100 Hits Perdidos de 2021 – Playlist Oficial

 100 Hits Perdidos de 2021 – Playlist Oficial

Retrospectiva 2021: 100 Hits Perdidos de 2021

Há algumas semanas listamos por aqui os 50 Melhores Álbuns Nacionais (2021) (Leia Mais). Uma lista de recomendações para correr atrás do que melhor aconteceu na música brasileira nos últimos 12 meses. Nesta semana listaremos também os Melhores EPs Nacionais de 2021. Também listaremos as Melhores Capas de Discos e outros álbuns que você deveria ter ouvido.

Agora chegamos com a já clássica Playlist de 100 Hits Perdidos. É a sexta vez que fazemos a lista de sons por aqui e a cada ano que passa conseguimos mostrar ainda mais hits que para muitos podem ter ficado “perdidos”.

Sem compromisso de ter sido lançado como álbum, EP, split ou apenas como single, a lista que faz uma Retrospectiva 2021 tem o papel de trazer novidades e fazer você conhecer o maior número possível de novos artistas. A safra é boa e a música agradece.

Confira também as Retrospectivas Anteriores:

Confira:
100 Hits Perdidos de 2020
100 Hits Perdidos de 2019
Lista: 100 Hits Perdidos de 2018
Ouça Agora: 100 Hits Perdidos de 2017
Playlist: 100 Hits Perdidos de 2016


100 Hits Perdidos de 2021


Retrospectiva: 100 Hits Perdidos de 2021

1-10

Não teve nome que mais ficou na boca do povo quando o assunto foi música pop brasileira do que o da Marina Sena que ficou em nossa lista de 50 Melhores Nacionais (2021) em décimo quinto lugar. Ela revelou inclusive no podcast Vamos Falar Sobre Música? que gostaria que “Por Supuesto” viraliza-se no TikTok (leia artigo sobre como bombar na plataforma) e acabou conseguindo que o Hit emplacasse e por isso encabeça a nossa lista. Falando na plataforma conhecida pelas dancinhas que mais bombaram em 2021, “Se Tá Solteira”, da dupla FBC & VHOOR, foi destaque viral tanto por lá como no Reels e promete ser um dos Hits antecipados do Carnaval 2022. Clipes também são formas de fazer um single crescer ainda mais dentro das plataformas de streaming e o de “Meu Pisêro”, da Duda Beat, ganhou um excelente vídeo com toda característica da “sofrência” da artista pernambucana.

Em alta a Pluma após estrear no ano passado, lançou mais um EP e “Revisitar” foi um dos grandes destaques justamente pela maior característica do grupo: criar canções imagéticas e com ótimo groove. Curumim é o tipo de artista que quando lança algo novo exige atenção e “Púrpuras” é daquelas que faz isso fazer mais uma vez sentido. O single é uma parceria com um time de peso que conta com Vitor Hugo, Tulipa Ruiz, Anelis Assumpção e pela rapper Nellê, que também faz uma participação na faixa bastante atmosférica. Com clima de pistinha (mas em casa, como 2021 exigiu), “Festa no Meu Quarto” do Noporn aparece na nossa playlist jogando tudo para o alto. Já mirando o verão e com versos que emulam o momento de sair de casa após 2 anos, Letrux em parceria com Mulú, lançou a sagaz “Me Espera”. 2021 também foi o ano da reinvenção para Linn da Quebrada (leia entrevista) que em Trava Línguas chegou com tudo no single bélico “I Míssil”, parceria com BADSISTA que também lançou um dos grandes discos do ano.

O sempre inventivo Giovani Cidreira, que mudou seu nome artístico para GIO, lançou Nebulosa Baby e a faixa título é daquelas que toca a alma, a canção conta com feats. da Jadsa, dona de um dos discos do ano, e do Obinrin Trio que foi destaque na lista de melhores do ano do Hits em 2020. Fechando a primeira parte da playlist vamos com o trio paraense Tuyo com o single, “Sem Mentir”, da primeira parte do disco lançado em 2021 – que também entrou no nosso Top 7 do ano.

