[Exclusivo] Após reformulação, e de malas prontas para o Brasil, Stoned Jesus promete novo álbum “escuro e intenso”

O fato da região da Crimea criar um constante conflito entre Ucrânia e Rússia faz da região um lugar pouco pacífico. Cheio de movimentos extremistas, atentados e confusões políticas. Ainda mais pelo poder bélico que ambos países tem em seu arsenal, o que poderia se tornar um conflito a nível mundial bastante perigoso a qualquer instante. O que atrai muitos jovens de vários cantos do mundo para os exércitos locais, e faz com que a “paz” esteja longe de acontecer.

O que por muitas vezes acaba afetando quem não tem muito a ver com esses conflitos diplomáticos. Entre eles os músicos da banda ucraniana Stoned Jesus que por sua vez já foram vetados de tocar em países como Japão, Índia, Turquia, Austrália, China por sua origem.

O que imagino que deva chatear demais eles e os fãs locais. Muitos destes por conta conflitos que não tem nada a ver com seus ideais ou vontades políticas. Sendo de certa forma um obstáculo para sua música. Consequentemente, seu trabalho.


Stoned Jesus 1 baixa
Stoned Jesus retorna a América Latina para uma série de 5 shows comemorando 5 anos de seu clássico disco Seven Thunders Roar (2012). – Foto: Divulgação

No meio de toda essa confusão os fãs brasileiros receberam muito bem o grupo no ano passado. Parem terem uma ideia o show da turnê do último disco da banda, The Harvest, teve sold out. A turnê que passou por outros países na América do Sul agora ganha mais um capítulo com a segunda passagem do Stoned Jesus pela terra de Colombo.

A produtora Abraxas é a responsável pela perna brasileira da turnê que contará com 5 shows no Brasil. O power trio de stoner rock retorna ao país para uma série de shows comemorativa. Afinal de contas o álbum Seven Thunders Roar completa neste ano de 2017 seu quinto aniversário. Este que mudou a história da banda e os levou para esta subida de produção – e reconhecimento. O disco será tocado na íntegra mas fiquem tranquilos que velhos hits não ficarão de fora do encore.

A turnê pela América do Sul em agosto também inclui datas no Chile e Argentina. No Brasil, o Stoned Jesus toca em Florianópolis (SC) dia 13, segue para o Rio de Janeiro (RJ) dia 17 e toca em Belo Horizonte (MG) no dia 18. Ainda se apresentam em São Paulo (SP) no dia 19 e finalizam o giro dia 20 em Goiânia (GO), no concorrido e tradicional festival de música alternativa Goiânia Noise.

Recentemente a banda passou por mudanças, no dia 03/08 o Stoned Jesus confirmou o desligamento do baterista Viktor Kondratov e a entrada de Dmytro Zinchenko (da banda 5r6) especialmente para essa turnê. Sendo assim esse retorno contará em sua linha de frente com Igor (vocais e guitarra), Dmytro Zinchenko (bateria) e Sergii (baixo). O batera tocou pela primeira vez oficialmente com a banda no dia 5/08 no Vidiago Rock (Espanha).

Em constante crescimento e vendo seus shows saírem de casas pequenas e seu nome subir dentre dos grandes festivais de metal e alternativo o grupo vive um dos seus melhores momentos.

Algo que vão se surpreender no bate-papo bem humorado que Fernando Giunti (Bears Witness) teve com Igor é exatamente as influências e empolgação com a meteórica trajetória do SJ que neste no completou 8 anos. Ele ainda nos adianta boa parte sobre as gravações do novo álbum que está a caminho então não se surpreendam se durante a turnê brasileira eles mandarem alguma prévia em primeira mão! Mas fiquem tranquilos que canções clássicas como “I’m the Mountain” e “Electric Mistress” não ficarão de fora.

Shows de abertura – Red Mess


Red Mess foto
Red Mess é a nova aposta da Abraxas. – Foto: Divulgação

Quatro dos cinco shows do grupo ucraniano ficarão sob a responsabilidade dos paranaenses da Red Mess (PR) que acompanharão a banda como tour mattes nas datas: Rio de Janeiro (17/08), Belo Horizonte (18/08), São Paulo (19/08) e em Goiânia, dia 20, dentro do importante festival de música alternativa do Brasil, o 23º Goiânia Noise Festival.

