Após lançar um dos melhores álbuns do ano passado segundo o Hits Perdidos, a banda Mulamba, de Curitiba (PR), continua a se apresentar nos principais palcos do país.

Na rota dos mais aclamados festivais independentes, passando por SESCS e circulando pelas principais cidades do país, elas têm reverberado por onde passam sua mensagem positiva, transformadora e ativista.

O sexteto formado por Amanda Pacífico (voz), Cacau de Sá (voz), Caro Pisco (bateria), Érica Silva (baixo, guitarra e violão), Fer Koppe (violoncelo) e Naíra Debértolis (guitarra, baixo e violão), começou a chamar atenção em 2016 com o vídeo, que posteriormente se tornou viral, para “P.U.T.A” chegando a bater a incrível marca de 3 milhões de views.

Não é à toa que para celebrar a caminhada recentemente elas registraram um vídeo se apresentando em um palco para mais de 5550 pessoas no sul do país (dentro de um festival como o Psicodália).


Screen Shot 2019-04-27 at 01.31.11

MulambaFoto Por: Luciana Petrelli


Provável Canção de Amor
para Estimada Natália

Nesta terça-feira (30/04) a Mulamba lança em Premiere no Hits Perdidos o vídeo para “Provável Canção de Amor para Estimada Natália”. A quarta canção do álbum de estreia das curitibanas teve seu videoclipe produzido pela dupla Couple Of Things (Confira entrevista).

“Essa a gente fez lá no comecinho, foi uma das primeiras canções que fizemos todas juntas. A Natália (ex-guitarrista da banda) é advogada e, mesmo tendo os seus trabalhos, foi sempre muito pontual e responsável. Ela me dava carona para os ensaios e, em um desses dias, me atrasei e fiquei preocupada. Achei que ela iria me esculachar. Entrei no carro já pedindo mil desculpas e ela disse “calma, tudo bem, não precisa se estressar”.

Então veio a frase na minha cabeça: “que calma que ela tava e eu aqui toda apressada“. Para mim, isso representa muito bem a Nati. Foi a música mais rápida que fizemos, em uma noite já estava pronta.

Detalhe: a parte do “perdoa se eu me descuidei”, eu havia escrito para outra história de amor, enfim, reaproveitei. Musicalmente falando, a gente tinha uma pegada bem pop e quando fomos arranjar para gravar, a partir das sugestões da Érica, percebemos que também havia algo de folk. Talvez até uma pegada jazz, que traz uma maturidade para a música.”, contou a vocalista Amanda Pacífico na época do lançamento do disco

O casal de filmmakers, Diana Boccara e Leo Longo, em conjunto com a banda, produziu um filme em que conseguiu reunir amigos, conhecidos e artistas da cena local pra contracenar com a pequena Cecília Alvarenga dos Santos Lima.

Entre malabares, performances e dança, o clima é bastante leve e descontraído mostrando a face divertida e pop da Mulamba. Até mesmo a própria Natália, ex-integrante do conjunto, que como já adiantamos inspirou a faixa, participou da gravação realizada em uma pista de skate no centro de Curitiba.

“O legal desse clipe é o levante dos artistas de Curitiba: artistas de rua, pessoal
da dança, malabarismo, artista trans, circense e a skatista, que luta pelo espaço da mulher no skate.  O mais valioso foi abrir espaço e mostrar essas pessoas, já que muitas vezes suas artes são invisibilizadas pela prefeitura”conta Érica.

Inclusive tiveram sensibilidade na escolha de uma atriz mirim para participar do curta metragem. A escolha se dá justamente por terem notado a identificação do público infantil com a canção.

“Por sugestão da Amanda e da Érica, decidimos ter uma criança protagonizando o clipe e trazendo uma pureza muitas vezes esquecida por nós, adultos. E é através do olhar inocente de uma menina que percebemos que um simples gesto pode transformar a tristeza em alegria.”, conta Diana Boccara

“Essa música sempre teve um apelo muito forte com as crianças, sempre mandam vídeo pra gente cantando, ela tem um refrão marcante, tem um lado lúdico. Por isso, escolhemos a Cecília, que é filha dos artistas Mariana Barros e o Conde Baltazar, da Trombone de Frutas.

Ela já é uma atriz, esse é o primeiro clipe dela. A gente quer simbolizar todas as crianças que ouvem essa música e se identificam com ela através da Cecília. E queremos demonstrar que a criança tem esse dom de trazer alegria para as pessoas”, explica Amanda.



A narrativa da produção audiovisual contagia quem assiste por conta de sua alegria, simplicidade e por trazer o olhar inocente de uma criança literalmente para o centro da pista de skate.

Através de gestos sutis, e uma serenidade no olhar, ela consegue transmitir a paz e tranquilidade. Esta que muitas vezes os adultos por conta de uma rotina agitada, e com pouco tempo para valorizar as pequenas coisas da vida, acabam deixando passar.

Outro destaque fica para o trabalho de coloração e pós produção realizado pela dupla de filmakers que potencializou a mensagem de maneira poética para uma canção que tem todas as características para brilhar na trilha de uma novela global.

O vídeo faz parte da série VIDEOCLIPERS do Couple Of Things que ao longo de sua nova temporada registrou 16 videoclipes de artistas brasileiros.

OUÇA: MULAMBA – MULAMBA(2018)