No clima das Olimpíadas 2021: Conheça artistas do cenário musical de Tóquio

 No clima das Olimpíadas 2021: Conheça artistas do cenário musical de Tóquio

Chelmico – Crédito: Twitter Oficial

Com a chegada das Olimpíadas 2021 o mundo volta os olhos para Tóquio onde durante os 20 dias de competição, serão mais de 300 eventos esportivos, contando com a participação de aproximadamente 12.750 atletas de 206 países. Pensando nisso resolvemos preparar uma lista especial para você conhecer mais sobre os artistas do cenário musical de Tóquio.

Por aqui você já pode conferir uma lista com 25 artistas e bandas japonesas em atividade e agora preparamos mais uma com quase 20 artistas da capital do leste. Uma cidade que combina o estilo ultramoderno com o tradicional, desde arranha-céus iluminados por neon a templos históricos, não poderia deixar de ter uma cena musical diversa com muitas misturas, técnicas e estilos.

Conheça alguns dos artistas do cenário musical de Tóquio


Chelmico Cenário Musical de Tóquio Olimpíadas de 2021
ChelmicoCrédito: Twitter Oficial

1) Vaundy

Com apenas 20 anos de idade, Vaundy ganhou visibilidade recentemente através de um vídeo no TikTok onde cantava a canção “Life Hack”.

O universitário além de ser compositor, cantor e produtor ainda é a responsável pelas artes e videoclipes do seu projeto. No ano passado ele lançou seu álbum de estreia, strobo, que meses depois ganhou uma versão deluxe. Sua música é suave, pop e minimalista, trazendo elementos do R&B, lo-fi e do Hip Hop.



2) Chelmico

Um dos destaques do cenário de hip hop japonês é o duo Chelmico de Tóquio. Conhecidas pelo bom humor, o projeto nasceu em 2014 depois de Rachel Watashiga e Mamiko Suzuki forem apresentadas por uma amiga em um McDonalds no bairro de Arakawa.

Foi a paixão pelo som do grupo de hip hop local Rip Slyme que fez com que se tornassem amigas. O primeiro álbum veio em 2016, o segundo em 2018 via unBORDE (subsidiária da Warner Music Japan), em 2020 vieram alguns singles e em abril deste ano elas lançaram um novo EP, COZY.



3) Tempalay

Formada em 2014 a Tempalay é um powertrio psycho-pop lo-fi que ganhou reconhecimento mundial após participar do South By Southwest em 2016. Em março eles lançaram seu quarto álbum de estúdio, Ghost Album (ゴーストアルバム, Gо̄suto Arubamu), que marca a estreia deles no casting da Warner Music Japan.

A backin vocal, que também contribui nos sintetizadores desde 2015, tendo se tornado membra fixa da banda, AAAMYYY, é conhecida por seus trabalhos ao lado dos grupos Go Retro e Eimie, e desde 2017 também conta com uma carreira solo. Nascida em Nagoya, lançou há 2 semanas seu novo single “After Life“.



4) Band-Maid

Com visual inspirado nos restaurantes de cosplay (conhecidos popularmente como “Maid Cafés” e populares no Japão) o quinteto de hard rock / pop rock Band-Maid foi formado em 2013.

O álbum mais recente Unseen World foi lançado em Janeiro de 2021, e em abril a guitarrista e vocalista, Miku Kobato, sob o codinome de Cluppo, lançou seu primeiro single solo “Peace & Love”.




5) KING GNU

King Gu é um quarteto que nasceu em 2013 com o nome de Mrs.Vinci, depois foi renomeado para Srv.Vinci, até que em 2017 chegaram ao nome atual. Eles ganharam o prêmio Best New Asian Music em 2019 no Mnet Asian Music Awards (MAMA), no mesmo ano assinaram com a com a Ariola Japan (representante da BMG).

Ceremony, seu mais recente disco, lançado em 2020, vendeu mais e 1 milhão de cópias e ficou em primeiro lugar na lista de downloads da Billboard. Seu estilo mistura rock alternativo, Nu Jazz, pop e até mesmo tendo a música clássica como uma das referências.



6) Kukurihime no Mikoto

Kukurihime no Mikoto é um rico projeto que traz como referências em seu instrumental da dance music, do universo dos video games, da vaporwave e da música progressiva eletrônica. O som ainda traz em seus vocais influências do hip hop, elementos do art pop e da música urbana.



7) Kumi Takahara

A musicista japonesa Kumi Takahara lançou neste ano seu álbum de estreia como artista solo (See-Through), de formação erudita ela está no mundo da música desde os 3 anos de idade quando começou a aprender a tocar violino, e desde então tem uma carreira consistente tendo ido morar Vienna para aprofundar seus estudos.

