Sonic Boom em meio à natureza em Sintra (Portugal). – Foto Por: Ian Witchell


Depois de 30 anos sem lançar nada sob a alcunha SONIC BOOM, o músico e produtor inglês Pete “Sonic Boom” Kember, finalmente nos surpreendeu e ressurgiu feito uma Fênix dourada com um novo e brilhante álbum. All Things Being Equal, do Sonic Boom, foi lançado na sexta passada (05/06) no canal do Bandcamp do artista e em todas as plataformas de streaming ao redor do mundo (Ouça aqui). (After 30 years without releasing anything under the moniker SONIC BOOM, the English musician and producer Pete “Sonic Boom” Kember, finally surprised us and resurfaced like a golden Phoenix with a brilliant new album. All Things Being Equal, by Sonic Boom, was released last Friday (06/05) on the artist’s Bandcamp channel and on all streaming platforms around the world (Listen here).

Pete “Sonic Boom” Kember tem uma história incrível, com altos e baixos (muito devido ao uso abusivo de drogas psicodélicas), mas sendo sempre muito produtivo e dono de um talento proeminente e superior. Ele é bastante conhecido e cultuado mundialmente pelo seu trabalho com a icônica banda Spacemen 3, projeto que ele fundou com o amigo Jason Pierce (que depois veio a formar o Spiritualized) nos anos 80. (Pete “Sonic Boom” Kember has an incredible history, with ups and downs (largely due to the abuse of psychedelic drugs), but he is always very productive and has a prominent and superior talent. He is well known and worshiped worldwide for his work with the iconic band Spacemen 3, a project he founded with his friend Jason Pierce (who later formed Spiritualized) in the 1980s.)

Porém, Pete Kember tem também uma enorme trajetória como produtor musical de artistas como Beach House, MGMT, Panda Bear, No Joy, além de ter gravado coisas com Dean & Britta, e seus projetos pessoais Spectrum e E.A.R. (Experimental Audio Research), onde ele gravou com Kevin Shields (do MBV). (However, Pete Kember also has a huge career as a music producer for artists like Beach House, MGMT, Panda Bear, No Joy, in addition to recording things with Dean & Britta, and in his personal projects Spectrum and E.A.R. (Experimental Audio Research), where he recorded with Kevin Shields (from MBV).

Sonic Boom influenciou uma quantidade incontável de grandes artistas e bandas que se inspiraram na sonoridade única do Spacemen 3, como Tame Impala, Black Rebel Motorcycle Club, MGMT, The Lucid Dream, The Vacant Lots, só para citar algumas. (Sonic Boom influenced countless great artists and bands that were inspired by the unique sound of Spacemen 3, like Tame Impala, Black Rebel Motorcycle Club, MGMT, Beach House, The Lucid Dream, The Vacant Lots, just to name a few.)


Sonic Boom no seu estúdio de gravação. – Foto Por: Ian Witchell


Entrevista: Sonic Boom

Depois de gravar uma coleção de faixas instrumentais em 2015, Sonic foi incentivado por Tim Gane, do Stereolab, a transformá-las em músicas completas e, juntamente com uma mudança para Portugal alguns anos depois, os resultados aqui apresentados são impressionantes. (After recording a collection of instrumental tracks in 2015, Sonic was encouraged by Stereolab’s Tim Gane to turn them into complete songs and, together with a move to Portugal a few years later, the results presented here are impressive.)

Um curiosidade interessante é que o nome do álbum (apesar dele não confirmar isso) pode ter sido inspirado por uma canção do E.A.R., de quase 16 minutos, chamada All Things Being Equal, que foi lançada em Março de 2016. (An interesting curiosity is that the name of the album (although it does not confirm this) may have been inspired by an E.A.R. song, of almost 16 minutes, called All Things Being Equal, which was released in March 2016.)

Conversamos com Sonic Boom, que nos respondeu algumas perguntas direto do aconchego de sua casa de campo que fica em Sintra, Portugal. Com vocês: A Lenda! (We pleasured talked with Sonic Boom, who answered some questions straight from the warmth of his country house in Sintra, Portugal. With you: The Legend!)

We Did an exclusive interview with Pete “Sonic Boom” Kember to get to know more info about the new release. Check it out!

You just released a new album after 30 years, what motivated you and why did it take so long to release “All Things Being Equal”?

