Os Melhores Clipes Independentes lançados em Agosto + Playlist no Spotify

Ano novo e tempo de mudanças no Hits Perdidos. O ano passado foi marcado pelo grande sucesso dos listões de videoclipes que até deram origem a um estudo super detalhado sobre a produção audiovisual do independente brasileiro.

Desta vez resolvi fazer algumas alterações nos moldes. Teremos mensalmente a lista de melhores clipes do mês, outra de lyric videos e uma terceira de sessions.

Listas 2018

Janeiro
Fevereiro
Março
Abril
Maio
Junho
Julho

Em Agosto continuamos a parceria com o programa Udigrudi da Play TV, onde o Hits Perdidos seleciona semanalmente alguns videoclipes para aparecer por lá. Inclusive fizemos um guia completo de “Como fazer para seu clipe aparecer na TV?“.

Vários clipes dos listões já tem aparecido na programação. Lembrando que o programa vai ao ar todos os domingos às 20:30h.


UDI 369
O programa 369 deste domingo, 16/09, contará com dois clipes do Listão de Agosto como Favoritos do Hits Perdidos.

Neste mês de Setembro trarei os melhores que saíram no último mês e que merecem destaque. Claro que o listão continua democrático e no fim você encontrará uma playlist no youtube –  e Spotify – com os 110 coletados ao longo do mês.

A produção independente cresce a cada dia que passa e o investimento na divulgação também. Em uma geração em que poucos escutam um disco do começo ao fim, o artifício dos web clipes tem sido uma boa maneira de expor seus trabalhos.

E estes são feitos de todas formas, com alto ou baixo custo de produção. Com ideias mais certinhas a criativas. No fim das contas o que interessa é eternizar aquele momento e expor seu trabalho com a estética que mais convém atrelar a imagem da banda.

Em Agosto inúmeras bandas começaram a divulgar seus curtas promovendo singles antigos ou que estarão presentes em seus futuros álbuns ou EP’s. Reunimos 110 clipes lançados neste mês que mostram alguns dos novos talentos da música independente brasileira. O que impressiona é termos uma média de 3,54 clipes sendo lançados no independente por dia. Na lista temos 109 artistas de 19 estados.

OS SELECIONADOS TAMBÉM FAZEM PARTE DA PLAYLIST CRIADA ESPECIALMENTE PELO HITS PERDIDOS PARA ETERNIZAR OS VÍDEOS LANÇADOS NESTE MÊS DE AGOSTO. NOVO ANO PEDE NOVOS FORMATOS DE DIVULGAÇÃO. ALIÁS NÃO DEIXE DE SEGUIR O PERFIL DO HITS NO SPOTIFY!


1 Garotas Suecas “Não Tem Conversa”



Um dos clipes mais potentes de Agosto é “Não Tem Conversa” da banda paulista Garotas Suecas. Os destaques ficam tanto por sua linguagem visual como por sua mensagem reta e direta. Assina a direção e roteiro Gabriel “KOI” que na produção teve em sua equipe Dannyhell e Caique POI. O vídeo foi lançado no dia 14/08.

“Escolhemos a música mais incisiva do disco, com letra do Pedro Abramovay, para falar de alguns assuntos que precisam ser discutidos: eles estão mais do que nunca inadiáveis.

O clipe é nossa segunda parceria com o coletivo NVVE MVE (de Objeto Opaco) e quisemos reforçar essa linguagem de tecnologia corrompida, de rede em desintegração, de comunicação truncada, de erro, que achamos ter muito a ver com o que pensamos em Futuro do Pretérito como um todo, e que também casava muito com essa letra em especial. Frente a certos posicionamentos, não existe conversa possível”, complementa Irina Bertolucci, que está na frente dos vocais da faixa.

A NVVE MVE (Lê-se “Nave Mãe”), é um coletivo audiovisual composto na sua linha de frente por 4 jovens artistas. Fundada em 2017, a partir do descobrimento e identidade artística de cada um, desenvolveu uma essência própria do coletivo, servindo como uma assinatura.