E eles estão pilhados e com razão. Afinal de contas o trio de Londrina acaba de lançar no dia 04/08 seu novo álbum, Into the Mess através do selo independente Abraxas Records. Mais uma representante da forte leva paranaense do casting do selo que também conta com a Pantanum de Curitiba que conversamos a nem tanto tempo assim. 



“O resultado acabou sendo essa mistura bagunçada de stoner rock progressivo altamente apimentado. A ideia de composição desses sons sempre foi a de colocar nas músicas o que vem à cabeça. Trazer a ideia dos três, influências e mandar bala”, conta o baterista Douglas Labigalini

Completam a banda Thiago Franzim (guitarra e voz), Lucas Klepa (baixo e voz). Sobre o novo lançamento e a expectativa de estar tocando ao lado do Stoned Jesus em entrevista exclusiva para o Hits Perdidos o baterista crava:

“Esse lançamento está sendo pra nós uma alegria tremenda. Estávamos ansiosos pra lançar pelo fato de que queríamos mostrar pra galera o que o Red Mess é. Muito tempo de espera mas felizmente até agora está dando bons resultados.

Eu falo sempre que parece uma doideira o que tá rolando. Nós três curtíamos e curtimos o Stoned Jesus desde o começo do interesse pelo stoner em geral. Por isso receber a proposta de tocar e sair em turnê com os caras é mais bizarro ainda, vai ser uma experiência mais que foda. Ansiosos é pouco pra descrever essa jornada!”

Entrevista com o Stoned Jesus

A partir de agora passo o comando para Fernando Giunti, guitarrista da Bears Witness, e fanático pelo Stoned Jesus que além de estar ansioso preparou perguntas que os fãs com certeza ficarão felizes em conferir as respostas. Cheio de Spoilers e curiosidades, Igor foi extremamente simpático e brincalhão. Vale a pena conferir a prosa!


STTTT
Igor Sidorenko respondeu as perguntas com muito bom humor. – Foto: Divulgação

[Fernando Giunti] Olá caras, como sabemos, é a segunda vinda de vocês ao Brasil. O que vocês podem nos contar sobre a primeira vinda? Aconteceu algo engraçado ou constrangedor que gostariam de compartilhar conosco?

Igor Sidorenko: “Olá, Igor respondendo. Sim, nossa segunda visita a América do Sul está próxima, então estamos animados! Animados provavelmente por conta da nossa primeira vinda ter sido tão boa em todos aspectos. Engraçada e constrangedora, hm? A coisa mais engraçada que aconteceu foi não conseguirmos chegar até a estátua do Cristo Redendor no Rio por conta da quantidade de turistas, então tivemos que tirar fotos de outro morro (risos).”

[Fernando Giunti] Stoned Jesus excursiona bastante, certo? Tem algum país ou cidade que você realmente quer visitar e tocar mas ainda não conseguiu? E tem algum país ou cidade que gosta mais de tocar?

Igor Sidorenko: “Nós tocamos quase 90 shows no último ano sozinhos, então sim, estamos constantemente na estrada. Tocar em países do “sul” como Grécia, Espanha, Portugal ou toda a América do Sul é realmente incrível porque as pessoas lhe dão um forte feedback emociona, são intensas! É um pouco diferente com os “nórdicos” de países como Alemanha, Polônia ou bálticos, mas quando estes caras ficam loucos, eles realmente ficam loucos.

Nós amamos tocar nos Estados Unidos claro, tantos fãs por lá! Mas toda a parte burocrática com vistos e permissão de trabalho é uma experiência muito louca e realmente cara, então dessa vez não vai rola, infelizmente…Também ser da Ucrânia significa que nós sabemos como é ser negligenciado em turnê, como espectadores de concertos, então se um produtor decente da Índia, Turquia, Austrália, China ou Japão quiser nos chamar para tocar no país deles…apenas entre em contato!”

[Fernando Giunti] Vocês tocam em grandes festivais e em pequenas casas, certo? Vocês tem preferência por algum deles? Notam alguma diferença na energia da platéia?

Igor Sidorenko: “É interessante porque no momento nós costumamos ter mais público em um set de festival que em um show próprio – e esses não são em pequenas casas de show – e aqueles são realizados não só em locais pequenos, tenha em mente! Então há a chance de conquistar novos fãs durante um set num festival, e nós sempre vamos com isso em mente. Nós ficamos mais relaxados com um show próprio mesmo eu acredito, especialmente quando a platéia começa a cantar para nós ou enlouquece. Mas é muito bacana ver as duas áreas crescendo: shows solos em casas maiores, de encaixe de festival outrora a headliner, e assim por diante.”