Você acaba de lançar um novo álbum depois de 30 anos, o que o motivou e porque demorou tanto para soltar “All Things Being Equal”?

Sonic Boom: “Well, it didn’t take long once I decided to do it. I felt the time was right to do a record to show the state of play in my work. Re-do the shop window for my production & mixing work.

I also felt it was time to try & help with the push to detoxify the planet,  actually, socially & politically. I knew if I was gonna make another record it had to try to be part of a solution. I believe we all played a part in the creation of these problems & that its the individual who must change in order to fix it.”

“Bem, não demorou muito para que eu decidisse fazê-lo. Achei que era o momento certo de gravar um disco para mostrar a situação do meu trabalho. Refazendo a vitrine da minha produção e trabalho de mixagem.

Também senti que era hora de tentar e ajudar com o esforço de desintoxicar o planeta, na verdade, social e politicamente. Eu sabia que se eu ia fazer outro disco, ele precisava tentar fazer parte de uma solução. Acredito que todos participamos da criação desses problemas e que é o indivíduo que deve mudar para consertá-los”.

Talk a little about the name of the album, do you believe that we can equalize the meaning of things in a world as troubled and pandemic as the one we are living in?

Fale um pouco sobre o nome do álbum, você acredita que poderemos equalizar o sentido das coisas num mundo tão conturbado e pandêmico como o que estamos vivendo?

Sonic Boom: “Unless we want to continue with the ‘troubled and pandemic’ world you mention, it’s very necessary to understand our place in the ecosystem of the planet.

Without understanding, there is ignorance, with ignorance we got all these issues – water, population, air pollution, land pollution, sea pollution, space pollution, consumerism, obsolescence, duplication (as in the 100’s of types of car, all replicating every part in a proprietary way as part of their business model. Essentially, destroying the planet is in the petro-chemical & car industries business plan) – the list is endless. We all play a part in most of these. It’s critical to consider every decision in light of its impact. If you have intelligence, but can’t do that, I’d suggest it’s just out of selfishness – “fuck the future, cos I’m alright Jack !”

“A menos que desejemos continuar com o mundo ‘conturbado e pandêmico’ que você mencionou, é muito necessário entender nosso lugar no ecossistema do planeta.

Sem entender, há ignorância; com ignorância, temos todos esses problemas – água, população, poluição do ar, poluição do solo, poluição do mar, poluição do espaço, consumismo, obsolescência, duplicação (como nos anos 100 dos tipos de carro, todos replicando cada parte de maneira proprietária como parte de seu modelo de negócios. Essencialmente, destruir o planeta está no plano de negócios das indústrias petroquímicas e automotivas) – a lista é interminável. Todos nós participamos da maioria deles. É essencial considerar todas as decisões à luz de seu impacto. Se você tem inteligência, mas não pode fazer isso, sugiro que seja apenas por egoísmo – “foda-se o futuro, porque eu estou bem, Jack!”

The album has a lot of psychedelia, beautiful electronic parts, but it also has something a little tribal, to connect with nature and more shamanic music. Does this term “electronic shamanism” make sense to you?

O álbum tem muita psicodelia, belíssimas partes eletrônicas, mas tem também algo meio tribal de se conectar com a natureza e a música mais xamânica. Esse termo “xamanismo-eletrônico” faz sentido para você?

Sonic Boom: “Sure. I get that. I learn a lot about the alchemy of sound when I use psychedelics, and it has always informed me in a way I think is deep. One of my aims with this record was to make a vibey but deep record that would equally be useful in the psychedelic domain as the non. We talk about ‘connecting with nature’ like its a big deal, but we do it naturally as kids & it isn’t followed through with enough. If people understand how our great ecosystem works – how it provides us the very air we take for granted or all the food (or food of the food ) we do likewise with. We repeat dogmatic nonsense too much.

People ask me about gardening sometimes with a pre-decided picture of it as an “old man sport “. I’d suggest to you that some, if not most of the most beautiful experiences and times in my life were outdoors. Most people also do their gardens ‘traditionally’. I do not. I like to improvise & mix & create vibes that don’t necessarily exist elsewhere. I also like the fact the garden generates enough oxygen for a street of families. There are also some laws to gardens, that you can improve your environment visually, but also ecologically. I take out lawn to plant more appropriate less thirsty plants – but I also use them to shade & protect the ground during the hot summers where otherwise the ground just cracks.”

