[Especial] 20 bandas australianas que vão fazer você querer se mudar para lá

Ah as madrugadas. Para muitos notívagos é a hora onde as grandes ideias vem. Para mim não é muito diferente e é exatamente o momento onde eu consigo trabalhar da melhor forma.

Estava montando o Hits Perdidos da semana que vem, programa que vai ao ar toda terça-feira às 19h na Mutante Radio, e quando notei estava imerso em uma pesquisa por bandas atuais do cenário independente australiano. Meio por acaso, tudo começou quando encontrei um artigo citando a banda The Dead Love como uma banda grunge revival.

Tomei um susto e caí de costas quando percebi que o grunge está perto de chegar aos 30 então sim estaríamos mesmo na época de um revival do grunge. O rock australiano sempre me fascinou desde Radio Birdman, Midnight Oil, Hoodoo Gurus (sim, aquele mesmo do comercial de carro), INXS (que triste fim, não é mesmo?), The Birthday Party, The Living End, Pond, King Gizzard & the Lizard Wizard aos midiáticos indies do Jagwar Ma.

Mas ao mesmo tempo para mim o underground local sempre trouxe bandas que por menos tempo que durassem, deixavam seu rastro. Como é o caso do Bodyjar, The Drones e Pollyanna. Nos últimos anos pude conhecer Violent Soho, Sticky Fingers e The Smith Street Band. O que chegou a virar um post lá em 2014 no Hits. Após 3 anos sem explorar a terra do Silverchair, AC/DC, Nick Cave e tantos outros já era a hora de um verdadeiro listão!


1 – The Dead Love



Após lançar seu primeiro álbum em 2014, Transitions, o The Dead Love de Sydney está prestes a lançar seu terceiro álbum cheio – e sucessor de So Whatever (2016). O primeiro tira gosto dos amantes do grunge é o single “Sugarcoat” que foi lançado hoje (15/08).


 2 – Violent Soho



Na ativa desde 2004 o Violent Soho de Mansfield, Brisbane lançou no ano passado seu terceiro disco, Waco (2016), e no ano passado foi uma das mais esperadas atrações do Riot Fest.

Falando em Riot, ele deve rolar nas próximas semanas em Chicago. O line-up desse ano promete! Mas voltando ao Violent Soho, a banda lançou em março o clipe para “How To Taste”, o décimo nono da carreira – e sexto deste disco.


 3 – Warmth Crashes In



A já extinta Warmth Crashes In surgiu em Melbourne em 2012 e lançou seu álbum de estreia em 2015. Naquele mesmo ano também pelo que parece as atividades da banda se encerraram e não se tem mais notícias. Provavelmente acabaram, de qualquer forma o som vai agradar fãs de My Bloody Valentine, Primal Scream e shoegaze.


4 – Grinspoon



O Grinspoon é uma popular banda na Austrália, de Lismore, e já conta com 20 anos de estrada. Inclusive está em turnê no momento com o Hockey Dads que falaremos daqui a pouco. Acredito que o som agradará a fãs de punk rock, hard rock e emo.


5 – Dz Deathrays



De Brisbane e com influências de Mötley Crüe o DZ Deathrays resume com senso de humor seu som como: “We hope to one day party with Andrew W.K.”. Ou seja Andrew se você estiver lendo este post, vá para Austrália Party Hard com os caras, custa nada. O clipe de “Shred For Summer” saiu nas últimas semanas e tem tudo para ser o hit de verão por aquelas bandas. Ah a banda também é de Brisbane e está em turnê pela Europa.


6 – Tired Lion



Desde 2010 na ativa o Tired Lion é uma banda respeitada pela crítica local tendo inclusive sendo nomeada pela Triple J (rádio local) como artista do ano em 2015. Daquelas bandas para ficar ligado e cruzar os dedos para que algum dia desembarque para uma série de shows no Brasil.


7 – Trapdoor



O quinteto de blues/grunge Trapdoor vem de Gold Coast e irá agradar fãs de Royal Blood a The Black Keys com certa facilidade. A voz canastrona poderá convencer fãs dos canadenses do Danko Jones a se aventurarem pelas ondas sonoras desta banda.