[Fernando Giunti] Eu pude ler em algumas entrevistas que o processo de gravação do The Harvest foi longo e ocupado. Quanto ao quarto álbum, você poderia falar sobre o processo de gravação? Ou ao menos dar spoilers sobre a sonoridade, influências e data de lançamento?

Igor Sidorenko: “Veja bem, não é como uma volta no parque também, mas com o The Harvest foram três anos para escrever e 15 meses (com pausas) de gravações e mixagem. O novo, #StJFourthLP, está sofrendo algumas mudanças também: nós estamos limando algumas canções, enquanto trabalhamos em duas novas – temos estúdio reservado no Outono! Ainda teremos sete canções neste, todas de 4-9 minutos, 50-52 minutos de música no total. Espere um disco escuro e intenso, com previsão de lançamento no começo do ano que vem.”


le
Stoned Jesus em São Paulo durante a última passagem pela América Latina. – Foto: Leandro Wissinievski

[Fernando Giunti] Falando sobre sons e influências: que bandas ou estilos específicos vocês tem ouvido recentemente? Alguma banda underground que vocês recomendam?

Igor Sidorenko: “Nós ouvimos um monte de coisas estranhamente diferentes, então é muito difícil descobrir exatamente o que nos influencia, e de que forma. Quero dizer, você pode se inspirar na forma como uma banda faz algo, mas não pela música deles. Se estamos conversando sobre o #StJFourthLP, eu diria que terá muito de King Crimson, Can, Killing Joke neste álbum, algo The Mars Volta, Deftones e Tool talvez… mas você conhece a mídia musical, eles provavelmente dirão: “Mais um disco de stoner rock, 5/10”, (risos).

Eu recomendaria checar algumas bandas ucranianas, se você não se importar, como
DakhaBrakha, Somali Yacht Club, 5R6, Ethereal Riffian, Vin de Mia Trix and Maloi. Todas estas possuem seu estilo próprio mas o som bastante familiar.”



[Fernando Giunti] Você se importaria de nos contar um pouco sobre o equipamento que vocês utilizam ao vivo e no estúdio (guitarras, baixos e efeitos)? 

Igor Sidorenko: “Você ficará surpreso com o quanto eu sei sobre esse lado da nossa atividade – provalvelmente porque nosso baixista cuida dessas coisas! Eu posso falar sobre booking, agenciamento, logística, redes sociais por horas….Tudo que eu posso dizer é que nem sequer temos nosso próprio backline ainda, tudo o que ganhamos na estrada está em apoio à nossa existência miserável…De mãos dadas, eles chamam, estou certo?”

[Fernando Giunti] Eu li que “Stormy Monday” é uma canção pessoal para você e por esta razão você tirou ela do setlist por um tempo. No último ano (4 anos após o disco Seven Thunders Roar) essa canção saiu novamente como um EP e vocês voltaram a tocá-la ao vivo, há alguma razão específica para isso?

Igor Sidorenko: “Bem para início de conversa, ela foi escrita em 2010 sobre uma garota que eu queria sair (risos). Nós lançamos ela juntamente de outras faixas em um CD-R EP em 2011, então esse relançamento vinil de 2016 nos motivou a levá-la de volta para nossos setlists. Além de que a carga emocional da história ficou menos importante para mim com o passar dos anos – eu posso tocar essa canção hoje em dia sem pensar na pessoa que a inspirou.

Outra razão por parar de tocar em 2012 foi que eu estava trazendo tantas ideias e músicas que não tinha mais espaço para essa balada suja. Eu provavelmente pare de tocar ela ainda neste ano, então se apresse se você quer escutá-la!”

[Fernando Giunti] “I’m the Mountain” é obviamente a canção mais famosa do Stoned Jesus. Apesar do riff cativante, da música enorme e da qualidade da letra, você acha que é incomum uma canção de 13 minutos ser um grande sucesso?