“Claro. Entendi. Aprendo muito sobre a alquimia do som quando uso psicodélicos, e isso sempre me informou de uma maneira que acho profunda. Um dos meus objetivos com este registro era fazer um registro vibrante, mas profundo, que seria igualmente útil no domínio psicodélico como no não.

Falamos sobre ‘conectar-se com a natureza’, como é um grande negócio, mas fazemos isso naturalmente quando crianças e não é seguido o suficiente. Se as pessoas entenderem como o nosso grande ecossistema funciona – como ele nos fornece o ar que damos como certo ou toda a comida (ou a comida da comida) com a qual fazemos o mesmo. Repetimos muitas bobagens dogmáticas.

As pessoas me perguntam sobre jardinagem algumas vezes com uma imagem pré-decidida disso como um “esporte de velho”. Sugiro que algumas, senão a maioria das experiências e momentos mais bonitos da minha vida, foram ao ar livre. A maioria das pessoas também fazem seus jardins “tradicionalmente”.

Gosto de improvisar, misturar e criar vibrações que não existem necessariamente em outros lugares. Também gosto do fato de o jardim gerar oxigênio suficiente para uma rua de famílias.

Existem também algumas leis para jardins, que você pode melhorar visualmente seu ambiente, mas também ecologicamente. Uso um gramado para plantar plantas mais apropriadas, com menos sede – mas também as uso para sombrear e proteger o solo durante os verões quentes, onde, caso contrário, o solo racha.”

You started this album in 2015 while still in Rugby, but moved from England to Sintra (in Portugal) and finished the album in 2018. Did you get tired of England? What were you looking for with this change and how much it inspired and helped you finish the album?

Você começou esse álbum em 2015 ainda em Rugby, mas mudou da Inglaterra para Sintra (em Portugal) e finalizou o álbum em 2018. Você cansou da Inglaterra? O que buscou com essa mudança e o quanto ela o inspirou e ajudou a finalizar o álbum?

Sonic Boom: “I wanted to change my life, and Portugal is definitely different. The weather for sure, but also the terrain is really beautiful – many flavors, but not much flat or boring areas.

I felt I’d done at least half in my hometown area, and that it would be good for me. I believe in personal evolution & trying to dissolve any disfunction or jags in your personality as an ongoing softly progression to just try and be better. Negativity, when put out, has resonances & echos & resonances on and on in a very poisonous societal way, so I try & look at myself with a critical eye as much as I can.”

“Queria mudar a minha vida, e Portugal é definitivamente diferente. O clima, com certeza, mas também o terreno é realmente bonito – muitos sabores, mas não há muitas áreas planas ou chatas.

Eu senti que tinha feito pelo menos metade (da vida) na minha cidade natal, e que seria bom para mim. Acredito na evolução pessoal e na tentativa de dissolver qualquer disfunção ou entalhe em sua personalidade como uma progressão suave e contínua para tentar melhorar. A negatividade, quando exposta, tem ressonâncias e ecos e ressonâncias contínuas de uma maneira social muito venenosa, por isso tento me olhar com um olhar crítico o máximo que posso “.

Do you consider “All Things Being Equal” a political album? What messages did you want to send with this album?

Você considera “All Things Being Equal” um álbum político? Que mensagens você quis passar com esse álbum?

Sonic Boom: “I’m not a big ‘politics’ guy. I despise most politicians, and I think the system is mostly entropy and zero accountability, least, not anything close to enough… It’s another one of those professions where having zero morals in the name of a quick buck seems to be a pro. I think the system needs some serious rework. The same with our version of capitalism, all based on thin air & manipulation of numbers.

Again, self-entitled selfish people who will screw over anyone to ‘get ahead’ ‘get rich’ ‘be successful’. THAT is psychedelic to me! And again, no accountability. So yes, this LP is political. I’m not a politician, but as I say – I feel we should VOTE EVERYDAY THROUGH YOUR WAY OF LIFE. That’s the vote that I see really counting. The proxy hopes of corrupt politicians are just not doing it. They think they’re untouchable. If that doesn’t sound all the alarms, I don’t know what does.”

“Eu não sou um grande cara da ‘política’. Eu desprezo a maioria dos políticos, e acho que o sistema é principalmente entropia e responsabilidade zero, pelo menos, nem nada próximo o suficiente… É outra dessas profissões em que ter zero moral em nome de dinheiro rápido parece ser profissional. Eu acho que o sistema precisa de um retrabalho sério.