11-20

Fabriccio lançou Selva e destacamos na playlist a faixa “Bossa Nova”. Assim como nos últimos anos, os feats continuaram sendo uma tática dos lançamentos e a goiana Bruna Mendez disponibilizou um ótimo ao lado do conterrâneo Davi Sabbag, “Mapa“. Já mergulhando numa vibe mais cintilante, Persie aparece em feat com Analaga, no single “Antenas”, na sequência 1LUM3 que lançou o EP Lovecrime e por aqui você ouve a faixa título que conta com referências de synthpop e hip hop. Falando no estilo, temos também a ótima Bruxa Cósmica, artista premiada no m-v-f-awards 2021, com “Boicote”, uma parceria com lym e Luky Roh.

Quem continua numa crescente a cada ano é Urias e o novo EP, Fúria Pt. 1, não deixa mentir, por isso por aqui selecionamos e intensa “Peligrosa”. Feat bom tem que ser compartilhado e já no fim do ano a Larissa Luz lançou “Afrodate (Dreadlov)” em parceria com o Tropkillaz. Nossa sequência ainda conta com “Oxum”, da Bixarte, a sensível e maternal, “Ameixa”, parceria de Luedji Luna e Zudizilla com Nave; e o BaianaSystem com a incrível “Reza Lenda”, parceria com BNegão.

21-30

O duo BAYO, formado pelos soteropolitanos Graco e Nina Campos, disponibilizou seu segundo EP, Atlântico Sul, e “Mulher em Fogo”, parceria com Japa System e Dieguito Reis (Vivendo do Ócio), se destaca dentro do material com 4 sons – e até mesmo contribuição do renomado produtor Dudu Marote. Ainda na sequência baiana da nossa lista temos outro EP que roubou a cena em 21, Afrocidade na Pista, que conta com “Baby Te Liguei”, parceria do Afrocidade com o Mahal Pita, músico e produtor musical que já foi colaborador da BaianaSystem.

Do Rio para o mundo o Pietá, fundado por Frederico Demarca, Rafael Lorga e a cantora potiguar Juliana Linhares, e abrindo uma sequência calcada na MPB, disponibilizou o single “Perfume de Araça”. Julia Branco, Sara Não Tem Nome e Luiza Brina já nos 49 do segundo tempo de 2021 disponibilizaram uma faixa em parceria que talvez defina o ano, “Exausta” – o feat. mineiro teve o material lançado pelo selo Dobra. Abrimos uma sequência com lançamentos da PWR Records com os singles “Minha Voz”, da capixaba Gabriela Brown, e Mariana Cavanellas, ex-Rosa Neon, com “Eu e Tu”. A brasiliense, Sellva, entra na nossa playlist com “Quem Vê de Longe Não Vê”.

Com Nave nos beats temos outro feat poderoso com a rapper Bivolt e Gloria Groove, em “Pimenta”, presente em Nitro. Um dos maiores destaques no rap nacional em 2021 definitivamente foi a dupla Tasha & Tracie com o EP Diretoria e por isso selecionamos a excelente “SUV”, parceria com Yunk Vino e MU540. Fechando as primeiras 30 faixas vamos com “Ostentação da Cultura”, feat. de Tassia Reis com Djonga.

31-40

Com direito a um dos Melhores Clipes de 2021, o funkeiro Nego Bala aparece na nossa playlist com “Sonho”, parceria com ninguém menos que Elza Soares. A emocionante “Cleane”, faixa que homenageia sua irmã vítima da pandemia, do Criolo, também foi um destaques tanto por sua produção audiovisual como por sua mensagem impactante. Dono do melhor disco de rap do ano, Don L aparece na nossa lista com a potente “A Todo Vapor”, na sequência vamos com Cesar MC com a também catártica “Dai a Cesar o que É de Cesar”.

