentemente se apresentou na última edição do Lollapalooza e tem presença confirmada no Primavera Sound. Jup do Bairro e a banda provam que sua performance ao vivo e presença de palco fazem jus a suas canções.

Corpo Sem Juízo

O EP de estreia de Jup do Bairro só foi possível graças ao financiamento coletivo na plataforma Kickante. Foi produzido pela BADSISTA e conta com participações especiais de Linn da Quebrada, Rico Dalasam, Mulambo e Deize Tigrona.

Com sete faixas, a artista não se limita. Traz experimentação com inspirações do funk, techno, rock e rap. Com uma voz potente, Jup do Bairro traz reflexões doloridas e necessárias.

Corpo sem Juízo é um manifesto sobre as possibilidades de existência. Muito além de um corpo com ideias e questionamentos sobre a humanidade.

Leia entrevista exclusiva com a Jup do Bairro no Hits Perdidos na época do lançamento do EP


Fernanda Decaris

Jornalista e colaboradora do Hits Perdidos. Gosto de descobrir coisas novas enquanto ouço música boa, tenho 23 anos de muita curiosidade, curto séries, gatos e já gostei de fazer poesia. Nas horas vagas me arrisco a fazer arte.

Related post

error: O conteúdo está protegido!!