O mesmo com a nossa versão do capitalismo, tudo baseado no nada e na manipulação de números. Mais uma vez, pessoas auto-intituladas e egoístas que atrapalharão qualquer um para “progredir”, “ficar rico”, “terem sucesso”. Isso é psicodélico para mim! E, novamente, nenhuma responsabilidade.

Então, sim, este LP é político. Não sou político, mas como eu digo – sinto que devemos votar todos os dias pelo seu caminho de vida. Essa é a votação que eu realmente vejo contando. As esperanças depositadas nesses políticos corruptos simplesmente não estão fazendo isso. Eles pensam que são intocáveis. Se isso não soa todos os alarmes, eu não sei o que faz soar. “


Sonic Boom Foto Por: Ian Witchell


Still, on global politics, what do you think of politicians like Boris Johnson, Trump or our President Bolsonaro? Do you know anything about him (Bolsonaro)? (in time: We don’t like Bolsonaro!)

Ainda sobre política global, o que acha de políticos como Boris Johnson, Trump ou o nosso Presidente Bolsonaro? Você sabe algo sobre ele? (em tempo: Não gostamos do Bolsonaro!)

Sonic Boom: “I despise all 3. I hoped one upside of so much death would be them finally showing themselves up as absolutely useless to those who apparently don’t or can’t see what they’re part of.

They all manipulate the uneducated. What a peak of human achievement that is. I don’t know whay we bothered with this ‘civilization’ nonesense. Were clearly no smarter than apes, and sociopathic in our destruction??”

“Eu desprezo todos os três. Eu esperava que um lado positivo de tanta morte fosse que eles finalmente se mostrassem absolutamente inúteis para aqueles que aparentemente não vêem ou não conseguem ver do que fazem parte.

Todos eles manipulam os incultos. Que pico de realização humana é isso! Não sei por que nos incomodamos com esse absurdo de ‘civilização’. Claramente não eram mais inteligentes que os macacos e sociopatas em nossa destruição? “

Or is “All Things Being Equal” an Album about an internal search for the meaning of life and our existence? The relationship with the real nature and that of the things around?

Ou seria “All Things Being Equal” um disco sobre uma procura interna pelo sentido da vida e da nossa existência? A relação com a natureza real e a das coisas ao redor?

Sonic Boom: “Spoiler alert. EVERYTHING IS CONNECTED. I don’t see deeply spiritual & beautiful souls starting wars, ‘getting ahead’, treating the planet like a trash can. Plants operate using a symbiosis & sharing that we could all learn from. Their timescale & psyche is very different from ours – we are still only discovering some of the complexities and language of these previously thought almost inanimate things.

Spoiler 2: The meaning of life is to exist, to be happy, to make others happy & try to only have a benign impact on your environment and the planet. And to have a wide perspective and insight to inform that.

An alien observer of planet earth might come up with many theories on the same theme, but that one I feel should be what we are trying to achieve. Personal & environmental wellness through education (A deeper version than the one we have now involving repeating by rote) & mutual help & assistance to our fellows.”

“Alerta de spoiler. TUDO ESTÁ CONECTADO. Não vejo almas profundamente espirituais e bonitas iniciando guerras, ‘progredindo’, tratando o planeta como uma lata de lixo. As plantas operam usando uma simbiose e um compartilhamento que todos nós podemos aprender. A escala de tempo e a psique deles são muito diferentes das nossas – ainda estamos descobrindo apenas algumas das complexidades e linguagem dessas coisas quase inanimadas anteriormente pensadas.

Spoiler 2: O significado da vida é existir, ser feliz, fazer os outros felizes e tentar ter apenas um impacto benigno no seu ambiente e no planeta. E ter uma ampla perspectiva e dicernimento para informar isso.

Um observador alienígena do planeta Terra pode apresentar muitas teorias sobre o mesmo tema, mas essa que eu sinto deve ser o que estamos tentando alcançar. Bem-estar pessoal e ambiental através da educação (uma versão mais profunda do que a que agora envolvemos repetir repetidamente) e ajuda e assistência mútuas aos nossos companheiros”.

“Just Imagine”, the song that opens the album is a kind of an invitation to the listener for a sound journey. What paths does it point to?

“Just Imagine”, a música que abre o álbum é uma espécie de convite ao ouvinte para uma viagem sonora. Quais caminhos ela aponta?

