Festival do sul do UK, Boardmasters, é responsável por quase 5000 novos casos de coronavírus

 Festival do sul do UK, Boardmasters, é responsável por quase 5000 novos casos de coronavírus

As notícias ligadas a casos de coronavírus vindo de grandes festivais parecem estar longe de ter um fim. Do relaxamento das normas à exigência das duas doses da vacina como comprovante para ingresso aos eventos, eles têm surgido a cada semana através de diferentes manchetes e estudos. Mais recentemente, o Lollapalooza Chicago divulgou que apenas 0,2% dos presentes acabou infectado pelo novo coronavírus. A nova notícia vem do sul do UK, mais precisamente de Cornwall, onde aconteceu o festival de música e surf, Boardmasters.

O festival, segundo seus organizadores, foi realizado sob as normas de conduta do país mas mesmo assim amargou números negativos. Realizado entre os dias 11 e 15 de agosto, o evento foi responsável por ao menos 4700 casos confirmados de COVID-19 que estiveram presentes na praia de Newquay.

Segundo os oficiais da saúde, cerca de 3/4 do público infectado possui idade entre 16 e 21 anos e cerca de 800 vivem na região – e muitos outros vieram a cidade de veraneio partindo de outras cidades.

A preocupação se dá também pelo efeito que esse processo de contágio em massa resultou na guinada dos números em Cornwall e nas Ilhas da Sicília. Os números chegaram a 717 casos a cada 100.000 habitantes da região – pouco mais de uma semana após o início do festival (19/08).

Boardmasters Cornwall Festival UK Coronavirus
BoardmastersFoto Por: The Guardian

Boardmasters foi quase cancelado

O conselho da cidade chegou a cogitar o cancelamento do Boardmasters que reuniu 50.000 pessoas durante os 5 dias de festival mas decidiu manter as datas. Segundo informações do conselho, foi realizado um acompanhamento em conjunto dos organizadores para que o evento fosse realizado “segundo todas as diretrizes de saúde”.

Boardmasters reuniu nomes como Gorillaz e FOALS e solicitou dos presentes exames de COVID-19 para o ingresso no festival com censura liberada para maiores de 11 anos. Já o uso de máscaras foi recomendado pelos organizadores mas não era obrigatório segundo apurado pelo jornal The Guardian.

Outra informação em relação aos cuidados que o festival realizou foi a de que quem ficou no camping teve que realizar um segundo teste rápido de COVID-19 dentro do evento e o resultado saia na hora via APP.

Depois da notícia dos novos casos, e já temendo maiores proporções, o conselho da cidade tem recomendado todos os cidadãos, e visitantes, a realizar um novo teste.

Procurados pelos jornalistas do tablóide inglês, os responsáveis pelo festival voltaram a frisar sobre a conduta e o respeito pelas medidas sanitárias.

“Isso incluía o uso do passe Covid da NHS como condição de entrada. O sistema detectou mais de 450 pessoas que, de outra forma, estariam em risco de transmitir o vírus e, como resultado, não compareceram ao nosso site em Watergate Bay ou deixaram o festival mais cedo. Nenhum evento é capaz de eliminar o risco totalmente. ”

 

Rafael Chioccarello

Editor-Chefe e Fundador do Hits Perdidos.

Related post

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *