Desde 2017 o Rafael, editor do Hits Perdidos, contribui ao lado de um time formado por Pena Schmidt, Elson Barbosa, Juliano Polimeno para a #listadaslistas. A lista vai a cada ano que passa ganhando corpo e colaboradores, e a lista de 2018 conta também com a preciosa ajuda de Marcella Galeotti e Mauricio Bussab.

A lista é um projeto idealizado por Pena Schmidt​ que já a alguns anos tenta através das listas de “Melhores do Ano” entender o comportamento e insights dos críticos / blogueiros / jornalistas e formadores de opinião em relação ao presente momento da nossa música brasileira.

No ano passado tivemos a oportunidade de palestrar sobre a lista na HackTown, em Santa Rita do Sapucaí (MG), já em 2019 adiantamos alguns dados em palestras no Cidade do Futuro e na Campus Party (#CPBR12).


Lista Das Listas 2018


O que foi Analisado?

Ao todo conseguimos capturar 183 listas. Estas que são publicadas sempre em um período entre dezembro de 2018 e janeiro de 2019.

No total, foram feitas 2911 indicações para 702 discos indicados como melhores de 2018 no Brasil. Como diz Pena em seu texto existe um pouco de tudo e até mesmo folclore e votos feitos com coração:

“É verdade que destes, 405 tiveram apenas um voto, possivelmente de um namorado ou amigo, são votos de homenagens sinceras.”, comenta Pena Schmidt em seu blog pessoal

Depois destes, temos um bloco com 297 discos que tiveram entre 2 e 12 votos. Até chegar ao topo da lista, aos 51 discos que tiveram entre 13 e 89 indicações, os artistas e seus discos mais recomendados como melhores do ano.

A partir disso que acontece o trabalho entre cruzar os mais diversos dados, no excel, o que nos fazem pensar nos mais diversos aspectos que podem ser analisados na lista. Lista que mostra alguns caminhos mas que muitas vezes trabalha com a excessão e talvez essa seja a graça da #listadaslistas.

Vamos aos Poucos!

Na lista de 2017 chegamos com o TOP 51 já analisado e com diversos drops e análises. Neste ano vamos aos poucos e logo de cara já revelamos o pelotão de elite.

ARTISTA DISCO INDICAÇÔES Pos. % de LISTAS CIDADE UF
Baco Exu do Blues Bluesman 89 1 49% Salvador BA
Elza Soares Deus É Mulher 79 2 43% Rio de Janeiro RJ
Carne Doce Tônus 60 3 33% Goiania GO
Duda Beat Sinto Muito 59 4 32% Recife PE
Djonga O Menino Que Queria Ser Deus 55 5 30% Belo Horizonte MG
Gilberto Gil Ok Ok Ok 48 6 26% Salvador BA
Maria Beraldo Cavala 46 7 25% São Paulo SP
Luiza Lian Azul Moderno 42 8 23% São Paulo SP
Mahmundi Para Dias Ruins 41 9 22% Rio de Janeiro RJ
Anelis Assumpção Taurina 41 9 22% São Paulo SP
Pabllo Vittar Não Para Não 40 10 22% São Luís MA
Iza Dona de Mim 39 11 21% Rio de Janeiro RJ
BK´ Gigantes 38 12 21% Rio de Janeiro RJ
Gal Costa A Pele do Futuro 37 13 20% Salvador BA
Silva Brasileiro 35 14 19% Vitória ES
Marcelo D2 Amar É Para Os Fortes 35 14 19% Rio de Janeiro RJ
Tuyo Pra Curar 33 15 18% Curitiba PR
Maurício Pereira Outono No Sudeste 33 15 18% São Paulo SP
Ava Rocha Trança 33 15 18% Rio de Janeiro RJ
Teto Preto Pedra Preta 32 16 17% São Paulo SP
Rubel Casas 32 16 17% Rio de Janeiro RJ
Karol Conká Ambulante 28 17 15% Curitiba PR
E A Terra Nunca Me Pareceu Tão Distante Fundação 28 17 15% São Paulo SP
El Efecto Memórias do Fogo 24 18 13% Rio de Janeiro RJ
Dingo Bells Todo Mundo Vai Mudar 24 18 13% Porto Alegre RS
Josyara Mansa Fúria 23 19 13% Salvador BA
Erasmo Carlos Amor É Isso 23 19 13% Rio de Janeiro RJ
Edgar Ultrassom 23 19 13% Guarulhos SP
André Abujamra Omindá 22 20 12% São Paulo SP
The Baggios Vulcão 20 21 11% São Cristóvão SE
Lupe de Lupe Vocação 20 21 11% Governador Valadares MG
Diomedes Chinaski Comunista Rico 20 21 11% Paulista PE
Catavento Ansiedade na Cidade 19 22 10% Caxias do Sul RS
Bixiga 70 Quebra-Cabeça 19 22 10% São Paulo SP
Rashid Crise 17 23 9% São Paulo SP
Kassin Relax 17 23 9% Rio de Janeiro RJ
FBC S.C.A. 17 23 9% Belo Horizonte MG
Cordel do Fogo Encantado Viagem ao Coração do Sol 17 23 9% Arcoverde PE
Ruído/mm A é Côncavo, B é Convexo 16 24 9% Curitiba PR
Mulamba Mulamba 16 24 9% Curitiba PR
Cambriana Manaus Vidaloka 16 24 9% Goiânia GO
Alice Caymmi Alice 16 24 9% Rio de Janeiro RJ
Cora El Rapto 15 25 8% Curitiba PR
Autoramas Libido 15 25 8% Rio de Janeiro RJ
Menores Atos Lapso 14 26 8% Rio de Janeiro RJ
Mahmed Sinto Muito 14 26 8% Natal RN
Jão Lobos 14 26 8% Américo Brasiliense SP
Angra Omni 14 26 8% São Paulo SP
Adorável Clichê O Que Existe Dentro de Mim 14 26 8% Florianópolis SC
Rodrigo Campos 9 Sambas 13 27 7% Conchas SP
Huey Ma 13 27 7% São Paulo SP

