Confira os melhores clipes independentes lançados em junho | 2020 em seleção especial feita pelo Hits Perdidos!

Melhores Clipes Independentes 2020

As listas de melhores clipes independentes 2020 estão a todo vapor no Hits Perdidos. Você já conhece e acompanha por aqui elas todo mês e damos o pontapé inicial pelo quarto ano consecutivo.

Para quem é novo por aqui seja bem-vindo e acompanhe o Hits pelas redes sociais (temos InstagramFacebookSpotify…).

2017 foi marcado pelo grande sucesso dos listões de melhores clipes independentes que até deram origem a um estudo super detalhado sobre a produção audiovisual do independente brasileiro.

Em 2018 veio a parceria com o UDIGRUDI da Play TV onde escolhemos os mais legais para passar na programação aos domingos.

Listas de Melhores Clipes Independentes

⦿ Janeiro
⦿ Fevereiro
⦿ Março
⦿ Abril
⦿ Maio

Udigrudi na TV WA

Em 2020 continuamos a parceria com o programa Udigrudi, atualmente na TV WA, onde o Hits Perdidos seleciona alguns clipes para aparecer por lá.

Inclusive fizemos um guia completo de “Como fazer para seu clipe aparecer na TV?“.

Vários clipes dos listões já tem aparecido na programação. Lembrando que o programa costuma ir ao ar aos domingos às 20:30h.

Os Melhores Clipes Independentes lançados em Junho | 2020

Neste mês de Julho trarei os melhores que saíram no último mês e que merecem destaque. Claro que o listão continua democrático e no fim você encontrará uma playlist no youtube –  e Spotify – com os 127 coletados ao longo do mês.

A produção independente cresce a cada dia que passa e o investimento na divulgação também. Em uma geração em que poucos escutam um disco do começo ao fim, o artifício dos web clipes tem sido uma boa maneira de expor seus trabalhos.

E estes são feitos de todas formas, com alto ou baixo custo de produção. Com ideias mais certinhas a criativas. No fim das contas o que interessa é eternizar aquele momento e expor seu trabalho com a estética que mais convém atrelar a imagem da banda.

Os “Scouts” dos clipes independentes lançados em Junho

Em Junho inúmeras bandas começaram a divulgar seus curtas promovendo singles antigos ou que estarão presentes em seus futuros álbuns ou EP’s.

Reunimos 127 clipes lançados neste mês que mostram alguns dos novos talentos da música independente brasileira.

O que impressiona é termos uma média de 4,23 clipes sendo lançados no independente por dia. Na lista temos 124 artistas de 14 estados.

OS SELECIONADOS TAMBÉM FAZEM PARTE DA PLAYLIST CRIADA ESPECIALMENTE PELO HITS PERDIDOS PARA ETERNIZAR OS VÍDEOS LANÇADOS NESTE MÊS DE JUNHO. ALIÁS NÃO DEIXE DE SEGUIR O PERFIL DO HITS NO SPOTIFY!

1 Jup do Bairro “Transgressão”



Um dos videoclipes mais fantásticos tanto na mensagem, como na interpretação, como também pela narrativa do mês é o de “Transgressão” da Jup do Bairro. É até difícil não se emocionar assistindo. O vídeo traz uma estética futurista e usa da metáfora da borboleta presente na canção para alçar voo.

Em entrevista para a revista Rolling Stone Jup do Bairro comenta sobre a estética futurista e o desenvolvimento da produção audiovisual em meio a Quarentena.

“A princípio, [essa] não seria minha primeira execução. Eu queria que esses clipes fossem captados pessoalmente. A gente já tinha levantado um roteiro e tudo mais, mas, por conta do isolamento, tivemos que nos readaptar, então foi quando eu logo pensei no 3D. E aí, [eu] já conhecia o trabalho do Rodrigo de Carvalho [diretor e roteirista], que é um artista incrível que já trabalhou com nomes como a Pabllo Vittar, Mc Tha e Jaloo.”

A Direção Coletiva e roteiro são assinados por Jup do Bairro, Felipa Damasco e Rodrigo de Carvalho.

2 Lia Paris “Andaluz”



Outro videoclipe que chamou bastante a atenção por aqui foi lançado já no final de junho. A produção audiovisual para “Andaluz” da Lia Paris, faixa presente no álbum MultiVerso (2019) foi inclusive lançado em uma sessão de drive-in que o Cine Belas Artes realizou no Memorial da América Latina.

O vídeo teve produção italiana e foi filmado em um deserto da Califórnia ainda antes da pandemia. A concepção do vídeo é assinada por Lia em conjunto com P.A Alain e com Lorenzo Giglio. Os takes, a edição, a fotografia e a delicadeza e plasticidade da narrativa cheia de metáforas e mistério, impressionam.

3 Mahmundi “Nova TV”



A quarentena tem inspirado ótimas ideias e a de “Nova TV” da Mahmundi representa muito bem o espírito da nossa lista de Melhores Clipes. Inclusive a música já tinha entrado na nossa lista de Melhores Singles do Primeiro Semestre de 2020.

Na narrativa do vídeo ela faz um pouco de tudo, desde tarefas diárias como aparece escovando os dentes, desenhando, cantando; tocando bateria, teclado e guitarra simulando uma one girl band.

Também tem espaço para a contemplação da vida da vizinhança, algo um tanto quanto quarentena, não é mesmo? A canção traz uma paz neste momento de tantas incertezas.

O vídeo tem direção assinada por Mahmundi, Bruno Mazzilli e Caio Carvalho, e André Albuquerque na direção de fotografia.

4 Ana Larousse “Muro”



O clipe de “Muro” da Ana Larousse foi produzido e desenvolvido pelo duo Coagula, formado pelos fotógrafos Paloma Bertissolli e Dennis Siqueira ainda em 2019.

“Gravamos esse vídeo há quase um ano, mas por inúmeros pequenos motivos, decidi esticar um pouco mais o período de espera para jogá-lo ao mundo. Tanto a música quanto o vídeo são acolhidos pelo contexto atual de maneira quase impressionante”, explica Larousse.

“Como no vídeo, estou sozinha enquanto a cidade quase vazia. Há mais de dois meses sozinha. Daqui, desse lugar sozinho, vejo e ouço muitos amores meus ou amores de amores meus sofrendo consequências incrivelmente tristes devido à pandemia e ao que é o mais bárbaro governo possível.

Hoje fica muito escancarada a verdade de que, como se fala na música, ‘subiram o poder da gente de decidir quem vai viver’. O Brasil está escolhendo quem vive e não são os pobres. Isso está sendo mostrado, articulado, exposto às entranhas sem muro nenhum que esconda. Sem vergonha. Estamos todos vendo isso”, desabafa Ana Larousse

O Fascismo à Brasileira

“A ideia e a concepção desse clipe vieram no começo do ano de 2019, num momento onde aconteciam diversos movimentos turbulentos em um país que acabara de eleger o fascismo em sua presidência. Na época, sabíamos o que enfrentaríamos, mas nunca imaginamos tamanha proporção desse presente distópico em que nos encontramos”, explicam os diretores.

“O lançamento do material acabou sendo adiado por diversos motivos no curso do ano, quase como que por vontade própria estivesse aguardando o momento ideal pra sair. Profético ou apenas esperado, o universo que construímos aconteceu e estamos muito orgulhosos do resultado desse trabalho.”, completam

As Nuances da Produção Audiovisual

“A minha escolha de me colocar de costas no vídeo andando, sem mostrar meu rosto e sem outros elementos para além da cidade, veio da minha reflexão sobre meu lugar de fala nessa canção.

Eu sou mulher, me relaciono com outras mulheres, sofri violência sexual pesada e alguns episódios mais duros de homofobia.

Ainda assim, todo o resto da minha realidade é inteiro feito de muito privilégio. Existem pessoas (mais do que se consegue contar) que sofrem uma existência inteira por conta desses muros. Acaba que meu lugar fica muito mais de observadora”, define Ana Larousse

A Emoção na Tela

A delicadeza da produção aparece nos mais mínimos detalhes, que vão da cidade vazia, passando pela escolha da filmagem em P/B, a sensação de isolamento e o incômodo da calmaria de uma cidade antes viva. O fato de Ana estar de costas semioticamente já nos passa uma sensação de desconforto.

