Depois de muito tempo o Violet Soda se reencontrou para gravar uma série “Unplugged”, no melhor estilo Acústico MTV. O projeto do quarteto paulista, que recentemente assinou com o selo Olga Music, selo criado em parceria com a distribuidora ADA, foi dividido em três momentos, sendo o primeiro lançado no dia 04/06 com versões para “I’m Trying”, Don’t Like This Song” e a inédita “Are You Ok”.

Em 2020 a banda tinha planos de entrar em turnê, algo que devido a pandemia teve que ser adiado. Nos últimos dias o Violet Soda completou 3 anos de existência e por isso conversamos com eles para saber mais sobre o momento.

“A gente tinha acabado de lançar o disco e ia sair em turnê. Como não tivemos essa chance, achamos que seria uma forma legal de resgatar o que havíamos lançado, dando uma nova roupagem e também trazendo coisas novas. Acredito que possam surpreender”, comenta o guitarrista Murilo Benites.


Violet Sola lança EP Unplugged - Foto Por Lucca Miranda

Violet SolaFoto Por: Lucca Miranda


Violet Soda Unplugged

“O acústico foi o momento perfeito de reencontro da banda na pandemia. Foi um acolhimento, um abraço! Estar junto daqueles que você ama, fazendo o que mais ama, depois de tanto tempo separados. Feliz demais que fizemos um registro jus a esse acontecimento incrível que foi o unplugged”, exalta a vocalista e guitarrista Karen Dió.

“O projeto foi uma oportunidade de reunir a banda novamente depois de 8 meses e aproveitar para experimentar novos caminhos”, completa Murilo.

A experiência foi inédita para o grupo e eles tiveram a companhia de Rafael Mimi (NX Zero, O Trago), trazendo novos arranjos e instrumentos para o som do Violet Soda e ainda da Tuyo, em um emocionante cover da música “Killing me softly with his song”.

“Foi a primeira vez que incorporamos alguns instrumentos como piano e bandolim nas nossas músicas. Essas texturas diferentes levaram as canções para outro lugar e funcionaram muito bem com o todo. Experimentar dinâmicas diferentes e ‘vestir’ as músicas com uma outra roupa foi uma parte super desafiadora do processo, mas também muito divertida.”, afirma André Dea, baterista.

“Esse álbum vai nos levar para um outro lugar e encontrar as pessoas num conforto que todo mundo está buscando”, conta o baixista Tuti

Entrevista: Violet Soda

Conversamos com o Violet Soda para saber mais sobre o reencontro, a quarentena, o projeto acústico entre outros assuntos. Descubra em entrevista exclusiva qual o Acústico MTV favorito de cada um dos integrantes.

Durante a pandemia vocês realizaram uma série de ações como lives, podcasts e até mesmo canal de youtube para interagir com os fãs. Como tem sido o saldo da experiência de vocês também como criadores de conteúdo? Foi desafiador? Como dividiram as funções?

Violet Soda: “Apesar de ser um desafio, pra gente tá sendo muito positivo, funcionando muito bem e rolando de uma forma muito tranquila!

Só fazemos coisas que a gente se diverte fazendo e que mostram de forma transparente quem a gente é. Isso acabou até nos aproximando mais do nosso público.”

Nesse meio tempo vocês também assinaram com o selo e vem fazendo ações com várias marcas. Como vem que a parceria tem agregado a carreira de vocês? Quais tem sido os aprendizados?

Violet Soda: “Essas parcerias têm permitido a gente a se manter ativos, produtivos e economicamente saudáveis nesse período sem shows. Somos muito gratos a eles, que confiam e apostam nas nossas ideias!”

Como surgiu a ideia do Acústico? Vi que a Karen estava contando nas redes sobre brincar de tocar as músicas no violão e acabou vindo. Como foi para escolher as músicas?

Violet Soda: “O projeto acústico foi uma oportunidade de reunir a banda novamente depois de 8 meses e aproveitar para experimentar novos caminhos. Achamos que essa seria uma boa forma de dar uma nova roupagem a algumas das coisas que a gente já lançou, mas também de trazer coisas novas que possam mostrar outros lados da banda.

A escolha das músicas foi bem natural, fomos testando o que ficava legal nesse formato, também o que dava pra fazer um arranjo completamente diferente e o que dava pra manter a vibe das músicas originais. Além disso compusemos uma música nova especialmente para o projeto e uma também uma versão de outro artista.”

Qual foi a música que mais acharam que ficou legal no formato unppluged? E quais os acústicos da MTV favoritos de vocês?

Murilo: “Bad Thoughts” / o acústico dos Titãs
Karen e André: “Ashes” / acústicos CBJR, Capital Inicial, Titãs, Nirvana
Tuti: “What do I do” / acústicos Nirvana, Lauryn Hill e Dashboard Confessional



Como foi trazer outros instrumentos para dentro das músicas como o piano e o bandolim? O que os inspirou a trazê-los? E quais os outros achariam que ficariam legal e gostariam de aprender a tocar?

Violet Soda: “Quando a gente começou a ensaiar e arranjar as músicas no formato acústico sentimos que tava rolando um espaço massa pra adicionar alguns elementos novos.

Um som de piano aqui, um som de órgão ali… Aí tivemos a ideia de chamar o Rafael Mimi, multi-instrumentista que já tocou com o NX Zero, pra somar nesses arranjos. Ele chegou com bandolim, dobro, teclas. Trouxe outra cara pro projeto, com certeza!”