Por Região

O Sudeste lidera as indicações com 31 projetos musicais no TOP 51: 14 artistas do estado de São Paulo, 13 do Rio de Janeiro, 3 de Minas Gerais e 1 do Espírito Santo.

O Nordeste mostra novamente sua força com 10 artistas no bolo: A Bahia vem forte com 4 artistas, seguido de Pernambuco, com 3, e Maranhão, Sergipe e Rio Grande do Norte, cada um respectivamente com uma indicação.

O Sul do país conta com 8 representantes em nossa linha de frente: Paraná lidera com 5, seguido do Rio Grande do Sul, com 2, e Santa Catarina com 1 representante.

O Centro-Oeste aparece com dois artistas de Goiás.

Presença Feminina e
Pluralidade de Estilos

Do TOP 51 listados, 18 projetos possuem mulheres em sua formação, sendo 12 projetos solo e 6 com banda (sendo mista ou apenas de mulheres). No geral, o número de artistas solo também surpreende! Ao todo são 29 dos 51 listados.

Por mais que consigamos colocar em #tags os artistas do TOP 51, assim como na lista de 2017, é fácil notar como existe claramente uma mistura de ritmos e um viés mais eclético dentro das produções.

Rap, MPB, Rock Alternativo, Experimental, Metal, pós-rock, pop, regionalismos, baião, eletrônica, synthpop, punk rock, garagem, Stoner Rock e outros gêneros musicais acabam mostrando como é o consumo de música não só dos críticos musicais, e dos artistas, mas como do público em geral.

Mainstream

O Mainstream por sua vez também marcou presença e artistas com boa penetração em mídias de massa, e com bons acordos com majors, também caíram nas graças de quem monta listas.

Um bom exemplo disto é no TOP 51 termos menções a artistas como Gilberto Gil, Pabllo Vittar, Karol ConkaGal Costa e Erasmo Carlos.

Você também pode contribuir

Ainda existem lacunas nas tabelas e você pode ajudar com que ela fique cada vez mais completa. Como lembra Pena em seu artigo:

“O trabalho deve prosseguir, ampliar o alcance, queremos povoar as planilhas com dados e dividir com vocês. Precisamos voluntários, estagiários e estímulo.

Fim da parte um, agora vem a sua leitura e interpretação do samba, seus comentários. A partir desta conversa segue o baile. A grande planilha estará disponível para interessados. Mande um email para listadaslistas@gmail.com

Playlist no Spotify

Recentemente Pena Schmidt, curador que atualmente mede esforços na #ListaDasListas, decidiu fazer um recorte da música produzida na cidade de São Paulo ao longo de 2018.

Carinhosamente ele apelidou sua playlist no Spotify de “São Paulo: 4 Estações no Mesmo Dia“. Já que por aqui uma hora chove, na seguinte o sol se abre e de repente sentimos aquela “friaca”. “Normal” diria qualquer cidadão paulistano.

Como podemos notar sua playlist reflete muito deste período pulsante da nova música brasileira. Uma geração ativa que não tem medo de se posicionar ideologicamente. Procura muitas vezes através da empatia tentar quebrar velhos hábitos do velho mundo. São vários ritmos e parcerias, seja na hora de compor, como na hora de gravar.

Sobre seus critérios Pena comenta: “Para saber a onda que percorre esta cidade-planeta ouça a música que se faz aqui, agora. Fui buscar estas faixas a partir de indicações em 160 listas de Melhores Discos Brasileiro de 2018, presentes na #ListaDasListas. Selecionei apenas trabalhos vindos de São Paulo e que se parecem com a cidade”

Confira a Playlist
clicando aqui!