Os violinos dão todo o drama da trama e os muros vão subindo a cada verso recitado, que por sua vez, acaba traduzindo todo o momento delicado política e socialmente no país.

Cada frase vai ganhando ainda mais significados sob o cenário do acinzentado – e hostil – do centro de São Paulo. Os conflitos acabam sendo explicitados em uma canção na qual a voz emociona através da sinceridade em que traduz seus versos.

O cinza dos contornos da cidade se emaranha nas vigas dos muros e no instrumental que ganha a tela e coincide com o fim do vídeo e da canção. A vontade de fugir se choca com a que luta para sobreviver. O sentimento após assistir é de que a luta apenas começou.

Confira Entrevista Exclusiva para o Hits Perdidos

5 Fresno “Isso Não é um Teste”



A banda gaúcha Fresno optou por uma super produção para o vídeo de “Isso Não é Um Teste”. A produção faz parte da trilogia “Galena” e conta com uma narrativa mística com direito a uma série de efeitos especiais.

O primeiro da trilogia foi justamente o vídeo para “Convicção” e a equipe responsável foi dirigida por Michel Coeli. Como protagonista a produção conta com Isadora Infante. Vale rever o primeiro e tentar descobrir qual faixa será escolhida para o gran finale da saga.

6 Victorino “Tela Azul”



Victorino em junho lançou o videoclipe para “Tela Azul” que segundo o músico a faixa representa a abertura de novas portas em sua mais recente trajetória.

“Uma porta que deu acesso a uma letra mais simples, de amor, e que se permitiu permanecer simples. Outra porta foi a jazz eletrônica, uma linguagem contemporânea que está sendo muito bem absorvida pelo mainstream. Estou muito contente em poder mostrar esta minha vertente pop com camadas de complexidade que o jazz e o neo soul trazem”, conta Victorino

O vídeo brinca com a letra e o lance do mundo parar quando está longe do seu bem querer. A distração e a rotina caseira acabam fazendo parte do conceito. Tanto que até brinca que dá tela azul dentro da narrativa. O vídeo só acelera quando ele encontra a sua amada.

O ficar longe da Quarentena presente na vida de tantos casais que não moram juntos mas que respeitam o isolamento, acaba acidentalmente dialogando com o momento em que estamos vivendo. Destaque também para a fotografia e a paleta de cores escolhida.

O clipe teve direção e edição de Felipe Vieira, direção de fotografia de Keops e Raony e teve como protagonistas o músico e a atriz Gabi Costa.

7 Marcelo Perdido “Não tô aqui para te influenciar”



Além de músico marcelo perdido tem o hábito de também dirigir seus videoclipes e o “não tô aqui para te influenciar” não foi diferente. O vídeo que conta com imagens de Fabiane Sakai (São Paulo) e Raoni Maddalena (China) é estrelado por Mauricio Pisani.

A tecnologia e as telinhas que tem movimentado a quarentena acabaram adentrando a sua narrativa…aliás como viver em isolamento sem multitelar em 2020?

Na produção o choque da vida como conhecíamos com o fato de estar em casa…acaba se contrastando e traz consigo o questionamento sobre qual o papel do influenciador em tempos tão confusos.

8 Caio “Canto da Liberdade”



Mais um clipe gravado a distância aparecendo como destaque em nossa lista. Desta vez com Caio em “Canto da Liberdade”. Totalmente filmado em casa, a produção contou com a direção, roteiro e edição de Felipe Sassi. Inclusive a inspiração foi justamente os sentimentos e sensações despertados durante o isolamento.

“Como estamos nos sentindo por dentro? Eu vivencio altos e baixos emocionais diariamente. Meus amigos, familiares e pessoas que tenho conversado também. A maioria de nós está tentando entender o que se passa em nosso íntimo nessa mudança súbita de rotina: esse foi nosso ponto de partida”, diz Caio.