2 Cupin “Malandro”



Um dos clipes mais divertidos do mês começa logo com uma dose de cachaça. Lançado no dia 06/08 o vídeo “Malandro” da banda Cupin conta com imagens gravadas na Trackers, rebolado e tecnobrega.

A faixa que está presente no álbum de estreia dos paulistas lançado em outubro de 2016 teve seu clipe dirigido por Helio Ranieri. Já o roteiro foi escrito por Ranieri e Pedro Luce. Já o clipe é estrelado por Vitor Ortona e Gabriela Albuquerque e tem o destaque para participação especial do cigano Hugo Tupã.


3 Marcelo Perdido “Brasa”



O carioca radicado em São Paulo, Marcelo Perdido, no dia 22/08 lançou o videoclipe em Premiere no Hits Perdidos para “Brasa”, faixa de seu novo disco, homônimo, que saiu pelo selo Rosa Flamingo.

A faixa por si só é puro nonsense. Ele pega o liquidificador do que “é o Brasil” e mistura sem dó nem piedade deixando tudo um tanto quanto esquizofrênico, energético e divertido.

“Brasa” conta com a participação de Laura Lavieri, produção de Habacuque Lima e abre o disco homônimo. Com espaço para mostrar a diversidade do país continental mas sem esquecer da crítica social disfarçada de piada. As quebras rítmicas deixam tudo ainda mais “maluco” e claro que uma canção dessas não ia ganhar qualquer clipe para ilustrar.

O vídeo começa com uma série de colagens em stop-motion com televisores e repleta de cores, traz imagens dos anos 90, festas populares, dialoga com a letra de forma um tanto quanto nonsense, e até o dollynho acaba ganhando um “cover” dentro da produção audiovisual.

Conforme passa sai o pop/mpb e entra o Tecnobrega onde aparecem Marcelo e Laura contracenando devidamente caracterizados de personagens esteriotipados. Memes também dão o tom da prosa com direito a Marcelo cantando como se fosse uma obra de Romero Britto.

A mídia por sua vez é bastante criticada assim como a indústria de ícones pop através de cenas que brincam com os bastidores do showbizz. A internet também não deixa de ser ironizada e até o VPN para acessá-la do trabalho ganha holofotes.

Feito uma espécie de “faroeste cabloco” ao revés, conforme seu andamento os ritmos vão mudando. Entra a viola e os “Brasas” vão sendo expostos de maneira um tanto quanto sarcástica e literal. As referências são tantas que menos Spoilers e mais ação.

4 Tuyo “Conselho do Bom Senso”



No dia 24/08 o trio paranaense Tuyo lançou o videoclipe para “Conselho do Bom Senso”, faixa presente no EP Pra Doer (2017). A ideia do vídeo lançado no dia 24/08 é simples mas o destaque fica justamente por sua execução. Consiste em misturar animações, cores vibrantes e minimalismo.

O clipe dirigido por Janaina da Veiga e Xan, da Hyena Tapes, mostra o poder da subjetividade do trio. “É uma ode ao nosso estilo de fazer música. O clipe elucida no abstrato o que a gente realiza no prático quando escolhe as texturas, o entrelaçado de vozes e os caminhos harmônicos”, conta Lio Soares, um dos pilares do trio que também conta com Lay Soares e Machado.

“Pensamos numa progressão, de começar mais robótico e ter esse avanço para quem a Tuyo realmente é: algo solto, um conceito orgânico e com movimento. Essa mudança estética presente no vídeo conta muito sobre a história do trio”, comenta Janaina, diretora da obra em conjunto com Xan.

5 Mun-Rá “Espetáculo”



Representando o boom bap e do rap na lista temos o trio Mun-Rá de Porto Alegre (RS) com “Espetáculo”. O vídeo que nos mostra a sociedade do espetáculo e conta com ótima fotografia e roteiro conta com inspirações em parte da obra de Guy Debord e em parte da música como produto vendável.

