Formada por quatro estadounidenses e um brasileiro, a banda Os Gringos foi formada no sul de minas em 2014. Eles que residem na cidade de Itajubá, esta que segundo o IBGE conta apenas com cerca de 100 mil habitantes.

Misturando o blues clássico a psicodelia o quinteto começou a chamar atenção no ano passado com o lançamento do álbum The Animal Kingdom. Este que foi abraçado pela crítica e teve bons números no Spotify.

Em julho do ano passado a banda formada por Daniel Friend (Guitarra), Guilherme Paiva (Bateria), Jimmy Huntington (Guitarra), João Castilhos (Vocal) e Justin Hansen (Baixo) lançou o video para “Candy Coated Nightmare”. Nesta quarta-feira (19) eles apresentam em Premiere no Hits Perdidos seu novo videoclipe.


McLeod

Os Gringos na Serra da Mantiqueira, local onde foi gravado o clipe para “Of Atoms and Evenings”. – Foto Por: Belmira McLeod


Premiere “Of Atoms and Evenings”

O clipe não foi por acaso gravado nas proximidades de Cristina (MG), segundo o guitarrista Daniel Friend foram as montanhas que lhe trouxeram inspiração para seus riffs.

“Fiquei muito tempo sentado na varanda, virado para a face das montanhas. O sítio estava cheio de vacas, galinhas, patos e até pavões. Boiadeiros montados em cavalos, tocando o rebanho, ” diz o Friend.

“Mesmo com tanta tranquilidade em volta, percebia uma inquietude, em virtude da atividade de seres humanos e animais, misturada à contemplação que pude vivenciar através da natureza e da música. Foi isso que eu trouxe para o João [Castilhos] (vocalista) e o restante da banda num ensaio acústico de composição, com velas acesas e luzes apagadas. ”

Eles mesmos dissecaram os versos da canção que fala sobre assuntos complexos como átomos, física quântica e o plano espiritual. Vale lembrar que a região é também um polo econômico de inovação e tecnologia reconhecido como potência em todo Brasil.



“A ideia no primeiro verso é de estar em um lugar seguro. Como residentes no mundo Ocidental… onde vemos cidades sendo destruídas pelos cantos do mundo… nós esperamos em jardins. Precisamos ficar em nossas mentes, porque se conectarmos demais com a dor do mundo, a gente não vai dar conta. A ideia é a separação da destruição. ”, conta Castilhos

Sobre o segundo verso ele desenvolve ainda mais e mostra o lado nerd.

“Einstein propôs o paradoxo dos Gêmeos, que diz que seu irmão gêmeo poderia viajar na velocidade da luz e que no momento que voltasse desta viagem, ele seria jovem ainda, enquanto todos seus contemporâneos já estariam envelhecidos, ” comenta Castilhos.

“Estou brincando com a ideia de Jesus, no sentido que ele é nosso gêmeo e está no outro lado do tempo – Ano Zero – e aqui eu estou no lado oposto do tempo. Eu tive, ou melhor, nós tivemos que matá-lo para viver, evoluir e ser – ou sermos – as pessoas que nós somos hoje.”, finaliza o músico 

No terceiro verso a espiritualidade e o desapego material ganham terreno.

“A ideia de estar agarrado em bilhões de nada questiona as pessoas que sacrificam tudo pelo dinheiro. Pode até haver presidentes dos EUA nas suas impressões digitais, mas todo esse dinheiro não vale nada se você não tiver consciência e paz espiritual.”

A profundidade encontra a física quântica e suas teorias nos versos finais como relata Castilhos.

“Toda a última parte da música lida com uma teoria de física que inventei e até propus para um programa de doutorado. Me falaram que faz sentido, mas não consegui entender a matemática… Basicamente, são quatro forças da física: Força Nuclear Forte, Força Nuclear Fraca, Gravidade e Magnetismo… Eu estava explorando uma maneira na qual todas poderiam ser unificadas. Os átomos, o espaço e o vácuo. ”

O Clipe

O videoclipe mostra a calmaria e a beleza da região, da Serra da Mantiqueira, que conta com trechos da mata atlântica, cachoeiras e montanhas. O registro foi gravado no Sítio Fazenda Boa Esperança, localizado nas proximidades da cidade de Delfim Moreira (MG).

A energia das lentes nos remete aos anos 70 e conforme o clipe vai passando conseguimos notar como a luminosidade e seus filtros servem como elemento dentro de imersão na energética canção. Em certo momento a faixa entra em estado de completo nirvana.

A produção é assinada pelo Estúdio 6  gravado e o vídeo foi durante um fim de semana onde eles tiveram a oportunidade de tocar em um evento apelidado de Open Farm 2. Já a edição foi realizada pelo estúdio O Trem Comunicação.

“Era importante para nós mostrar a beleza natural da região onde crescemos como músicos. ”, conta Friend