“Sempre existirá um fator externo que não controlamos, a exemplo dessa pandemia. E sim, isso vai nos impactar emocionalmente, espiritualmente, psicologicamente e fisicamente, de alguma forma. Porém temos a escolha de como nos sentir em relação a isso, de certa maneira. Cabe a nós achar internamente essa liberdade ou a prisão que julgamos carregar. Aceitação para a transformação é a chave. O ‘Canto da Liberdade’ é humano, reflexivo e poético.”, finaliza

9 Luiza Brina e Julia Branco “Quero Cantar” part. Lio Soares (Tuyo)



Luiza Brina se inspirou no cinema iraniano e reuniu 19 mulheres para o videoclipe para “Quero Cantar” faixa em parceria com Julia Branco e com participação da Lay e da Lio da Tuyo.

Entre as que participam do vídeo estão Julia Branco, Mariana Cavanellas e Marina Sena da produção inspirada pelo filme iraniano “The day I became a woman” – longa da diretora Marzieh Meshkin dividido em três partes que contam histórias de três mulheres de diferentes gerações, dentro do contexto iraniano.

“O filme tem uma fotografia belíssima, imagens que me impactaram muito. O segundo episódio dele, em especial, conta a história de uma mulher que foge do marido, de bicicleta, junto de várias outras mulheres. A cena é maravilhosa, e essa ideia da busca por uma liberdade através das bicicletas, e em conjunto com outras mulheres, me emocionou.”, comenta Luiza.

Sobre a temática da canção

“Essa música carrega uma simbologia íntima, pra mim. É uma reflexão sobre ser uma mulher de 30 anos, artista, brasileira, com muitas dúvidas, mas também muitos desejos.

Enquanto os versos trazem questões como “não sei como pagar as contas” ou “não sei como vou me colocar nas coisas que pensei até agora”, o refrão carrega uma necessidade de expressão no mundo: eu quero cantar. Essa expressão me remete a essa imagem: diversas mulheres que admiro pedalando juntas, todas de vermelho, em uma mesma direção.”, conta Luiza Brina

10 Vanessa Bumagny “Canção para ninar o Apocalipse”



Os medos e anseios da pandemia se refletem na narrativa do vídeo para a faixa “Canção para ninar o Apocalipse” da Vanessa Bumagny. Sobre a composição a artista revela:

“Uma fantasia infantil, porque esse ‘bicho papão’ não vai dormir com a música. Mas ela pode acalentar a minha e a nossa fragilidade para a gente se fortalecer”, diz Vanessa

“Quis dizer nessa canção algo que considero importantíssimo agora: é melhor ficar em casa. Por mais frustrante que seja, precisamos nos proteger como um todo. Ficar quieto também tem suas vantagens e podemos ficar mais atentos aos nossos sentimentos, coisa que na correria passa muito batido”, completa Vanessa Bumagny

Ela mesmo foi a responsável pela captação das imagens do clipe um tanto quanto intimista. A direção é a edição são de Tarita Souza.

11 Don L “kelefeeling (verso livre)”



O rapper cearense Don L lançou seu videoclipe de Quarentena “kelefeeling (verso livre)”. Gravado em São Paulo a produção tem a direção de Helder Fruteira e da videomaker Aisha Mbikila Garcia e realização da produtora Lady Bird. O vídeo conta com colagens, animações, takes caseiros, e externos, e até mesmo máscaras de oxigênio.

12 Caramelows + Indee Styla “Siente el Calor”



Sem Liniker os Caramelows em nova fase começam a mostrar os novos rumos do grupo paulista. Eles se juntaram a rapper espanhola Indee em “Siente el calor”.

“Quando nos apresentamos em Barcelona em 2018, Indee subiu ao palco conosco e a conexão foi imediata. Daí então veio a faísca que deu ignição à vontade de fazermos algo juntos. Um ano depois, voltamos à cidade e ficamos morando por uma semana durante uma pausa na agenda de shows. Foi aí que gravamos a música”, conta o baterista Péricles Zuanon.

O videoclipe representa em nossa lista as ótimas animações que aparecem por aqui. Psicodelia, desenhos, brincadeiras envolvendo os integrantes e bom humor ilustram a produção audiovisual. Um vídeo que vem para divertir em tempos difíceis.

