O TTNG, antes chamado ironicamente de This Town Needs Guns, mas que por motivos óbvios mudou de nome ao longo do tempo, é mais uma das ótimas bandas de Oxford, na Inglaterra.

Uma outra bastante conhecida do público brasileiro, e que recentemente esteve por aqui, é o RIDE que marcou presença e fez um dos melhores shows internacionais do ano no país durante o Balaclava Fest.

O som dos britânicos passeia por gêneros como rock alternativo, math rock, emo e rock progressivo, e teve ao longo do tempo uma série de mudanças em sua linha de frente. Seu disco de estreia, Animals (2008), deu uma excelente projeção para que eles conquistassem fãs ao redor do mundo.

De lá para cá eles lançaram os álbuns 13.0.0.0.0 (Sargent House | 2013), Disappointment Island (Sargent House – 2016) e o Animals Acoustic, no qual teve participações do vocalista original do grupo, Stu Smith, além de Nate Kinsella (Birthmark, American Football, Joan of Arc, etc), Yvette Young (Covet), Mivos Quartet, e The Kraken Quartet.

Eles já citaram em entrevistas ter o jazz e a música espanhola como referências para o som quebradiço, além de terem influências notórias de grupos como Owls, American Football e Make Believe.

Mudança de Planos!

Originalmente o TTNG se apresentaria no dia 16/01, no Fabrique Club, em turnê produzida pela OnStage e MGB com abertura da banda paulista E a Terra Nunca Me Pareceu Tão Distante, porém ocorreram imprevistos.

Devido a problemas ocorridos durante a passagem em Lima (Peru) que impossibilitaram o show no país, houve a mudanças das outras datas na turnê pela América do Sul.

Sendo assim o show foi transferido da quinta-feira (16) para o sábado (18) no mesmo local. O evento começa a partir das 16h30. Para quem ainda não garantiu seu ingresso ou decidiu ir de última hora fica aqui o link para compra dos ingressos (Confira).


TTNG Isaac Carrillo

TTNG se apresenta no Brasil pela primeira vez em show único em São Paulo neste sábado (18/01) – Foto Por: Isaac Carrillo


Depois do IDLES e da Rosalía, trazemos por aqui dicas de bandas que tenham a ver com a sonoridade / proposta artística do TTNG. Feito um last.fm com dicas de artistas para conhecer.

1) Taco de Golfe



De Aracaju (SE) o Taco de Golfe é uma excelente pedida para quem curte math rock e rock progressivo. Na semana passada eles soltaram o single “Cato” que conta com três faixas que estarão no novo disco dos sergipanos.

2) Odradek



De Piracicaba (SP) a Odradek para muitos não vai ser um nome novo do rock progressivo, math rock e post-rock mas nem por isso não merece estar presente na nossa lista.

O álbum mais recente do grupo, Pentimento (2018), chegou a figurar diversas listas de melhores do ano. “Nó”, o novo single dos paulistas foi lançado no fim de novembro do ano passado.

3) SLVDR



Do Rio de Janeiro, a SLVDR é mais uma das incríveis bandas brasileiras em atividade. O trio composto por Bruno Flores, Hugo Noguchi e Gabriel Barbosa mistura em seu som instrumental post-rock e math rock. Não deixe de ouvir Presença de 2016.

4) Astronauta Marinho



De Fortaleza (CE), o Astronauta Marinho é mais uma das impressionantes bandas brasileiras que merecem uma maior visibilidade, principalmente a nível nacional. Desde 2011 na ativa o som deles faz um passeio pelo jazz, post-rock e experimental. Em 2018 Perspecta foi lembrado por aqui como um dos melhores álbuns do ano.

5) The Tape Disaster



De Porto Alegre (RS) a The Tape Disaster para quem acompanha o Hits Perdidos não será uma grande novidade. Em 2017 eles lançaram o álbum Oh! Myelin via Sinewave e na época resenhamos o disco e o festival realizado pelo selo no Z – Largo da Batata. O post-rock, o instrumental, o progressivo e o metal encontram um meio termo no som dos gaúchos. Vale o play!