Sonic Boom: “The sign post says “deeper” . to me that song is like squeals of electronic ecstasy. this song/path also goes to ‘inspiration & aspiration’ too. I’m trying, with the LP, to show that a better life might lie this way. I feel it, and I know many others do too, but still many people are weighed down by trying to repeat the actions of their parents & previous generations. there have been ‘back to nature’ movements before.

Those people never moved back to the city – most of them instantly recognized the environmental wellness improvement on many levels. From air & food quality & freshness, to increased good experiences of life. If you like a sea breeze, or a mountain one, or a desert haze, or a golden dawn or a crimson sunset, to see spring do her thing, to enjoy wildlife & bird life – all things your mostly denied in a city or urban environment. There are many more affordable places, and I’d suggest living there, rather than holidaying & traveling 4 or 6 times a year to try to equalize yourself”.

“A placa de sinalização diz “mais profundo”. Para mim, essa música é como gritos de êxtase eletrônico. Essa música/caminho também segue para ‘inspiração e aspiração’ também. Estou tentando, com o LP, mostrar que uma vida melhor pode estar desse jeito. Eu sinto isso, e sei que muitos outros também, mas ainda assim muitas pessoas ficam sobrecarregadas ao tentar repetir as ações de seus pais e das gerações anteriores.

Já houve movimentos “de volta à natureza” antes. Essas pessoas nunca voltaram para a cidade – a maioria reconheceu instantaneamente a melhoria do bem-estar ambiental em vários níveis. Do ar e qualidade dos alimentos e frescura, ao aumento de boas experiências de vida.

Se você gosta de uma brisa do mar, ou de montanha, ou de uma névoa do deserto, ou de um amanhecer dourado ou um pôr do sol carmesim, para ver a primavera fazer o que gosta, para apreciar a vida selvagem e a vida das aves – tudo o que é mais negado em uma cidade ou ambiente urbano. Existem muitos lugares mais acessíveis, e eu sugiro morar lá, em vez de passar férias ou viajar 4 ou 6 vezes por ano para tentar se igualar “.



“Just Imagine”, o primeiro vídeo de “All Things Being Equal”. (Just Imagine” the first video extracted from “All Things Being Equal”.)

“Things Like This (A little bit Deeper)” won a wonderful 3D clip, this song talks a little about the unexpected, about searching for the deepest things. What does this song mean to you?

“Things Like This (A little bit Deeper)” ganhou um clipe em 3D maravilhoso, essa música fala um pouco sobre o inesperado, sobre buscar as coisas mais profundas. O que essa canção significa para você?

Sonic Boom: “It’s about life & getting deeper. Again, about personal evolution, but that song is also a call to people saying “I found a pretty sweet way, you might like it a lot too “. Let’s spread out!

When you think of the economic of a city, the amount of stuff – just food & drinks that have to be shipped in from far and wide it’s kind of insane. I hope after COVID we can break some of this 9-5, go in to an office thing & work can be done remotely wherever possible.”

“É sobre a vida e ir se aprofundando. Novamente, sobre a evolução pessoal, mas essa música também é um chamado para as pessoas dizendo:” Eu achei uma maneira muito doce, você pode gostar muito também “. Vamos nos espalhar!

Quando você pensa na economia de uma cidade, a quantidade de coisas – apenas alimentos e bebidas que precisam ser enviados de longe é meio insano. Espero que, depois da COVID-19, possamos quebrar algumas dessas 9-5, entrar em um escritório e o trabalho possa ser feito remotamente, sempre que possível. “



Foi o terceiro vídeo lançado para promover “All Things Being Equal” (was the third video released to promote “All Things Being Equal”)

“Spinning Coins and Wishing On Clovers” is one of my favorite songs on the album, it seems that you were sending the messages decoded in this song to yourself, maybe in search of a little more luck, in case you could have a second chance to live.
Do you agree that thinking about death gives us a feeling of apathy (or fear)? How do you want to see your life go by when that time comes?

“Spinning Coins and Wishing On Clovers” é uma das minhas canções preferidas no álbum, parece que você estava mandando as mensagens decodificadas nessa canção para você mesmo, talvez em busca de um pouco mais de sorte, caso pudesse ter uma segunda chance de viver. Você concorda que pensar na morte nos dá uma sensação de apatia (ou medo)? Como você quer ver a sua vida passar quando chegar essa hora?