8 – Hockey Dad



O duo de surf rock Hockey Dad de Windang, NSW vai te surpreender pelo som muitas vezes lisérgico e chapado. Suas doces melodias te envolvem com certa facilidade o que faz do som garageiro por certas horas pop.


9 – The Creases



Sabe aquela banda que parece que veio do túnel do tempo em questão sonora, estética e tudo mais? É a sensação que o The Creases de Brisbane nos passa. Parece que saíram dos anos 70 e isso é mágico, viajante e porque não dizer: divertido. O clipe de “In My Car” lançado no mês passado está aí para provar isso. 


10 – Dear Seattle



Tá achando que o emo/hardcore melódico ia passar batido nessa lista? Nesta linha temos Dear Seattle de Northern Beaches, Sydney. Na ativa desde 2013 eu acredito que vá agradar fãs de Basement, Title Fight, Sundials e cia.


11 – Pandamic



Gosta de FIDLAR, DUNE RATS, coletâneas da Fat Wreck Records e bandas que não se levam a sério dos anos 90? Então a Pandamic de Rockhampton vai te agradar. Desde 2010 na ativa eles acabaram de lançar seu mais novo EP, Scumbag.


12 – Electric Zebra



Com uma proposta de voltar para o ano de 1996 e com resquício do grunge/rock alternativo da época temos o Electric Zebra, banda independente da região de Gold Coast. O novo single “I Blink” foi lançado no fim de junho.


13 – STORK



De Adelaide vem com seu Garage Surf Punk poderoso a STORK. Que tem seu som ríspido, rápido e viciante. Acredito que vá agradar tanto um fã de The Hives a fãs dos primeiros – e crus – discos do Arctic Monkeys. O sotaque britânico é inclusive puxado.


14 – Waax



Waax para mim é um dos hits perdidos dessa lista. Ainda sem contrato com nenhum selo eu não pensaria duas vezes em assinar com o quinteto de Brisbane que em junho lançou o clipe para “Wild & Weak”.


15 – Pro Vita



Apesar do nome que parece de remédio para rejuvenescimento, a Pro Vita de Gold Cost irá agradar fãs de pop punk, sim mais uma banda imersa nos anos 90. O clipe de “Honey” deixa claro o clima de pool party, garagem e farra com os amigos.


16 – Ceres



De Melbourne e também imersos sobre as ondas do pop-rock – e do emo noventista de bandas como Samiam – o Ceres é um grupo com já seus cinco anos de estrada e integra o casting do selo Cooking Vinyl Australia.


17 – The Walking Who



Misturando rock psicodélico com elementos de música eletrônica temos o The Walking Who de Byron Bay, NSW. Até 2015 a banda tinha lançado dois discos, depois disso entrou em um hiato por tempo indeterminado. A boa notícia é que eles estão de volta, agora com uma nova formação. Então em breve provavelmente teremos novidades.


18 – The Cutaways



Tendo já aberto shows para bandas como Against Me! e Menzingers, o The Cutaways é uma das novas boas bandas do punk rock australiano. Mais uma do rico cenário de Brisbane na lista.


19 – Hanny J



Influenciada por artistas como Ben Gibbard (Death Cab for Cutie), Brody Dalle, Joni Mitchel, Joyce Manor e bandas do cenário atual emo Hanny J é uma artista solo de Brisbane. Apesar de ser difícil encontrar material dela na internet, sua voz impressiona em vídeos como este.


20 – Dune Rats



Por último mas não menos importante temos o Dune Rats de Brisbane e na ativa desde 2011. Com seu mais recente álbum completando seis meses, The Kids Will Know It’s Bullshit, ao lado de seus amigos do Violent Soho são uma das bandas mais queridas do cenário alternativo australiano. Seus clipes são sempre um show a parte.


Playlist Hit Perdidos do Underground Australiano no Spotify


HITS PERDIDOS DO UNDERGROUND AUSTRALIANO


Para fechar claro que teríamos uma playlist no Spotify do Hits Perdidos para acompanhar a lista toda. Aliás sigam o perfil do Hits por lá para conhecerem novas bandas!


Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s