Processo que vem desde 2016, quando voltou para Tóquio, e começou a gravar suas demos de maneira solitária. Seu estúdio era seu próprio banheiro, ela usava, inclusive as toalhas para isolamento acústico e colocou seu laptop em uma máquina de lavar. O que já mostra um pouco do seu olhar para a produção musical. Violinos, pianos e um som atmosférico compõe os elementos do seu debut.



8) Lamp

Com mais de 20 anos de estrada a Lamp é um trio japonês que mistura elementos de jazz pop, indie pop e até mesmo da bossa nova em seu som. Desde então são 7 álbuns tendo uma carreira extensa e referências que vem da música brasileira, Simon & Garfunker, The Beach Boys e os Beatles.



9) Tokyo Syoki Syodo (東京初期衝動)

A Tokyo Syoki Syodo (東京初期衝動) recentemente lançou seu terceiro EP, Second Kill Virgin. Com um punk rock escrachado, elas costumam trazer diferentes referências para seu som a cada lançamento o que faz da banda imprevisível e divertida.



10) Yogee New Waves

Desde 2013 na ativa, a banda de rock alternativo com referências da Surf Music e do City pop, Yogee New Waves, tem marcado presença nos principais festivais do país e ganho popularidade dentro do J-Pop.



11) SIRUP

De Osaka, mas estabelecido na cena como criador, e CEO, do selo Tokyo Recordings, SIRUP é o alter-ego de Nariaki Obukuru. Além do cargo de manager ele é cantor, compositor e produtor tendo trabalhado ao lado de artistas como Wednesday Campanella, Kou Shibasaki entre outros renomados projetos.

Seu som engloba elementos de R&B, PBR&B, música eletrônica e experimentalismo. Seu debut veio em 2018 via Epic Records, Bunriha no Natsu (分離派の夏), no ano seguinte lançou seu segundo disco Piercing.



12) Yup’in

Yup’in fez seu debut solo, Who are you?, em 2015, e em 2016 se tornou uma das membros fundadoras do supergroup FAMM’IN. Com referências de R&B ela ganhou notoriedade na cena de J-R&B.




13) MRS. GREEN APPLE

O MRS. GREEN APPLE é um quinteto formado em 2015, eles ficaram conhecidos por interpretar o tema de encerramento do anime Yu-Gi-Oh!, o debut, Twelve, também fez sucesso ficando no top 10 das paradas locais. O anime acompanha a trajetória da banda que teve sua música “Inferno” usada como tema de abertura do anime Fire Force.

Desde 2020 entrou em hiato, neste ano o vocalista Motoki Ohmori lançou seu EP de estreia, French. Rock alternativo e hard rock são algumas das referências da banda.



14) S.L.N.M

S.L.N.M é uma banda de hip hop experimental formada por três MCs, Yukitero, Miya-z e Nyaomi, que trazem para sua sonoridade elementos do hardcore, ambient music, industrial, noise, rap-metal, neo-soul, dance music, jazz, glitch entre outros elementos.



15) D.A.N.

Formado em 2014 D.A.N. é composto por Daigo Sakuragi, Junya Ichikawa e Teru Kawakami e em seu som trazem minimalismo. O resultado é um tanto quanto psicodélico como podemos ver no single “Ghana”.

Eles tem como proposta um som que se baseia na sensibilidade das emoções com objetivo de criar uma atmosfera relaxante como válvula de escape da “correria” de uma grande metrópole – e toda carga de ansiedade que ela traz consigo.



16) LUCKY TAPES

Formada por Kai Takahashi, Keito Taguchi e Kensuke Takahashi, a LUCKY TAPES é um trio da cena musical de Tóquio que estreou em 2015 com o álbum The Show. O curioso é que nos palcos o grupo se transforma em um big band com 10 músicos com direito a metais, percussão e coro, o que faz com que fique ainda mais rica a experiência sonora. Seu som traz elementos de Soul e R&B.



17) sunsetinfall

Representando o pop punk, screamo e o post-hardcore em nossa lista trazemos a sunsetinfall. Eles lançaram seu primeiro EP em 2018 e no momento tem apresentado seus novos singles.

Para quem quer conhecer mais sobre o cenário de pop punk japonês confira a lista da Alternative Press.



Gostou da lista com artistas do cenário musical de Tóquio

Confira também:

25 Bandas Japonesas

Por aqui já fizemos listas dos países: Austrália (Parte 1 | Parte 2), CanadáPalestinaTurquiaPaíses Comunistas, InglaterraHolanda, IrlandaCoréia do Sul, Colômbia (Videoclipes) e 30 Bandas Colombianas, Artistas Africanos, Porto Rico e Espanha.

Rafael Chioccarello

Editor-Chefe e Fundador do Hits Perdidos.

Related post

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *