Toda sexta-feira saem inúmeros lançamentos e muito material acaba ficando de fora das nossas postagens por uma série de motivos. Mas a procura por Hits Perdidos não acaba apenas no envio de releases para imprensa; e pensando nisso resolvemos criar a coluna Release Radar.

Sim, homônima a playlist semanal do Spotify, para colocar vocês à par dos principais lançamentos sem a necessidade de que os artistas, selos ou suas respectivas assessorias de imprensa tenham enviado o material.

Feito um “encontro as escuras” resenharemos, singles, EP’s, discos, mixtapes e o que acharmos interessante que saiu após às 00h da sexta-feira nas principais plataformas digitais. Será nossa coluna de “pitacos” semanais da música pop.

Release Radar: 18/09


Porridge Radio Release Radar

Porridge RadioFoto: Divulgação


Quarto Post do Release Radar, comentem se gostaram e se deve continuar!

Luiza Lian “Geladeira”

Lançado em Setembro de 2018 o álbum Azul Moderno (RISCO) foi até escolhido pelo Hits Perdidos como o melhor do ano (Confira a Lista). “Geladeira” ganhou um videoclipe feito por fotos realizadas por uma lente 28 milímetros. A atmosfera estática, que tem como cenário uma casa onde Luiza Lian interage com objetos, e ruas vazias, de certa forma nos aproxima da vida que tivemos nos últimos meses – mesmo que de forma acidental já que o vídeo foi gravado ainda naquele ano.

O vídeo foi fotografado, concebido, produzido e editado pelx artista visual Pauli Scharlach.



Autoramas “Dinâmica de Bruto”

Depois de “Boneco”, o Autoramas apresenta o clipe animado para “Dinâmica de Bruto”. A animação dirigida e ilustrada por Leandro Franco acompanha uma letra que ataca o clima odioso, do brutamontes do governo federal, e relembra as eleições. Aliás, logo menos tem para prefeito, e vereador, e quem sabe é a hora de fazer o certo por vias democráticas.



Porridge Radio “7 Seconds”

Uma das bandas com um dos discos mais sólidos do estranho ano de 2020 (Every Bad), a Porridge Radio lançou nesta semana o single “7 Seconds”. Lenta, os vocais de Dana Margolin se destacam e flertam com a new wave e o rock alternativo. Doce, emotiva, instigante e apaixonante, que banda!

“Alguns anos atrás eu escrevi uma música muito lenta, longa e demorada sobre o fim de algo que nunca estava certo. Eu estava sentada com Sam no início do ano passado e toquei para ele e perguntei se ele poderia me ajudar a torná-lo menos infeliz.

Ele escreveu o riff do teclado principal quase imediatamente e tudo veio junto muito rápido depois disso; nós a reestruturamos e reorganizamos e adicionamos a parte final, que penso liricamente como uma espécie de conversa entre duas versões diferentes de mim mesmo. ”, conta Margolin sobre a sonoridade diferente do som em relação ao disco

Catavento “Quebra Alma”

Os gaúchos da Catavento apresentam nesta sexta-feira o novo single “Quebra Alma”, com direito a teclados e bastante groove. Uma canção sobre emancipação para ser você mesmo. Eles apresentam para o público uma balada com ritmo dançante.

“Essa música é dedicada ao amor próprio. Ninguém pode ser você e é aí que mora o seu poder. Se reconstrua sempre que precisar, ache novas formas de sentir, de se expressar. Seja estranho, seja você. Tá aí. Quebra Alma, porque nada quebra a alma.”, explica Léo Sandi, que assina a composição, voz principal e guitarra base da canção.

Amplexos “Segura”

Com direito a tambores, magia, referências da pluralidade da nossa música brasileira, e religiosidade, a Amplexos lança sua primeira canção inédita em 5 anos motivados por esse momento todo estranho do nosso Brasil. Seja pela pandemia, como pelo momento político-social onde tudo parece estar de cabeça para baixo.

“”Segura” é nossa primeira música inédita desde 2015, e surgiu nessa atmosfera da pandemia e caos social. Feita completamente à distância. O baterista Mestre André usou um aplicativo de celular pra montar a batida eletronicamente, a guitarra foi registrada com microfone de computador. Cada um fez sua parte, de casa, como dava.

A ideia é comentar o momento, mas não com o viés de uma música puramente política. Ao contrário, a ideia é invocar as magias ancestrais, dos nossos velhos, das nossas mulheres, bruxas, benzedeiras, anciãs. Pra ver se dá algum jeito nisso, nesse Brasil que ataca a brasilidade. Resgatar esse Brasil profundo, do sertão de Guimarães, da compreensão de Darcy Ribeiro. Acho que, pela primeira vez, deixamos clara a referência da música brasileira regional, o chão de terra, o que é peculiar em se tratando de uma canção construída em base de MPC e nunca tocada ao vivo com os músicos juntos.”, conta Pai Guga, vocalista e guitarrista da Amplexos

The Baggios “Hendrexiano”

O The Baggios, de Sergipe, homenageia a lenda da guitarra Jimi Hendrix em “Hendrexiano”. Com ênfase na guitarra de Julio e o tempero quente da banda, a homenagem não se restringe apenas aos acordes e carrega em sua letra a pulsação e espírito livre.