A produção foi realizada pela Preto Filmes com roteiro feito coletivamente entre o diretor Bruno dos Anjos, Tiago Demaman, Bruna Dalpiaz e os integrantes do grupo.

A finalização foi realizada por Miroez, que considera o vídeo como uma camada adicional da obra: “Ele não é uma mera ilustração da música, ele não tenta imitar ou fazer uma versão visual da letra, e não é apenas um registro audiovisual de MCs cantando pra câmera. “O clipe não traz uma história no formato clássico, mas não deixa de ter uma narrativa, um ambiente próprio, explica o músico.

6 Thalles “Just When We Were High”



O ator e músico gaúcho Thalles no dia 21/08 lançou o videoclipe para “Just When We Were High”, faixa que está presente no álbum Utopia. Ele que ainda escreveu o roteiro e dirigiu o videoclipe que conta uma história entorpecida digna de Trainspotting. Destaque para a fotografia, atuações e roteiro.

7 Ozu “Alone In Town”



A OZU, de Cotia (SP), no dia 29/08 lançou o videoclipe para “Alone In Town”, faixa que integra o primeiro álbum do grupo, Inner (Setembro / 2018). O som dos paulistas passeia entre o trip hop, synthpop e downtempo.

Já o vídeo foi dirigido por Vinícius Vitti que teve como assistentes de direção Karoline Ruiz e André de Menezes. O destaque fica pela fotografia, uso das cores e pela maneira que explora a escuridão.

“Queríamos que fosse em formato curta-metragem e que ninguém da banda aparecesse. Escolhemos o Vinicius Vitti como diretor porque ele é meu amigo de longa data e sempre conversamos sobre trabalharmos juntos. Nossas ideias pareciam compatíveis”, explica Francisco Cabral, tecladista, sobre o videoclipe.

“A OZU é uma banda amiga e foi um enorme prazer trabalhar com ela! Tive muita liberdade artística, o processo todo foi bem intenso e divertido, desde as primeiras conversas com o Francisco até a finalização. O roteiro foi construído a partir das sensações que a música me remeteu logo na primeira vez que a ouvi: um misto de tristeza, solidão e nostalgia”, conta o diretor Vitti. 

“O clipe é uma tentativa de explorar visualmente essas sensações e também a relação entre a solidão e o espaço urbano, uma narrativa que busca a poesia dos pequenos encontros e desencontros de personagens solitários que compartilham a experiência de viver juntos em uma grande cidade contemporânea”, finaliza o diretor

8 Jaloo ft. Mc Tha “Céu Azul”



Logo no dia 02/08 o paraense Jaloo e a paulista Mc Tha lançaram em parceria o videoclipe para “Céu Azul”, faixa que estará no álbum ft que ainda não tem data de lançamento.

As inspirações do clipe dirigido por Theremin (Juily Manghirmalani e Luiz Guilherme Moura), em parceria com o próprio Jaloo, vem dos musicais de 1970 e 1980 que eram transmitidos pelo programa Fantástico, da Rede Globo

9 Ultramen “Tive Tudo”



Os veteranos da banda Ultramen, de Porto Alegre (RS), no dia 17/08 lançou o videoclipe para “Tive Tudo”. A faixa está presente no álbum Tente Enxergar lançado recentemente pela HBB Records e que ganhou até resenha por aqui.

O vídeo foi dirigido por Marcelo Nunes e Jean Schwarz, da Bandits Films, e segundo o baixista Pedro Porto, a faixa reúne vários elementos que identificam o som da Ultramen.

“Tem uma linha de baixo regueira combinada com uma bateria energética, vocais raggamuffin com um refrão melódico, sintetizadores setentistas, as intervenções vinílicas do DJ Anderson e duas participações especiais: a guitarra de Dani Mossmann e uma previsão do tempo incidental do locutor Kennedy Arruda”.

O destaque para o clipe fica justamente por sua dinâmica, ritmo acelerado e brincadeiras que entretem. Não se esqueçam que um videoclipe também tem esse papel: divertir quem está assistindo.

