No ano passado fiz um post por aqui com 20 bandas australianas e de fato chamou bastante a atenção dos leitores. Daquela vez eu fiquei pesquisando durante uma madruga e o resultado acabou abraçando uma cena de rock que passeava pelo punk, hardcore, psicodelia e rock alternativo.

Desta vez optei por fazer diferente. Como sabem bandas do mundo inteiro acabam entrando em contato com o Hits Perdidos e numa dessas trocas de e-mails conversei com o Stratos Psilos, de Atenas. Papo vai, papo vem, pedi para que ele recomendasse bandas gregas que deveríamos conhecer. O resultado você vê logo abaixo.

1 1000mods (Chiliomodi, Peloponeso)



A 1000mods é uma banda grega da aldeia de Chiliomodi, que fica na região no leste da Coríntia, Peloponeso. Na ativa desde 2006 o quarteto funde em seu som rock psicodélico e stoner rock, entre suas influências eles citam grupos como The Black Keys, The Black Angels, Graveyard, Brant Bjork, Colour Haze entre outros. O álbum mais recente da 1000mods, Repeated Exposure To…, está disponível no Spotify.

2 Bazooka (Vólos, Tessália)



O quinteto Bazooka, de Vólos (Tessália), cidade cerca de 326 km ao norte de Atenas e 215 km ao sul de Tessalônica, faz uma fusão muito doida entre psicodelia, punk rock e garage rock. A banda completou 10 anos neste ano tem se destacado inclusive fora da Grécia por seus shows um tanto quanto explosivos.

3 The Noise Figures (Atenas, Ática)



Direto da capital grega, Atenas, o duo The Noise Figures composto por George Nikas (Vocais, Bateria) e Stamos Bamparis (Guitarra, Vocais) segundo eles próprios fazem um fuzz rock garageiro psicodélico direto e reto. Aliando experiências pessoais e espiritualismo eles lançaram em março o álbum Telepath. Stratos inclusive trabalha diretamente com eles na assessoria de imprensa.

4 Acid Baby Jesus (Atenas, Ática)



Na ativa desde 2009 outro destaque da lista é a Acid Baby Jesus que particularmente eu acredito que agradará fãs de The Stooges, Brian Jonestown Massacre, The 13th Floor Elevators, The Oh Shees, Wavves, The Cramps, Dead Moon e FIDLAR. Por misturar garage rock, psicodelia sessentista, folk do leste europeu e rock’n’roll. O álbum mais recente é Lilac Days.

5 The Callas (Atenas, Ática)



A The Callas é um coletivo/banda que produz música, filmes, revistas, eventos, shows de arte entre mil e outras utilidades. Em sua linha de frente eles contam com Aris (Guitarra,Vocais), Lakis (Baixo, Vocais) Ionas, Chrysanthi Tsoukala (Guitarra, Vocais) e Marilena Petridou (Bateria).

Eles que já lançaram dois discos Am I Vertical? e Half Kiss, Half Pain (Inner Ear) que foram produzidos por Jim Sclavunos (Nick Cave & The Bad Seeds, Lydia Lunch, The Cramps).

Atualmente eles tem trabalhado em um novo álbum, desta vez em parceria com o Lee Ranaldo (Sonic Youth), Trouble And Desire, este que sairá na sexta-feira (26/10) via Dirty Water Records e Inner Ear mas que você já pode ouvir aqui alguns singles.

6 CHICKN (Atenas, Ática)



Uma das bandas mais criativas e alinhada com o momento do hibridismo musical que estamos vivendo nos quatro cantos do planeta é a CHICKN de Atenas. Agradará facilmente a fãs de bandas como King Gizzard & The Lizard Wizard, Captain Beefheart, Frank Zappa, T.Rex justamente por entrar de cabeça nas décadas de 60 e 70.

O sexteto em maio lançou seu segundo disco, WOWSERS!, que faz uma esperta fusão entre rock progressivo e psicodelia.

7 A Victim Of Society (Atenas, Ática)



Uma das escolhas mais frenéticas da lista é o quarteto A Victim Of Society que em seu som faz uma macabra mistura de ritmos como garage rock, surf rock, lo-fi e psicodelia. No ano passado eles lançaram o LP Freaktown via Inner Ear.

8 Whereswilder (Atenas, Ática)



Fazendo uma mistura entre rock psicodélico, classic rock e rock progressivo que aparece por aqui também é a banda Whereswilder, de Atenas. Em março inclusive eles lançaram o álbum Hotshot. Eles até dizem que recomendam que você ouça o disco deles enquanto você pega uma estrada. É, faz sentido.

9 Deaf Radio (Atenas, Ática)



Para os amantes do desert rock / stoner rock temos outra dica na lista, a Deaf Radio de Atenas. Na ativa desde 2015 em janeiro do ano passado eles lançaram seu álbum de estreia, Alarm. Tendo esgotado seu estoque de discos nos primeiros três meses, e sendo considerado um dos melhores álbuns gregos do ano, atualmente eles tem excursionado pela Europa.

10 Tango with Lions (Atenas, Ática)



Bravo! Que grata surpresa poder conhecer o trabalhado da Tango with Lions. Formado em 2007 por Katerina Papachristou (voz, piano, guitarra, harpa, baixo), o grupo ateniense já lançou três discos: Verba Time (2010), A Long Walk (2013) e The Light (2018). A canção acima com certeza irá melhorar seu dia.