13 Maloka Nunes “Isadora Costeira”



Por aqui neste mês também contamos com um shortfilm do artista Maloka Nunes de Itajaí (SC). O registro foi dirigido e produzido pela Orange by Orange e foi gravado entre fevereiro e março deste ano no litoral de Santa Catarina.

“O artista Maloka Nunes compôs as duas músicas anos atrás mas esperou o momento certo para realizar o trabalho audiovisual.
Trouxemos a tona a temática transgênero que acompanha a vida do próprio artista que está em busca do seu verdadeiro eu. Levanta a bandeira como uma passagem de luto à descoberta dessa nova persona já liberta.”, conta Sara Eulália, produtora e fotógrafa

14 MV Bill “Tio Bill”



O veterano rapper carioca MV Bill colocou o dedo na ferida na letra de “Tio Bill”. Uma faixa sobre seu legado e respeito com os mais velhos dentro da cena do hip-hop. O clipe foi dirigido pelo cineasta Fernando Barcellos em 2019 no bairro de  Vista Alegre no Rio de Janeiro. O músico inclusive no momento prepara um livro para apresentar suas histórias para a nova geração do rap nacional.

“Tio Bill é um clipe que fala da caminhada de MV Bill, fala de como ele lutou para ser o artista que conhecido que ele é. Quis mostrar com o clipe que Bill nunca esteve sozinho em sua caminhada, que muitos de nós negros favelados estavam ao seu lado e ainda estão. O clipe é uma celebração e diz que nós não estamos sozinhos na luta”, afirma Fernando Barcellos, diretor do clipe

15 Crime Caqui “Your Forehead”



Quem aparece por aqui entre os nossos destaques é a banda Crime Caqui com a canção “Your Forehead”. A faixa teve o clipe gravado em São Paulo e Sorocaba entre 2019 e 2020 e traz imagens onde as integrantes se divertem.

Com direito a imagens captadas durante quatro shows, outras com a antiga formação e outras apenas se divertindo pela rua. O material foi captado por Renata Pegorer, já a produção e edição são assinados pela própria banda.

16 Leela “Lost In You”



Também nos últimos dias de junho o Leela lançou seu mais novo videoclipe “Lost In You”. A faixa inclusive é a primeira composição em inglês do grupo e foi feita em parceria com o o xamã norueguês Kjell Sandvik.

O Roteiro

O clipe foi lançado nos dias dos namorados e a motivação, claro, é ser uma canção de amor. Nela a personagem interpretada pela vocalista Bianca Jhordão recebe uma maleta mágica que a transporta diretamente para um universo clown-onírico ambientado nos anos 1920.

O roteiro e a direção do videoclipe são assinados por Fernando Farias do Grupo CAOS Produções Artísticas. Ele teve como inspirações clássicos do cinema mudo e expressionismo alemão e até mesmo atuou no curta. No vídeo Farias antagoniza interpretando o personagem clown “NICO”.

OUTROS MELHORES CLIPES INDEPENDENTES

Além dos 16 eleitos como melhores do mês de Junho | 2020 nas playlists do Youtube e Spotify vocês poderão encontrar os clipes dos artistas e bandas:

Abacaxepa “Picadinho” (São Paulo / SP), Tássia Reis “Me Diga” (São Paulo / SP), Malu Maria “A Mentira dos Homens” (São Paulo / SP), 1LUM3 “vazio” (Guaratinguetá / SP), In Venus “Enxurrada” (São Paulo / SP), Black Pantera “I Can’t Breathe” (Uberaba / MG), Wado & Lucas Santtana “Nina” (Maceio / AL), Zumpiattes “O Bicho Que Há Dentro De Mim” (Rio de Janeiro / RJ).

