Põe na Agenda – Frigideira Independente Apresenta: Nuestro Odio, Surviva, Bears Witness, Chabad, Muerte Sangria e Pariethal (12/07 – Domingo)

Para quem não está bem informado – ou vivendo em outro planeta – no dia 13/07 é celebrado anualmente o dia mundial do Rock. Mas por que é comemorado nesta data? mundia Em 1985, durante o Live Aid – SIM, a famosa apresentação da música  ”We Are The World” com diversos artistas da música pop mundial – o cantor Phill Collins, um dos participantes do evento, expressou o desejo de que aquele 13/07 fosse considerado o Dia Mundial do Rock. Besteiras a parte, prefiro pensar que é celebrado o dia do ~Rock~, pois foi no dia 13 de Julho de 1962 que uma das maiores bandas de todos os tempos, o Rolling Stones, foi formado.

—–Farofadas a parte, não estou aqui para falar de medalhões—–

Para celebrar a data, o pessoal da Frigideira Independente, está organizando um festival de bandas independentes: friO festival acontece ANTECIPADAMENTE no dia 12/07, visto que o dia 13/07 este ano cai em uma ~infeliz~ segunda-feira e segunda-feira para quem tem banda independente – é dia de trabalho, meu amigo. Screen Shot 2015-07-02 at 4.10.16 PMA grande festa do underground acontece mais uma vez no Morfeus Club, e os trabalhos se iniciam a partir das 17hrs – assim, rola ver o primeiro tempo do seu time do coração e se tiver dando desgosto VEM PRO ROQUE – mentira, ignora a boleiragem nesse dia e ”bora” prestigiar a cena independente local. Mais qual o esquema tático desse Rock Gol? joel Para começar os trabalhos, foi convocada a banda Nuestro Odio – Hardcore/Metal – para fechar a zaga e já começar o jogo quebrando as canelas dos adversários – sai da frente Neymar! Direto de Osasco/SP, eles dizem ser influenciados pelo Hardcore/Metal de bandas como Hatebreed, tudo isso somado a letras bastante politizadas.

Confira o trabalho mais recente do grupo, intitulado Terra de Santa Cruz

Para abaixar a poeira e colocar a bola no chão, entra em campo em seguida a banda Surviva com seu hardcore pesado, porém melódico e bastante trabalhado. Assim fazendo um bom trabalho de volante, colocando todo time pra frente. suur A banda formada por Filipe Portela, Ícaro Sousa, Gabriel Kanashiro e Arthur Sardinha teve seu inicio no ano passado e define seu som de uma maneira bastante peculiar:

Numa suruba de influências, muita raiva e sentimentalismo, no som unem-se virtuosismo, tosquera, melodia, gritaria, riffs cabulosos e a cozinha bem pesada dita o “Tupa Tupa” frenético do Hardcore.

Em seguida, para compor o meio-de campo e equilibrar a pancadaria – tentando dar um nó tático no time adversário – entra em campo o Bear Witness. inclusive em um post antigo do Hits Perdidos, a banda foi um dos gols da Alemanha – 7×1 Eterno. bea Com um som Stoner Rock mas com atitude punk rocker, a banda faz um som cheio de sujeira que eles classificam como Sludge. É fácil notar Kyuss, Truckfighters, Queens Of The Stone Age e bandas anteriores a tudo isso como Black Sabbath no som deles. No EP gravado em um fuckin take sujo e em apenas 1 canal, alem de duas própias é possível encontrar 2 covers um de Black Flag e outro de Black Sabbath.

Cheia de pretenções, experimentalismo – dignos de camisa 10 – e os DIBRES de Ronaldinho Gaúcho para dar aquele toque de classe ~nos bons dias do craque~ quem assume o comando logo em seguida é o pessoal da Chabad. chabad Criada em 2008, na cidade de Itapecerica da Serra/SP, a banda é composta pelo  baixista e vocalista Dija Dijones, o guitarrista Guilherme Braz e pelo baterista Champ. Eles decidiram juntar forças, levando em sua bagagem uma ampla vivência com bandas independentes e fazer desse projeto algo audacioso e inusitado.

Acho que as influências diversas me ajudam a explicar um pouco da complexidade do som dos caras: Small Brown Bike, The Dismemberment Plan, Burning Airlines, At The Drive-In, Debate, Pat Metheny, Yes, Radiohead, Apollo Up!, The Mars Volta, Frank Zappa, Faraquet, Arrigo Barnabé, Easy Star All-Stars, Shiner, Medications, John McLaughlin, Gov’t Mule, Mike Patton

Confira uma apresentação da banda na décima edição do festival Rock Ex Machina realizado em Paranapiacaba. Além deles participaram as bandas Vapor, Penhasco, St. Louis Disaster, O Grande Ogro, Sky Down, Chaiss, Urutao, Blues Drive Monster, We are Piano. Algumas até já citadas por aqui ou no Anchor Mixtapes.

Pois é o som consegue juntar gêneros como Rock, Math-Rock, Dub, Hardcore e Jazz. Curioso para ouvir outros sons do grupo? Checa lá no Soundcloud!

Para colocar mais peso ainda, e levar o time ao caminho do ataque, nas pontas o reforço da noite é a banda Muerte Sangria. O conjunto promete se desdobrar e não permitir que as pontas virem verdadeiras avenidas para os adversários. A ordem do dia é atacar e elevar o peso do som com seu hardcore/beatdown pesado. muert Aliás, confira o teaser do mais novo single dos caras: ”Não Há o Que Temer” que deve ser lançado em breve. Pedrada na certa! E para serem verdadeiros Strickers, e colocarem a bola pra dentro das redes, fechando a noite com muito Metal, foram convocados o pessoal do Pariethal.

O som dos caras mistura New Metal, Trash Metal e Metal Alternativo. E isso se reflete nas influências citadas pela banda que vai de Deftones, passando por Korn e Machine Head a Sepultura. par

Serviço:
Frigideira Independente Apresenta: ESPECIAL DIA DO ROCK com as bandas Nuestro Odio, Surviva,  Bears Witness, Chabad, Muerte Sangria e Pariethal
Data:
Domingo (12/07)
Hora: 17hrs
Local: Morfeus Club – Rua Ana Cintra, 110 (100 metros do Metro Santa Cecilia)
Ingressos: R$10 (porta)
Evento: Facebook

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s