10 Zé Bigode Orquestra “Impulso”



No dia 10/08 foi a vez dos cariocas do Zé Bigode Orquestra disponibilizarem o videoclipe para “Impulso”. O tom dançante da canção instrumental claro que ia se refletir na peça audiovisual.

“O nome vem da questão do impulso que a música dá. O som, a música muda o momento da pessoa. Nem se for só naqueles quatro minutos, você dá uma instigada, pensa em outra coisa, que não seja aquilo que estava te deixando para baixo”, explica o carioca. E completa, “É um convite perfeito para quem, assim como nós, deixa-se impulsionar pelas vibrações sonoras e, através da música, consegue aflorar emoções e atingir outros lugares, independentemente do tempo e espaço”.

Dirigido pelo próprio José Roberto (Zé Bigode) e pela dupla da Pelo Mar Produções, Guilherme Bezerra e Tai Bialoglowka, o vídeo traz Eric Brandão e Jessica Brito dançando com toda liberdade que a música lhe proporciona, em plena região central do Rio de Janeiro, na Praça Mauá. Segundo eles para evocar a liberdade e isso é alcançado com sucesso.

11 Musa Híbrida “Viu”



Logo no dia 01/08 a banda gaúcha Musa Híbrida lançou o vídeo para “Viu”, single que integra o álbum Piscinas Vazias Iluminadas em Pé (PVIP) que você pode conferir um lindo faixa a faixa exclusivo feito pela banda no Hits Perdidos.

Feito inteiramente pela vocalista Camila Cuqui, o vídeo animação mescla cores e tecnologias em uma forte viagem inspirada num drama sobre quase não suportar o amor.

“Criei diversas camadas no Illustrator e animei os ‘png’ precariamente no Premiere. Uma mistureba de softwares de animadora de segunda viagem”, desenvolve Cuqui sobre o vídeo, totalmente concebido por ela mesma.

“O resultado é essa colagem de gifs, prints de tela com chroma key, de nós musos tomando uma água ou caindo os globos oculares dos orifícios. As imagens vão se desmembrando e repetindo, instrumentos, dedos, braços, pads, as cordas não seguem as tensões físicas comuns do planeta Terra”, descreve.

“‘Viu’ foi a primeira música que trabalhamos do disco, nasceu dos três tocando. O arranjo bruto dela tá ali. E ela consegue condensar bem o que é a Musa nesse novo disco”, reflete PJ. “Essa transmutação que é viver fazendo som e pensando e repensando som por seis anos de nossas vidas. Ela tem essa capacidade de síntese, poética, musical e ainda de mostrar uma fagulha do novo, um pedaço condensado e brilhante de PVIP. Acho que são bons atributos para um single”, finaliza Cuqui

12 Glue Trip “Time Lapses”



Já no dia 21/08 foi a vez do Glue Trip, de João Pessoa (PB), lançar o videoclipe para “Time Lapses”, faixa que integra o segundo álbum lançado no fim de agosto, Sea at Night. A direção e edição do vídeo ficou por conta de Cícero Fraga.

Segundo os integrantes a ideia de criar um clipe para a música “Time Lapses” surgiu no final da turnê 2017, depois de uma conversa da banda com o diretor do clipe, Cícero Fraga. Logo após o show do festival Picnik, em Brasília, a banda viajou pra Chapada dos Veadeiros, onde passou 4 dias imersos na gravação juntos do diretor Cicero Fraga e do diretor de fotografia Alan Schvarsberg.

A ideia foi criar um clima de road movie junto da banda, um clipe sem roteiro, onde a história se desenrolou durante a viagem. As imagens foram captadas na Chapada dos Veadeiros, próximo a cidade de Alto Paraíso de Goiás e na Vila de São Jorge.

O vídeo mostra a natureza e eles durante umas “férias” no Vale da Lua. Já o destaque fica por conta da edição que destaca ainda mais belas paisagens e o clima de expedição.