Sonic Boom: “I think we have a funny relationship with the one inevitable – death. I hope its the good things that I did. it’s easy to do bad things, doing good things takes more intelligence & spirit I feel. Like most things, what you put in determines what you get out. For every action, an equal and opposite reaction. All things being equal……”

“Acho que temos um relacionamento engraçado com o inevitável – a morte. Espero que sejam as coisas boas que fiz. É fácil fazer coisas ruins, fazer coisas boas exige mais inteligência e espírito, eu sinto. Como a maioria das coisas, o que você coloca nelas determina o que sai. Para cada ação, uma reação igual e oposta. Todas as coisas são iguais …… “

“My Echo, My Shadow and Me” is a practically spoken song. And it has one of the most beautiful lyrics on the album. Is it a picture of what you are or how you would like people to see you?

My Echo, My Shadow and Me” é uma canção praticamente falada. E tem uma das letras mais lindas do álbum. Ela é um retrato do que você é ou de como gostaria que as pessoas o vissem?

Sonic Boom: “I’m not really sure. That song is kind of like a sort of riddle – but I don’t know the answer. Many of the concepts in it involve intangibility other than mentally. I liked the poetry of the song, but I kind of just channeled that one. I let the dark depths & the bright peaks have equal reign on that one.”

“Eu não tenho certeza. Essa música é como uma espécie de enigma – mas eu não sei a resposta. Muitos dos conceitos nela envolvem intangibilidade além de mentalmente. Gostei da poesia da música, mas eu meio que acabei de canalizar essa. Eu deixei as profundezas escuras e os picos brilhantes terem igual reinado nessa música. “

“On A Summer Day” is a kind of hymn, with beautiful organ work. It is relaxing and vibrant at the same time. It kind of talks about those summer loves. What message did you want to convey in that song?

“On A Summer Day” é uma espécie de hino, com um trabalho de órgãos lindo. Ela é relaxante e vibrante ao mesmo tempo. Ela meio que fala sobre aqueles amores de verão. Qual a mensagem que você quis passar nessa canção?

Sonic Boom: “Thank you. I was pleased with that organ part – the growing chord, like a plant in cycles… I think you got it, it’s just about that amazing feeling of summer and the inevitable feelings of love or desire. I like those sort of passive brian Wilson-Esque observer songs. It’s one of several I have on that theme. I like it a lot (How does it feel, then I just drifted away).”

“Obrigado. Fiquei satisfeito com a parte do órgão – o acorde crescente, como uma planta em ciclos … Acho que você entendeu, é exatamente essa sensação incrível do verão e os inevitáveis sentimentos de amor ou desejo. Eu gosto esse tipo de música passiva de observação de Brian Wilson. É uma das várias que tenho sobre esse tema. Gosto muito (como é a sensação, depois me afastei). “

“The Way That You Live” is another song that we like a lot, it is kind of a mantra and the visuals of the music video were beautiful. Does this song talk about choices? Tell us a little more about it.

“The Way That You Live” é outra canção que gostamos muito, ela é meio que um mantra e os visuais do videoclipe ficaram lindos. Essa música fala sobre escolhas? Conte-nos um pouco mais sobre ela.

Sonic Boom: “Yeah – it is about making smart choices & doing it well – the chorus particularly. the verses are just meant to be vibey things about ‘taking it down a notch’,  ‘no-one else around’,  ‘snow on the ground’  – just moods & vibes I really love.

“Sim – trata-se de fazer escolhas inteligentes e fazer bem – o refrão em particular. Os versos são feitos para serem vibrantes sobre ‘derrubar um degrau’, ‘ninguém mais’,  ‘neve no chão ‘- apenas humores e vibrações que eu realmente amo.



“The Way That You Live” foi o segundo vídeo lançado para promover All Things Being Equal. (“The Way That You Live” was the second video released to promote All Things Being Equal.)

“Tawkin Tekno” seemed to have a strong influence from Kraftwerk and Silver Apples and the clip is wonderful, with a beautiful explanation of the cellular composition of the human body.Would it be a warning about the natural human pandemic? Or just a message to reconnect more?

“Tawkin Tekno” me pareceu ter uma forte influência de Kraftwerk e Silver Apples e o clipe é maravilhoso, com uma bonita explicação sobre a composição celular do corpo humano. Seria um alerta sobre a pandemia natural do ser humano? Ou apenas um recado para nos reconectarmos mais?

