Ana Cañas lança versão ao vivo intimista para “Monólogo das Grandezas do Brasil” de Belchior

 Ana Cañas lança versão ao vivo intimista para “Monólogo das Grandezas do Brasil” de Belchior

Ana Cañas canta Belchior – Foto Por: Nadjakouchi

A paulistana Ana Cañas um ano após lançar o álbum Ana Canta Belchior apresenta nesta sexta-feira (09/12) o o single “Monólogo das Grandezas do Brasil”, primeiro a ser revelado de seu DVD, que tem lançamento previsto para o início de 2023. A canção, inclusive no dia 15/12 ganhará um videoclipe. 

Com a intenção de recriar faixas clássicas da nossa MPB com uma nova roupagem ela apresenta as canções do cearense Belchior. Sobre a reconstrução da faixa ela comenta: “Eu tirei a música no violão e assim nasceu a gênese do arranjo. Posteriormente, inseri mais dois violões (Fabá Jimenez e Rovilson Pascoal) e fiz um arranjo de cordas especial que acrescentam no lirismo da mensagem”, explica a artista que crava que a faixa é uma das mais intimistas do DVD.


Ana Cañas canta Belchior - Monólogo das Grandezas do Brasil - crédito-nadjakouchi-07
Ana Cañas canta Belchior – Foto Por: Nadjakouchi

Ana Cañas “Monólogo das Grandezas do Brasil” (Belchior)

A canção “Monólogo das Grandezas do Brasil”, foi lançada originalmente em 1982 e faz duras críticas a realidade social enfrentada pelo povo brasileiro, estas que infelizmente ainda continuam atuais no cenário político e social do país.

“Em apenas uma letra, ele traz o cenário da realidade brasileira de forma única. O diálogo através do tempo se mantém, pois o nível de sua poesia transcende e atravessa o tempo. Belchior, sempre afiado e conhecedor das mazelas, as expõe destemidamente e oferece o caminho alvissareiro: ‘a estrada é uma estrela pra quem vai andar’”, reflete a artista

Ela ainda conta sobre a conexão com a obra do artista que nos deixou em 2017: “Acredito que nos encontramos na intensidade, visceralidade e amor pelas pessoas. Aprendo diariamente com ele, a cada show e verso que atravessa o meu coração”.

A versão ao vivo de Ana Cañas ficou ainda mais intimista com voz e violão, arranjos mais simples, e evidenciando ainda mais a intensidade e críticas presentes na composição.



Ficha Técnica

Produzido por Ana Cañas e Fabá Jimenez
Voz: Ana Cañas
Violões: Ana Cañas, Fabá Jimenez e Rovilson Pascoal
Violinos: Tiago Paganini e Flávio Geraldini
Viola: Davi Rissi Caverni
Violoncelo: Jonas Moncaio
Gravação: Flávio Senna no Estúdio NaCena (SP)
Mixagem: Flávio Senna na Cia. dos Técnicos (RJ)
Masterização: Carlos Freitas na Classic Master USA
Arte Capa Single: Zé Otávio
Design: Rangel Oliveira
Ouça em sua plataforma preferida

Rafael Chioccarello

Editor-Chefe e Fundador do Hits Perdidos.

Related post

error: O conteúdo está protegido!!