13 O Tarot “A Corte e a Realeza”



A banda O Tarot de Brasília (DF) no dia 01/08 lançou o videoclipe de “A Corte e a Realeza”. A canção integra o novo álbum da banda, A Ilha de Vidro. O clipe foi dirigido, roteirizado e animado por Leonardo Ferreira. O grande protagonista do vídeo é justamente o passarinho que percorre diversos cenários na animação.

A canção foi escrita pelo vocalista Caio Chaim durante uma viagem. Ele passava por um período de coragem para entrar na estrada da música independente, por isso a mensagem chama para a independência e empoderamento do indivíduo. As citações do “Velho mestre” e o “barba branca” referem-se ao seu tio-avô, a pessoa em quem se inspirou após ouvir seus conselhos.

“Era a época em que eu estava me empoderando, encontrando o ‘mestre’ pessoal para seguir firme a trajetória que escolhi. Os primeiros versos resumem bem o espírito da música: encontrar a si mesmo a qualquer custo, percorrendo todas as planícies do planeta, indo cada vez mais à fundo. Em busca de clareza, luz, entendimento, sabedoria”, conta Caio Chaim.

14 Vanguart “Tudo que Não For Vida”



Vanguart de Cuiabá (MT) no dia 02/08 disponibilizou o videoclipe para “Tudo que não for vida”, este que foi Gravado em Itararé (SP).

“A música é algo muito potente, é um dispositivo de transformar o espaço e os corpos. “Tudo que não for vida’ me traz uma sensação muito grande de liberdade, de correr, dançar, gritar, de ventania. Me fazia muito sentido ser o primeiro clipe da banda que tivesse alguém dançando e eu quis também trazer seus corpos para a imagem de uma forma verdadeira.

Me interessava propor uma experiência, uma vivência. Por isso também não quis que tivesse imagens no clipe deles cantando e o único instrumento que aparece é o violino, que entra na narrativa mais como uma ação em si do que a representação da própria música”, conta Olivia que assina a direção.

O roteiro, a direção e a dança são assinadas por Olívia Niculitcheff. A faixa está presente no álbum Beijo Estanho que foi lançado no ano passado via Deck e ganhou recentemente uma versão deluxe com três faixas inéditas que inclui este single.

15 One True Reason “Reprisal”



No dia 30/08 a banda paulista de hardcore One True Reason lançou o curta metragem para “Reprisal”, este que foi dirigido por Fernando Mencocini, tem direção de fotografia de Victor Alencar e conta com Pedro Nunes como assistente de direção. Já a produção é assinada pela Etcetera Produções.

Para quem não conhece a Ouvidor 63 é a maior ocupação artística da América Latina, e fica um prédio de 13 andares na cidade de São Paulo. As diferentes manifestações artísticas que lá pulsam pelas mãos, palavras e expressões de distintos artistas que encontram em sua arte sua forma de resistência.

Ocupada há mais de 4 anos, a Ouvidor 63 se mantém firme graças aos esforços dos residentes, que são pintores, grafiteiros, circenses, artistas plásticos, fotógrafos, músicos e performances.

“Conhecemos a ocupação Ouvidor 63 por meio de um amigo nosso que estava participando como facilitador em um dos laboratórios de música que rolam lá”, revela Diego Gringo, o vocalista da One True Reason.

No vídeo que pode ser considerado um mini-documentário vemos as histórias de seus moradores sendo contadas e o porquê eles acreditam em seu trabalho, do que os salvaram e porque persistem. O destaque fica justamente por este olhar clínico de falar sobre o assunto no momento em que há tanto retrocesso e (tantas) vozes sendo caladas.

“Tem tudo a ver com o conceito de Defiance e o que queremos dizer com forte resistência e desobediência à ordem imposta, ao conformismo padronização e submissão”, continua Diego, que ressalta a ajuda essencial do responsável do terceiro andar, Luis Só, músico, artista plástico e um dos precursores da ocupação como pela chave que fez tudo acontecer.

O trágico incêndio e o desabamento da ocupação Largo Paissandú, também no centro de São Paulo, em maio, quase minou o projeto audiovisual de “Reprisal”, conta Diego.