Ego Kill Talent “The Call” (São Paulo / SP), Lori “Introestelar” (São Paulo / SP), Gustavo Bertoni “Waves” (Brasília / DF), Emicida e Drik Barbosa “Sementes” (São Paulo / SP), Beto “Canção do Amor Amado “Precipício” feat. Shower CurtainChico César “Sobre-Humano” (Catolé do Rocha / PB)

Melhores Clipes Independentes de Junho | 2020 | Parte 2

Camurça “Cuida” (São Paulo / SP), Gilber T “Sinnerman” (Rio de Janeiro / RJ), Tôrta “Iron Closet”, Potyguara Bardo “Curupira” (Natal / RN), A Balsa “Suave” (São Paulo / SP), Vitreaux “Prestes Prestes” (São Paulo / SP), Lua “Sei Que Cê Quer” (Rio de Janeiro / RJ), Luiza Casé “Coração na Mão” (Rio de Janeiro / RJ),

Barroso Eus “Amor Livre” (São Paulo / SP), FLUHE “Apenas Sonhos” (São Paulo / SP), Lagum e Iza “Será” (Belo Horizonte / MG), Pedro Cassel e Juliana Perdigão “Qualquer Um” (RS). 
Régis Martins & Cia Fantasma “Eu, Você, o Cosmos e Nada Mais” (Ribeirão Preto / SP), Sebastianismos “Fudeu”, Jade Baraldo “Jardim” (Rio de Janeiro / RJ), Pitty “Submersa” (Salvador / BA), Wolf Among Us “The Lovers” (Sorocaba / SP), As Bahias e a Cozinha Mineira “Nosso Apartamento” (São Paulo / SP).

Parte 3: Melhores Clipes Independentes de Junho | 2020

Manu Maltez “Vuco Vuco (tema do Rabequeiro Maneta)”, Tunna “Sem Você” (Belém / PA), Ella from the sea “Side By Side” (São Paulo / SP), Baboon Ha “Overlapping Days” (Rio de Janeiro /RJ), Claustrofobia “Vira Lata” (Leme / SP), Ted Marengos “Savage Rock N Roll” (São Paulo / SP), Rod Krieger “Despertar” (Porto Alegre / RS).

David Ballot “Enquanto o sol não vem” (São Paulo / SP), ana paia “sexta a tarde” (Sorocaba / SP), Monique Maion “Free the Nipple” (São Paulo / SP), Herzegovina “Emergency” (Rio de Janeiro / RJ), Fragmentos Urbanos “Coisas Belas” (São Paulo / SP), Flavia K “Neon” (SP), Jardim Soma “The End” (Salvador / BA), Rohmanelli “Do Jeito que o Mundo Está” (IT), Bel_Medula “Nome no Mel” (RS), NDR Hardcore “Então” (Rio de Janeiro / RJ).

Yas Speransa “Post-It’s Amarelos” (Porto Alegre / RS), Low Dream “A sky between us” (Brasília / DF), Morris e Juliana Perdigão “Pedra 02“, Gaê “Geladeira”, Eugênio “Curta Estadia” (Sorocaba / SP).

Melhores Clipes Independentes de Junho | 2020 | Parte 4

Wagner Almeida “Acordar” (Part. ana paia) (Belo Horizonte /MG), GuaiaMoons feat. Dedeco “Tempo Bom” (Rio de Janeiro / RJ), Gabriel O Pensador & Ponto de Equilíbrio e Gabz “Vamo Aí” (Rio de Janeiro / RJ), Moro Longe “Caco” (Iperó / SP), Bruno Chaves “A vida é” (Pelotas / RS), Urbanites “Don’t Tell Me Why” (Curitiba / PR), Roberta Campos “Último Romance” (Caetanópolis / MG).

Vinaa “Volta Pra Casa” (São Luís / MA), Abacate Contemporâneo “Do lado de lá” (Londrina / PR), Atønito “Limite” (São Paulo / SP), Nei Zigma “Eu moro dentro de mim” (São Paulo / SP), Pat Winter “Corona Reggae” (São Paulo / SP), Cynthia Luz “Muda” (São Paulo / SP), Midnight Mocca feat. Túlio Mourão “Soul of The Street” (Belo Horizonte / MG), A Boreal “Memento Mori” (Belém / PA), The Emotional “Thunder” (Rio de Janeiro / RJ), Morris “PEDRA 03”, Jade Baraldo “Yo Quiero” (Rio de Janeiro / RJ).

