Os 10 melhores videoclipes em animação (2023)

 Os 10 melhores videoclipes em animação (2023)

Pela primeira vez o Hits Perdidos lista os 10 melhores videoclipes em animação (2023)

Como vocês sabem todos os meses os listões de videoclipes acabam refletindo nas escolhas dos Favoritos do Hits Perdidos. Cada uma ao seu estilo, alguns com muito recurso, outros com pouco, alguns optam pela animação, outros por um roteiro criativo, alguns usam da metalinguagem, outros dramatizam mas no geral um videoclipe celebra o encontro das artes. O cinema, o teatro, a animação e a música. É bem verdade que já faz algum tempo que não fazemos listas anuais de videoclipes mas três anos depois voltamos logo com duas.

A primeira que divulgamos é a com Os 10 melhores videoclipes em animação (2023). Temos também em nossa retrospectiva outra com os 20 Melhores Videoclipes (2023). Confira!


Os 10 melhores videoclipes em animação


Os 10 melhores videoclipes em animação (2023)

1) K a m a i t a c h i “6 Balas (Ato II)”



Para comemorar os 5 anos de carreira, K a m a i t a c h i, disponibilizou a epopeia de “6 Balas” com segundo ato. Ele mescla a temática de velho-oeste com a história do protagonista cangaceiro, K a m a i t a c h i conta esse segundo episódio com a mesma quantidade de detalhes presentes na primeira. Retomando a narrativa após o final marcante do ato I, com nosso protagonista como “rei dessa cidade”, ele volta para “encerrar sua epopeia”.

“Depois de muito tempo sem suas atividades ilícitas, nosso protagonista tão querido retorna para encerrar a sua epopeia.

Essa sequência faz parte de toda a história descrita lá na primeira música lançada em 2018, sendo parte de um encerramento de ciclo, além disso, a música traz elementos marcantes da cultura pop”.”, conta o músico sobre o momento comemorativo

A animação foi realizada em conjunto por Blackmonitor, Hippy e Jr.

2) Caio “Passageiro”



O mineiro Caio em junho divulgou o videoclipe para “Passageiro”, o material tem direção de Felipe Sassi, e é um convite para celebrar o agora. Até por isso a narrativa reflete a cronologia da vida humana e como o tempo é implacável.

“Passageiro surgiu no mesmo dia em que minha avó paterna e tias, irmãs do meu pai, se mudavam de casa lá em Minas Gerais, devido aos alagamentos provocados pelas fortes chuvas. No dia 20 de março de 2021”, comenta CAIO. 

“A casa onde eu nasci, cresci, que minha família viveu por mais de 50 anos, se tornou história. Eu não os visitava desde o início da pandemia, então quando retornei para Contagem em dezembro de 2021 havia um novo lar. Por tudo isso sempre lembro da data exata do nascimento de Passageiro. Algo se conectou com esse inconsciente da vida transitória.

Ser “passageiro” é nossa condição no trem da vida. Somos espectadores das paisagens que passam através da janela”, explica o artista sobre sua composição.

O clipe traz consigo a narrativa de Caio como um andarilho e flerta com a estética dos anos 70, tendo como referência o clássico “O Mágico de Oz”. Felipe Sassi uniu o stopmotion com o live action e escolheu como locação a Fazenda Mundo Novo 1, em Piquete, interior de São Paulo.

No roteiro, o músico encontra pessoas distraídas pelo tempo, que ao serem convidadas a sambar, se lembram de viver o presente. De maneiro lúdica o clipe propõe a jornada da reconexão com a nossa criança interior e nela acompanhamos Caio em reconciliação com a própria mão, o pai, sua criança e uma loba guará, representando o reencontro da alegria. O figurino e a vivacidade das cores também se destacam na produção.

“”Passageiro” nasce como um clipe muito teatral. Precisava da preparação de corpo para que remetesse diretamente a esses símbolos que a gente queria tanto trazer. Esse universo da TV Cultura e de diversas artes que permearam nossa construção artística”, comenta o diretor criativo Felipe Sassi. 

“É uma história onírica, mas ao mesmo tempo ela flerta com esse realismo do cinema com o tom teatral. Trouxemos muitas referências que gostamos para criar realmente um mágico de Oz brasileiro”, complementa o diretor

3) Renan Inquérito e Arnaldo Antunes | RAPdão (ABRAKBÇA)



Com projeto voltado para iniciar as crianças no rap, o rapper Renan Inquérito lançou o videoclipe para “RAPdão”, faixa que conta com a participação de Arnaldo Antunes, com direito a uma incrível animação que lembra até mesmo os tempos da programação infantil da TV Cultura. Na produção audiovisual o tempo é personificado como uma pessoa mais velha em uma animação 2D e com direito a stop motion. Fazendo desta forma uma mistura entre o analógico e o digital.