“Todas as ocupações do centro de São Paulo ficaram na mira da mídia e da Prefeitura municipal. A grande mídia se encarregou de tornar as ocupações as vilãs e colocar a população contra elas, tornando assim mais fácil realizar as reintegrações de posse”.

16 A Olívia “Não Me Leve a Mal”



Quem disse que não teríamos neste mês um clipe engraçadinho e cheio de tiradas no chroma key? Foi exatamente caminho que a banda paulistana A Olívia percorreu  no clipe de “Não Me Leve a Mal” lançado no dia 15/08.

Dirigido por Diogo Pacífico, o clipe atravessa telas e dimensões que dão essa característica metalinguística para a criação. Segundo a banda o vídeo faz “Um making of de si mesmo, um clipe do clipe, um auto-post-retrato, uma selfie metafísica que faz do tosco cômico a sua estética. É fácil de assistir e recomendado para qualquer momento antimonotonia.”

Com muitas referências, e um punhado de informações, o resultado final exige que o espectador assista algumas vezes para pegar todas. Eles até brincam que isso faz parte de como queriam transparecer o mar de notícias que somos bombardeados todos os dias.

17 Mannequin Trees “Small Talk”



O projeto Mannequin Trees do sergipano Ícaro Reis no dia 31/08 lançou o ótimo clipe para “Small Talk”. O que mais instiga no vídeo dirigido e editado pelo próprio músico é justamente a dinâmica de parecer que está preso dentro de um ciclo sem fim.

“Imaginei o vídeo como um loop infinito, comparando com algumas relações que temos, cheias de expectativas e onde as coisas parecem mudar, mas tudo continua na mesma.”, conta Ícaro. 

18 Miami Tiger “Chão”



Algumas bandas optam pelo artifício do minimalismo para o roteiro de seu videoclipe. E quando o foco está na mensagem: menos por sua vez acaba virando mais. Esse foi o caso da Miami Tiger, de São Paulo, que nesta terça-feira lança o vídeo para “Chão”.

A canção que está presente no EP Festa, lançado no ano passado, foi gravada no Estudio El Rocha e contou com a produção, mixagem e masterização realizadas por Fernando Sanches.

“Chão” fala sobre ter um porto seguro mesmo sem ter planos fixos para o amanhã. Em sua formação a banda conta com Carox (vocal), Pha Bemol (guitarra), Andre Oliveira (baixo), Henrique Almeida (guitarra) e Rodrigo Montorso (bateria).

O clipe lançado no dia 07/08 em Premiere no Hits Perdidos que teve direção e roteiro de Melina Kato, produção realizada por Melina Kato e Carox Gonçalves e edição de Thiago Testa e Melina Kato foi gravado no Estúdio Aurora.

Como dissemos o vídeo é simples e aproveita do cenário de tela azul para criar a dinâmica através do movimentar dos atuais integrantes da banda. Visto que Rodrigo Montorso (Mudhill) substituiu recentemente Franco Milane nas baquetas. Entre sombras e sobreposições o clipe capta o olhar íntimo e confessional da canção.

No perfil do instagram da banda durante as gravações os fãs puderam ver as brincadeiras realizadas no set improvisado na sala do Estúdio Aurora. Onde até uma palhinha de sertanejo rolou para descontrair os integrantes.

19 Fresno “Convicção”



No dia 01/08 a banda gaúcha Fresno lançou o videoclipe para “Convicção”. Dirigido por Michel Coeli o clipe é a primeira parte de uma ambiciosa trilogia chamada Galena. Vale o play tanto pela fotografia quanto por seu mundo mágico.

“É basicamente um mundo em caos, destruído pelos adultos onde uma criança especial tenta salvar ele. Mas pra ela salvar o planeta, ela vai usar um elemento muito ligado à banda, mas isso é segredo e só vai ser revelado no final do primeiro clipe.

