Chuck Hipolitho é um dos nomes mais conhecidos do independente brasileiro. Cantor, compositor, multi-instrumentista, produtor musical, artista gráfico e videomaker. Tendo começado sua trajetória musical em 99 com o Forgotten Boys onde foi vocalista, guitarrista, baixista – e agora após sua volta é baterista.

Ele também fez parte da MTV Brasil. Foram 7 anos de casa onde foi produtor, redator, editor, diretor e VJ de programas musicais. Desde 2009 ele também é um dos sócios do Estúdio Costella onde é engenheiro de som e produtor musical.

Chuck ainda passou os últimos 10 anos ao lado do Vespas Mandarinas onde lançou dois discos e conseguiu romper as barreiras do underground sendo indicado em 2014 com o disco Animal Nacional ao Grammy Latino na categoria Melhor Álbum de Rock Brasileiro. Neste ano ele oficialmente anunciou sua saída da banda após o lançamento de Daqui Pro Futuro (2017).

Desde 2016 ele tem se dedicado a seu mais novo projeto Chuck & os Crush onde grava suas canções direto de seu smarthphone apenas com o auxílio do GarageBand. Sem utilizar do recurso de um estúdio ele compõe, produz, grava e edita em seu próprio iphone. As capas por sua vez também são feitas a partir de aplicativos para celular.

Entre os parceiros de composição em Chuck & os Crush ele já teve a companhia de Alf Sá (RumboraRaimundos), Gustavo Mackaco, Marco Zannini (Bando D’Água), Perí (Nove Mil Anjos), Luiz Gadelha (Talma & GadelhaFetutines), Fábio Cascadura (Cascadura), Taciana Barros (Gang 90Pequeno Cidadão) e Jajá Cardoso (Vivendo do Ócio).

Nos últimos tempos ele tem lançado uma série de singles de maneira esporádica. Entre eles “Seja Água” que acaba de ganhar um videoclipe inédito produzido pela Alien Filmes e lançado em parceria com o Music Video Festival.


Chuck Hipolitho - Pedro Soares

Chuck Hipolitho lança hoje seu primeiro videoclipe solo. – Foto Por: Pedro Soares (Alien Filmes)


O Videoclipe

O vídeo para “Seja Água”, composição em parceria com Alf Sá (Rumbora), está sendo lançado nesta sexta-feira em Premiere no Hits Perdidos, foi gravado em Analândia, no interior de São Paulo.

A ideia para a gravação veio de um convite da produtora Alien Filmes, que também divide seu tempo com trabalhos no campo da publicidade. O vídeo foi pensado para vários formatos de quadro, possibilitando que seja assistido por todos os ângulos da tela do celular. Experimente!

O Roteiro

Segundo os idealizadores da peça audiovisual, o vídeo retrata o processo artesanal de produção da cachaça “Água” pelas mãos do próprio Chuck. Amante da “pinga” isto acabou servindo como plano de fundo.

A cachaça produzida pelo músico inclusive será comercializada.

“Acho que pela idade já bebi de tudo, e como pessoa que bebe acabei elegendo a cachaça como o goró favorito para todas as ocasiões. Ela é a bebida destilada que representa o Brasil com excelência.

Venho de Pirassununga SP, a cidade da 51, a cachaça mais conhecida e vendida no mundo. Quem é da região conhece o cheiro de cana fermentada que fica no ar, ele vem dos canaviais recém cortados. Ele está presente na cachaça branca, a pura, a mesma que aprendi a fazer para ser a minha.

Acho que no final é isso que me encanta na bebida: o gosto de casa. A Água (como batizei a cachaça produzida no clipe) traz esse perfume do mosto de cana fermentado bem presente e foi feita do jeito mais artesanal possível, assim como tudo que venho produzindo de autoral”, conta Chuck. 

Os Produtores

“Acompanhamos a carreira do Chuck desde a época do Forgotten Boys e ficamos muito animados com a oportunidade de traduzir em imagens uma parte desse seu projeto que é tão pessoal.

Fazer clipes nos permite explorar linguagens que nem sempre conseguimos no nosso dia-a-dia na publicidade. Por isso tivemos a ideia de fazer uma gravação intimista para captar a delicadeza da letra da música, além de conseguir fazer um clipe fluído onde o formato não limita o espectador, que pode assistir e curtir o clipe independente do ângulo que esteja vendo a tela”, contam Pedro e Vicky da Alien Filmes. 



Um dos grandes destaques do vídeo é justamente os takes e fotografia que explora o contato puro com a natureza, seja na água, como através de cenas envolto pela vegetação. Entre takes soturnos, outros mais sóbrios e trazendo até mesmo a sensação de calor intenso proveniente da queima da cana, sua matéria prima.

Os clipes com o selo m-v-f- commission, são também exibidos no Circuito Spcine de cinemas antes das sessões e são disponibilizados na plataforma de streaming Spcine Play.

Ouça Chuck Hipolitho