Entrando na parte mais roqueira da nossa lista damos o pontapé inicial com “Quase”, faixa dos cariocas da Baleia que se despediram do público em 2021 – e vão deixar muita saudade. Em nova fase, brvnks, prepara seu novo álbum para 2022 e já disponibilizou três singles até o momento, sendo dois em português, para a lista separamos “happy together”. Para um projeto especial que homenageia os anos 80, o Terno Rei participou regravando “Lilás”, do Djavan, e o resultado foi no mínimo interessante. Com nova formação os mineiros do Young Lights lançaram o disco Somewhere Between Here and Now e para a lista separamos o single “Pills”.

5 anos depois do seu último disco os paulistas da LAVOLTA disponibilizaram no finzinho do ano o álbum Sinto Muito, e por aqui você ouve a faixa título, um feat. com Geo. De Piracicaba (SP) e flertando com o emo e influência de nomes como  menores atosGorduratrans e Raça, a Chão de Taco disponibilizou a grudenta, “Adiante”.

41-50

Para emendar a sequência vamos então de menores atos justamente com “Breu”. Pelo selo Flecha Discos o Zander lançou seu novo disco e com direito a feat. com Lucas Silveira, “Adiante”. A política sanitária do Brasil na pandemia foi o tema de um dos singles dos Autoramas no ano e a parceria com Rodrigo Lima (Dead Fish) é uma metralhadora de 1 minuto feito um hit do Circle Jerks. A banda Eugênio, de Sorocaba (SP), lança o videoclipe para “Espelho Invisível”, faixa integra o debut Dentro Da Caixa, Fora Do Mundo, A canção conta com a produção de Martin Mendonça (PittyAgridoceTRIPLX) e foi gravada no Estúdio 12 Dólares, segundo a banda em entrevista exclusiva para o Hits Perdidos eles revelam: “É uma música que resume bem vários elementos que vão permear todo o disco da Eugênio. É uma música de peso, de impacto, com letra reflexiva, que convida o ouvinte a entrar no universo da banda, deixando aquele gostinho de “quero mais”.

O duo Kassel que conta com integrantes que compunham a banda Two Places At Once e neste ano lançaram o single “Headache” (confira a Premiere); na sequência vamos de Apeles com a faixa “Eu Tenho Medo do Silêncio”. Jennifer Souza, que integra o Moons, lançou seu novo disco, Pacífica Pedra Branca, que vai do folk ao jazz, por aqui ela aparece com “Ultraleve”. Véspera, da Isabel Lenza, foi gravado em BH justamente depois da artista se apaixonar pelo som da Moons, por isso a dobradinha com “Imenso Verão”, logo após “Ultraleve”.

Já entrando no Dark Pop Eletrônica, vemos na lista Gab Ferreira, de Criciúma (SC), com “karma”. Com disco a caminho para 22, YMA fecha as primeiras 50 canções com “Aquilo Que Habito”

51-60

Um dos novos nomes do dream pop nacional, Ipásia (antes conhecida como Tori), de Sergipe, aparece abrindo a segunda metade da lista com “Paura” que também se destaca pelo clipe. A parceria entre a banda instrumental baiana BAGUM e Livia Nery é uma das ótimas surpresas do fim do ano e por isso a sequência tropical com “Era Você”. Conectando Brasil a Portugal temos o feat. entre Papisa e HAĒMA, duo português composto por Susana Nunes e Diana Cangueiro, aparecem por aqui com a mística “Fortuna”. Com direito a vídeo mostrando o making-of do clipe de “Me Fudi!”, bombando no TikTok, as cariocas da Troá aparecem por aqui com a faixa. Também integrando a PWR Records, a Lumanzin em feat. com a Saskia, entra na lista com “Fim do Mundo”.

