Após inúmeros pedidos – e por conta do mixcloud não ser uma das ferramentas mais fáceis – a partir de hoje também teremos o Dezgovernadoz em playlists no Spotify.

Com 3 anos de existência o programa até então já teve + de 850 edições que foram ao ar na Mutante Radio, e claro, muitos não conseguem ouvir o programa durante sua transmissão.

Às quartas-feiras, sempre às 16 horas, o Hits Perdidos assume a curadoria do programa e tem como característica trazer lançamentos do independente nacional, além de clássicos que gostamos muito. Em playlists pensadas, com transições agradáveis e entre as faixas é possível ouvir o famoso jargão (DEZ-GO-VER-NA-DOZ!).

PLAYLISTS

DEZGOVERNADOZ

Sendo assim aproveitamos para disponibilizar no Spotify como abertura da série de Playlists três episódios que foram sucesso entre a audiência da Web Rádio mais querida do Brasil.

Siga o Hits Perdidos no Spotify


Playlist Lucha Libre


PLAYLIST #4 – Garageira,
Surf,Garage Y Lucha Libre!

A playlist que foi ao ar na última quarta-feira (15/05) começa com o espírito surf-punk-apocalíptico da Camarones Orquestra Guitarrística, de Natal (RN). Em sequência alucinante que emenda com o som dos catarinenses dos Apicultores Clandestinos, uma espécie de Man Or Astro-Man? brasileiro, e desemboca na insanidade do Kingargoolas de Guarapuava (PR).

A bateria como fio condutor abre alas para a Ivan Motosserra Surf Trash, de Salvador (BA), e volta a ficar surf punk com os Surf Aliens, banda do Gordo eterno Blind Pigs.

A garagem dá as caras com “Creepy Echo” dos Autoramas que no ano passado completou 20 anos de estrada. Para emendar em uma buena onda na sequência vamos de Paquetá, de Canoas (RS), com uma versão de “Multiball” dos Autoramas e presente na coletânea A 300 KM Por Hora (Hits Perdidos / Debbie Records / Aurora Discos).

Mesclando punk rock, garage rock e surf music temos a Baleia Mutante, de SP. Quem não perdeu tempo foi o Beach Combers, que acabou de lançar disco ao vivo, e entra na lista com a derretida “Go Go Beach Combers”. Mas derretida mesmo é “El Borracho Buñuel” que realmente parece um sonho surrealista nas mãos d’Os Brutos.

Shark e os Tubarões aparecem em uma coletânea muito bacana, a Brazilian Tsunami, e por aqui encontraremos faixas que integram ela, afinal, ela reúne de uma só vez 63 bandas do gênero. Tamanho trabalho de curadoria!

Depois vamos com os queridinhos do Gasolines com ritmos mais calientes em “Cine Triana”. Mas surf mais relax mesmo só encontramos em “Squirt Surf” dos gaúchos da Pata de Elefante. Já Os Pontas nos presenteiam com seu surf garage psicodélico, e um “Q” do espírito da jovem guarda.

O duo Mescalines aparece na lista trazendo suas referências da música africana, e oriental, para que todos nós expandamos os horizontes musicais em “Jacaré”. É para abstrair mesmo.

Na sequência voltamos a ligar os motores com a Footstep Surf Music Band, de Campinas (SP). A ácida e efervescente cumbia dos pernambucanos do The Raulis acende feito uma chama e faz com que viajemos para bem longe deste plano espiritual.

Já os Retrofoguetes nos levam direto para os anos 60 e fazem tanto os beatniks, como os fãs de DEVO dançarem na pista.

Com uma energia quase western a Surfbats inicia a sequência que fecha a playlist de forma misteriosa. Abrindo alas para os Light Strucks mostrarem seu poder de fogo na acelerada e punk, “Jacaré Alligator”. Mas quem fecha já em um espírito quase psychobilly punk from hell: é justamente o The Mullet Monster Mafia com a agitadíssima “Black Coffin Board”.