Igor Sidorenko: “Também alterna entre 4/4, 7/8 e 5/4, assinaturas de tempo, então sim, é mais do que um hit incomum! Lembro de nós pensando em 2011 “ninguém vai gostar desta, é muito progressiva, muito tempo, nunca mais a tocaremos de novo”. E boom – esta é a nossa música mais tocada ao vivo, a nossa música mais popular e – oficialmente – a música mais popular de stoner / doom / psychedelic no YouTube! Eu só queria que esses doces views se traduzissem em dinheiro real de alguma forma, (risos). Talvez então pudéssemos comprar nosso próprio backline, você sabe.”

Playlist Stoned Jesus Exclusiva no Spotify do @Hits Perdidos


Playlist Stoned Jesus


Pedi para que eles criassem uma playlist com 15 canções de bandas que eles estivessem curtindo no momento. O resultado foi bem legal e vai somar bastante nas suas playlists!

Igor Sidorenko: Ah! Eu amo montar fazer isso! Aqui está:



[Fernando Giunti] Mesmo sendo a turnê do Seven Thunders Roar, estejam preparados e pacientes pois os fãs brasileiros com certeza irão pedir por canções do First Communion no set. Eu inclusive, provavelmente, me desculpe (risos). Que mensagem gostaria de deixar para os fãs?

Igor Sidorenko: “Não se preocupe, temos Black Woods/Here Come the Robots no ENCORE para TODOS os shows, então nós cobrimos! Ansioso para ver esses belos rostos de novo muito, muito em breve! Amor, StJ.”


Stoned Jesus Poster 2017


SERVIÇO:

Stoned Jesus em Florianópolis
Evento no Facebook
Data: 13 de agosto de 2017
Horário: a partir das 18 horas
Bandas: Cobalt Blue + Stoned Jesus
Local: Célula Showcase
Endereço: Rodovia João Paulo, 75
Ingressos: lote 1, mediante doação de um 1 kg de alimento: R$ 40; meia entrada, mediante doação de um 1 kg de alimento: R$ 40; lote 1, inteira: R$ 80.
Ingressos online
Ingressos físicos (sem taxa): Roots Records, no Centro Comercial ARS, e no Célula Showcase
Comissários (sem taxa; combine local de entrega ou deposite): Ed Macedo (48) 98464-7214 – Centro, Trindade/redondezas e São José. Chicão Senegal (48) 99101-5853 – Itacorubi, Córrego Grande, Parque São Jorge, Pantanal, Trindade, Carvoeira, UFSC e UDESC.

Stoned Jesus no Rio de Janeiro
Evento no Facebook
Data: 17 de agosto de 2017
Horário: a partir das 19 horas
Bandas: Red Mess (19h30) + Blind Horse (20h30) + Stoned Jesus (21h30)
Local: La Esquina
Endereço: avenida Mem de Sá, 61
Ingressos: Online; na hora: R$ 80.
Pontos físicos:
Rocksession (Rua Conde de Bonfim, 80, loja 3 – subsolo; 3168-4934)
Tropicália Discos (Praça Olavo Bilac, 28 – Sala 207 – Centro; 2224-9215)
Hocus Pocus DNA – apenas em dinheiro (rua 19 de fevereiro, 186 – Botafogo; 3452-3377)

Stoned Jesus em Belo Horizonte (Festival Rock do Deserto)
Evento no Facebook
Data: 18 de agosto de 2017
Horário: a partir das 21 horas
Bandas: Stoned Jesus + a confirmar
Local: Stonehenge Rock Bar
Endereço: Rua dos Tupis, 1448, Barro Preto

Ingressos: promocional até 18 de agosto: R$ 40

Stoned Jesus em São Paulo
Evento no Facebook
Data: 19 de agosto de 2017
Horário: a partir das 18 horas
Bandas: Red Mess (18h30) + Cobalt Blue (19h30) + Stoned Jesus (20h30)
Local: Clash Club
Endereço: rua Barra Funda, 969
Ingressos: antecipado promocional/meia entrada: R$ 70, sem taxa de conveniência até o final de junho.
Online

Pontos físicos:
Yoga Punx (Rua Doutor Cândido Espinheira, 156, Perdizez, (11) 94314-7955)
Volcom (Rua Augusta, 2490; apenas em dinheiro, (11) 3082-0213)
Loja 255 na Galeria do Rock, (11) 3361-6951
Ratus Skate Shop (Rua Doná Elisa Fláquer, 286, Centro, em Santo André, (11) 4990-5163)


GOI


Stoned Jesus no 23º Goiânia Noise
Evento no Facebook
Data: 20 de agosto de 2017

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s