Com clipe impactante, a parceria entre Fran, Carlos do Complexo e Bibi Caetano, “Visceral” também chegou para nós através de um excelente videoclipe. Na sequência vamos com a grudenta “Meus Olhos Eu Tapo”, colaboração da Eutanásia com o CRÍME e DIU. Não teve disco do Terno Rei em 2021, mas em 2022 vai ter, enquanto isso o vocalista Ale Sater lançou um EP (confira entrevista), na nossa playlist você encontrará “Peu”. Já nos últimos dias de dezembro os catarinenses da Adorável Clichê lançaram o delicado single “Cadência” e cravou um espaço na nossa playlist com os 100 Hits Perdidos de 2021.

61-70

Foram 3 singles planejados em 2021 e A Balsa entregou sempre acompanhado de um clipe, um dos que chamou a nossa atenção foi o de “Rota de Fuga”, parceria com Antonia Morais. Cruzando a fronteira, a Atalhos, o duo formado por Gabriel Soares e Conrado Passarelli, Birigui (SP), lançou um feat. com a argentina Delfina Campos, “Te Encontrei em SP” em faixa bilíngue. Quem diria que uma história como a de “Eu Já Amei Uma Ginasta” daria uma canção, não é mesmo? Você conhece mais sobre ouvindo a parceria funky entre os gaúchos AKEEM Music e Pedro Petracco.

De Uberlândia (MG) a Dom Capaz lançou em Abril o EP Terminal e por aqui você conferirá o single “Quente”. A sequência mineira continua com Jair Naves, com “Todo o Meu Empenho” (confira entrevista sobre o single), “Tridimensional”, de Fernando Motta (saiba mais sobre o disco Ensaio Para Destruir) e a Lupe de Lupe com “Cabo Frio”.

De Sorocaba (SP) a Crime Caqui aparece por aqui com “Quartzo Aranha” em uma sucessão de faixa mais indie que conta com Sonho Estranho com “Lembra” (leia resenha), os gaúcho da Cardamomo, com o single “Sem Chão; e um dos grandes Hits Perdidos do ano, “Delícia/Luxúria” da Sophia Chablau e Uma Enorme Perda de Tempo (leia entrevista).

71-80

O Vanguart lançou o disco Intervenção Lunar e na nossa playlist caprichada eles aparecem com a simbólica “Vamos Viver”. Já em Dezembro os mineiros da Daparte lançou seu segundo disco de estúdio, Fugadoce, e você ouve “laiá”. Entramos com a psicodelia com uma sequência com o pernambucano Tagore, com “Olho Dela”, do seu novo disco Maya em parceria com Pupillo, “Além-Ambiente”, novíssimo single da Bike, de São José dos Campos (SP), “(Sozinho) A Gente Pensa no Conflito”, dos baianos da Flerte Flamingo; “tudo_q_eu_quis.mp4”, mega feat. baiano da Tangolo Mangos com GIO, Rei Lacoste e tevin. Fechando o pedaço lisérgico da lista, vamos com “For and Safe”, parceria dos goianos do Boogarins (leia entrevista) com Erika Wennerstorm presente no volume 2. do Manchaca.

De Fortaleza (CE), Jonnata Doll & Os Garotos Solventes, chegam no fim do ano com dois feats com Verónica Valenttino (Verónica Decide Morrer), por aqui listamos “Filtra-Me”. Já com blues pulsando nas veias os paranaenses da Little B. and the Mojo Brothers aparecem na playlist com “No Land for Young Folks”. Mudando a direção, atmosfera e energia da lista vamos com o pop do amazonense Dan Stump com seu novo single “Céu Tropical”.