Samir Nanini “Stella, Enquanto Você Ri” (Itapetininga / SP), Hiran “Galinheiro” (Rio de Janeiro / RJ), Pesta “Blood Mists /Moloch’s Children” (Belo Horizonte / MG), Alarde “Por Um Triz” (São José dos Campos / SP), Piero Vieira “Tempo pra Perder” (Jundiaí / SP), Brina Costa “Não Se Perca” (São Paulo / SP).

Melhores Clipes Independentes de Junho | 2020 | Parte 5

The Lopine “Película Vivida em Ação” (Rio das Ostras / RJ), Guermantes “Até Amanhã” (Nova Friburgo / RJ), Saltines “Não Volto Atrás” (São José dos Campos / SP), Xavier “Algo Que Nem é Seu” (CE), Noite Cinza “Equinox (Reimagined)” (Santos / SP), Dfideliz e Luccas Carlos “Eu Ainda To Aqui” (São Paulo / SP),

Micael “FaceTime” (Rio de Janeiro / RJ), Caio Praças “Calçadão” (Delmiro Gouveia / AL), Mariá “Amor Além do Corpo” (Guarulhos / SP), Arthur Belino “Na Minha Cabeça” (Rio de Janeiro / RJ), Marimbando “Algoritmo” (Belo Horizonte / MG).
Flavio Barossi “agoraoculto” (São Paulo / SP),  Dead Nomads feat. Parahyba Ska Jazz “I’m Not A Suicide” (João Pessoa / PB), Todomundo “Proteção” (São Paulo / SP), Consentrio “São Paulo” (Pelotas / RS), Vitu “Deixa sossegar” (Vitória / ES), Lapa.sia “Me Deixa Entrar” (Santo André / SP).

Melhores Clipes Independentes de Junho | 2020 | Parte 6

Rockerage “1 Quilo de Linguiça” (Canela / RS), Danilo Gusmão (ft. Daniel Minchoni) “Junho” (Limeira / SP), JuPat “Acordar” (part. Dandy Poeta) (Ribeirão Preto / SP), TE$E MC’S “Não Arrasta Quebrada” (Santo André / SP), Tupiniquin “Cristalina” (São Paulo / SP), BEATROPP “Carcaça” (Maceió / AL), dadá Joãozinho “Amarelo Seleção” (Niterói / RJ).

Jogo Sujo “E o Amor Venceu” (Bento Gonçalves / RS), Humäno “Suspeito” (São Paulo / SP), Augusto Britto feat. Nei Lisboa, Samba e Amor “Líder Corrompido” (Porto Alegre / RS), Zan Santori “Jardim” (São Paulo / SP), Mudo Falante “Plano Sinistro” (Sapiranga / RS), Erick “Nega” (Hamburgo / RS).

Djalma não entende de política “Nos idos de 96” (Belo Horizonte / MG), Dall “Sobre Viver” (RS) e Andro Baudelaire “Ed. Margarida (depois que o Covid passar)” (Belém / PA). 


Melhores Clipes Independentes - Julho - 2020 - Jup do Bairro Hits Perdidos


PLAYLIST NO YOUTUBE (Junho | 2020)

Preparamos também uma playlist no Youtube com os 127 videoclipes coletados durante o mês de Junho | 2020. Assim quem quiser ver tudo de uma vez basta apertar o play. Porém 1 não podem ser colocados na playlist por conta das configurações do vídeo (mas está hyperlinkados no post!).



PLAYLIST NO SPOTIFY

Desta forma chegamos a playlist com os melhores clipes independentes lançados no mês de Junho (2020). Dos 127 vídeos do post, 121 possuem as faixas no Spotify (e 3 vídeos são clipes de duas músicas.)

Muito disso por conta que algumas faixas serão disponibilizadas quando o EP ou álbum forem lançados na plataforma. Já outros singles por conta do artista (ou banda) não ter material por lá.

-> Siga o Perfil do Hits Perdidos no Spotify<-



Qual dos melhores clipes independentes você mais gostou?

Conta para gente nos comentários deste post qual dos Melhores Clipes Independentes em Junho | 2020 você mais gostou!