Coletânea “Futuro do Passado” celebra os 40 anos de carreira de Lulu Santos com releituras indies

 Coletânea “Futuro do Passado” celebra os 40 anos de carreira de Lulu Santos com releituras indies

Lulu Santos – Foto Por: Leo Aversa / Divulgação

O ícone do pop nacional, Lulu Santos, é mais um dos artistas nacionais a ganhar uma homenagem feita por artistas independentes. No Hits Perdidos já realizamos inclusive três homenagens, Titãs (Ouça), Pato Fu (Ouça) e aos Autoramas (Ouça), outras iniciativas interessantes neste sentido são capitaneadas por Leonardo Vinhas, no Scream & Yell, em diversas homenagens a artistas como Skank, Milton Nascimento, Tom Bloch, entre outros;  e o Fita Bruta com o inspirador – e inesperado – Jeito Felindie, homenageando o Raça Negra. Agora é a vez do DJ Zé Pedro e o jornalista Renan Guerra apresentaram a coletânea Futuro do passado – As Canções de Lulu Santos.

O projeto que homenageia os 40 anos de estrada do músico carioca, de 68 anos, está sendo lançado nesta sexta-feira (14), pela gravadora Joia Moderna e conta com 14 artistas independentes de diversas regiões do país. A iniciativa do tributo veio através da conexão criada pelos curadores no programa “Quero Música Nova”, que vai ao ar toda sexta-feira no Instagram. Por lá, já foram citadas mais de 300 músicas e cerca de 200 artistas diferentes cantos do planeta.

Zé Pedro teve o cuidado de apresentar para o público canções uma seleção que reúne em sua maioria lados B’s mas também hits de Lulu Santos. Entre o repertório explorado estão discos ao vivo, acústicos e faixas presentes em álbuns de estúdio.

Com um viés que caminha pelas águas do pop eletrônico, mas trazendo surpresas rítmicas, o disco reúne artistas como Bemti (Minas Gerais), Duda Brack (Rio Grande do Sul) e Jennifer Souza (Minas Gerais), do Moons, que se destacaram nas principais listas de Melhores Discos Nacionais de 2021. O disco também reúne novas apostas como Astralplane (Bahia), A Balsa (São Paulo), Tolentino (São Paulo) e Jagunço (Rio Grande do Sul). Completam a homenagem UmSebastião (Pará), Antonia Morais (Rio de Janeiro), Góbi (São Paulo), Pedro Ferreira (Rio de Janeiro), CS Loverboy (Rio de Janeiro) e Pablo Vermell (São Paulo).


Capa do disco “Futuro do passado - As Canções de Lulu Santos”


Futuro do passado – As Canções de Lulu Santos (Joia Rara, 2022)

Os Destaques do tributo a Lulu Santos

“Aquilo”, faixa de 1999, ganhou uma interpretação sensível d’A Balsa, com direito a guitarras açucaradas e energia espacial que irá agradar quem gostar de Indie Rock. Já a versão de Tolentino para “Boba” ganhou ares de synthpop e evocando a estética que a banda gaúcha Fresno tem trazido para seus discos mais recentes, aliás no último disco tem até mesmo parceria de Lulu Santos com o grupo gaúcho. Em “Esta Canção” o mineiro Bemti pega sua viola de 10 cordas e traz seu estilo para a releitura, misturando o unplugged – no gogó – ao indie.

Incluída no projeto mas anterior ao registro, a versão para “A Cura”, interpretada por Duda Brack, capta a sensibilidade do hit em uma versão com direito a ótimos backin vocals e leveza na voz da gaúcha. Pop e pronta para as rádios de MPB.

Com direito a piano, batuques e também com espírito radiofônico a versão de “Ano Novo Luar”, em releitura de Pedro Ferreira, também se destaca dentro da seleção. O paraense Reiner também soube brincar com os ritmos e melodias de “Um Dia Na Vida”, trazendo sussurros e baixo pulsante para sua versão. O resultado é no mínimo interessante e tropical feito a discografia solar do músico carioca.


LINK

Rafael Chioccarello

Editor-Chefe e Fundador do Hits Perdidos.

Related post

error: O conteúdo está protegido!!