11 Jef Maarawi (Atenas, Ática)



Fundindo folk e rock o músico greco-brasileiro Jef Maarawi tem se destacado no cenário de Atenas. Não é difícil acertar o porque já que as belas melodias, espiritualidade e arranjos de fato trazem boas energias. O vídeo acima inclusive foi filmado em Salto do Pirapira (SP), seu mais recente disco chama-se Comfort Food.

12 Baby Guru (Atenas, Ática)



Explicar o som da Baby Guru é de longe uma das tarefas mais fáceis. Já que como eles mesmos dizem: a banda está em constante mutação. Eles amam Kraut Rock, melodias pop, psicodelia, pop barroco, ritmos africanos mas não conseguem se desconectar de influências de proto-eletrônica, garage punk e isso faz do som deles um tanto quanto dadaísta. Talvez exatamente por isso mereça o seu play.

O álbum mais recente da banda leva o nome de Marginalia. Já seus integrantes assinam seus codinomes como: Prins Obi, King Elephant, Sir Kosmiche e Kon Kon, o que talvez ajude a explicar toda essa viagem.

13 Tuber (Serres, Macedónia)



Caminhando pela música instrumental, unindo elementos darks a eletrônicos o som da Tuber, de Serres, sul da Grécia, surpreende a fãs de Kraftwerk e Depeche Mode por seu tom vibrante, despojado e imerso na discoteca. Como eles mesmos dizem: rock de caverna.

14 Planet Of Zeus (Atenas, Ática)



Talvez essa seja a banda da lista mais conhecida pelos brasileiros. O som da Planet of Zeus tem elementos de heavy metal e southern rock, e influências de artistas como Lynyrd Skynyrd, Mastodon, The Allman Brothers Band, Queens of the Stone
Age, AC/DC e Clutch. Na ativa desde 2000, tendo feito já cinco turnês européias, a banda de Atenas conta com quatro álbuns, sendo o mais recente Loyal to the pack.

15 Electric Litany (Corfu, Ilhas Jônicas)



Apesar de seu vocalista, Alexandros Miaris, ser grego a banda Electric Litany atualmente está alocada em Londres (UK). Tendo influências de post-punk, rock experimental, lo-fi e carregando poderosos synths o som é sombrio e agradará a ouvintes mais gelados.

16 Gravitysays_i (Atenas, Ática)



Outra sombria da lista mas que com certeza agradará a sinewavers e fãs de Nick Cave é a Gravitysays_i, de Atenas. Seu som é experimental, eletrônico, progressivo, post-punker, é denso e viaja por frequências mais tortas. A banda está na ativa desde 2003.

17 The Last Drive (Atenas, Ática)



Se a lista até aqui estava pautada em nomes da cena recente grega até o momento viemos trazer veteranos para a frente do front. A The Last Drive está na ativa desde 1983 e são considerados como uma das lendas do garage rock grego. Em abril, após uma turnê acústica de dois anos, eles lançaram o quinto álbum de sua carreira.

18 Naxatras (Tessalônica, Macedónia Central)



A banda de rock psicodélico Naxatras está na ativa desde 2012 e carrega em suas veias o peso, e as influências, do rock dos anos 70. A experiência de ouvir o som da banda é de fato é bastante energética, e sensorial, como podemos conferir no vídeo.

19 Nightstalker (Atenas, Ática)



A Nightstalker também é uma das bandas veteranas da lista. Formada em 1989 em Atenas, eles contam em sua formação com Argy (Vocais), Andreas Lagios (Baixo),
Tolis Motsios (Guitarras) e Dinos Roulos (Bateria). Seu som tem influências de artistas como Motorhead, Black Sabbath e Frank Zappa – e passeia por estilos como rock’n’roll, Heavy Metal e Stoner Rock.

20 Villagers of Ioannina City (Janina, Epiro)



A experimental, Villagers of Ioannina City, traz em sem som fortes influências de folk grego, post-rock, psicodelia e rock’n’roll. O som é no mínimo exótico e agradará a pesquisadores da música folk/cigana.

(BÔNUS) 21 The Contenders (Atenas, Ática)


[soundcloud url=”https://api.soundcloud.com/tracks/507908610″ params=”color=#404bb1&auto_play=false&hide_related=false&show_comments=true&show_user=true&show_reposts=false&show_teaser=true&visual=true” width=”100%” height=”450″ iframe=”true” /]


Nos últimos dias recebi uma mala-direta do selo norte-americano Paper + Plastic com o som da The Contenders de Atenas. Pelo que soube o septeto começou como um projeto paralelo de dois amigos, em Vathis Square (região central da cidade), em 2014, e eles fundem em seu som influências de clássicos do soul como Sam Cooke e Otis Redding ao Ska e Rocksteady. Ou seja o som deles é um Ska Funk de muita classe.

A faixa estará presente no EP Jes Grew que será lançado nesta sexta-feira (26/10).

Playlist no Spotify

Depois de tantas dicas é claro que não deixaríamos vocês sem uma playlist para ouvir no Spotify. Sendo assim, confira as novidades e espero que alguma delas entre em suas futuras playlists.

—-> Siga o Hits Perdidos no Spotify  <—-


Hits Perdidos Grécia