Sonic Boom: “Martin rev is the main inspiration, but these things are all connected too! I wanted it to be a cross between a dancey ska or pop kind of thing, but also have that Suicide & Kraftwerk machine music vibe .

My ‘warnings’ were wide. There are so many issues. The pandemics are also connected to the massive crazy amount of airline travel. That way comes massive pollution & almost immediate spread of illness. The song is instrumental, but I think the answer to all our ills will be found in 2 places. Our DNA. And plants.”

“Martin rev é a principal inspiração, mas todas essas coisas também estão conectadas! Eu queria que fosse um cruzamento entre um tipo de dance ska ou pop, mas também com a vibração da música do Suicide & Kraftwerk.

Meus ‘avisos’ eram largos. Existem muitos problemas. As pandemias também estão ligadas à enorme quantidade louca de viagens aéreas. Dessa forma, vem a poluição maciça e a propagação quase imediata de doenças. A música é instrumental, mas acho que a resposta para todos os nossos males será encontrada em 2 lugares. Nosso DNA. E plantas.”



On this album, you have special appearances by Panda Bear and Britta Philips, just a few of the artists you have already produced. Tell us about how much they collaborated on “All Things Being Equal”? What if you prefer to produce other artists’ work or your own works?

Nesse álbum você conta com participações especiais de Panda Bear e Britta Philips, apenas alguns dos artistas dos quais você já produziu. Fale-nos sobre o quanto eles colaboraram em “All Things Being Equal”? E se você prefere produzir o trabalho de outros artistas ou seus próprios trabalhos?

Sonic Boom: “Noah sings on ‘just a little piece of me’ & Britta makes her guest spot on ‘I feel a change coming on”.

I really like both things, production & doing my own records. I like to do many different sides to this – the art in every detail from the d/l card up to the outer jacket & all the elements involved. I don’t think of a label as just a label. I want it to be a next level label. I try and put that effort into everything. Also the videos, the live visuals, the lights, every aspect should contribute to the synergy of the whole thing. I like to not specialize, to have a wide interest that informs & help each other. It’s more interesting to me on every level. So I like the variety.”

“Noah canta em ‘Just a Little Piece of Me’ e Britta é convidada em como ‘I feel a change coming on”.

Eu realmente gosto das duas coisas. Produzir e fazer meus próprios discos. Eu gosto de fazer as diferentes partes do processo – A arte em cada detalhe da cartilha faça você mesmo sem excesso de produção e todos os elementos envolvidos.

Eu não penso num rótulo como apenas um rótulo. Eu quero que seja sempre um degrau acima. Eu tento colocar meu suor em tudo. Também nos vídeos, cenografia, luzes, em todos os aspectos para a sinergia do produto final. Eu não gosto de me especializar, por ter um vasto interesse em informar e ajudar cada um de nós. É mais interessante para mim em um outro nível. Então eu gosto da variedade.”

What about tours. Do you intend to travel a lot to promote this new album? Any plans to come to Brazil or South America? (I read in an interview that you would like to play in Mexico, for example, and that you have already presented this album entirely in Chile).

E sobre turnês. Você pretende viajar muito para promover esse novo álbum? Algum plano de vir ao Brasil ou América do Sul? (li numa entrevista que você gostaria de tocar no México, por exemplo, e que você já apresentou esse álbum por completo no Chile).

Sonic Boom: “Eventually, yes. I would like to do more south America stuff for sure.”
“Eventualmente, sim. Eu gostaria de fazer mais coisas da América do Sul, com certeza.”

How do you see (feel) about the worldwide cult of music and the legacy of Spacemen 3? Does it bother you or make you happy?

Como se vê (se sente) em relação ao culto mundial à música e legado do Spacemen 3? Isso te incomoda ou te deixa feliz?

Sonic Boom: “I’m touched. Surprised too, but in a nice way .”
“Eu fico emocionado. Surpreendido também, mas de uma maneira agradável.”

In your opinion, what will be the world like after the Pandemic? And what would you change if you could change something?

Em sua opinião, como será o mundo depois da Pandemia? E o que você mudaria, se pudesse mudar algo?

Sonic Boom: “It’s just one of many issues we must address I feel. I hope the epiphanies I see in some people bear out in time. Unless we are more motivated in our beliefs and can inspire that in others, we have little hope. This has long been measured and predicted and was living up to the worst fears.