“A ideia é que o som ganhe imagens, cores e movimento, gosto muito desse lance de fazer música pras pessoas verem, escutarem com os olhos”, ressalta Renan.

Pedro Peluso assina as funções de Diretor, Animador, Modelagem 3D, Fotografia, Direção de arte e Pós-produção. Já @barcabogante realizou os trabalhos como cenarista, bonequeira e assistente de animação. A pós-produção ficou sob a responsabilidade de Moacir “Siso” Barros.

4) Paradise Guerrilla “Supernatural Freak”



Para continuar a trilogia de clipes especiais, iniciada em “Storm”, com coprodução de Henry Sariento, a Paradise Guerrilla lançou o vídeo para “Supernatural Freak”. O clipe foi feito inteiramente no servidor de Roleplay da banda, o “Paradise Guerrilla RP”.

“Supernatural Freak” traz uma das mensagens mais importantes que a banda deseja manifestar em suas canções: “Supernatural Freak é uma música que fala sobre a beleza do esquisito, e sobre o ato de coragem que significa ser diferente num mundo tão padronizado.

Fizemos essa música pensando exatamente naquelas pessoas que não são muito bem aceitas dentro da sociedade tradicional, sendo consideradas ‘freaks’ ou estranhas simplesmente por sua aparência, estilo de vida, ou pensamento diferente do ‘convencional’. Queremos reforçar a beleza da diversidade e também enaltecer aqueles que não se sentem representados nos estereótipos.”, diz Starlight Vox, vocalista do grupo

5) Mateus Fazeno Rock feat Jup do Bairro “Jesus Ñ Voltará”



O cearense Mateus Fazeno Rock divulgou em novembro o videoclipe para a faixa título do seu segundo álbum “Jesus Ñ Voltará” (feat. Jup do Bairro). O material ganhou uma animação dirigida por Diego Maia que também realizou o clipe de “Aquela Ultraviolência”, presente no primeiro álbum de Mateus.

“Os clipes têm elementos que se encontram e a ideia é que isso tenha uma linha contínua e deságue em outros trabalhos nossos. Dois seres encantados que são vividos por mim e Jup do Bairro estão aprisionados por um poder arbitrário estatal nessa realidade paralela que criamos no clipe. E eles vão encontrar nesse processo uma maneira de libertarem esse encanto e esses saberes. É uma forma de fazer o imaginário tão literal do álbum se transformar em algo encantado e que rompa um pouco as expectativas”, resume Mateus Fazeno Rock.

6) Letrux “As feras, essas queridas”



A artista carioca Letrux aproveitou o embalo do lançamento do álbum Letrux como mulher girafa para lançar junto o videoclipe para “As feras, essas queridas”. O videoclipe tem direção geral de Katja Tauebert e da própria Letícia Novaes, a obra busca sintetizar um pouco do que a artista experienciou ao liberar seus sentimentos. O amor, em suas palavras, pode ser tão belo quanto fruto de um instinto.

“As feras, essas queridas é uma composição minha que fiz em frente à lagoa de Araruama, num dia de muita ferveção amorífera”, revela Letrux ao soltar o teaser do clipe em rede social.

“Gravar esse clipe foi um barato porque estava apenas com um grupo pequeno de pessoas amadas, num fluir bem livre. Como não tem nenhuma música pra bicho marinho no disco (porque tudo que eu faço tem água), quis estar na praia para algumas cenas”, explica Letícia Novaes em entrevista para o PapelPop

“Sempre tem que ter mar pra mim. Imaginei essa girafa, essa fera solta na praia. O clipe é um apanhado de várias imagens e momentos, assim como as manchas da girafa: são únicas, tipo ilhas isoladas mas que ao olhar de longe vira um universo inteiro.”, completa a artista

7) Camilo Solano “Desculpa o Áudio”



O cantor, compositor e quadrinista Camilo Solano transformou um simples situação do nosso cotidiano em “Desculpa o Áudio”, que além de uma música, virou quadrinho e videoclipe. O quadrinho da história bem humorada, inclusive, foi lançado na renomada CCXP 2023.

“Estava assistindo a uma live, em determinado momento uma pessoa faz essa piada ‘Desculpa o áudio, mas…’ e foi aí que me liguei o quanto a gente pede desculpa para enviar mensagens de áudio e muitas vezes fica mais se desculpando do que dizendo realmente o que gostaria de falar.

