Melies

Lançamentos Nacionais: Linn da Quebrada, Cronixta e Djonga, Persie e Luísa e Os Alquimistas e Thalles

Em uma época de tantos lançamentos nada como uma coluna que contemple os destaques que aparecem a cada semana. Por esta razão estão sendo mais comuns por aqui a sessão Lançamentos Nacionais com as principais novidades da música independente. Confira a seleção!

Lançamentos Nacionais



Linn da Quebrada “I míssil”

A multiartista Linn da Quebrada se prepara para lançar seu segundo álbum Trava Línguas (Natura Musical) e disponibilizou o single “I Míssil”, faixa que tem a produção de BADSISTA e da percussionista Dominique Vieira.

“Eu me movi, estética e profissionalmente falando sinto que estou em outros lugares agora, sabe? Na sonoridade, por exemplo, eu queria algo que a minha mãe pudesse escutar, um som que de algum modo a aproximasse ainda mais de mim. E ela a-do-rou ‘I míssil’, na verdade minha mãe tá adorando acompanhar o surgimento de Trava Línguas como um todo”, revela a compositora sobre sua convivência com Dona Liliam da Quebrada durante essa quarentena.

O fluxo do tempo e explosão de sentimentos entram em choque na letra da faixa que se abre para falar sobre a intensidade das coisas da vida. Dos surtos, passando pelos prazeres ao equilíbrio para seguir de cabeça erguida em um país onde produzir arte serve como respiro.



Cronixta, Djonga “Deus é Mãe”

O paraense Cronixta encontra o rapper mineiro Djonga na faixa “Deus é Mãe“. O sentimento de incerteza oriundo da pandemia e a necessidade de se reconectar com as raízes acabaram servindo como inspiração.

Segundo o músico a faixa é “uma conversa íntima com aquele d(eu)s que faz a gente falar sozinho, da mesma forma que todo mundo conversa com o seu. Eu estava em meio a uma crise quando compus e captei o sentimento do momento para o papel. Parecia uma dúvida, um teste e a gente está aqui exatamente para ser testado… Testei e falei com deus, que na minha visão não é pai, é mãe, é a natureza do sagrado feminino.”

“O Djonga é meu parceiro de alguns anos já, a gente sempre vem se falando sobre as novidades e dessa vez a gente estava atravessando junto às crises e calhou de em uma delas a gente conversar bastante. Foi em uma das crises que nasceu Deus é Mãe… Mandei pra ele e ele me respondeu de uma forma que eu senti que ele se abriu para participar, aconteceu.”, conta Cronixta sobre o feat.

“Deus é Mãe” ganhou um clipe dirigido por  Luis Félix e com performance de Lilian Solá Santiago. Intensa e sensorial, a faixa vai beber de diferentes ritmos para se conectar com as frequências das divindades.



Persie e Luísa e os Alquimistas “Baixo Oceano”

O selo Maxilar Music, do Gabriel Thomaz (Autoramas), lançará o novo álbum da Persie que relevou seu novo single “Baixo Oceano”, parceria com Luísa Nascim (Luísa e Os Alquimistas). A cantora define a canção tropical como “Uma intensidade tão profunda quanto o fundo dos mares”.

“A música fala das sutilezas de uma relação que se passa em casa: Do quarto ao café, ou do sol que tomamos no quintal. É o jeito de falar, rir e até inventar um filme para ficar juntinho. Essa faixa fala desses sentimentos leves e caseiros que formam um pequeno universo que pode caber na imensidão de um oceano devido a sua profundidade”, releva a artista

Uma faixa que faz com que baixemos a frequência do agito e foquemos nas pequenas alegrias da vida. Uma ode aos momento a dois, onde tudo vira graça, entre sorrisos e um filme na Netflix.



Thalles “Angustifolia”

Com produção de Lucas Silveira (Fresno), o gaúcho Thalles apresentou o single “Angustifolia” flertando com o indie rock. O lançamento sucede o álbum Utopia (2017).

O nome da canção teve inspiração no livro Universo Paralelo de Palavras e Tripas, de Gabriel N. Andreolli. O descompasso do momento que temos vivido acaba refletido em seus versos que revelam as fraquezas e incertezas do momento que o país vive. Mostrando como isso nos afeta tanto individualmente como enquanto coletivo.

A faixa é também a primeira em português de Thalles que também é ator e já estrelou os filmes YonluEcos do Silêncio e homem cordial; além das séries As Five (Globoplay) e A Névoa (HBO).

“Estamos vivendo um momento distópico total, particularmente no Brasil. E é difícil não se relacionar e não se deixar afetar por isso. Todos os dias enfrentamos diferentes emoções individuais e estamos tentando lidar com essa roda gigante. Acredito que todos estamos vivendo essa oscilação emocional”, diz o artista.



Gostou da seleção da coluna de Lançamentos Nacionais? Deixe um comentário com quem deve aparecer nas próximas edições.

Rafael Chioccarello

Editor-Chefe e Fundador do Hits Perdidos.

Recent Posts

As Melhores Live Sessions | Setembro (2021)

As Melhores Live Sessions | Setembro (2021) O Que São Live Sessions? Live Sessions tem…

4 dias ago

Supergrupo Vacilant lança novo álbum em tempos bravos

O supergrupo cearense chamado Vacilant, formado por Yuri Costa, músico e produtor da banda maquinas,…

2 semanas ago

Como fazer sua música bombar no TikTok?

No dia 27/09 o TikTok, plataforma de vídeos curtos na vertical, alcançou a marca de…

2 semanas ago

Bemti busca por refúgios, afetos e possíveis recomeços em “Logo Ali”

Quando um mineiro vira para você e diz que algo é logo ali, desconfie, muitas…

2 semanas ago

As aventuras de Djane Fonda, o projeto eletrônico de Bárbara Eugênia

Feito um projeto que veio de uma brincadeira com amigos, Djane Fonda surge em meio…

3 semanas ago

O Melhor da Semana: Brvnks, Autoramas, Las Ligas Menores, Francisco, el Hombre, Papisa, Jennifer Souza e Persie

Sexta-feira é aquele dia onde temos diversos lançamentos e muitas vezes muita coisa boa acaba…

3 semanas ago

This website uses cookies.