2019 foi um ano de colheita para Eduardo Praça, o músico conhecido pelos projetos Quarto Negro e Ludovic, lançou seu segundo disco sob a alcunha de Apeles.

O álbum acabou entrando na última quinta-feira na nossa lista (Confira o TOP 50) como um dos Melhores Álbuns Nacionais de 2019. O clipe de “Pássaro-Nu” (Saiba Mais) inclusive foi um dos mais votados pela Audiência da Play TV e será exibido neste domingo ás 20:30h no Udigrudi.


Eduardo Praça Apeles

ApelesFoto Por: André Dip


Apeles: Crux (Balaclava Records / 2019)

Os fantasmas do passado atravessaram o Rio do Tempo, mas foram exorcizados em Crux, segundo álbum de Eduardo Praça sob seu pseudônimo Apeles.

Eduardo alia o refinado ao confessional. Expurga seus sentimentos e poesia através dos rumos que a vida lhe reservou. Expressa sua mudança de ótica sobre o mundano, reflete o momento de aprendizado no exterior; e como tudo isso acabou afetando seu lugar no mundo.

Maduro e com uma carreira construída no underground paulistano entre Ludovic, banda que entrou aos 16, e o ótimo Quarto Negro, ele revela a cada disco uma nova face.

Se o anterior era mais otimista, neste ele embarca em lembranças mais traumáticas para dar luz a sua essência rebelde. Apresenta seu novo mundo através da poesia e preza pelos mínimos detalhes. Feito um espelho, ele abre um portal e expõe seus sentimentos mais profundos.

O Presente de Natal (Antecipado)
de Eduardo Praça

A estadia na Alemanha além de servir como um período frutífero para suas composições gerou também diversas sobras de estúdio. Entre elas B-Sides e Demo Acústicas.

Hoje em Premiere no Hits Perdidos ele lança o EP S46. O nome faz referência a rua onde ele morou em Berlim, Skalitzer 46, e conta com duas faixas: a inédita “Flores em Branco” e uma primorosa versão acústica de “A Alegria dos Dias Dorme no Calor dos Teus Braços”.

Segundo Eduardo Praça “Flores em Branco” era para ser a faixa que abre Crux, porém acabou sendo excluída durante o corte final. A faixa carrega uma colagem entre pianos, samples, spoken word e instrumentos de sopro, artifícios que podemos encontrar durante a audição do disco lançado em Agosto.


Eduardo Praça Apeles Capa

Capa do EP S46


Sobre o balanço do disco, reconhecimento, B-sides e novo EP ele nos contou mais detalhes e um SPOILER para 2020.

“Estou muito feliz com os primeiros 4 meses do disco, a recepção está sendo muito carinhosa por várias partes. Foi um disco que trabalhei duro para que fosse uma experiência completa ao ouvinte e ver ele figurando no gosto pessoal de bastante gente me deixa muito entusiasmado. As listas de fim de ano são muito importantes, em tempos onde o volume de obras lançadas é gigantesco, estar em alguma delas ajuda a dar nova vida ao disco. 

Quando compus o álbum em Berlim, boa parte dela foi feita em uma sala de estudo de piano, e toda sessão eu gravava demos e mais demos. Pra celebrar esses 4 meses de “CRUX”, resolvi mostrar um pouco de como foi o processo criativo do álbum. No próximo ano é possível soltar mais algumas demos do disco que não entraram e versões mais cruas das que entrarem!”, conta Eduardo Praça

Ouça S46 no Spotify