Pensei em fazer uma música como se fosse um áudio de WhatsApp onde durante o áudio todo não é dito o que se quer dizer realmente, só o pedido de desculpas. A música é curta para funcionar assim. Foi a mistura de colocar uma poética em algo ordinário do dia de qualquer pessoa. Além de amar áudios por mensagem. Tô aqui defendendo o áudio!”, resume o músico.

Para juntar os universos dos quadrinhos e da música, Camilo convocou Jorge Teivelis Neto com intervenções de animação do também quadrinista Leo Finocchi (da HQ “Hello No!”, My Little Pony, Historietas Assombradas e Sítio do Picapau Amarelo).

“A maior diferença de se fazer música e quadrinhos é a mídia mesmo. O lugar onde se pretende levar a ideia. Por isso que essa música fica ainda mais especial, pois ela está em três mídias diferentes. No clipe, no gibi e na música. Os quadrinhos são uma mídia sem som. Solitária.

O som está na cabeça da gente, é um momento a sós com você mesmo. Na música pode ser também, mas a possibilidade de ser compartilhada e fazer de muitas pessoas um só ser na mesma vibração, pode acontecer com mais frequência. É tudo muito mágico. Conseguir produzir um videoclipe com direção do Jorge Teivellis e animações do Léo Finocchi, foi a cereja do bolo desse projeto”, comemora o multiartista

8) Exclusive Os Cabides “Rua da Lua Cheia”



De Florianópolis (SC) quem aparece em destaque por aqui também é a banda Exclusive Os Cabides com o vídeo para “Rua da lua cheia”. A referência do nome da música vem justamente do nome de uma rua localizada na Praia da Armação, na capital catarinense, onde se encontra o Ouié Studio, local onde ela foi gravada.

Tendo um universo bastante abrangente, que vai de bicicletas a alienígenas….com referências até mesmo ao filme ET, o clipe brinca com o clima de romance tranquilo que se embala em uma viagem. A criatividade do vídeo dirigido por Lucas Bellaguarda serve de inspiração para outros artistas que querem fazer um trabalho audiovisual que se destaque em meio de uma enxurrada de produções.

9) ConeCrewDiretoria “Era uma Ex ft. Mr Catra”



Foi através de uma animação que o ConeCrewDiretoria escolheu homenagear o Mr Catra em  “Era uma Ex”, faixa em parceria com o funkeiro falecido em 2018. O roteiro conta a história da volta de Mr. Catra ao planeta Terra para mostrar os amigos como devem tratar uma mulher abandonada pelo ex-namorado.

“Eu canetei essa música e queria alguém irônico e que geral respeitasse pra chegar junto. Queria um palhaço sério, rs! Na minha mente, só podia ser ele. Foi tudo muito natural. Quando ele ouviu, ele pirou. Fomos pra Papatunes e gravamos de primeira!”, diz Batoré, da ConeCrewDiretoria

A produção foi dirigida por PH Stelzer e animada por Lucas Melo de Aguiar.

10) Mc Sid, Krawk “Qual de Nós?”



O rapper brasiliense MC Sid continua a aproveitar bastante o campo do audiovisual para divulgar seus materiais. Uma prova disso foi a é o rico storytelling do desenvolvimento do “Sidverso” em “Qual de Nós?” faixa e clipe que tem participação do rapper Krawk no formato de animação. A canção que tem uma narrativa onde os dois MC’s se apaixonam pela mesma mulher ganhou um cenário de um aeroporto onde ambos se encontram casualmente para encontrá-la, a partir disso de dá início uma batalha de MC’s.

“Nesse projeto, assim como as outras animações, eu busco poder tirar o MC um pouco da seriedade do discurso única e exclusivamente político, única e exclusivamente sobre saúde mental. Todos esses assuntos são de extrema importância, minha carreira é baseada neles, porém, ninguém é assim 24 horas por dia. Todo mundo às vezes acorda querendo um pouco outra coisa, sabe? Eu quero dar mais risada, quero descontrair”, conta Sid.

Sobre a parceria Sid comenta: “A ideia foi mesmo chamar o Krawk para esse som, já que ele é um parceiro meu há muito tempo. Mas, em seis anos, a gente nunca conseguiu fazer nenhum trabalho junto porque não combinava. Até que eu tive a ideia dessa música e eu falei, poxa, eu acho que a gente finalmente pode fazer alguma coisa junto – e ele ficou tão feliz quanto eu de poder finalmente fazer algo junto, não só como artistas, mas como amigos”.

O material foi animado por Seelvart, artista gráfico que assinou as sete animações já lançadas pela Bendita Gravadora, de Sid.

E você o que achou da lista com os 10 melhores videoclipes em animação (2023)?

Deixe um comentário!

Confira também:

Rafael Chioccarello

Editor-Chefe e Fundador do Hits Perdidos.

Related post

error: O conteúdo está protegido!!