6) Rooftops



De Bellingham, Washington, Estados Unidos, o Rooftops é uma experiente banda de math rock formada em 2007 e entre suas influências cita grupos do calibre de Don Caballero, leaves sleeves, pelemaps and atlases, battles e lands farther east.

7) Tera Melos



De Sacramento, na Califórnia, o Tera Melos não poderia ficar de fora dessa lista. Se você gosta de TTNG provavelmente já ouviu falar do grupo que em seu som combina math rock com estruturas bastantes quebradiças e cheio de dissonâncias. Assim como o TTNG eles foram formados em 2004, e inclusive, são companheiros de selo tendo lançado quatro discos de estúdio.

8) CHON



De Oceanside, na Califórnia, o CHON provavelmente é uma das bandas mais emblemáticas do math rock. Na ativa desde 2008 o quarteto é venerado pelos fãs do estilo. No ano passado eles lançaram seu terceiro álbum, CHON, via Sumerian Records.

9) toe



Do Japão, o toe é uma das bandas mais impressionantes do estilo e recentemente estiveram no Brasil com direito a SOLD OUT nas apresentações. Em atividade desde 2000, o quarteto de Tokyo conta com quatro discos, o mais recente é Our Latest Number (2018).

10) Pretend



Do sul da Califórnia o Pretend é um quarteto que busca expressar através de seu math rock o sentimentalismo, suas as ambiências e seus contornos. Está na ativa desde 2004 e vale a pena ouvir o debut deles, o Tapestry’d Life.

11) Look Mexico



Assim como o TTNG o Look Mexico traz referências do emo para seu math rock. O quinteto de Tallahassee, Flórida, está na ativa desde 2004 e nasceu da amizade de Matt Agrella (vocais /guitarra) and Dave Bumsted (guitarra) durante a faculdade. Até então foram três álbuns, sendo o último Uniola (2016).

12) Giraffes? Giraffes!



Com esse nome todo alternativo, o Giraffes? Giraffes!, é um duo de Massachusetts formado por Joseph Andreoli e Kenneth Topham que em sua cozinha mistura rock progressivo, math rock e rock experimental. Desde 2001 na ativa, seu álbum mais recente é Memory Lame (2018).

13) 大象體操 (Elephant Gym)



大象體操 (Elephant Gym) é um trio de Kaohsiung, Taiwan e está na ativa desde 2012. O nome da banda traz toda uma história faz referência as habilidades da banda. Elefante simboliza as linhas de baixo e Gym se refere a agilidade e irregularidade ritmica.

Seu álbum de estreia, Angle, foi lançado em 2014, depois disso por conta do alistamento militar eles anunciaram um longo hiato mas em 2016 eles voltaram a ativa. Em 2018 veio o segundo álbum, Underwater, com direito a participação no SXSW e uma live session no Audiotree. Seu single mais recente, “Gaze a Blue” foi lançado em outubro do ano passado.

14) tricot



De Kyoto, no Japão, a tricot não abre mão de cantar em seu idioma local mas nem por isso não tem reconhecimento longe da ilha. Na ativa desde 2010 o pop acaba indo de encontro com o math rock do grupo que já conta com três álbuns de estúdio.

15) And So I Watch You From Afar



O quarteto de Belfast, Irlanda do Norte, And So I Watch You From Afast, traz elementos de post-rock, math rock, rock progressivo, art rock e rock experimental para sua panela e também faz parte do selo do TTNG, a Sargent House. O quinto, e mais recente, álbum The Endless Swimmering foi lançado em 2017.

For Fans of TTNG: Playlist no Spotify

Claro que íamos deixar uma playlist no Spotify para você conhecer mais o trabalho dos artistas citados ao longo do post. Para playlists exclusivas siga o Hits Perdidos por lá.

-> Siga o Hits Perdidos no Spotify <-