O Grande Ogro: Nashville Sessions (2015)

Fui apresentado ao som da banda O Grande Ogro no início do ano passado durante um ensaio da banda no Dinamite Studios – que a partir desse ano também começou a trabalhar como selo, Dinamite Records.

dina

Logo de cara me chamou a atenção pela sonoridade me lembrar a de um dos meus discos de cabeçeira – que este ano completou 25 anos: Repeater (1990) do Fugazi.

Não foi por acaso que em Maio do ano passado a banda foi selecionada para participar da primeira edição da coletânea Rock Falido (2014) com a faixa ”Obcecado pela vida decidiu alimentar-se para não morrer”, presente no disco homônimo da banda lançado em 2013. Aliás você pode baixar O Grande Ogro (2013), aqui.

De lá pra cá muita coisa aconteceu. Na ativa desde 2011, a banda formada por André Astro (Guitarra), Genésio Alves (Contra Baixo) e César Carlos (Bateria) leva seu rock experimental influenciado principalmente por bandas como The Mars Volta, At The Drive-In, Fugazi e The Melvins a cena alternativa rockeira de São Paulo.

Isto levou eles a participarem da quarta edição dos mini-documentários da Metal Punk Attack – estes que tem ajudado a divulgar bandas do cenário paulista. Desta vez o documentário foi gravado em São Carlos – SP, na sede da Pé de Macaco S/A.

Assim que ficaram sabendo que a coletânea Rock Falido estava anunciando inscrições para sua segunda edição, a banda prontamente veio contar as novidades, dentre elas o lançamento do EP Nashville Sessions (2015), lançado no último mês de março.

O EP é resultado de uma live session gravada em Novembro de 2014 por Bruno Gozzi no extinto estúdio Nashville. Este que foi realizado em parceria com o projeto Tendal Independente – que acontece mensalmente – no Tendal da lapa.

Com três músicas, o EP tem papel como warm-up para o novo disco do grupo que está saindo do forno em breve. Cheio de progressões, epifanias, distorção e lisergia é possível ver as viagens pelas influências que a banda transcende. O derretido de The Melvins casa-se com a batida de bateria que consagrou o Fugazi, tudo isso claro: sem perder a originalidade do trabalho autoral.

Outro destaque além do campo musical é a arte da capa do EP, esta que feita pelo artista plástico Fábio Gava. Sua grande inspiração para a obra foi uma gravura do livro “Seres Extraordinários – anomalias, deformidades y rarezas humanas, de Manuel Morros 2012/2014.

Agora é só ”apertar o play” e ficar de olho nos próximos lançamentos:

Baixe o EP Nashville Sessions (2015)
E-mail para contato
Facebook
Instagram
Soundcloud
Site Oficial

Vale lembrar que a banda se apresenta no PRISMA CULTURAL NO CICAS que rola no próximo domingo (31/05) ao lado das bandas Estado Alterado, Audiozumb e Z13.

prisma

Advertisements

2 thoughts on “O Grande Ogro: Nashville Sessions (2015)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s