81-90

Uma das gratas surpresas do ano foi o delicado e sutil disco do Rafa Martins, conhecido por seu trabalho ao lado da Selvagens A Procura da Lei, com o disco Paisagens, por aqui você ouve “Barco no Seu Mar”. Com bom humor Rubel transformou a odisseia do “Homem da Injeção” em um samba-hino contra o negacionismo em uma canção pontual para o momento (saiba mais sobre a faixa). Mantendo a temática carnavalesca, mas com outro foco, Marcelo Perdido, xará do site, aparece na sequência em ótima parceria com Teago Oliveira (Maglore), com “Carnaval”. A delicada “Aposta”, parceria de Mahmundi com Rubel, embala a sequência de feats. que ainda conta com Gilsons e Jovem Dionísio em música feita à distância, algo rotineiro nesses tempos, “Algum Ritmo”.

Para quem curte soundsystem, dub e reggae, chega junto com Nina Girassóis na politizada “Heavyweight Sound”. Com um dos clipes mais criativos do ano, O Grilo surpreendeu com uma faixa inspirada na guitarrada paraense em faixa homônima ao ritmo caliente. Em mais um feat. da nossa lista, a mineira Luiza Brina aparece novamente por aqui mas desta vez acompanhada da carioca Ana Frango Elétrico, em “Somos Só”. Também de minas, Neblina, projeto de Luiza Rozza, aparece por aqui com a imagética e sensorial, “Transborda”. Surgiu como um projeto de pandemia mas a carreira de Clarissa deu indícios que vai muito longe; aos 21 anos ela lançou um EP sensível, pop, leve e cadenciado, com seu nome – e soube utilizar do poder das suas redes sociais para fazer seu som chegar ainda mais longe, criando conteúdos diversos como nos contou em entrevista sobre o TikTok.

91-100

Falamos pela primeira vez do duo Chapéu de Palha em uma lista de bandas do amazonas e em 2021 veio o o novo disco, Cais, por aqui você escuta a apaixonada “O Amor do Mundo Inteiro”. 2021 também foi o ano de Luisa Sonza viver do céu ao inferno, entre ter sua vida particular invadida por ataques de anônimos nas redes sociais, término de relacionamento…mas principalmente pelo impacto da sua música no mainstream com o disco DOCE 22, por aqui você escuta a balada com tom de desabafo, “penhasco.”. Quem também não teve paz e teve que reconstruir sua imagem pública após o BBB foi a Karol Conká que na nossa playlist entra com feat. com um dos destaques do ano RDD, em “Subida”. Na sequência vamos de “Festa do Pijama”, parceria de Ebony com Urias.

Há 15 dias de acabar o ano, sim essa foi a dinâmica do ano, Silva se juntou a Marina Sena e RDD e lançou “Te Vi Na Rua”. De Belo Horizonte (MG), a Lamparina e a Primavera, conta em sua formação com Arthur, Calvin, Hugo, Marina Sena, Groove, Bino e Stênio, e disponibilizou em 21 ZAM ZAM, por aqui você ouve “No Stress”. Já no final do ano teve espaço para mais feat. dessa vez da Mini Lamers com o mineiro Bemti, a balada emotiva “No Escuro”.

De uma coisa temos certeza: 2021, “Ô Ano Doido”. É esse o título do funk/axé/frevo da parceria entre ANNÁ, Flaira Ferro, Vico, Allan Abbadia e Todinei que aparece já no finzinho da nossa lista de maneira proposital. Na sequência vamos no ritmo do reggae com a baiana Illy no single “Réveillon” já recarregando as energias para o próximo ano. Mas quem tem a responsabilidade de fechar a playlist é o projeto Taxidermia, de Jadsa e João Milet Meirelles (BaianaSystem), que lançou seu segundo EP em 2021, Outro Volume, com “Miro”.

Ufa! 100 sons resenhados agora é a hora de você apertar o play!

Playlist: 100 Hits Perdidos de 2021

Para Outras Playlists Exclusivas
Siga o Hits Perdidos no Spotify


Rafael Chioccarello

Editor-Chefe e Fundador do Hits Perdidos.

Related post

error: O conteúdo está protegido!!