Bruno Del Rey & A Corte Retrô “O amigo que esperava”

Bruno Del Rey que agora nomeia o projeto como Bruno Del Rey & A Corte Retrô lança “O amigo que esperava”, faixa em parceria com o músico e produtor Vinicius Junqueira, baixista dos Mutantes desde 2006. Com direito a metais, a balada lenta faz uma viagem no tempo e ganhou um clipe retrô inspirado na estética do movimento de arquitetos e artistas plásticos holandeses De Stijl.



Zander feat. Vitin “Dialeto 2.0”

Depois de anunciar com muita felicidade o Zander apresentou a versão que foi repaginada para o feat como Vitin que eles mesmo contaram a história da parceria em suas redes sociais. 2.0 para marcar o sentimento desse ano todo confuso e doloroso para todos nas mais diversas intensidades.

Kermit Machin “Sätan Träp”

Gil Mosolino, da Applegate, tem experimentado sem limites em seu projeto solo onde utiliza, e testa, seus aprendizados como músico e produtor. Dessa vez sob a alcunha de Kermit Machin ele se aventura em um trap com direito a drum machine e uma estética oitentista. Só ouvindo mesmo para entender a viagem que é bastante dançante ao mesmo tempo que sinistra!

Segundo ele, a faixa “fala sobre uma pessoa que marca encontro com pessoas para assim satisfazer seus desejos de carne e possessões demoníacas”.



Gustavo Pavão Cortes

O músico gaúcho Gustavo Pavão lançou através do selo de Porto Alegre (RS), Naïf, o EP Cortes que conta com 4 faixas.

Passeando pela MPB, trazendo referências do mangue beat, jazz, tropicália, música eletrônica e pop em um registro registrado em seu home estúdio. São 11 minutos que passam rápido e o destaque fica pela habilidade em fazer boas colagens.



Dingo Bells “Antes de Dormir”

Os gaúchos da Dingo Bells apresentam mais uma faixa acústica que acompanha um videoclipe “Antes de Dormir”. A releitura é bastante delicada e explora bem as ambiências, deixando ainda mais expectativas para o EP que virá em breve.



Terno Rei “Eu Amo Você (Acústico)”

O Terno Rei lançou mais uma das suas versões no melhor estilo MTV como já contamos por aqui no Hits Perdidos em entrevista exclusiva. Dessa vez foi a vez de “Eu Amo Você” que ganhou uma versão ainda mais intimista que a versão original do Tim Maia com direito a backin vocals. A faixa foi apresentada pela primeira vez na TV Cultura e caiu no gosto dos fãs, sendo assim eles atenderam os pedidos e apertaram o REC.

Daniel Tupy “Bem”

Na estreia do selo LogoLogo, encabeçado pelo Daniel Tupy em parceria com Thomas Berti (Marrakesh) e Leonardo Migdaleski, o músico lança o single “Bem“. A faixa que aparece no Release Radar ganhou um clipe dirigido por Berti integrará o EP de estreia do projeto que contará com 4 faixas e será lançado em Outubro.

O trip rock, o alternativo e o trip hop vão de encontro em uma faixa que fica entre o experimental e o pop.

“A letra é muito significativa para mim, sinto que nela consigo expressar sobre como estava vivendo e como eu estava me relacionando. Eu precisava parar de fingir que estava bem para os outros e realmente estar bem comigo mesmo”, comenta Daniel Tupy.



Xavier feat. Allen Alencar “Temporal”

Xavier lança a mixtape Mormaço, via Índigo Azul, e passeia por sonoridades sound system, reggae anos 80/90, hip hop, pop, música latina, disco, MPB e a música pop africana produzida nos anos de 1970. Ao todo são 3 faixas com direito a feats com Marcelle e Allen Alencar.

“Essa pluralidade me remete à memória das fitas K7 que eu escutava no interior do Ceará, que comprava nas feiras do Cariri ou encomendava no estilo que eu queria escutar naquele momento. É uma ideia que faz alusão às produções contemporâneas caseiras e de guerrilha, compartilhadas entre amigos pelas redes e plataformas de streaming”, comenta Xavier

“Temporal”, inclusive, ganhou um videoclipe com direito a imagens registradas em viagens pelos dois.



Cachalote Fuzz “Verdugo”

A Cachalote Fuzz, de Uberlândia (MG), lançou um videoclipe para “Verdugo”. A faixa faz parte do A 300 Km Por Hota – Um Tributo aos Autoramas lançado em 2018 via Aurora Discos e produzido pelo Hits Perdidos e Debbie Records. O vídeo conta com takes da banda mineira na estrada.



Você Não Pode Deixar de Ouvir!

O disco do Nepalm Death Throes of Joy In The Jaws of Defeatism
O novo álbum da Malu Maria Ela Terra
O novo EP da Pluma Mais do Que Eu Sei Falar
Novo álbum da Movements No Good Left To Give
O novo álbum do Luan Bates Nothing Left To Say
Novo álbum do Fluhe Sobre Nós
O novo álbum do Cults Host
O novo álbum do Yellow Days A Day in a Yellow Beat
Novo álbum do Thee Oh Sees Protean Threat

Os Singles do Release Radar

Sandro feat Sebastianismos “Sudamerica”
Nobat feat Giovani Cidreira “Cárcere”
Colidente “E a Minha História”
Sunflower Bean “Moment In The Sun”
Azymuth “Zé e Paraná”
Adriana Calcanhotto “2 de Junho”
Spectres “Sound”
Deftones “Genesis”
Stephen Malkmus “Juliefuckingette”

Gostaram do Release Radar?