A coisa foi construída de forma muito orgânica, mas foi tomando uma dimensão tão grande que já pensamos até no que isso pode se tornar depois, porque a história dá caldo para uma série. Podem esperar uma pegada bem Star Wars com Stranger Things”, conta o diretor

20 Erasmo Carlos “Termos e Condições”



No dia 04/08 o músico Erasmo Carlos lançou a animação para “Termos e Condições”, faixa que conta com a participação do rapper Emicida. A direção e a ilustração são de Fabricio Lima, que também é responsável pela animação ao lado de Julieta Soloaga.

“Eu fico feliz e grato pela benção que é poder ser parceiro de um dos maiores compositores da história da nossa música, que me emocionou com tantas histórias e agora me permite a honra de contar histórias ao seu lado. Eu sou o cara mais feliz do mundo”, conta Emicida

“Sua simpatia é instantânea e contagiante. Seu discurso sobre os problemas contemporâneos e possibilidades sociais se tornam mais críveis para nosso convencimento quando desfrutamos sua elogiável humildade e sincera simplicidade”, replicou Erasmo.


Outros videoclipes

Além dos 20 eleitos como melhores do mês nas playlists do Youtube e Spotify vocês poderão encontrar os clipes dos artistas e bandas:

Deb and the Mentals “Alive” (São Paulo / SP), Taunting Glaciers “Pale” (Blumenau / SC), Kanagawa “The Great Wave” (Rio de Janeiro / RJ), Baco Exu do Blues “Banho de Sol” (Salvador / BA), TETO PRETO “Bate Mais” (São Paulo / SP), Mahmundi “Qual É A sua?” (Rio de Janeiro / RJ), LuKaSH “Olho Raio” (Rio de Janeiro / RJ), Kikito “Felicidade” (Belém / PA), Mineiros da Lua “Vaidade (Fuga da verdade)” (Belo Horizonte / MG), Facção Caipira “Vaidade” (Niterói / RJ), Desisto “A Transa” ft. Miguel Oliver (Mogi das Cruzes / SP), Alessandra Leão “Prolonga” (Recife / PE), Missing Takes “Just Another” (Porto Alegre / RS), Filipe Ret “Santo Forte” (Rio de Janeiro / RJ), Vini Uehara “Perigo” (São Paulo / SP), Pantaleão “O Mundo Se Desfaz” (Rio de Janeiro / RJ), Sarah Abdala “Pulsa” (Goiânia / GO), Svndress “Leaving” (Natal / RN), Rappin’ Hood “Com us amigo no Peão” (São Paulo / SP), Janine Mathias part. Rincon Sapiência “Dênde” (Brasília / DF), Ravel “Sabedoria” (São Paulo / SP), Earlier “Dança” (São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília), Brunno Monteiro feat. Letícia Novaes “Ice Cream” (Rio de Janeiro / RJ), Cadu Tenório “田中 愛子” (Rio de Janeiro / RJ).

claro enigma ≈ desejo androide (feat. Victor Meira) (Limeira / SP), Que coisa é essa, o Amô? “Canção de Esquecer Alguém” (São Paulo / SP), Nokaos “Início, Meio e Fim” (ABC paulista / SP), Gustavo Bertoni “Be Here Now” (Brasília / DF), Violet Soda “Take Me” (São Paulo / SP), Rosabege “Às Vezes Lembrar é Bom” (Niterói / RJ), Baco Exu do Blues “Tardes Que Nunca Acabam” (Salvador / BA), Dínamo “Imprevisível” (Curitiba / PR), Formafluida “Dois Zero Um Sete” Part. DESAMPA (São Paulo / SP), Lili Buarque “Clareia” (Maceió / AL), Orquestra Greiosa “Última Hora” (Natal / RN), Jão “Vou Morrer Sozinho” (São Paulo / SP), Eminence “Obey” (Belo Horizonte / MG), Os Ex-Fumantes “Jesus, Mary and Joseph Wrapped in Bubble Wrap” (Monte Mor / SP), Maria Sabina & a Pêia “Potente Amor” (Brasília / DF), Nadal “Love Bytes” (Santos / SP), El Cabong “Solteiro” (Sorocaba / SP), Souto Mc “Selena” (São Paulo / SP), Cypher “Língua dos Campeões” (Vários) Behold the Pines “Planos Inacabados” (Gramado / RS), Forest Crows “Sneak Attack” (São Paulo / SP), The Self-Escape “See You There” (Recife / PE).

