[Premiere] A linha tênue entre o prazer e a dor transparecem no novo lyric video do Gods & Punks

No fim do ano passado o quinteto Gods & Punks que em seu som mistura rock progressivo com pinceladas de stoner rock – e doom metal – lançou seu primeiro disco, Into The Dunes of Doom pelos selos Abraxas Records e Dinamite Records.

Depois vieram dois EPs Ceremony of Damnarion Pt.1 e Ceremony of Damnarion Pt.2 ambos lançados este ano e que ajudarão a compor o segundo disco do grupo carioca.

Este que já tem nome, capa e se chamará Enter the Ceremony of Damantion. O segundo álbum da carreira chegará as principais plataformas de streaming no dia 21/12 sendo assim o presente de natal da Abraxas.


CAPA FINAL do album
Capa de Enter the Ceremony of Damantion que será lançado no dia 21.

Para aquecer para o grande lançamento a Gods & Punks lança hoje em Premiere no Hits Perdidos o lyric video para “Transparent Chains”. Assim como o vídeo para “Welcome To The Ceremony”, lançado por aqui em maio, o registro traz uma temática vintage.

Produzido por Ale Canhetti, também vocalista do grupo, o lyric conta com imagens dos filmes Inauguration of the Pleasure Dome”, de Kenneth Anger (1954), The Wormwood Star, de Curtis Harrington (1955), Dreams Money Can Buy, de Hans Richter (1947) e Filmstudie, do mesmo Richter (1926).

A ideia da sinestesia – junção entre som e imagens – é justamente de provocar sensações que a canção naturalmente já produz.

Algo superficialmente sexy mas que enganasse a primeira vista”, revela Canhetti. As imagens, completa Canhetti, sugerem o limite entre o prazer e a dor, entre o “errado que a sociedade aceita” e o “pecado que a sociedade não aceita”. “São os limites transparentes”, brinca em alusão ao título da faixa.


FOTO BANDA
Gods & Punks. – Foto Por: Rodrigo Freitas (Utero Produtora)

Participações Especiais 

O vídeo conta com uma série de participações especiais. A sueca Leah Hart faz os backing vocals, ela que já participou de duas outras faixas do grupo “Ground Zero” e “Planetary Overthrow” e do tecladista Adrian Norén, também da Suécia, que toca na Stuck In Motion.

Além de Ale nos vocais, a Gods & Punks é formada por Pedro Canhetti (guitarra), Rafael Daltro (guitarra), Danilo Oliveira (baixo) e Arthur Rodrigues (bateria).

O som começa com guitarras distorcidas e vai nos levando direto para uma viagem derretida. Até da para entender um pouco o que Canhetti diz sobre soar “sexy”, pois ela lentamente vai equalizando e convidando o ouvinte para o páreo.

Melódica, ela é mais contemplativa e nos leva direto par uma experiência psicodélica. Os backin vocals de Leah deixam ela suave e conseguem flertar com ritmos além do rock setentista, como por exemplo o blues. Seus solos de guitarra chegam para entorpecer e proporcionam uma experiência ainda mais imersiva.


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s