If I could change one thing? Selfishness. From that comes greed, war, moral lapses, lack of compassion, and from that stem most of our other problems. We have to stop all this nonsense with borders and countries & sovereign states in competition.

It’s one world, one planet & one people. Let’s celebrate the similarities and respect the differences. Aspiration is our brightest hope. Modulating our behavior only via incentive or punishment is medieval. Let’s move on!”

“É apenas uma das muitas questões que devemos abordar. Espero que as epifanias que vejo em algumas pessoas se concretizem a tempo. A menos que estejamos mais motivados em nossas crenças e possamos inspirar isso em outras, temos pouca esperança. Isso já foi medido e previsto há muito tempo e estava vivendo os piores medos.

Se eu pudesse mudar uma coisa? Egoísmo. Daí advém a ganância, a guerra, os lapsos morais, a falta de compaixão e daí decorrem a maioria dos outros problemas. Temos que parar com toda essa bobagem com fronteiras, países e Estados soberanos em competição.

É um mundo, um planeta e um povo. Vamos celebrar as semelhanças e respeitar as diferenças. A aspiração é a nossa maior esperança. Modular nosso comportamento apenas por incentivo ou punição é medieval. Vamos continuar!”


O mago Sonic Boom em seu estúdio, em Sintra (Portugal) – Foto Por: Ian Witchell


SONIC BOOM no Bandcamp



Curiosidades (Easter Eggs):

1. Jason Andrew Pierce e Peter Kember nasceram no mesmo e na mesma cidade: 19 de Novembro de 195, em Rugby, Inglaterra (Jason Andrew Pierce and Peter Kember were born in the same city: 19 November 1965 in Rugby).

Juntos eles formaram o Spacemen 3, em 1982 e a banda durou até meados de 1989, nesse período lançaram 04 álbuns oficiais, o último saiu em 1991, quando a banda já havia acabado. Essa é uma história que os fãs conhecem bem. A culpa da disolução sempre sempre recaiu no empresário deles, Gerald Palmer. (Together they formed Spacemen 3 in 1982 and the band lasted until mid-1989, in that period they released 04 official albums, the last one coming out in 1991, when the band had already ended. This is a story that fans know well. The blame for the dissolution always fell on their manager, Gerald Palmer.)

Nesse vídeo promocional da música “Hypnotized“, dá para ver o quanto o Jason Pierce já estava incomodado, ao mesmo tempo que o Pete Kember continuava na boa vibe de sempre. (In this promotional video for the song Hypnotized, you can see how upset Jason Pierce was, at the same time that Pete Kember was still in the usual good vibe.)



2. Panda Bear foi um dos maiores responsáveis pela mudança de SONIC BOOM de Rugby para Portugal (hoje em dia, BOOM vive em Sintra). Nesse vídeo podemos ver uma das primeiras visitas de BOOM à Portugal, para produzir o álbum Panda Bear Meets the Grim Reaper, junto com o Panda Bear, que já morava lá. (Panda Bear was one of the main responsible for the move of SONIC BOOM from Rugby to Portugal (nowadays, BOOM lives in Sintra). In this video we can see one of BOOM’s first visits to Portugal, to produce the album Panda Bear Meets the Grim Reaper, together with Panda Bear, who already lived there.)



3. Como sabemos, SONIC BOOM produziu alguns artistas como MGMT, Panda Bear, Dean & Britta, entre outros. Como produtor SONIC BOOM sempre buscou criar sonoridades inimagináveis, únicas, exclusivas. Aqui podemos ver um pouco mais do que ele pensa sobre o processo criativo e a quebra do código sonoro. (As we know, SONIC BOOM produced some artists such as MGMT, Panda Bear, Dean & Britta, among others. As a SONIC BOOM producer, he has always sought to create unimaginable, unique, exclusive sounds. Here we can see a little more than he thinks about the creative process and the breaking of the sound code.)



4. Há um video muito legal, extraído de um workshop que o SONIC BOOM ministrou na cidade de Braga, em Portugal, onde ele fala sobre suas técnicas de gravação e da origem da alcunha SONIC BOOM. (There is a very cool video, extracted from a workshop that SONIC BOOM gave in the city of Braga, Portugal, where he talks about his recording techniques and the origin of the nickname SONIC BOOM.)