Muff Burn Grace “Alterego” (São Paulo / SP), Banda Preza “Sexta-Feira” (Porto Alegre / RS), Jonathan Tadeu “Anos 2000” (Belo Horizonte / MG), Pato Fu “Private Idaho” (Belo Horizonte / MG), NDK “Quando eu fecho os olhos” (Jundiaí / SP), Dan “Corações e Vidas” (Porto Alegre / RS), Uyara Torrente “A Temperança” (Paranavaí / PR), João Perreka e Os Alambiques “Desconhecida” (Guarulhos / SP), Naome Rita “Dado” (Curitiba / PR), Coração Granada “Nossa Luta” (Araxá / MG), Télema “Que Beleza” (São Paulo / SP), Projeto Trator “Vermes” (São Paulo / SP), Salve Jurema “Também Quero Ver” (São Marcos / RS), João Bernardo “Hoje Só Volto Amanhã” (Belo Horizonte / MG), Flaviano Pichitelli “Paz de Pai” (Divinópolis / MG), Natiruts feat. Thiaguinho “Serei Luz” (Brasília / DF), Moogbeat “Prato de Flores (Nação Zumbi)” (Florianópolis / SC), Projota “Sr. Presidente” (São Paulo / SP), Pabllo Vittar “Problema Seu” (São Luis / MA), Nego Max “O Rap é PRETO! ft. Preta Ary” (Taubaté / SP), Apto Vulgar “Sistema Nervoso” (Jacareí / SP), Verônica Ferriani “Amado Imortal” (Ribeirão Preto / SP), Gran Tormenta “N Bome” (São Paulo / SP), Nêssa feat. Família Tríplice “Eu Não Ando Só” (Salvador / BA), Infuria “Sentimento Avassalador” (Porto Alegre / RS).

Musidora “Vem Dançar Comigo” (São Paulo / SP), Ácidah “Não, não e não!” (Porto Alegre / RS), Varal Estrela “Casarão” (Itapeva / SP), César Lacerda e Maria Gadu “Quando Alguém” (Diamantina / MG), 100 Cash “Junkiebox” (Ribas do Rio Pardo / MS), Santos “Ímpar” (Rio de Janeiro / RJ), Smoking Rats “Drunk Ladies” (Rio de Janeiro / RJ), Moreati “Algum Lugar” (Vitória / ES), Gabriela Brown “Meu Carnaval” (Vitória / ES), Circus Rock “Contra Cena” (Rio de Janeiro / RJ), Congo Blue “Concreto” (São Paulo / SP), Joana Castanheira “Travo” (São Paulo / SP), Tutu “Limonada” (Maringá / PR), Marvine “Ana” (Fortaleza / CE), Bruno Consul “Aturar” (São Paulo / SP), Code Six “Solidão” (Salvador / BA), Rockzy “Esquerda Ou Direita” (Imbé / RS), OUDN “Chaos” (São José do Rio Preto / SP), Blixten “Trapped in Hell” (Araraquara / SP).


PLAYLIST NO YOUTUBE

Preparamos também uma playlist no Youtube com os 110 videoclipes coletados durante o mês de agosto. Assim quem quiser ver tudo de uma vez basta apertar o play.



Melhores Clipes AGO18


PLAYLIST NO SPOTIFY


Desta forma chegamos a playlist com os clipes independentes lançados no mês de Agosto (2018). Dos 110 vídeos do post, 101 possuem as faixas no Spotify. Muito disso por conta que algumas faixas serão disponibilizadas quando o EP ou álbum forem lançados na plataforma e outros pelo artista/banda não ter material por lá.

-> Siga o Perfil do Hits Perdidos no Spotify <-



Para você, qual o melhor do mês?


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s